O Grande Gênio Tim Burton, por Ademir Pascale

Por Ademir Pascale Timothy William Burton (Tim Burton), nasceu em Burbank, na Califórnia, no dia 25 de agosto de 1958. Burton foi um garoto...

Mostrando postagens com marcador Anne Mahin. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Anne Mahin. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

A força da sensibilidade na poesia de Anne Mahin

 

Anne Mahin - Foto divulgação

Escritora retorna aos poemas em seu terceiro livro “Amarelo do Ipê” 

Saudade, solidão, amor, morte e vida são alguns dos temas que viram poesia no novo livro de Anne Mahin, “Amarelo do Ipê”. Lançado neste ano pela editora portuguesa Chiado, o livro é um retorno da escritora à poesia, que estreou em 2018 com seu primeiro livro  “Asas do silêncio”, também lançado pela Chiado, que reuniu poemas e prosas poéticas publicadas na internet, onde já conquistava milhares de leitores.

 

Em “Amarelo do Ipê”, Anne Mahin passeia por versos livres, sonetos e outras formas e mantém sua essência poética cativante, que acompanhamos em seus livros anteriores. No livro, a poeta também homenageia a cidade onde mora, Guarapari, o professor mineiro Rubem Alves, no poema homônimo ao livro, além de se debruçar sobre o próprio fazer poético.

 

Os poemas de “Amarelo do Ipê” trazem o encantamento pelas pequenas coisas com a maestria de uma poeta madura em seu fazer literário. O leitor se sentirá imerso em cada verso.

 

Ficha técnica:

Título: Amarelo do Ipê

Autora: Anne Mahin

Editora: Chiado

Páginas: 300

Links de venda: http://bit.ly/3nrDwHU

http://amzn.to/3gOxDSz

 

Trecho:

“Os dias iguais se repetem,

estendendo as horas

de ausência de vida.

Assim, em perplexidade,

anseio o que sempre tive

e lamento saudade

do que nunca me faltou.

Como não me dei conta

do que realmente importa?

 

Eu, que acordava manhãs,

só agora desperto.”

 

Sobre a autora

Anne Mahin, nascida em Cambuquira, MG, escreve poemas, crônicas e contos. Publicou “Asas do silêncio” (poesia e prosa poética, 2018), “O que se esconde do sol” (contos, 2019) e “Amarelo do Ipê” (poesia, 2020), todos pela Editora Chiado. Seus textos integram várias coletâneas, com publicação no Brasil, em Portugal, em Moçambique e na Suíça. Lecionou Literatura durante dez anos. Atualmente reside em Guarapari (ES), onde também trabalha como Analista II efetiva do Tribunal de Justiça. Mantém no Facebook a página Anne Mahin - prosa e verso e no Instagram @annemahin7.

Compartilhe:

terça-feira, 5 de maio de 2020

"O que se esconde do sol", livro dá voz a mulheres muitas vezes silenciadas

Anne Mahin - Foto divulgação
A escritora Anne Mahin conta histórias de mulheres reais com seus dilemas e frustrações

Zenaide, Regina, Greice, Karla, Adélia são algumas das mulheres que contam suas histórias no livro "O que se esconde do Sol" (Editora Chiado - 2019), de Anne Mahin. A obra reúne 17 contos sobre mulheres, baseados em histórias reais, com personagens de diferentes idades e personalidades. "O que se esconde do sol" é um convite à reflexão com enredos contextualizados nas décadas de 1970, 1980 e 1990, marcadas por uma época do analógico e desprovidas de tecnologias digitais como a internet e os smartphones.

Todos os contos são histórias que aconteceram com mulheres em diversas realidades, narrados sem se apegar a estereótipos e preconceitos que cercam o gênero feminino. Os contos foram surgindo a partir de relatos que a escritora ouvia e foi reunindo até chegar no formato do livro, que passeia pela morte, pelo amor, a saudade, o ciúmes, a loucura e todas as escolhas erradas e certas que podem atravessar a vida de uma mulher.

"Por acaso, sem que inicialmente eu tenha me apercebido, os meus três primeiros contos foram baseados em histórias que de fato aconteceram comigo ou com alguém muito próximo a mim. É o caso de "Um guabiju e a raiz do ciúme – Stefânia" (sobre o desespero de uma mãe ao não encontrar a filha). E, nos três, coincidentemente, as mulheres eram protagonistas. Daí a ideia do subtítulo com o nome de cada uma. Depois foi uma consequência quase natural seguir por esse caminho", explica Anne Mahin.

Apesar dos relatos verdadeiros, Anne Mahin trabalha a literatura com contos envolventes em um amálgama de fatos e ficção. Tratando de temas complexos como a violência contra a mulher e a solidão até temas mais cotidianos como os conflitos de relações entre amigas, mãe e filha, avó e neta, questões pouco retratadas pela literatura, ainda majoritariamente masculina.

"Há os que emocionam pelo trágico e os que divertem pelas situações hilárias ou bizarras. É o que posso afirmar tendo como base as mensagens que recebo de leitores de várias regiões do país. Esse retorno, aliás, é muito importante e funciona como um grande incentivo para eu continuar criando", diz Anne Mahin, que confessa que uma das histórias que mais a assombra é "Post Mortem – Adélia" (sobre  uma avó e sua neta que saem para conhecer o mar), pelo motivo de o caso, até hoje, não ter tido uma resolução.

Ficha técnica
Título: O que se esconde do sol
Autora: Anne Mahin
Editora: Chiado
Páginas: 180
Preço: R$ 33,00

Trecho

"Fui até minha tia, que me recebeu como se eu morasse ali a minha vida toda. Não havia emoção, entusiasmo. Muito menos conversa. Esboçava um sorriso curto, nitidamente forçado. O olhar era perdido, triste. Nas mãos, segurava com carinho uma sacolinha branca de algodão, já encardida pelo tempo. Observei seu rosto enrugado, os cabelos brancos. Diante daquela figura – uma senhora cuja existência havia sido desperdiçada por obra da prepotência e arrogância do meu avô, pai dela –, tentei mostrar normalidade..."
(Conto: "Amarga Esperança – Zenaide", pág. 13)

Sobre a autora

Anne Mahin nasceu em Cambuquira, MG. Seus textos já foram publicados em jornais, coletâneas e revistas literárias no Brasil e em Portugal. Graduada em Pedagogia e Letras, com especialização em Literatura, lecionou, durante dez anos, nos ensinos fundamental, médio, superior e em cursos pré-vestibulares. Analista II do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo, Anne reside no balneário de Guarapari (Espirito Santo) há 36 anos, tendo sido agraciada com os títulos de Cidadã Guarapariense, em 2004, e Espírito-santense, em 2019. Mantém no Facebook a página Anne Mahin – prosa e verso. É membro da Academia Contemporânea de Letras, SP, e da Academia Guarapariense de Letras e Artes.

Pela Chiado Editora, publicou os livros "Asas do silêncio" (poemas e prosa póetica, 2018) e "O que se esconde do sol" (contos, 2019). "Amarelo do ipê", seu próximo livro de poesias, encontra-se em fase de revisão. Com o compositor paulistano Jorge Orlando Gomes, que já musicou alguns de seus poemas, firmou parceira para o lançamento de um CD. Ainda em 2020 integrará coletâneas a serem lançadas em Moçambique e na Suíça.

Redes sociais

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels