Mostrando postagens com marcador Bruna Cosenza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bruna Cosenza. Mostrar todas as postagens

sábado, 28 de março de 2020

Bruna Cosenza, o livro Lola & Benjamin e o curso Carreira de escritor, por Cida Simka e Sérgio Simka

Bruna Cosenza - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Nasci e cresci em São Paulo e sou formada em publicidade e propaganda pela FAAP. Desde 2014 a escrita me acompanha, mas por muito anos foi apenas um hobby. Por um bom tempo trabalhei em agências de publicidade na área de planejamento estratégico até fazer a minha primeira transição profissional e ir para o marketing do terceiro setor.

Em paralelo, já escrevia semanalmente em meu blog pessoal, Para Preencher, e em portais de alto alcance. Publiquei o meu primeiro romance, Lola & Benjamin, em 2017, pela Editora Chiado. Em 2019, saí do mundo corporativo para atuar como free-lancer em produção de conteúdo e me dedicar ainda mais aos meus projetos literários - estou com 2 livros no forno. Também nesse ano o LinkedIn me elegeu uma das vozes mais influentes da rede em sua lista de Top Voices, o que me tornou referência em produção de conteúdo.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seu livro. O que a motivou a escrevê-lo?

Lola & Benjamin nasceu de uma vontade enorme de transformar muitas reflexões sobre o amor contemporâneo em um livro que gerasse identificação, principalmente, com os nossos jovens.

Sentia falta de uma obra que fosse bem pé no chão e as pessoas pudessem ler e falar: "Nossa, eu já fiz isso!" ou "Vejo tanto a minha amiga na Lola!". Era esse tipo de identificação que eu queria gerar - nada de histórias mirabolantes que acontecem só nos filmes de Hollywood.

Juntei um monte de coisas que eu já tinha vivido e presenciado em meu círculo de amigos e criei a história de Lola & Benjamin, que aborda muitos dilemas amorosos e profissionais que passamos quando temos 20 e poucos anos. O foco central do livro é em Lola e em como a sua paixão por Benjamin a transforma e a faz amadurecer.

A leitura é leve e com uma linguagem simples, representando bastante a minha essência como escritora. O recorde de leitura foi em um dia - tem gente que pega o livro e só levanta da cadeira quando termina! 


Como analisa a questão da leitura no país?

Não há como negar que as pessoas leem pouco - os números apontam isso. No entanto, vejo que alguns aparatos tecnológicos, como o Kindle, estão sendo muito benéficos para os índices de leitura no país e no mundo.

Pessoas que antes diziam não ter tempo para ler, agora conseguem otimizar suas leituras e gastar menos também, pois os livros digitais são mais baratos.

Mesmo assim, vejo no meu círculo de amigos e familiares um monte de gente que representa o nosso país: as pessoas leem pouco demais! Tem gente que lê 1 ou 2 livros em 365 dias. Não dá, né? O que falta é incentivo. A leitura precisa estar no dia a dia das crianças e elas precisam aprender a identificar livros que gostem e despertem encantamento.

Posso dizer por mim mesma: na escola eu não gostava tanto assim de ler. Isso porque as leituras obrigatórias não me agradavam tanto e eu era ainda imatura para muitas delas. Quando aprendi a escolher as minhas leituras de acordo com o meu gosto e momento de vida, entendi que existia um mar de possibilidades na literatura. Esse é um grande diferencial na formação de leitores.

O que tem lido ultimamente?

Tenho lido alguns livros sobre a escrita, entre eles títulos de Francine Prose e Haruki Murakami. No entanto, gosto sempre de ter um livro de ficção comigo, pois são esses que mais me encantam e me fazem mergulhar no universo literário.

No momento, também estou relendo Quando Nietzsche Chorou, de Irvin D. Yalon, para um projeto pessoal e, aos poucos, desfrutando do Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa.

Fale-nos sobre seu curso "Carreira de Escritor". O que a levou a produzi-lo?

Eu adoro falar sobre esse novo projeto, meu curso on-line Carreira de Escritor. Ele nasceu de uma vontade enorme que eu tinha de ajudar escritores iniciantes e aspirantes a escritores a se desenvolverem nessa carreira.

Quando eu iniciei a minha trajetória literária lá em 2014, me sentia muito perdida. Em minha família não havia ninguém com carreira literária e quando eu me deparava com dúvidas e inseguranças, não tinha a quem recorrer. Era bem crua e acho que muitos escritores iniciantes também são, pois temos pouco acesso à informação (ou não sabemos como e onde procurar).

O curso tem o objetivo de ser um guia facilitador nesse início de carreira, abordando tanto questões emocionais quanto mais técnicas. Portanto, ao longo das aulas os alunos desmistificam alguns conceitos que podem gerar inseguranças e também recebem dicas e conselhos para começarem a tirar seus projetos literários do plano imaginário e de fato seguirem a carreira de escritores.

Que dicas pode fornecer a um escritor principiante?

A dica que eu gosto de dar a escritores principiantes é algo que eu queria ter escutado quando era mais nova: todos os escritores se sentem inseguros e está tudo bem.

Recentemente, fiz uma oficina de escrita e esse tema foi muito discutido por lá. Foi libertador saber que escritores com muita experiência e ganhadores de prêmios também se sentem inseguros em relação à escrita. Até Clarice Lispector tinha as suas inseguranças.

Esse é um dos grandes fantasmas dos escritores iniciantes, pois além de serem muito crus, também costumam ser bastante autocríticos. É claro que a crítica é importante para evoluirmos, mas acontece que isso acaba gerando muitas dúvidas em relação à própria capacidade. A insegurança pode ser um grande vilão dos escritores e impedir que escrevam, divulguem e publiquem.

Além disso, outra dica que gosto de dar é sobre se manter fiel à sua essência. Não tentar ser como outros escritores só porque eles têm prestígio - inspire-se neles, busque referências, mas crie a sua personalidade como escritor. É preciso encontrar o seu estilo de escrita e ser fiel a ele, estando sempre aberto para evoluir e se desenvolver. Cada escritor tem os seus processos e o seu estilo - encontrar o seu não é fácil, mas supernecessário!

Mais informações no site: www.brunacosenza.com


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin, integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels