Jantar dos Deuses - Por Ademir Pascale

Arte: Dante Gabriel Rossetti Por Ademir Pascale Ela olhou para o céu estrelado. A névoa, com seu fino véu, cobria a densa vegetação. O ar gé...

Mostrando postagens com marcador Café. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Café. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Drinks de Café, a Nova Tendência com o Grão na Semana Internacional do Café

Crédito da foto: Kahlúa

Kahlúa, licor de café mais vendido no mundo quer fomentar drinks clássicos com a bebida e a experimentação de novos sabores no maior evento cafeeiro do país

Nos últimos seis meses o consumo de café aumentou mundialmente, conforme indicado pelo estudo publicado pela IWSR sobre tendências de comportamento na quarentena. E, nessa semana acontece a SIC, Semana Internacional do Café, principal evento nacional do setor e um dos cinco maiores do mundo. O evento é um polo de inovação para a bebida tão amada pelos brasileiros.

E, para além das novidades de novos produtores e premiação dos melhores grãos, o drink Espresso Martini é destaque nessa edição. Criado em Londres nos anos 1980, quando uma modelo internacional, diz a lenda ser Kate Moss ou Naomi Campbell, pediu ao bartender um drink que a acordasse. A receita original, a base de café expresso e vodka servido na taça triangular ou coupé, já era com Kahluá, licor de café mais vendido do mundo e patrocinador premium do evento.

Receita Espresso Martini

Rendimento: 1 drink

Ingredientes:

- 30 ml de Kahlúa

- 60 ml de Vodka Absolut

- 30 ml de café expresso

- Gelo

Utensílios:

- Uma taça coupé

- Coqueteleira

Modo de fazer:
1. Adicionar todos os ingredientes na coqueteleira e bater bem.

  1. Coar o liquido na taça coupé previamente gelada.
  2. Servir

Opção de decoração: grãos de café

Sobre o produto

Nascida na cidade de Vera Cruz, no México, em 1936, a bebida tem a versatilidade como uma de suas características, além de seu aroma marcante e sabor único. Apresenta cor marrom intensa e sedutor aroma de grãos agridoces e castanhas torradas. O sabor é marcado por variados tons de café preto e manteiga adocicada.

O processo de produção de Kahlúa é composto por sete longos anos e com diversas etapas que incluem: cultivo, colheita, secagem, descanso, destilação e mistura. Dos processos, o que demanda mais tempo é a obtenção dos grãos, o que pode levar até seis anos.

O licor de café à base de rum já pode ser encontrado em diferentes pontos de vendas, como empórios e supermercados e no e-commerce https://www.drinksandclubs.com.br/licor-creme-de-cafe-kahlua/pt.

Mais informações sobre a marca pelo site https://www.kahlua.com/ ou pelo Instagram @kahlua_br.

Sobre Brand Factory

Fundada em 2018, a incubadora de marcas e projetos da Pernod Ricard Brasil funciona como uma startup, buscando atender às necessidades dos consumidores através de produtos que não existem hoje no mercado brasileiro e testando modelos de negócios diferentes e dissociados do modelo tradicional da multinacional. Estão no portfólio da Unidade de Negócios os gins Monkey 47 e Plymouth, o aperitivo francês Lillet, o rum Havana Club, o licor de café à base de rum Kahlúa, o aperitivo italiano Ramazzotti, o rum caribenho Malibu e ainda Altos Tequila.

Compartilhe:

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Ana Clara Silva e o livro Café, livros e um romance, por Cida Simka e Sérgio Simka

Ana Clara Silva - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Meu nome é Ana Clara, tenho dezoito anos, moro em Ribeirão das Neves, em Minas Gerais.
Desde mais nova mostrei interesse pela leitura, e com a influência de minha mãe e minha tia, que são professoras, essa paixão cresceu. E a leitura mudou minha vida mais do que as pessoas podem imaginar.
No início do ano comecei a escrever meu primeiro romance, e foi publicado pela Editora Sonho de Livro. Pode ser encontrado no site da própria editora, e no site do Magazine Luiza.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seu livro. O que a motivou a escrevê-lo?

Meu livro conta a história de Anna. Uma garota que perdeu recentemente sua mãe, e como ela encontra forças para recomeçar ao lado de pessoas que a amam. Vai além do romance, pois também trata de se permitir recomeçar.
Sempre tive vontade de começar a escrever, mas precisava de um empurrão inicial, que minha própria mãe deu. O primeiro plano seria apenas um romance, sem outras coisas em jogo, pois sou completamente apaixonada por romance. Mas com as dicas da escritora Estefania Cristina, consegui reescrevê-lo e envolvi a questão do luto e recomeço.

Como analisa a questão da leitura no país?
 
Creio que a leitura em nosso país é muito pouco valorizada. Muitas pessoas não acreditam no poder da leitura. Com a existência de algumas plataformas digitais de leitura, faz com que o interesse do leitor aumente por poder ler ao celular, e talvez despertar o interesse de adquirir o livro físico. Mas acredito que temos um caminho longo a percorrer para que a leitura se torne um hábito constante na vida do brasileiro. Tenho fé que chegaremos lá.

O que tem lido atualmente? 

Comecei a ler alguns livros de época no último mês, como Orgulho e Preconceito, e Mulherzinhas, que mostram como o ponto alto da vida de uma mulher era se casar e ter filhos, e me faz refletir quanta luta ainda temos pela frente. Mas um livro que me marcou foi O caminho de casa, da autora nacional, Ana Faria, que retrata a depressão sem romantizá-la e sobre o perdão.

Que dica poderia fornecer a um escritor principiante? 
 
Que continue persistindo. Por mais que seja um caminho difícil, principalmente em um país onde a leitura não é tão valorizada, o que te espera é muito maior do que pode imaginar. Sonhos são possíveis quando lutamos por eles, independentemente dos comentários negativos. Suas histórias merecem ser compartilhadas.

Quais os seus próximos projetos? 
 
Continuar escrevendo. Tenho um livro publicado no aplicativo Wattpad chamado Apenas um dia no litoral, e estou terminando um romance natalino que também será publicado lá. É um aplicativo inteiramente gratuito. Estou iniciando uma história de mistério para possível oportunidade de publicá-la em formato físico. Não consigo me imaginar fazendo outra coisa no momento que não seja escrever, que é o que realmente me faz feliz.


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin, integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.
Compartilhe:

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Agora você pode tomar café e estar ao mesmo tempo dentro de uma HQ

Na Coreia do Sul, em Seul, os visitantes poderão se divertir e tomar o seu café numa aconchegante cafeteria, inaugurada em julho de 2017. a Cafe Yeonnam-dong 239-20 (endereço do café) veio para inovar.









Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels