Mostrando postagens com marcador Editora Coerência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Editora Coerência. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Renata Maggessi e o livro O Canto da Cigarra, por Cida Simka e Sérgio Simka


Fale-nos sobre você.

Sou formada em jornalismo, pós-graduada em Literatura Brasileira e comecei a cursar pós em Texto e Gramática. Sou carioca, mas escolhi a cidade de São Paulo como morada (ou talvez ela tenha me escolhido), onde vivo com meu marido, minha filha e nosso gato. Apaixonada por tudo o que envolve escrita e leitura, iniciei a carreira literária a partir de diversas publicações em antologias de contos e a consolidei ao publicar pela Editora Coerência o suspense “O Enterro dos Ossos”. Sou preparadora e revisora de textos e membro da ABERST (Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror). O Canto da Cigarra é meu segundo romance publicado.

Entrevista:

Fale-nos sobre o livro. O que a motivou a escrevê-lo?

O Canto da Cigarra se passa no Rio de Janeiro e conta a história de um professor de matemática que adora sua rotina e solidão, quebradas apenas pelo convívio com os alunos e uma ida ou outra à casa dos pais. Morador de Vila Isabel (Zona Norte do Rio), se desdobra para dar aula no Ensino Médio em três escolas (uma na Tijuca, outra em Botafogo e a terceira em Copacabana). De uma hora para outra, ele perde o controle da própria vida quando um assassino surge em seu caminho, alguém que parece conhecê-lo muito bem. Com isso, se vê obrigado a sair do isolamento para tentar desvendar o enigma e encontrar a verdadeira dona do seu coração.

O Canto da Cigarra não traz apenas a busca por um assassino, mas a busca por si mesmo e, nesse caso, não estou falando apenas do protagonista, mas dos personagens coadjuvantes também. O Canto da Cigarra foca bastante nos vínculos entre família e amigos. O livro aborda também assuntos mais polêmicos, como a violência contra a mulher, além do próprio vilão, que representa a inveja e a ira, algo muito comum nos dias de hoje.

Como analisa a literatura de suspense/policial publicada por brasileiros?

Eu amo a literatura de suspense/policial brasileira. Sou consumidora desse gênero desde a época da Coleção Vagalume, com os livros de Marcos Rey e Lúcia Machado de Almeida. Mais tarde, durante a pós-graduação em Literatura, me encantei com o estilo de Rubem Fonseca e de Flávio Carneiro. Hoje, a literatura policial e de suspense nacional está se consolidando ao elevar nomes como Raphael Montes, que acabou de lançar uma série na Netflix e já teria lançado dois filmes no cinema no início do ano, não fosse a pandemia.

Também é preciso enfatizar o grande espaço que a literatura de gênero ganhou, primeiro com a criação da ABERST pela Cláudia Lemes, e agora com o Prêmio Jabuti, que abriu espaço para o romance de entretenimento. Estamos fazendo a nossa parte e de maneira excelente.

O que tem lido ultimamente?

Como faço preparação e revisão de textos, muitas leituras vão além da diversão, e os últimos livros com os quais trabalhei foram muito bons, me obrigando a passear por diversos gêneros, mas sempre que consigo, arrumo um tempo para ler meus gêneros preferidos: policial, suspense e terror. Comecei a ler Faces do Medo, um compilado de contos do Wellington Budim.

Que dicas pode fornecer a um escritor que queira escrever esse gênero?

Primeiro, ler muito, tanto livros do gênero policial (independentemente da nacionalidade, mas sugiro dar uma chance aos brasileiros), quanto livros e textos teóricos. Um livro que gosto muito de indicar é Santa Adrenalina, da Cláudia Lemes. Também ajuda muito participar de cursos, oficinas e grupos de escrita, que sempre ajudam a ampliar os horizontes.

Confira outra entrevista com a autora:

https://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/07/renata-maggessi-e-o-livro-o-enterro-dos.html


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).


Compartilhe:

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Como encontrar o amor na cultura geek


Livros, séries e filmes têm abordado cada vez mais a ideia de achar um amor fora da zona de conforto

Uma mulher bem-sucedida, com uma vida considerada boa, que por causa de certas circunstâncias se vê em um ambiente totalmente diferente, onde ela descobre novos valores e, claro, um novo amor. Parece familiar para você? Bom, provavelmente você já assistiu ou leu algo com um enredo como esse, e a verdade é que esse plot está bem na moda. 

Filmes da Netflix recentes abordaram histórias como essas, assim como algumas séries e livros. Protagonistas femininas fortes são sempre uma boa pedida, então separamos uma pequena lista para você de obras com essa temática, que saíram em 2020 e que valem a pena conferir. 

Missão Presente de Natal

O filme estreou semana passada na plataforma de streaming Netflix, e já é um dos queridinhos dos telespectadores. Na trama, Erica (Kat Graham), assessora pessoal de uma deputada, viaja para uma pequena ilha onde deve encontrar uma razão para fechar a base militar da cidade. Andrew (Alexander Ludwig), capitão da Missão Presente de Natal, tentará a todo custo evitar o fechamento da base. 

Pousando no amor

Essa série coreana, também produzida pela Netflix, foi um grande sucesso de views na Coreia do Sul. Um de seus episódios bateu o recorde de audiência no país, e, ainda, a avaliação da crítica sobre a obra foi muito positiva. 

Na história, Yoon Se-ri (Son Ye-jin) é uma fashionista de moda e filha de uma família muito rica, que, por acidente, cai de parapente na zona desmilitarizada entre a Coreia do Sul e a do Norte. Com a ajuda de Ri Jung Hyuk (Hyun Bin), Se-ri se adapta ao local e procura uma forma de voltar ao seu país. 

Horizonte Azul

Livro de Natalia Moreno publicado pelo Grupo Editorial Coerência, Horizonte Azul traz a história de Antonella Collins, uma jovem que possui tudo que poderia querer: é rica, herdeira de uma grande rede hoteleira; vive no conforto da cidade grande e não precisa se preocupar com seu futuro. Em prol de beneficiar os negócios de sua família, desiste de se tornar uma artista e aceita um casamento arranjado.

Contudo, uma visita a seu avô doente acaba se tornando seu maior pesadelo: agora, ela terá de viver no campo e lidar com suas inseguranças e com o surgimento de um novo amor. 

É interessante notar que, nesse tipo de enredo, não apenas vemos o nascimento de um romance, mas também acompanhamos as protagonistas aprenderem novos valores e mudarem sua perspectiva sobre muitos assuntos. Personagens que mudam e evoluem dentro da narrativa são, em geral, bem recebidos pelo público — o que pode ser a razão para as obras do entretenimento estarem apostando nessa trama em específico. 

Você encontra o filme e série citados na plataforma Netflix; já o livro de Natalia Moreno pode ser adquirido através do site da Editora Coerência.

Compartilhe:

terça-feira, 27 de outubro de 2020

Conheça a trajetória da escritora nacional Rachel Fernandes

Rachel Fernandes

Autora é destaque ao vencer duas premiações e conter mais de 1 milhão de leituras no Wattpad

Aos 26 anos, Rachel Fernandes é sucesso de leituras no Wattpad e de vendas na Amazon. Mas sua trajetória no mundo da escrita é muito mais antiga: a autora escreve desde seus 14 anos. Nos anos de 2008 e 2009, já escrevia fanfictions e contos, que eram publicados em fóruns e blogs, como Tumblr e LiveJournal. Na época, até 2014, a porto-alegrense fez diversos cursos de escrita criativa, nos quais escreveu mais de 10 contos e novelas em inglês. Em 2015, publicou os originais no Wattpad, e em 2016, em português.


Desde então, Rachel Fernandes se aventura criando histórias mais longas. Assim surgiu Sempre Seu Idiota, James, publicado em 2017 na plataforma online Sweek, que naquele mesmo ano venceu a premiação #GFLeMeuLivro, concurso em que o Youtuber Victor Almeida, do canal Geek Freak, leu e julgou todas as obras. 


Até 2018, a autora continuou a angariar fãs no Wattpad e Sweek. Com mais de 10 contos, novelas e romances, Rachel conquistou milhares de seguidores e atingiu mais de 1 milhão de leituras. Ainda em 2018, venceu também o SweekStars, com 457 Milhas.


A partir daí, a escritora entrou no mercado editorial definitivamente. O romance 457 Milhas foi publicado de forma tradicional pelo Grupo Editorial Coerência e, ainda, em 2019, Rachel fez sua estreia na Amazon com o livro Sobre Enfermeiras e Postais, que atingiu a marca de 1.200 e-books baixados em apenas dois dias.


A autora não pretende parar. Atualmente, está escrevendo um romance histórico em que o pano de fundo é a época da Primeira República. Até o final de 2020 e o primeiro semestre de 2021, Rachel ainda pretende lançar mais duas novelas de maneira independente: Paralelas Cruzadas e Suíte 2121, ambas já em processo de finalização para a publicação.


A obra 457 Milhas pode ser encontrada no site da Editora Coerência e, na loja Kindle, é possível obter o e-book de Sobre Enfermeiras e Postais.


Sobre a autora

Rachel Fernandes é uma redatora publicitária que escreve ficção entre um anúncio e outro. Formada em Design Gráfico e Publicidade e Propaganda, é apaixonada por arte, games com tramas interessantes, músicas antigas e piadas sem graça. Atualmente, mora em Porto Alegre com os pais e sete cães.


Redes sociais

Instagram: @rachelffernandes

Site: https://www.rachelfernandes.com.br/

Compartilhe:

quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Escritora lança série de vídeos no Youtube sobre a literatura africana

Natalia Moreno - Foto divulgação
 Natalia Moreno, autora paulista, discorre sobre a África Lusófona em sua nova série de vídeos

 

Segundo a lei 10.639/03, alterada pela Lei 11.645/08, é obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio. No entanto, não é bem assim que acontece nas salas de aula: poucos professores tem o domínio do assunto, deixando a responsabilidade somente para as aulas de história. A literatura africana lusófona muitas vezes fica para escanteio. Com isso em vista, a escritora Natalia Moreno, pós-graduanda em Cultura e Literatura com foco na literatura africana e indígena, criou uma série de vídeos no Youtube sobre o tema.

Em abril de 2020, a autora fez um vídeo falando primeiramente da literatura indígena, mas com a pandemia do COVID-19, ela aproveitou o tempo livre da quarentena para começar a série focada na África. 

Nos vídeos, Natalia fala sobre os países africanos que falam o idioma português e suas literaturas, mostrando de forma bem simplificada a parte histórica da chegada dos portugueses na África. São 4 episódios, sendo o primeiro introdutório e os outros três focando cada um em um país: Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau.

A escritora paulista, autora do livro Horizonte Azul, publicado pela Editora Coerência, afirma ter criado a série pois “o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana é necessária para garantir uma ressignificação e valorização cultural das matrizes africanas que formam a diversidade cultural brasileira”. 

O material pode ser encontrado em seu canal do Youtube, Natalia Moreno.

Link para o primeiro vídeo da série: https://www.youtube.com/watch?v=KqAEgUMDuDY 

Sobre a autora

Natalia Moreno, nasceu em Porto Feliz, interior de São Paulo. Formada em Letras e Pós-graduada em Literatura Inglesa e Cultura e Literatura (foco em lit. indígena e africana) é professora de língua portuguesa e literatura, palestrante em escolas sobre a importância da leitura na formação profissional e individual.

Autora dos livros Quando eu me Amar, Do Caos à Esperança, Marcas da Vida, Depois da Tempestade, Destino Traçado e Horizonte Azul – a arte do amor.

Redes sociais 

Twitter: moreno_nath

Instagram: moreno_nath

Compartilhe:

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Oftalmologista se inspira em seus pacientes para escrever livro de superação

Renata R. Corrêa - Foto divulgação

A obra literária “Mais que um olhar”, de Renata R. Corrêa, traz representatividade e diversidade ao narrar a história de uma jovem cega

Nunca se falou tanto em diversidade e representatividade como na atualidade, discutir essas pautas foi bastante importante e isso é refletido dentro do mercado editorial, onde autores estão cada vez mais se interessando em narrar a história de PCDs. A oftalmologista e escritora, Renata R. Corrêa, é um dos grandes exemplos. Em 2019 ela lançou “Mais que um olhar” romance em que conta a história de uma jovem cega.

A autora se inspirou em seus pacientes portadores de visão subnormal, que atendeu ao longo dos últimos anos em um ambulatório para deficientes visuais. O livro foi publicado pelo Grupo Editorial Coerência e aborda assuntos sobre preconceito, adoção, relação familiar, amizade e amadurecimento, e, além disso, traz a superação como um grande exemplo da força que existe dentro de nós.

Renata R. Corrêa começou escrever por hobby em 2014 quando precisou de um tratamento para Síndrome de Burnout. Hoje, ela já publicou 20 títulos, entre romances, novelas, contos e crônicas, todos contemporâneos e voltados para o público feminino.

Em “Mais que um olhar”, acompanhamos a protagonista Victória, ainda muito jovem, descobrindo que tem uma doença oftalmológica degenerativa que a deixará cega. Ela precisa se readaptar à sua nova realidade, e na busca pela aceitação, ela começa a descobrir que é mais forte do que sempre imaginou.

Sinopse do livro:
Victória descobre, ainda muito jovem, que tem uma grave doença oftalmológica degenerativa que a deixará cega. Ela precisará aprender a se readaptar à sua nova realidade e ainda enfrentará outros dramas pessoais, questionando inclusive seus sentimentos pelo noivo após se sentir atraída por um outro rapaz. Na busca por si mesma, pela aceitação de que o destino às vezes é cruel e implacável, Victória perceberá que é muito mais forte do que um dia imaginou.
Prepare-se para se emocionar com uma história sensível, dramática e sensual sobre superação e amor.

Sobre a autora:
Pisciana, dramática e chocólatra assumida. Renata dos Reis Corrêa nasceu em 04/03/1981, em Guimarânia, interior de Minas Gerais, e atualmente mora em Uberlândia com o marido e os dois filhos, um casal de gêmeos.
É médica oftalmologista por formação, leitora voraz e uma apaixonada pela escrita. Romântica incorrigível, procura sempre passar uma mensagem de esperança com seus textos, destacando o poder da figura feminina. Já publicou vinte títulos, sendo dez romances, dentre livros digitais e impressos, além de contos, novelas e crônicas. Só na Amazon suas histórias somam milhões de leituras.

Redes sociais
Instagram: @renata_rcorrea
Facebook: /escritoraRenataRCorrea

Ficha técnica
Título: Mais que um olhar (1ª edição – 2019)
Autora: Renata R. Corrêa
Editora: Coerência
ISBN: 978-85-5327-164-1 1.
Gênero: Ficção brasileira. Romance / Drama
206 páginas l R$35,00

Compartilhe:

Filme “Atração de Risco” ganha adaptação em livro


A adaptação em livro do longa-metragem será lançada pelo Grupo Editorial Coerência em 2021

Os cineastas, Renato Siqueira e Beto Perocini junto com o co-autor Dan M assinaram contrato com o Grupo Editorial Coerência para o lançamento da adaptação em livro de “Atração de Risco”. A história foi lançada mundialmente este ano em longa-metragem, disponível em várias plataformas de streaming, e em breve chegará nas livrarias por meio de uma obra literária.

Inspirado em algumas situações reais que aconteceram em sua vida, o cineasta Renato Siqueira se propõe a apresentar uma história recheada de ação, segredos e mistérios através de um thriller com toques de terror. Em entrevista, ele contou de onde surgiu as ideias: “50% daquilo que você vai ler realmente aconteceu comigo. É uma forma de explorar o gênero de suspense usando meus temores, medos, apuros que já passei nessa vida.”

Na história acompanhamos Carlos, um publicitário bem-sucedido, passando por momentos aterrorizante, após conhecer Jéssica em uma festa e ser atormentado por ela e seu marido Rômulo, um homem com histórico bastante violento.

O longa-metragem é dirigido por Renato Siqueira, no elenco acompanhamos Miguel Nader, Luiz Guilherme, Angélica Oliveira, Camila EstevesLéo LinsCarlos TakeshiRodrigo Fernandes e Ricardo Ramory vivendo os personagens. O filme será disponibilizado em breve na Amazon Prime Video.

Esta não é a primeira vez que Renato Siqueira adapta sua obra cinematográfica em um livro homônimo. Ele também é muito conhecido por “Diário de um Exorcista” (2016), a narrativa é inspirada em uma história real e foi distribuído para 86 países ao entrar na Netflix.

A assessoria do Grupo Editorial Coerência afirma que a previsão de lançamento de “Atração de Risco” é para 2021.

Trailer de Atração de Risco:

Sobre a história:
Casado com Fabiana por quem é apaixonado, eles comemoram a gravidez do primeiro filho. Durante um evento da empresa, Carlos passa a conhecer Jéssica, uma mulher atraente e misteriosa. Após a festa, o sigilo que houve na noite é mantido longe da esposa, mas Jéssica retorna, e um mau pressentimento começa sondá-lo. Uma obsessão doentia surge em silêncio e na sombra dela, o marido Rômulo, um ex soldado do exército que carrega em seu currículo um histórico violento. Logo, o estranho casal se torna uma ameaça a família de Carlos, e agora suas vidas correm perigo.





Sobre o autor:
Nascido em São Paulo, descendente de Italiano e Português o diretor e ator brasileiro Renato Siqueira produziu a sua primeira obra cinematográfica com apenas 14 anos, um curta experimental que acabou recebendo o nome de “O Retorno”, mas só foi começar a estudar teatro mais tarde aos 18 anos.

Redes sociais
Instagram: @renatosiqueira_cineasta
Compartilhe:

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Eliana Portella assina contrato para publicar quarto livro

Eliana Portella - Foto divulgação
Autora de São Paulo aguarda pelo lançamento de seu mais recente livro

Leitora voraz desde os 5 anos, Eliana Portella começou a sua carreira literária em 2010, quando publicou seu primeiro título. Já em seu terceiro romance lançado, desta vez pelo Grupo Editorial CoerênciaPortella passou a ser tratada como autora tradicional no mercado editorial. No início deste semestre, foi revelado o anúncio de um novo livro: “Nosso Amor de Ontem”, que tem previsão para ser lançado até dezembro para a FLISP (1ª feira Literária de São Paulo).
“Estou muito feliz por trazer mais uma história de amor ao nosso universo literário. Acredito que em meio à nossa atual realidade, lançar mais um romance é motivo de festa”, comemora Eliana. Com a edições do original quase chegando ao fim, a realidade do lançamento chega à tona e as expectativas, tanto do autor, quanto do leitor, só crescem.
Apesar das emoções de uma nova publicação estarem ressurgindo, Portella ainda conta que sua criatividade não para e que, mesmo enquanto não está fazendo nada de especial, sua mente está trabalhando e, histórias. Atualmente, a autora tem se dedicado em trilhar planos para suas novas obras, que vão de infanto-juvenis até literatura hot.
Compartilhe:

sábado, 22 de agosto de 2020

Livro de comédia romântica levanta discussões sobre a crise dos 30 anos


Com empoderamento feminino, romance e muito café, o novo livro de Aline Cabral levanta reflexões sobre os dilemas da famosa crise dos 30

Desde novos buscamos entender os caminhos profissionais que desejamos trilhar, e apesar de curvas poderem existir nessa caminhada, é quase inevitável não alcançar os trinta anos de idade levantando questionamentos sobre a vida — principalmente na carreira profissional —, e é nesse momento que a famigerada crise dos 30 pode bater à porta. Em “Eu me demito”, o novo livro da escritora Aline Cabral, uma fã de Grey’s Anatomy e com várias frustração na vida abre discussões sobre esse momento avaliativo.

Atuando também como professora do Ensino Fundamental e artesã, a autora acredita que o nosso ciclo social carrega boa parte para o desenvolvimento desta crise: “Às vezes o julgamento sequer vem de você, e sim da família e amigos.”, comentou durante uma entrevista.

A ideia do livro surgiu há quase duas décadas, quando a escritora tinha 17 anos e escreveu as aventuras da protagonista Dolores em um caderno, porém somente agora o enredo foi reescrito para ser lançado. E, apesar de ser a primeira história escrita por Aline Cabral, ela não foi a primeira publicada.

Muito conhecida por Acima do Salto Agulha e Boa Sorte, Barbie, ambos publicados pelo Grupo Editorial Coerência, a autora afirma que apesar da protagonista de “Eu me demito” ter aparições nas histórias anteriores, não se trata de um spin-off. E como nos outros livros, esse também é um chick-lit que levanta pautas do empoderamento feminino e outros assuntos voltados para o nosso atual contexto social.

Previsto para ser lançado ainda este ano pelo Grupo Editorial Coerência, “Eu sinto muito” conta a história de Dolores, uma mulher de 34 anos entrando em uma crise ao questionar seus dias sufocantes, principalmente no âmbito profissional, no qual trabalha redigindo relatórios e organizando arquivos. No meio de tanto caos, ela conhece Jota, o proprietário de uma cafeteria que pode mudar sua vida. Abrindo capítulos com uma reflexão sobre o destino da protagonista, uma referência de Grey's Anatomy, o livro se propõe a conversar sobre carreira profissional, empoderamento feminino, crise dos 30 anos e entre vários outros.
Aline Cabral - Foto divulgação
Sobre a autoraAprendeu a ler em casa, com seus pais, e desde então nunca mais parou. A paixão pelos livros só podia dar nisso: na adolescência começou a escrever músicas, mas logo desistiu já que não aprendeu a tocar nenhum instrumento. Escreveu seu primeiro romance aos dezessete anos, mas só depois dos trinta anos assumiu que escrevia e decidiu levar adiante o sonho de publicar um livro. Além de escritora, é professora do ensino fundamental e artesã. Nasceu no ano de 1984 em Criciúma Santa Catarina. Adora viajar com seu marido e seu filho, mas sempre volta pra sua casinha de pedra no meio do mato.

Redes sociais:Instagram @aaline.cabral
Instagram literário @nolivrodizia
Twitter @oialinecabral
Compartilhe:

quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Livro "457 Milhas", de autora nacional, vai além de um simples romance

Vencedora de dois prêmios literários e com mais de um milhão de leituras no Wattpad, escritora se destaca com a comédia dramática “457 Milhas”

Publicado pelo Grupo Editorial Coerência, o livro “457 Milhas”, escrito por Rachel Fernandes, continua chamando a atenção dos leitores mesmo após vencer o concurso SweekStars 2018 na categoria Melhor Livro. Narrando uma história que transita entre o drama e humor, a escritora se destaca ao levantar assuntos atuais por meio da narrativa que vai além de um simples romance.

No livro, acompanhamos a história de Emílio Andolini e Pietra Salles, dois publicitários que se odeiam passando horas dentro do mesmo carro viajando com destino a Punta del Este (Uruguai), na qual ambos concorrem o mesmo prêmio de publicidade. O enredo se destaca, quando a escritora se propõe a abordar assuntos tabus e delicados, como violência sexual, aborto e a adoção tardia, mas intensifica a narrativa ao levantar reflexões da importância de conhecer alguém além da aparência.

Em entrevista, ela foi questionada sobre o que os leitores podem esperar de “457 Milhas” durante a leitura: “Uma história leve, que tem seus momentos de humor e drama na medida certa. Além disso, o leitor pode esperar alguns regionalismos e características da região Sul do Brasil.”, disse.

A autora também já venceu o concurso #GFLeMeuLivro, onde Youtuber Victor Almeida (Geek Freak) selecionou “Sempre Seu Idiota, James” como o melhor conto da premiação, em 2017. Além disso, Rachel Fernandes também é muito conhecida dentro do Wattpad, plataforma que reúne mais de um milhão de leituras e entre vários outros livros.

Apesar de todo o sucesso do livro “457 Milhas”, em junho a escritora lançou Sobre Enfermeiras e Postais, uma história que traz várias referências de Porto Alegre, mas atualmente ela está se dedicando na escrita de um novo romance histórico que será ambientado no Brasil República, na primeira parte do século XX.

Sobre o livro:
O maior problema de Emílio Andolini não é a falta de organização ou seu chefe avoado. Não é um problema terem confundido os horários do ônibus que os levariam a uma premiação de publicidade no Uruguai ou ter de dirigir os setecentos quilômetros de Porto Alegre a Punta del Este por estradas até certa medida bem conservadas. O problema não é chegar moído à premiação que vai consagrá-lo como o maior e melhor publicitário da América Latina.

No entanto, dirigir até Punta del Este com a redatora mais desprezível da agência e sua maior rival desde os tempos de faculdade definitivamente é um problema. Encarar oito horas de viagem com a mulher que masca um chiclete atrás do outro, que tem o dom de irritá-lo e que age como a rainha de Sabá do mundo da criação é um problema. Um grande problema.

O maior problema de Emílio Andolini não é a falta de organização ou seu chefe avoado. O maior problema de Emílio Andolini é Pietra Salles.

Simples e delicado assim.



Sobre a autoraRachel Fernandes é uma redatora publicitária que escreve ficção entre um anúncio e outro. Formada em Design Gráfico e Publicidade e Propaganda, é apaixonada por arte, games com tramas interessantes, músicas antigas e piadas sem graça. Atualmente, mora em Porto Alegre com os pais e sete cães.

Redes sociaisInstagram: @rachelffernandes
Site: https://www.rachelfernandes.com.br/ 
Compartilhe:

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Jovem de 15 anos realiza sonho de infância ao lançar seu primeiro livro

Felipe Dantas - Foto divulgação
Estudo aponta que adolescentes consomem mais literatura, enquanto jovens começam a se aventurar pelo mundo da escrita

Por meio de várias histórias voltadas para o público juvenil, alguns jovens encontram grandes lições para vida pessoal, já outros, motivações para a carreira profissional. Inspirado em Rick Riordan, Adam Horowitz e Edward Kitsis, o escritor mirim Felipe Dantas realizou seu sonho de infância ao lançar “A vila dos magos”, sua obra de estreia, publicada pelo Grupo Editorial Coerência.

Pesquisas apontam que crianças, pré-adolescentes e adolescentes são os que mais consomem livros no Brasil, apesar dos índices de leitores brasileiros serem baixos, esse quadro é satisfatório, principalmente devido os benefícios proporcionados pelos livros para o desenvolvimento pessoal, social e acadêmico de qualquer pessoa.

O sonho de Felipe Dantas iniciou aos oito anos de idade, quando dizia que pretendia ser “escritor de livro grosso” quando crescesse. Agora com quinze anos e a obra literária lançada no mercado editorial, o jovem deseja ser inspiração para outras crianças, que assim como ele, sonham em um dia publicar histórias de fantasia ou não.

Na história, acompanhamos os amigos de infância Jeremy, Louis e Marcus entrando em uma cilada após invadir uma casa velha. Lá dentro eles são surpreendidos por uma bruxa, a qual os obriga a encarar uma missão que pode comprometer a vida de todos. Por meio de uma narrativa que explorará o passado e o futuro dos personagens, o autor se propõe a levantar grandes lições sobre a importância da união, família e amizade. “A vila dos magos” é o primeiro volume de uma trilogia, ele foi lançado em fevereiro pelo Grupo Editorial Coerência.


Sinopse
Jeremy, Louis, Seth e Marcus são totalmente diferentes, mas ao mesmo tempo um pouco parecidos.
Aos catorze anos, os amigos de infância caem em uma cilada ao invadir uma casa velha. Lá dentro, são surpreendidos por uma bruxa misteriosa e, encurralados, se veem obrigados a aceitar o desafio: coletar dez pedras preciosas em apenas vinte e quatro horas. Caso fracassem na missão, os adolescentes e suas famílias sofrerão graves consequências, mas, sem opções, eles vão em frente. O que nenhum deles imaginava é que seriam enviados a um mundo fantástico cheio de criaturas estranhas que nunca viram na vida, onde segredos envolvendo o passado e o futuro serão revelados.

Sobre o autor
Felipe de Oliveira Dantas nasceu em 2005 em Brasília, onde mora com a mãe, o pai e sua irmã. Sempre nutriu o desejo de escrever profissionalmente; quando criança, chegou a falar que a sua profissão seria “escritor de livro grosso”. Ao finalizar a escrita de A vila os magos, seu romance de estreia, não só iniciou sua carreira como escritor, mas também realizou o sonho de criar sua primeira história. Tem como inspirações Rick Riordan, Adam Horowitz e Edward Kitsis. Ama ler livros de ficção científica e fantasia, como Percy Jackson. É um pouco estressado, mas sempre tenta ajudar as pessoas. Também gosta muito de ver séries, tendo como as suas favoritas Stranger Things, Once Upon A Time e Shadowhunters.

Redes sociais
Instagram @felipedantasautor
Twitter @jubartet

Ficha técnica
Título: A Vila dos Magos
ISBN: 9788553272020
Número de páginas: 204
Preço: 35,00
Compartilhe:

sexta-feira, 17 de julho de 2020

Graphic Novel de Anne With An ‘E’ é lançada no Brasil


Pela primeira vez no Brasil, o clássico canadense “Anne de Green Gables”, ganha adaptação em HQ

Cancelada após três temporadas, a série Anne with an ‘E’ deixou Anne Shirley mundialmente conhecida na adaptação da Netflix em parceria com a CBC. Analisando o desejo dos fãs por uma continuação, o Epifania Comics anunciou recentemente a adaptação em HQ de "Anne de Green Gables", livro que inspirou todas as temporadas da série. Adaptada por Marcio Zanini, a obra já entrou em pré-venda e pretende explorar a história da órfã por meio de uma nova edição no mercado editorial brasileiro.

Utilizando o romance original — escrito por Lucy Maud Montgomery — como base, os leitores acompanharão a chegada da protagonista na Ilha do Príncipe Eduardo vivendo seus momentos de altos e baixos após ser adotada por Marilla e Matthew Cuthbert.

Em entrevista, Marcio Zanini informou que os traços adotados para o desenvolvimento das ilustrações carregam um pouco da sua assinatura, mas foram inspirados na série.“Foi divertido desenhar essa HQ. Trabalhava de frente para a televisão, com a série passando sem parar.”

A petição que solicita uma 4a temporada para Anne with an ‘E’ já ultrapassou mais de 860 mil assinaturas, e mesmo assim, acompanhar a história por meio da literatura continua sendo uma opção muito grande pelos fãs. O Epifania Comics é um selo de quadrinhos do Grupo Editorial Coerência, a empresa também está lançando a série de livros que originaram a série na Netflix, ela é composta por 8 títulos e o terceiro está previsto para ser lançado ainda este ano.

Buscando expandir a experiência de quem gostou de Anne with an ‘E’ e dos livros, a HQ “Anne de Green Gables” está prevista para ser lançada em agosto deste ano. Na história, acompanhamos Anne Shirley vivendo uma nova fase da sua vida, mas, ao mesmo tempo, ensinando por meio dos seus pensamentos férteis e peculiares.

A pré-venda já foi liberada e quem adquirir um exemplar durante este momento, ganha alguns brindes.


Sinopse
Animada, Anne Shirley chega à Ilha do Príncipe Eduardo, onde será adotada por Marilla e Matthew Cuthbert. O que ela não sabe é que os irmãos na verdade desejavam adotar um garoto que pudesse ajudar nos afazeres de Green Gables. A jovem, então, encara o desafio de ajudar no dia a dia daquela família, de modo que os dias se passam repletos de aprendizados para a órfã e o casal de irmãos.
Será Anne, com sua imaginação fértil e peculiar forma de encarar a vida, capaz de conquistar seu lugar em Avonlea? Depois do sucesso da série Anne with an “E”, prepare-se para se divertir com a incrível história de Lucy Maud Montgomery adaptada para os quadrinhos.

Sobre o autor
Marcio Zanini mora atualmente em Bauru, São Paulo. Já trabalhou como editor, desenhista, e foi selecionado em diversas antologias. Atualmente trabalha como preparador de texto e escreve seus próprios livros, entre eles, Crônicas de Markus, que teve unanimidade em críticas positivas. Apaixonado por filmes, séries, desenhos, videogames e todo o universo da cultura pop, tem preferência em escrever histórias com profundidade psicológica, thriller e suspense, onde os personagens se veem em situações que os obrigam a mudar para sobreviver e evoluir. Nas horas vagas, faz amizade e conversa com outros apaixonados por leitura nas redes sociais e passeia com sua cachorrinha: Cassie.

Ficha técnica
Título: Anne de Green Gables
Autor: Marcio Zanini
Edição: 1
Ano: 2020
Gênero: Graphic Novel
Páginas: 112
Idioma: Português
Peso: 500
Formato: 16x23 - Capa Dura
ISBN: 9786587068121

Redes sociais
@epifaniacomics
@zanini_escritor
@grupoeditorialcoerencia
Compartilhe:

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Fim dos tempos? Livro narra o apocalipse com outra versão

Marcos DeBrito - Foto divulgação
Cineasta e escritor, Marcos DeBrito, anuncia lançamento de “Apocalipse Segundo Fausto”, um terror católico, pelo Grupo Editorial Coerência

Natural de Florianópolis, Marcos DeBrito iniciou sua carreira cinematográfica depois de estudar Cinema na FAAP, em São Paulo. Após explorar diversas narrativas nas telas, ele ousou se aventurar no universo literário, e recentemente anunciou o lançamento de “Apocalipse Segundo Fausto”, seu 10° livro. O terror católico está previsto para ser lançado em breve e levanta reflexões sobre hipocrisias que regem a sociedade.

Diferente de tudo que já escreveu, o autor revelou em entrevista que essa é uma narrativa sensorial, mas com sua assinatura de estilo; algo que sempre desejou escrever. Semelhante a uma Bíblia Sagrada, o livro tem capítulos escritos em versículos e apresenta passagens bíblicas reinterpretadas, e além disso, carrega quadros famosos e ilustrações nos traços de Gustave Doré — feitas por um teólogo. Ele se propõe a levar uma experiência única aos leitores desde o primeiro contato com a história, inclusive ressaltou que tudo tem um motivo para estar ali.

Também muito conhecido no mercado cinematográfico brasileiro, Marcos DeBrito, até o momento, já trabalhou em mais de 10 produções e participou de diversas premiações dentro e fora do Brasil, aliás ganhou 2 Kikitos no Festival de Gramado, em 2001 e 2007, e venceu a premiação MAC Horror Festival e FANTASPOA 2015 na categoria Melhor Filme com Condado Macabro, um filme de terror que dirigiu ao lado de André de Campos Mello. Já no meio literário, tem seu nome consolidado e foi indicado ao Prêmio Jabuti de Literatura em 2013 com seu romance À sombra da lua.

A ideia de “Apocalipse Segundo Fausto” surgiu em 2010, época que sons estranhos vinham do espaço, na qual muitos chamavam de “Trombetas do Apocalipse”. Curioso com a situação, o autor pesquisou sobre o fenômeno e estudou alguns relatos na internet. Porém, a narrativa ganhou forças após uma aula com Leandro Karnal e o Luiz Felipe Pondé sobre o filme Anticristo do Lars Von Trier, onde teve contato com uma diferente teoria sobre o que seria o Anticristo.

Buscando explorar assuntos filosóficos, o autor afirmou em entrevista que o terror presente no enredo também debate o comportamento humano durante crises e o papel do universo nesses momentos: “O livro fala um pouco da situação do país que vivemos hoje, quase uma distopia em que religião, política e opinião se tornaram uma coisa só.”

Na história, acompanhamos Fausto, um ator muito aclamado por interpretar Jesus, vivendo momentos tensos após pequenos chifres crescerem em sua cabeça e ser taxado como Falso Profeta por àqueles que o veneravam. Por meio de uma negociação com a Faro Editorial, o Grupo Editorial Coerência assumiu a responsabilidade de lançamento; previsto para o 2a semestre deste ano.

Sinopse
Com os indícios de que o fim do mundo está próximo, um ator reconhecido por interpretar Jesus é acusado de ser o Falso Profeta depois que pequenos chifres crescem em sua cabeça. A massa fervorosa, que anteriormente o venerava, começa a enxergá-lo como uma ameaça à sobrevivência e partem em busca de seu sacrifício para que sejam salvos das trombetas do apocalipse.

Sobre o autor
Marcos DeBrito é cineasta, escritor e professor de direção e roteiro. Nascido em Florianópolis, é graduado em cinema pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e especializado em escrita criativa. Teve aulas com Robert McKee em seu célebre seminário Story, a partir do qual criou sua própria oficina de direção e roteiro audiovisual, realizada em diversos locais pelo Brasil, e também o curso Fundamentos de roteiro e narrativa, que ministra na LabPub. Escreveu, dirigiu e produziu curtas e longas-metragens de suspense e terror, pelos quais foi premiado diversas vezes dentro e fora do país; ganhou dois Kikitos no prestigiado Festival de Gramado, em 2001 e 2007. Consolidado na literatura nacional, teve um de seus romances, À sombra da lua, indicado ao Prêmio Jabuti de literatura em 2013, e constantemente participa de painéis, eventos e mesas sobre temáticas envolvendo os gêneros terror e suspense. Vive em São Paulo com sua esposa e filhos. Apocalipse segundo Fausto é sua décima obra publicada.

Redes sociais
Instagram: @Marcos_DeBrito
Twitter: @Marcos_DeBrito

Ficha técnica
Autor: Marcos DeBrito
Edição: 1
Ano: 2020
Gênero: Terror
Páginas: 200
Idioma: Português
Peso: 500
Formato: Capa dura - 16x23
ISBN: 9786587068053
Compartilhe:

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Marcio Zanini e o selo Epifania Comics, por Cida Simka e Sérgio Simka


Fale-nos sobre você.

Eu trabalho com desenhos e quadrinhos desde muito jovem. Aos quinze anos já trabalhava no jornal de minha cidade como jovem aprendiz em um encarte dominical infantil, fazendo desenhos e passatempos. Já trabalhei em várias editoras de quadrinhos na Grande São Paulo no início dos anos 2000. Só depois migrei para os livros, deixando os desenhos de lado por um tempo. Hoje escrevo e ilustro. No final de 2019 recebi o convite do Grupo Editorial Coerência para publicar com eles, pela nova editora, Plus. E posteriormente o convite para ser coordenador editorial do Epifania Comics. É desafiador acumular algumas funções (escritor, desenhista e coordenador), mas muito satisfatório quando os trabalhos ficam prontos e os leitores reagem de forma positiva. É isso que amo fazer, não me vejo trabalhando com mais nada.

Você é o coordenador editorial do selo Epifania Comics, focado em graphic novel. fale-nos sobre ele, sobre seu trabalho, projetos etc. (todas as informações que puder passar, inclusive o site, contato, como se deu o convite etc.)

O Grupo Editorial Coerência tem crescido de forma firme e estável, marcando sua presença no mercado literário com livros de forma tradicional e paga. Ambos com um padrão de qualidade alto.
Epifania Comics surgiu da ideia de entrar no mercado de quadrinhos com o mesmo padrão, produzindo HQs de qualidade com histórias empolgantes para os leitores. É notório que a produção de uma HQ é diferente de um livro. Recebi o convite da Lilian Vaccaro para administrar esse selo, por já ter experiência e conhecimento nesse mercado específico.
Meu trabalho consiste desde o desenvolvimento e escolha do projeto, analisando mercado, público e venda. Trabalhando na criação e produção desse material junto aos criadores para que alcance sempre um padrão de qualidade alto. Além de ser o porta-voz do selo para a editora.
Nosso primeiro projeto já está em desenvolvimento, a Graphic Novel baseada no livro Anne The Green Gables. Os projetos futuros ainda estão sendo analisados. Para acompanhar as novidades basta seguir a editora nas redes sociais:
Instagram: @epifaniacomics @grupoeditorialcoerencia
Facebook: https://www.facebook.com/grupoeditorialcoerencia/
Site: http://editoracoerencia.com.br/
Meu perfil no instagram: @marciozanini78

Quem quiser publicar por ele, quais os procedimentos?

Estaremos constantemente buscando talentos. Alguns para desenhar as páginas, outros para ilustrações de pôster ou capa etc.
Quem se interessar em trabalhar conosco deve enviar um e-mail se apresentando e mostrando seu material. Não é necessário anexar os desenhos, basta colocar o link do seu site ou rede social com seus trabalhos.
Para os que querem apresentar um projeto para Graphic Novel. Precisa enviar um e-mail com seus dados, um resumo da história com spoiler e a arte do desenhista.
Todos os projetos serão analisados e estudados para se adequar ao mercado.
Lembrando que não é necessário enviar todo o material pronto. Somente o projeto dessa HQ.
Pode entrar em contato comigo nas redes sociais ou enviar um e-mail para: epifania@editoracoerencia.com.br.

Fale-nos sobre o livro "crônicas de Markus" (mencionarei o site)

Crônicas é uma história de Vampiro, seguindo a vida de Markus no ano de 1560 quando ele é transformado contra sua vontade e a maneira em que ele vai se adaptar para sobreviver a partir disso. Mostrando sua vida antes e depois, e das pessoas que ele usa nesse caminho para dar uma razão a sua existência.

Sou aficionado por vampiros e já li inúmeros livros sobre o tema, por isso mesmo, me senti confortável em escrever esse gênero, pois sabia que conseguiria criar algo com conteúdo diferenciado sobre. É um livro aconselhável para maiores de 18 anos. Tem temas adultos, assim como violência e cenas de sexo. Os vampiros são bestiais e sensuais.
É uma trilogia e os dois primeiros já foram lançados. Tem na Amazon versão física e e-book.

Link para o livro:
Amazon: Clique aqui. 

Há planos para muitas HQs?

Produzir uma HQ (Graphic Novel) de entorno de 140 páginas é trabalhoso. Precisa de dedicação, disciplina e foco. Não é um processo rápido. É sempre desafiador encontrar profissionais que, além de trabalhar com páginas de quadrinhos, tenha a disciplina necessária e cobre um valor justo para o mercado brasileiro. Por esses motivos, não lançaremos várias HQs por ano. Mas as que lançarmos serão de extrema qualidade.

CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels