O mito do blues Robert Johnson, o filme e o livro Encruzilhada

Dizem que um jovem norte-americano, de nome Robert Johnson (1911-1938), tocava violão como ninguém: um som mágico, irreverente e que contagi...

Mostrando postagens com marcador Babilak Bah. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Babilak Bah. Mostrar todas as postagens

sábado, 22 de maio de 2021

Babilak Bah lança o livro de poemas "Diáspora Descontente" com reflexões antirracistas

Babilak Bah - Foto divulgação

Evento on-line, que acontece em 28 de maio, ao vivo no canal do multiartista, no YouTube, marca o lançamento da obra com debate entre os poetas Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, intermediado pela jornalista Etiene Martins

O multiartista paraibano, Babilak Bah, que escolheu Belo Horizonte como lar há vários anos e transita por várias linguagens, como a música, literatura, artes visuais e arte educação, anuncia mais um produto do seu trabalho. O livro de poemas “Diáspora Descontente”, que, de acordo com autor, foi escrito nos últimos três anos, apresenta questões do indivíduo negro na sociedade brasileira e a luta antirracista. Viabilizado pela Lei Aldir Blanc, o lançamento, será realizado no dia 28 de maio, sexta-feira, às 20h, em um evento on-line e gratuito no YouTube.

“Diáspora Descontente” é quarto livro de poemas de Babilak Bah. O artista afirma que a obra é um projeto poético, que segue a linha da discussão da literatura negra brasileira contemporânea.  “O conceito diáspora surge não como espaço geográfico, mas como superfície psíquica, ambiente subjetivo, lugar de tensão e questões profundas que povoam o sujeito negro em sua diáspora. Por outro lado, uma cosmologia da criação, inventividade e ancestralidade, um ambiente de encontro com a memória e as pelejas do cotidiano”, explica. 

O autor afirma que o livro é uma metáfora atual que apresenta questões do indivíduo negro na sociedade brasileira. “A luta antirracista chega a luz do dia como um manifesto subjetivo, autobiográfico que subscreve a luta, a construção psicológica e cultural de um homem criativo:  um cidadão negro que se lança na conquista de sua liberdade pela linguagem em se aventurar pelo fazer poético numa construção de sua identidade criativa”, diz Bah. 

Antenado com a tecnologia, Babilak Bah apresenta uma obra convergente, que oferece ao leitor a possibilidade de conferir duas peças sonoras que podem ser acessadas pelo QR code, ao mesmo tempo em que lê dois textos que esmiúçam a relação do fazer musical numa profunda relação com o gesto poético.  Bah constrói dois ensaios imagéticos que narram duas performances sonoras realizadas pelo “artista do ruído”, conceito em que o poeta se intitula quando se arvora pelo universo sonoro. Desta forma, elabora textos metalinguísticos que atravessam a Berimbacia e Berimboca.

O livro é dividido em quatro momentos. O primeiro: “grita o eco meus outros” perpassa a situação do homem negro nos espaços de sociabilidade, as disputas cotidianas pela sobrevivência, suas construções simbólicas e lutas culturais, desta forma, o poeta da voz a um conjunto de poemas que aborda o ambiente subjetivo em tensão com o meio social. O segundo: “diáspora despedaçada” faz uma travessia especifica ao abordar a situação do conflito e os atritos existenciais em “diáspora no espaço geográfico em choque com sua subjetividade. 

O terceiro: “Samba na tempestade – coreografia de poetas” aborda sob o fazer poético, a metalinguagem, a importância da escrita, da poesia como sustentação subjetiva e ato político. E assim, o autor se arrisca a realizar algumas experiências poéticas de forma metalinguística, debruçando-se sobre o poema de maneira livre e versos descontraídos, em outro momento, trazendo ares do tempo em que o poeta ainda lançava poesia em mimeógrafo.

No quarto: “Em HD EM SURTO ORI CIBERNETICO” faz uma incursão pela experimentação de linguagem com o signo linguístico com versos livres e metáforas lúdicas com poemas que dançam na página numa espacialidade espontânea com simplicidade.

Lançamento

Em virtude do momento desafiador que todo o mundo vive em decorrência da pandemia de Covid-19, o lançamento de “Diáspora Descontente”, livro publicado com recursos da Lei Aldir Blanc, será realizado em um evento on-line. Para enriquecer a transmissão ao vivo, Babilak Bah convidou três poetas que têm um sólido trabalho na literatura brasileira: Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, que irão debater sobre os temas abordados pela obra de Bah, com a intermediação da jornalista Etiene Martins.

Sobre Babilak Bah

Babilak Bah é um multiartista que transita por várias linguagens, música, literatura, artes visuais e a arte educação. Já lançou os livros Voomiragem. em 2002, Corpoletrado. em 2012, os Cds: Enxadarios: orquestra de enxadasBiografias de Homens Inquietos, e o DVD Afroprogressivo. Nos anos 80, no início da carreira, lançou dois livretos em processo de mimeografo. Ainda neste ano deve lançar esse ano o livro: “Uma Clínica de Instantes Inusitados”, projeto aprovado pelo projeto Rumos Itaú Cultural, em que concorreu com 11 mil inscritos e foram selecionados apenas 91, dois quais, apenas 11 são de Minas Gerais.

Serviço

Lançamento do livro Diáspora Descontente

Data e horário: 28/05, sexta-feira, às 20h

Participações de Nelson Maca, Richard Serraria e Marcos Fabricio Lopes, com a intermediação da jornalista Etiene Martins

Transmissão pelo canal de Babilak Bah no YouTubehttps://youtu.be/I_XGnn_pfRw

Vendas de exemplaresbabilakbah@gmail.com 

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels