Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador Eduardo Maciel. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eduardo Maciel. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Projeto busca resgatar sonetos através da justaposição de formas artísticas


SonetILUSTRA é o terceiro livro da série e coloca desenhos/ilustrações como significado de mundo

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento 

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Se fôssemos desafiados a ilustrar o consagrado Soneto da Fidelidade, de Vinícius de Moraes, que desenho caberia? A palavra escrita e a relação com o desenho (vindo de uma livre interpretação dos versos) que produz, as tantas possibilidades de leituras e interações que revelam as formas de olhar para o mundo. É o que o poeta, roteirista de teatro, cantor e fotógrafo Eduardo Maciel propõe no seu livroSonetILUSTRA, no qual o leitor é convidado a assimilar texto e desenho em sonetos do autor e ilustrações feitas por um parceiro, que se intercalam numa brincadeira de sentidos. O livro é o segundo do mercado a buscar interconexão entre sonetos e outras linguagens da arte e será lançado entre o fim de abril e o início de maio.

Terceiro livro de uma maratona de 7 (com 50 sonetos cada e que podem ser lidos em ordem aleatória, exceto no volume 5, onde os sonetos seguem uma ordem cronológica dde acontecimentos que serão encenados em palco), dedica-se ao resgate cultural dos sonetos na literatura brasileira, nas 19 formas de concepção catalogadas internacionalmente desde o século XIII, a última temporada da série (oops, livro) está prevista para 2022. Neste volume, Eduardo Maciel, acadêmico correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências, promove o casamento de letras com desenhos, frutos de livre interpretação de um artista visual que também faz grafite, tattoos e pinturas.Já em uma das orelhas, uma resenha do pintor brasileiro erradicado em Barcelona, com exposições itinerantes na Europa já realizadas, o Rodrigo Spinelli.

Um dos objetivos da obra é redefinir um lugar para esses poemas originalmente italianos e que têm forma fixa em quatro estrofes em sua grande maioria, apresentando métrica e rima, desenvolvimento de ideia e finalmente seu sentido ou significado. A produção de sonetos vem decaindo bruscamente desde o século XIX depois de ter experimentado, nos séculos XIV, XV e XVI, certa popularização. Eduardo acredita que este resgate pode acontecer na interface com outras artes pela peculiaridade que os sonetos têm, na forma e no conteúdo.

Fazer tantas associações quanto possíveis entre o que o autor escreve e a sua interpretação imagética a partir de uma folha em branco é o grande barato de SonetLUSTRA, que persiste em convidar os leitores a proporem outros desenhos imaginados para os sonetos ou vice-versa. “O eu-lírico é a aliança de compromisso para fazer fecundo esse casamento que pode gerar infinitos filhos”, relativiza Eduardo Maciel ao tornar lúdica a experiência poética.

O leitor vai encontrar sonetos polares, franceses, shakespearianos, heterométricos – versos de diferentes números de sílabas -; monorrítmicos; e petrarquianos -duas estrofes de quatro versos e duas de três versos, dentre outros tipos, inclusive o “soneto carioca” (inspirado em sua rima pela bossa nova, só que na literatura), tipo criado pelo autor e inédito até esse terceiro livro – junto aos desenhos e aos fragmentos imagéticos. E assim a intimidade vai se revelando.

Tendo como referências Augusto dos Anjos, Camões e Cervantes, além de sua bisavó Auta Maciel (que foi membro da Academia de Letras de Barra Mansa), Eduardo Maciel desenvolve tipos de métrica variados e tem inspirações diversas.

Além da função artística do soneto, Eduardo Maciel reforça a função educativa do gênero. “Como são pequenos e têm rimas, é um excelente instrumento para introduzir a Literatura para as crianças”, exemplifica ele, cujos sonetos do livro SonetATO, primeiro livro desta série, lançado em 2018, já ocupam salas de aula na região metropolitana do Rio de Janeiro, assim como o SonetIMAGEM, que já foi acolhido como material paradidático por instituições educacionais seculares como o Colégio Pedro II, por exemplo. 

O PROJETO

Resgate de sonetos no cenário da literatura brasileira em todas as suas vinte formas de composição, com o lançamento previsto de sete livros cujas artes de capa se inter-relacionam (ao final formam as cores do arco-íris tendo a função também de peça de decoração) e os títulos são sempre neologismos envolvendo o radical da palavra SONETO, sendo que em todos eles os textos conversam com linguagens da arte. O projeto contempla ações de ativação que coloquem protagonismo na outra arte que acompanha os sonetos. No caso de SonetIMAGEM, foi uma exposição de fotografia realizada na Casa de Cultura Villa Olivia. Para o terceiro, também está prevista uma exposição com intervenções culturais ao vido e sempre tendo como base esse papo interessantíssimo entre sonetos e desenhos.

OS LIVROS

- SonetATO – lançado em 2018.

- SonetIMAGEM – lançado em 2019.

- SonetILUSTRA – a ser lançado em 2020.

- SonetONS - sonetos musicados com cifras para violão e QR code no livro para acesso às 50 músicas e show itinerante.

- SonetEATRO - sonetos conversando com artes cênicas. Haverá uma peça itinerante mediante inscrição em editais, na qual a fala dos personagens são os versos dos sonetos. Único que precisa ser lido em sequência, e onde todos os 50 sonetos serão do tipo italiano.

- SonetERROR - sonetos focados no gênero de suspense/thriller ou terror, até hoje apenas explorado em prosa e não em verso. A ideia é torná-lo público em feiras do gênero, como ativação. 

- SonetEMPERO – sonetos articulados com a temática da alimentação saudável, culinária entendida como arte e como promoção da saúde e do prazer na alimentação, para encerramento do projeto. 

O AUTOR

 Eduardo Maciel é um artista plural. Cantor, compositor, fotógrafo, diretor de fotografia, poeta sonetista com um projeto de lançamento de 7 livros promovendo o resgate cultural das 20 diversas formas de soneto já catalogadas, é o único autor atualmente escrevendo em todos os tipos de sonetos no mundo. O resgate cultural desse tipo poético será feito através da interlocução entre sonetos e outras formas de arte. Autor do livro “SonetATO” e “SonetIMAGEM” e co-autor em uma Antologia de contos intitulada “O lado sombrio do Sitio”, em alusão à obra de Monteiro Lobato. Acadêmico Correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciência, onde ocupa a cadeira 170. Jurado de concurso literário no Diário da Poesia (categoria crônicas/adulto). Vencedor dos concursos literários Jovem Embaixador, Sarau Brasil 2019 (poesia), Almas em prosa e verso 2019 (na categoria poesia) e Poesia Agora 2019. Sexto lugar no concurso poético "Paquetá em Prosa e Verso" e um dos vencedores do concurso nacional "Poetize 2020", promovido pela Vivara Editora. Curador e fotógrafo da exposição de fotografias "EXPO SonetIMAGEM" e co-autor de 2 livros através de concurso promovido pela UNESCO. Esses livros foram publicados em 3 idiomas em 160 países. Colaborador da Revista Kuruma'tá. Além disso, Eduardo Maciel também é roteirista de teatro. 
Compartilhe:

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Eduardo Maciel e o livro SonetILUSTRA

Eduardo Maciel - Foto divulgação
Eduardo Maciel é gestor cultural e um artista plural. Cantor, compositor, fotógrafo, diretor de fotografia, escritor contista e poeta sonetista com um projeto de lançamento de sete livros promovendo o resgate cultural das 20 diversas formas de soneto já catalogadas. O resgate cultural desse tipo poético será feito através da interlocução entre sonetos e outras formas de arte. Autor do livro “SonetATO”, “SonetIMAGEM” e "SonetILUSTRA", os três primeiros da série. Curador e fotógrafo da exposição de fotografias "EXPO SonetIMAGEM". Participante das antologias de contos "O Lado Sombrio do Sítio" e "A Era dos Mitos". Também colunista das revistas Kuruma'tá e Villa das Palavras. Além disso, Eduardo Maciel é roteirista de teatro.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Eduardo Maciel: Eu comecei a escrever poemas na infância, para presentear familiares e amigos. Meu primeiro prêmio literário foi em 1993, um concurso de redação nacional chamado “Jovem Embaixador”, que me conferiu o prêmio de uma bolsa de estudos para o ensino médio. Nessa época eu tinha 14 anos. Segui escrevendo e participando de concursos que acabaram me levando a mais duas publicações, como coautor, em obras divulgadas pela UNESCO em 160 países e em 3 idiomas. Mas foi na fase adulta que passei a fazer pesquisas e estudar os sonetos, que constituem a minha produção poética desde 2017.

Conexão Literatura: Você é autor do livro “SonetILUSTRA”. Poderia comentar? 

Eduardo Maciel: SonetILUSTRA é o terceiro livro de uma série literária em 7 temporadas buscando o resgate cultural dos sonetos na produção poética contemporânea, porém usando-se as 20 regras distintas de métrica e rima catalogadas desde o século XIII, e não apenas o soneto livre que temos lido desde o final do século XIX. Em cada volume da série literária, os sonetos conversam com outras linguagens da arte. O SonetILUSTRA, por exemplo, conecta sonetos a desenhos, enquanto que, nos dois livros anteriores, os sonetos se inter-relacionaram com a própria literatura e com fotografias: SonetATO e SonetIMAGEM, respectivamente.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Eduardo Maciel: Minha pesquisa aprofundada sobre sonetos foi iniciada em 2016, e utilizei documentos e relatos, assim como grandes sonetistas do passado (Shakespeare, Petrarca e Camões, por exemplo) para nortear o planejamento da série. Especificamente falando do processo criativo do SonetILUSTRA: depois de concluídos os 50 sonetos do livro (cada livro tem 50 sonetos numerados sequencialmente), entreguei o material ao Robson Sark, um amigo meu de mais de década e que tem um trabalho magnífico nas artes visuais, e encomendei dele as ilustrações. Pedi que ele usasse a criatividade de forma livre para que os desenhos fossem a tradução da interpretação visual dele a respeito dos sonetos. Não interferi nesse processo para que a obra preservasse sua autenticidade e cumprisse o papel de articular essas duas formas de arte, em um só livro.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do seu livro especialmente para os nossos leitores?  

Eduardo Maciel: Claro, com prazer! Esse é um dos que mais gosto nesse livro:

SONETO SIMÉTRICO
Tendência entre sonetistas contemporâneos no formato. 
Versos alexandrinos (liberalidade minha) 
Estrutura: AA/BCB/DEED/BCB/AA 

Cesariana 

Conceber um livro é como gravidez 
Com toda euforia do primeiro mês 

Ao entrar em produção você enjoa 
E começa a pensar só em detalhes 
Para uma gestação que seja boa 

Cada reunião vale como ultra 
Nessa linda gravidez literária 
Se algum problema surge você surta: 
Blindar a obra é ação prioritária 

Cada verso é coração que ecoa 
Cada estrofe, um útero em talhes 
Quarenta semanas, a capa tá boa 

Parto normal pro livro não pode ter vez 
O livro é meu; mas o filho, de vocês

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Eduardo Maciel: Mantenho meu trabalho ativo gerando sempre conteúdo para as redes sociais e será um prazer acolher a todos tanto no Facebook quanto no Instagram: @eduardomacielartes é o caminho.
Para aquisição da obra, os leitores podem buscar os títulos em e-book pela Amazon ou encomendar na loja virtual da editora Autografia, que me publica em verso, através do link https://www.autografia.com.br/book-author/eduardo-maciel/
Atualmente estou com uma promoção em vigor, onde o leitor paga pelos 2 livros já publicados da série e ganha o terceiro, todos autografados e com marcadores de página. Os 3 livros por R$ 70,00 mais o frete. Para adquirir o combo, basta me procurar no Direct Message do Instagram. Ficarei muito feliz em fazer o envio.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Eduardo Maciel: Sim, é claro! Além de concluir a série literária de sonetos (SonetONS, SonetERROR, SonetEMPERO e SonetEATRO), tenho planos de publicar uma coletânea de contos e escrever uma biografia autorizada. Isso sem contar a participação em antologias de contos, que é um crush literário meu. Adoro as antologias.

Perguntas rápidas:

Um livro: Eu e Outros Poemas
Um (a) autor (a): Augusto dos Anjos
Um ator ou atriz: Meryl Streep
Um filme: Bridegroom
Um dia especial: O do meu casamento

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Eduardo Maciel: Gostaria de dizer a quem nos está lendo que adquira (ou mantenha) o edificante hábito da leitura e, caso sinta vontade de escrever, que estude para fazê-lo. Nada, nada mesmo, pode impedir uma vontade benéfica bem planejada e executada. Ah! Nunca se esqueçam de serem felizes, pois a felicidade mora nos detalhes.
Compartilhe:

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Exposição une fotografia e poesia

Eduardo Maciel - Foto divulgação
SonetIMAGEM entra em cartaz em novembro, no Centro do Rio

Uma série em sete temporadas, com cinquenta capítulos cada. Assim o poeta, escritor, fotógrafo, cantor e compositor Eduardo Maciel define sua grande empreitada literária em andamento. Estudioso da técnica literária dos sonetos, este artista plural de 41 anos realiza entre 14 e 23 de novembro, na Casa de Cultura Villa Olivia, no Centro do Rio, a exposição de fotografias SonetIMAGEM, que reúne imagens autorais publicadas no livro de sonetos homônimo.

A exposição é mais um passo na jornada iniciada pelo artista em dezembro de 2018, quando lançou SonatATO, o primeiro livro de sonetos da série de sete obras programadas para serem lançadas nos próximos anos, pela Editora Autografia. O segundo título, que une poesia e fotografia e batiza a exposição, foi lançado há dois meses.

“A ideia desta coleção é integrar diferentes formas de arte à poesia. O primeiro traz sonetos conversando com seus dezenove tipos catalogados. O segundo, recém-lançado, adiciona fotografias. O terceiro terá desenhos. Outros episódios desta série terão sonetos transformados em músicas, em peça de teatro e assim por diante, no sentido de produzir arte em diferentes e complementares formas de expressão”, explica Eduardo Maciel, que convidou artistas de outras vertentes para participar dos próximos volumes.

O livro SonetIMAGEM conta com cinquenta sonetos e cinquenta fotografias, das quais vinte e oito estarão expostas na Villa Olivia, casa de cultura sediada em um sobrado histórico logo no início da Ladeira João Homem, no Morro da Conceição, em frente à Praça Mauá, no Centro histórico do Rio de Janeiro, inaugurada em agosto último.

Segundo Maciel, ao visitar a exposição o público poderá relacionar as fotografias aos sonetos como no livro, mas, sobretudo, terá a oportunidade de experimentar poetizar as imagens. “Se no livro as fotografias auxiliam os sonetos, na exposição os poemas servirão como legendas para as fotos, todas elas vivas e em suas cores originais”, pontua o artista.

Sobre sua devoção à missão de compor trezentos e cinquenta sonetos a serem publicados nesta grande série, Eduardo Maciel fala com brilho nos olhos: “Os sonetos me encantam muito pela sofisticação, pela precisão métrica, pela sonoridade, pela técnica aplicada. Há neste estilo de poesia regras que fazem dele um tipo muito particular de produção literária. É encantador escrever sonetos e trazê-los de volta em seu máximo potencial”, se derrama o poeta.


Sobre o artista
Eduardo Maciel é acadêmico correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciência, onde ocupa a cadeira 170. É pesquisador das dezenove diferentes formas de composição de soneto já catalogadas em todo o planeta. É vencedor dos concursos literários Jovem Embaixador, Sarau Brasil 2019 (categoria Poesia), Almas em prosa e verso 2019 (categoria Poesia) e Poesia Agora 2019. Sexto lugar no primeiro concurso literário "Paquetá em Prosa e Verso". Também é jurado de concursos literários. É autor dos livros SonetATO e SonetIMAGEM, dois primeiros volumes de uma série de sete publicações que reunirão 350 sonetos autorais. É coautor da antologia de contos intitulada O Lado Sombrio do Sítio, em alusão à obra de Monteiro Lobato. É também coautor de dois livros publicados a partir de concurso promovido pela Unesco, publicados em três idiomas e distribuído em 160 países. É colunista da revista Litere-se e da coluna "soneto em pauta" do portal Diário da Poesia.

Serviço

EXPO SonetIMAGEM
De 14 a 23 de novembro
Abertura dia 14 de novembro, às 17h
Casa de Cultura Villa Olivia (Ladeira João Homem, 13 - Morro da Conceição)
Quinta a domingo, das 14h às 21h
Entrada franca  

Ficha técnica 
Curadoria - Eduardo Maciel
Fotografia - Eduardo Maciel
Direção de Fotografia - Eduardo Maciel
Arte - Raul Machado
Produção - Chris Mendonça /Odoya Produções
Assessoria de Comunicação - Rodrigo Rozendo / RZD Com 

* O livro SonetIMAGEM estará à venda (R$35) durante a exposição
Compartilhe:

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Projeto busca resgatar sonetos através da justaposição de formas artísticas

SonetIMAGEM é o segundo livro da série e coloca fotos como significado de mundo
 
De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Se fôssemos desafiados a ilustrar o consagrado Soneto da Fidelidade, de Vinícius de Moraes, que foto caberia? A palavra escrita e a relação com a imagem que produz, as tantas possibilidades de leituras e interações que revelam as formas de olhar para o mundo. É o que o poeta, cantor e fotógrafo Eduardo Maciel propõe no seu livro SonetIMAGEM, no qual o leitor é convidado a assimilar texto e imagem em sonetos do autor e fotos que se intercalam numa brincadeira de sentidos. O livro é o primeiro do mercado a buscar interconexão entre sonetos e outras linguagens da arte e será lançado no sábado, 14/9, com vernissage do livro, das 14h às 17h, no Edifício Itu (Avenida Treze de maio, 47 – sala 2103).

Segundo livro de uma maratona de 7 (com 50 sonetos cada e que podem ser lidos em ordem aleatória, exceto no volume 5), dedica-se ao resgate cultural dos sonetos na literatura brasileira, em suas mais diferentes formas de concepção catalogadas internacionalmente desde o século XIII, a última temporada da série (oops, livro) está prevista para 2022. Neste volume, Eduardo Maciel, acadêmico correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências, promove o casamento de letras com fotos, ora de autoria do poeta, ora dirigidas por ele. Já em uma das orelhas, uma resenha do mestre em Ciências Sociais, fotógrafo e artista visual Thiago Facina.

Um dos objetivos da obra é redefinir um lugar para esses poemas originalmente italianos e que têm forma fixa em quatro estrofes em sua grande maioria, apresentando métrica e rima, desenvolvimento de ideia e finalmente seu sentido ou significado. A produção de sonetos vem decaindo bruscamente desde o século XIX depois de ter experimentado, nos séculos XIV, XV e XVI, certa popularização. Eduardo acredita que este resgate pode acontecer na interface com outras artes pela peculiaridade que os sonetos têm, na forma e no conteúdo.

Fazer tantas associações quanto possíveis entre o que o autor escreve e as cenas do cotidiano dos leitores é o grande barato de SonetMAGEM. “O eu-lírico é a aliança de compromisso para fazer fecundo esse casamento que pode gerar infinitos filhos”, relativiza Eduardo Maciel ao tornar lúdica a experiência poética.

O leitor vai encontrar sonetos polares, franceses, shakespearianos, heterométricos – versos de diferentes números de sílabas -; monorrítmicos; e petrarquianos - duas estrofes de quatro versos e duas de três versos, dentre outros tipos – junto às selfies, memórias, frames e aos fragmentos imagéticos. E assim a intimidade vai se revelando.

Tendo como referências Augusto dos Anjos, Camões e Cervantes, Eduardo Maciel desenvolve tipos de métrica variados e tem inspirações diversas. A partir do livro 3, ele aparece com um tipo de soneto por ele mesmo criado: o “soneto carioca”, que tem uma estrutura rítmica que faz lembrar um pouco a bossa nova, só que na literatura.

Além da função artística do soneto, Eduardo Maciel reforça a função educativa do gênero. “Como são pequenos e têm rimas, é um excelente instrumento para introduzir a Literatura para as crianças”, exemplifica ele, cujos sonetos do livro SonetATO, primeiro livro desta série, lançado em 2018, já ocupam salas de aula na região metropolitana do Rio de Janeiro.

O PROJETO
Resgate de sonetos no cenário da literatura brasileira em todas as suas dezesseis formas de composição, com o lançamento previsto de sete livros cujas artes de capa se inter-relacionam (ao final formam as cores do arco-íris tendo a função também de peça de decoração) e os títulos são sempre neologismos envolvendo o radical da palavra SONETO, sendo que em cinco deles os textos conversam com outras linguagens da arte. Nesses, o projeto comtempla ações de ativação que coloquem protagonismo na outra arte que acompanha os sonetos. No caso de SonetIMAGEM, será uma exposição de fotografia.

OS LIVROS
- SonetATO – lançado em 2018.
- SonetIMAGEM - sonetos e fotos.
- SonetILUSTRA - sonetos e desenhos/ilustrações e ativação em galeria de arte e grafite na galeria durante a exposição/lançamento.
- SonetONS - sonetos musicados com cifras para violão e QR code no livro para acesso às 50 músicas e show itinerante.
- SonetEATRO - sonetos conversando com artes cênicas. Haverá uma peça itinerante mediante inscrição em editais, na qual a fala dos personagens são os versos dos sonetos. Único que precisa ser lido em sequência, e onde todos os 50 sonetos serão do tipo italiano.
- SonetERROR - sonetos focados no gênero de suspense/thriller ou terror, até hoje apenas explorado em prosa e não em verso. A ideia é torna-lo público em feiras do gênero, como ativação.
- SonetESTILO – sonetos articulados com a temática da moda, entendida como arte, para encerramento do projeto..

O AUTOR
Eduardo Maciel é poeta sonetista, autor de contos, crônicas e colunista do portal Diário da Poesia (coluna Soneto em Pauta) e da Revista Litere-se. Publicou o livro SonetATO e SonetIMAGEM pela Autografia e é co-autor de dois livros publicados em três idiomas e 160 países através de concurso promovido pela Unesco.  Acumula no currículo vitórias nos concursos literários Jovem Embaixador e Poesia Agora 2019. Além de poesia, Eduardo escreve em prosa e é adepto aos contos de terror, tendo participado da Antologia “O Lado Sombrio do Sítio”, da Lura Editorial, onde o universo dos personagens de Monteiro Lobato ganham um toque mais soturno. Também foi jurado (na categoria crônicas) de concurso literário do Diário da Poesia 2019.

Artista multidisciplinar, também é fotógrafo com diversos trabalhos realizados, diretor de fotografia (ensaios e abstrações), compositor, cantor e roteirista para teatro. Ocupa a cadeira 170 da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciência.

SERVIÇO:
Descrição: Descrição: SonetIMAGEM
SonetIMAGEM
Editora: Autografia
Autor: Eduardo Maciel
Páginas: 206 // Formato: 14x21cm // Preço: 35,00
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels