Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador Editora Feliz. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Editora Feliz. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

BRASILEIRA larga tudo para dar a volta ao mundo em busca da sobrevivência

 


Vítima de relacionamento abusivo relata como" viajar fugindo" salvou sua vida.

O que fazer para se livrar de diversas ameaças de morte? Por medo, muitas pessoas deixam de denunciar e simplesmente fogem para preservar suas vidas. Esse foi o caminho trilhado por Silvia Mantovani, advogada brasileira que morava na Espanha e, cansada de ser perseguida e sofrer ameaças por parte de seu ex-companheiro, decide mudar de trabalho, de cidade e de país. Essa mudança completa de vida, hoje, tornou-se inspiração para Silvinha – como gosta de ser chamada – escrever o livro 40 antes dos 40 – Um passaporte salvou minha vida (Editora Feliz) e contribuir com sua história a mostrar que sempre é tempo de reconstrução e recomeço em nossas vidas.

 

A história dessa mulher, nascida em uma família pobre do interior do Paraná, realmente impressiona. Viveu toda sua infância e adolescência sob a violência doméstica do pai que era alcoólatra e ludopada.

 

"Meu pai chegava bêbado em casa praticamente todos os dias e nos espancava. Muitas vezes ao chegar na escola eu não conseguia sentar na carteira tamanha era a dor que se espalhava pelo corpo. Naquela época não existiam as leis que protegessem as crianças como hoje".

 

Lutou muito. Começou a trabalhar com 10 anos de idade. Cresceu sonhando em estudar e ser independe. Com muito esforço e dedicação conseguiu graduar-se em Direito, em seguida mudou-se para a Espanha com o intuito de fazer um Master e aprender outro idioma. Foi lá onde conheceu, em teoria, quem seria seu príncipe encantado. O que era para ser uma linda história de amor quase foi parar nas páginas policiais europeias. Depois de muitas ameaças de morte, contra ela e sua família, Silvinha decidiu fugir. Era a única forma de se proteger e proteger a sua família.

 

"Cheguei no fundo do poço mesmo, mas graças a Deus no fundo do meu poço tinha um passaporte e esse passaporte salvou minha vida".

  

Toda essa história, desde a infância difícil, passando por um relacionamento abusivo e traumático na vida adulta se transformou em um livro que mostra um término de relacionamento até então amigável, mas que logo ganha ares de perseguição e chantagem. Além das ameaças, Silvinha acaba por ficar sem teto e sem seus pertences, confiscados por seu antigo parceiro e que só aceita devolve-las sobre ordem judicial. Alojada de favor na casa de amigos, com pouco dinheiro e movida por um impulso, ela então decide viajar para Roma e nesta viagem entende que precisa voltar ao ponto de partida e buscar a felicidade interior já perdida há muito tempo.

 "Saí da relação com a roupa do corpo e mais nada! Recomecei minha vida do zero. Foi aí que surgiu a ideia do meu projeto de vida" – Silvinha Mantovani

 

Inicia-se então a trajetória que nomeia o livro: Perto de completar 40 anos, Silvinha decide que irá conhecer 40 países antes de atingir a idade "limite" dos 40. Ela então consegue atingir a marca e coleciona ricas histórias de reflexão e encorajamento descritas nos oito capítulos deste livro (nomeados por cidades e histórias que marcaram sua trajetória).

 

40 antes dos 40 é uma amostra de que nuca é tarde demais para sonhar em uma história que mostra se superação e inspiração para quem teme por recomeços e para romper um relacionamento falido e abusivo. Para aquelas que pensam estar no fundo do poço sem direito a uma nova chance de ser feliz, Silvinha mostra como um passaporte foi seu salva-vidas e que cada um pode encontrar abrigo em algo que ama. "O objetivo maior é ajudar outras mulheres a sair dessas relações venenosas; seja através do ato de viajar, de estudar, mudar de emprego ou o que mover seu coração", conclui Silvinha.

Silvinha Mantovani hoje tem 41 anos, é formada em Direito e já viajou para mais de 60 países e realizou mais de 350 viagens. A menina que começou a trabalhar aos 10 anos para ajudar a família e manter-se longe do clima hostil que era morar com um pai alcoólatra e violento deixou o Brasil em 2006 para cursar MBA fora do país e nunca mais voltou a morar no Brasil. Hoje trabalha como conferencista e faz da sua bagagem seu lar. Coleciona mais de 200k em seguidores mundo afora em suas redes sociais onde compartilha suas viagens e aventuras. 

 

Redes Sociais:

Instagram: @40antesdos40

Fanpage Facebbok: https://www.facebook.com/quarentaantesdos40


Livro:  

40 antes dos 40 - Um Passaporte Salvou Minha Vida!

Autora: Silvinha Mantovani (Editora Feliz)

Venda online: https://www.livrariafeliz.com.br/q3vnyk06v-40-antes-dos-40-silvinha-mantovani

Instagram: @40antesdos40

Fanpage Facebbok: https://www.facebook.com/quarentaantesdos40

Compartilhe:

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Renivaldo Cordeiro e o livro "Paradoxo" (Editora Feliz)

Renivaldo Cordeiro - Foto divulgação
Renivaldo Cordeiro é um jovem escritor baiano, residente em São Paulo. Descobriu a literatura no ensino fundamental e daí em diante iniciou-se uma bela parceria em nome da arte de escrever a vida. Em 2015 nasceu PARADOXO, seu primeiro romance, publicado em 2018 pela Editora Feliz. O jovem também é poeta e compositor e em breve lançará uma coletânea de poesias.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?


Renivaldo Cordeiro: Eu, como a grande maioria da população, acreditava que a leitura era algo sem fins recreativos, utilizado apenas em ocasiões específicas e de extrema necessidade. Quando tinha doze anos, numa aula de português, na quinta série, recebi uma cópia de um poema de Ferreira Gullar e um mundo novo se abriu diante de meus olhos. Nunca mais parei de ler e escrever depois disso.

Conexão Literatura: Você lançou recentemente o livro “Paradoxo” (Editora Feliz). Poderia comentar?

Renivaldo Cordeiro: “PARADOXO” é uma extensão de minha própria essência. A história tem uma energia boa, um desejo implícito de melhorar a vida das pessoas. Quando o peguei em minhas mãos foi mágico. Senti como se uma parte da minha vida enfim fizesse sentido, como se agora eu soubesse para quê vim ao mundo.


Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Renivaldo Cordeiro: Quando comecei esse projeto, passei a admirar ainda mais os grandes autores, percebi que não era só escrever. Tive de pesquisar assuntos que jamais me pensei que precisaria como, termos médicos, características de certas doenças, um pouco de psicologia, enfim., foram aí dois anos de trabalho duro.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Renivaldo Cordeiro: “Pois bem. Para apreciar bons milhos ou qualquer outra coisa
que venha da terra é necessário arar a o solo, semear, regar e cuidar
com todo esmero; dia após dia, com calma e paciência, sem abrir
mão de nenhuma etapa.
- E? – Interrompeu Bernardo.
- Como espera desfrutar de um amor puro e de uma vida
plena sem estar preparado? Sem saber apreciar cada aprendizado?
Cada momento?”
 Essa fala para mim reflete muito do porque as pessoas não são felizes. Talvez se a gente prestasse mais atenção ao presente, essa felicidade estivesse bem ali à nossa espera.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para saber mais sobre você e o seu livro?
Renivaldo Cordeiro: Através do Instagram: @renivaldo.cordeiro, @mundo.poesia ou facebook: Renivaldo Cordeiro. Respondo todos pessoalmente e adoro que comentem e tirem dúvidas.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?


Renivaldo Cordeiro: Muitos. Pretendo publicar uma coletânea de poesias em breve, mas estou finalizando meu próximo romance e isso me deixa dividido.

Perguntas rápidas:

Um livro: Iracema (José de Alencar)
Um (a) autor (a): Machado de Assis
Um ator ou atriz: Lázaro Ramos
Um filme: Dona Flor e seus dois maridos (Adaptação da obra de Jorge Amado)
Um dia especial: 30/12/2018 Dia em que peguei PARADOXO nas mãos pela primeira vez.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Renivaldo Cordeiro: Primeiro gostaria de agradecer o convite. É uma honra. Quero também deixar um abraço a todos os leitores brasileiros, principalmente os jovens. Que não deixemos a literatura perder seu espaço em nossa vida cotidiana, que você acredite na possibilidade dos sonhos e em sus força de vontade. Muito obrigado.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels