O melhor conto: "Bliss", da escritora neozelandesa Katherine Mansfield - Por Ademir Pascale

Katherine Mansfield - Foto divulgação Por Ademir Pascale O conto "Bliss" da escritora neozelandesa Katherine Mansfield ...

Mostrando postagens com marcador Egidio Trambaiolli Neto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Egidio Trambaiolli Neto. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

Egidio Trambaiolli Neto e o livro Bem-vindo à terra do nunca, por Cida Simka e Sérgio Simka


O incansável e prolífico escritor Egidio Trambaiolli Neto nos brinda com seu mais novo livro: “Bem-vindo à terra do nunca”. Acompanhem mais informações sobre a obra.

Sinopse:

A indiferença com a dor alheia sempre foi um problema, muitas pessoas blindam suas emoções e ignoram qualquer condição que possa perturbá-las. 

Junto à falta de empatia, aliam-se os exploradores, que se aproveitam do sofrimento alheio e das limitações impostas pelas circunstâncias, para escravizá-las em sua bolha de oportunismo.

Esse drama faz parte da vida de muitas pessoas que vivem nas ruas, em especial, das crianças, cujos futuros ficam comprometidos, e o único objetivo que encontram é viver o dia seguinte, à deriva.

É justamente essa condição que as torna as maiores vítimas do descaso humano. O mais curioso é que a imensa maioria dos políticos sequer contempla essas pessoas e suas vulnerabilidades sociais em seus planos governamentais. É uma tragédia que muitos consideram como parte de um jogo cujas regras são etéreas.

Aos frutos da brutalidade dos grandes centros, agregam-se muitos refugiados, inclusive, crianças. A grande ironia é que muitos criticam os líderes das grandes nações que criam barreiras, centros de reclusão e, até, confinamento daqueles que tentam fugir das dificuldades de seus países, em busca de segurança, oportunidades e dignidade em outras nações. Todavia, os mesmos que condenam a tirania dos poderosos, com seus próprios atos, se portam da mesma forma, criando muros invisíveis e discriminatórios.

Então, sem hipocrisia, seja você também:

Bem-vindo à Terra do Nunca


Características:

Editora: Uirapuru

Autor: Egidio Trambaiolli Neto

ISBN: 978-85-8430-006-8

Números de página: 88

Número de edição: 1

Ano de edição: 2021

Idioma: Português

Altura: 24 cm

Largura: 17 cm

Acabamento: Brochura

Link para o livro: 

https://www.lojaeditorauirapuru.com.br/produtos/bem-vindo-a-terra-do-nunca/


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020), Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021) e O quarto número 2 (Editora Uirapuru, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020), Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020), O medo que nos envolve (Editora Verlidelas, 2021) e Queimem as bruxas: contos sobre intolerância (Editora Verlidelas, 2021). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro juvenil se denomina O quarto número 2 (Editora Uirapuru, 2021).

Compartilhe:

quarta-feira, 12 de maio de 2021

Egidio Trambaiolli Neto lança o incrível “O homem que pintava virtudes”, por Cida Simka e Sérgio Simka


O professor e escritor Egidio Trambaiolli Neto, que também é editor da editora Uirapuru, acaba de lançar o fascinante livro: “O homem que pintava virtudes”, uma obra excepcionalmente bela, emocionante do começo ao fim. Escrito num estilo bastante agradável, o livro certamente agradará a todos, pois traz uma linda mensagem: amar é essencial.


Sinopse: Uma tempestade leva um grupo de crianças a buscar abrigo em uma casa que dizem ser habitada por um homem estranho, mas, quando entram, descobrem que aquela morada é uma espécie de ateliê com obras de arte fascinantes e que o hospedeiro é, na verdade, um gentil pintor, que diz ser capaz de enxergar as virtudes humanas retratadas em obras de artes magníficas. Não bastasse isso, o homem passa a revelar as maiores virtudes de cada criança, a partir das histórias que estão relacionadas com as experiências de vida de cada uma delas.

Mais do que uma história, este livro traz provocações e reflexões que nos sacodem o interior, forçam nossas mentes a buscarem o que há de melhor em nosso âmago. Sem dúvida, este livro, recheado de histórias virtuosas, deve ser lido várias e várias vezes, pois cada leitura nos revelará novas descobertas e nos fará mais sensíveis e humanos, ingredientes fundamentais para os momentos tão tensos pelos quais a humanidade vem passando. Este livro é fundamental, tudo porque: amar é essencial. 

Editora: Uirapuru

Autor: Egidio Trambaiolli Neto

ISBN: 978-65-86646-09-2 

Números de página: 136

Número de edição: 1

Ano de edição: 2020

Idioma: Português

Altura: 24 cm

Largura: 17 cm

Acabamento: Brochura

Link para o livro:

https://www.lojaeditorauirapuru.com.br/produtos/o-homem-que-pintava-virtudes


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020), Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020) e O medo que nos envolve (Editora Verlidelas, 2021). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro infantojuvenil se denomina Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Egidio Trambaiolli Neto e o livro O cemitério semietéreo, por Cida Simka e Sérgio Simka


O renomado escritor Egidio Trambaiolli Neto está lançando novo livro: O Cemitério semietéreo, uma obra que vai arrepiar todos os leitores.

Confira abaixo mais informações sobre o livro.

Um grupo de pré-adolescentes, que sofria com a rejeição dos colegas na escola, decidiu fazer um Teste de Coragem: entrar no cemitério, numa sexta-feira do mês de agosto e, à meia-noite, subir na tumba do velho Tibúrcio, o Barão Maldito, e gritar três vezes o seu nome.

Entretanto, o que Matias, Renatinha, Guga, Maísa e Henrique não sabiam, era que o Teste de Coragem seria muito mais desafiador. Não só o barão marcou presença, mas outros espíritos também apareceram e transformaram aquela aposta numa grande aventura sobrenatural.

Editora: Uirapuru

Autor: Egidio Trambaiolli Neto

ISBN: 978-65-86646-11-5

Números de página: 96

Número de edição: 1

Ano de edição: 2020

Idioma: Português

Altura: 23 cm

Largura: 17 cm

Acabamento: Brochura

Link para o livro: https://www.lojaeditorauirapuru.com.br/produtos/o-cemiterio-semietereo


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro infantojuvenil se denomina Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

quinta-feira, 3 de setembro de 2020

O livro Pasárgada, de Egidio Trambaiolli Neto, por Cida Simka e Sérgio Simka


O escritor Egidio Trambaiolli Neto, autor de quase 700 obras publicadas (na verdade, 698, até o momento em que redigimos esse texto), nos surpreende com o seu mais novo trabalho: Pasárgada – plano estratégico para a retomada das atividades econômicas com foco na saúde.
Egidio Trambaiolli Neto é pedagogo com habilitação em magistério e administração escolar, licenciado em Ciências e Matemática, licenciado e bacharel em Química e pós-graduado em Bioquímica. Por imergir no universo do querer saber mais e mais e pelo desejo de compartilhar seu conhecimento foi tragado pelo grande atrator do cosmo literário, acabou por escrever seu primeiro livro em 1994 e, desde então, não parou. 

SINOPSE:
Pasárgada é uma cidade fictícia que se prepara para a retomada das atividades sociais e econômicas no período pós-pandemia do novo coronavírus, confiante de que em breve ele será derrotado, mas também tem ciência de que para se conseguir superar essa dificuldade, não poderá vacilar.
A prefeitura de Pasárgada sabe que a vida prossegue, tem consciência de que é necessário aprender a lidar com esta situação tão complicada e por esta razão quer orientar sua população a vencer este terrível inimigo. Aos poucos seus moradores retomarão suas atividades, mas é preciso ter cautela, o risco ainda existe e ninguém quer contrair a COVID-19. Por esta razão a Prefeitura Municipal de Pasárgada traz para todos este plano de retomada das atividades da cidade, contemplando vários setores, com ênfase na saúde e orientações de como se deve proceder para que o coronavírus não mais retorne. Afinal, vidas importam, e os cidadãos são o maior patrimônio de qualquer cidade ou nação.

Temas: Saúde / Higiene / Sociedade
Acabamento e detalhes gráficos: grampo canoa
Formato: 22 x 19cm
Número de páginas: 34
Editora: Uirapuru
ISBN: 978-85-86646-05-4
Edição: 1° (2020) 


Entrevistas com o escritor Egidio Trambaiolli Neto:

CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).
Compartilhe:

quinta-feira, 19 de março de 2020

Egidio Trambaiolli Neto e o livro “Ser ou não ser? Eis a questão binária”, por Cida Simka e Sérgio Simka


A revista Conexão Literatura apresenta mais um livro do professor, escritor e editor Egidio Trambaiolli Neto.

O que Hamlet teria a ver com o Jogo de Búzios? E o Feng Shui, que relações ele possui com o brinquedo da Torre de Hanói... e com os computadores? A resposta é simples: a Linguagem Binária!

Muito mais que um livro preocupado em apresentar conteúdos matemáticos, esta publicação revela as mais variadas aplicações dessa linguagem que se resume ao sim ou não.

Editora: Uirapuru
Autor: Egidio Trambaiolli Neto
ISBN: 978-85-60404-60-5
Números de página: 48
Número de edição: 1
Ano de edição: 2013
Idioma: Português
Altura: 24 cm
Largura: 17 cm
Acabamento: Brochura

Link para o livro:


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin, integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.
Compartilhe:

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Egidio Trambaiolli Neto e o livro O Autista e o Baixista, por Cida Simka e Sérgio Simka


A nossa coluna, além das costumeiras entrevistas com escritores e escritoras, apresentará, vez ou outra, menção a livros que os colunistas reputam como significativos, que valem a pena ser lidos “para ontem”.

É mais uma iniciativa que a Revista Conexão Literatura realiza em prol da leitura e do livro.

Trazemos, então, algumas notas sobre o livro O Autista e o Baixista, do renomado escritor e editor Egidio Trambaiolli Neto, autor de centenas de obras.

Sinopse:
Quantos mundos existem no mundo em que vivemos?
Esta pergunta pode até parecer sem sentido, mas não é para quem conhece a realidade de alguém autista.
O autismo é um transtorno de desenvolvimento caracterizado pela dificuldade de comunicação, falta de habilidade para interagir socialmente e comportamento repetitivo e restritivo.
O Autista e o Baixista é uma história ficcional que mergulha nesta abstrata realidade e na dificuldade de comunicação entre dois irmãos diante de uma realidade adversa, mas também se atreve a vislumbrar a inexplicável habilidade que certos autistas desenvolvem em determinadas áreas que beiram a genialidade.

Editora: Uirapuru
Autor: Egidio Trambaiolli Neto
ISBN: 978-85-8430-003-7
Números de página: 80
Número de edição: 1
Ano de edição: 2019
Idioma: Português
Altura: 24 cm
Largura: 17 cm
Acabamento: Brochura

Link para o livro:

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak Editora, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak Editora, 2016), O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), “Nóis sabe português” (Wak Editora, 2017) e Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de mais de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Organizador dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Autor, dentre outros, do livro Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Mesa-Redonda: O Ofício de Escrever, por Cida Simka e Sérgio Simka


Atendendo a um pedido da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Santo André (SP), para comemorar o Dia Nacional do Escritor, o Núcleo de Escritores do Grande ABC propôs uma mesa-redonda intitulada “O ofício de escrever” e, para tanto, convidou alguns escritores e editores a fim de falarem sobre a experiência que cada um tem com relação à escrita.
Para compor a mesa foram convidados os seguintes escritores (os links se referem às entrevistas que eles concederam à nossa coluna na revista Conexão Literatura):

Amir Piedade
Paranaense de nascimento e paulista por adoção, é doutor em Educação: História, Política, Sociedade e mestre em Ciências da Religião, ambos pela PUC/SP; professor do magistério oficial do estado de São Paulo. Tem dez títulos de literatura infantil publicados, entre eles O grito do Rio Tietê – incluído no PNLD 2004 – (Editora Elementar), O aniversário do Seu Alfabeto – incluído no PNLD Literário 2018 –, São Paulo de colina a cidade (Cortez Editora). Atua como editor de Literatura Infantil, Juvenil e Educação, Cortez Editora.

Edmir Vieira Camargo
Nascido em Santo André, casado com Norma. Dois filhos: Alexandre (cineasta, roteirista) e Giuliana, psicóloga, que infelizmente partiu muito cedo; metalúrgico aposentado:  Willys, Ford, Mercedes e VW; membro do Núcleo de Escritores do Grande ABC; quatro livros publicados e participação em duas antologias.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/03/edmir-camargo-e-o-livro-turbulencia-por.html

Egidio Trambaiolli Neto
Formado em Pedagogia/ Magistério/ Administração Escolar/ Ciências/ Matemática/ Química e pós-graduado em Bioquímica Aplicada. Atuou em escolas como professor, assessor pedagógico, coordenador e diretor. Em editoras como palestrante, leitor crítico, editor e diretor. É autor de mais de 655 obras em diferentes áreas e categorias: didáticos, paradidáticos, fascículos e literatura e de mais de 60 projetos educacionais. Na atualidade é o segundo autor que mais publica no mundo. É editor da Editora Uirapuru.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/11/exclusivo-egidio-trambaiolli-neto-e-o.html

Evelyn Mello
Possui graduação em Letras - Espanhol pela Universidade Federal de São Carlos (2007), mestrado em Estudos Literários pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011) e doutorado em Estudos Literários – UNESP – Araraquara (2018). Autora dos livros “Femi verso multi” e “O degrau”, ambos pela Editora Todas as Musas.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2019/05/evelyn-mello-e-o-livro-o-degrau-por.html

Laura Figueiredo
Natural de Guará (SP), graduada em Língua Portuguesa, Inglesa e Literaturas; pós-graduada em Tradução Inglês/Português; contista e poetisa. Autora dos livros "A Semântica do Caos e outros poemas" (2016) e "O Mistério de D. Amélia e outros Contos" (2018), ambos pela Editora Todas as Musas.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/09/laura-figueiredo-e-o-livro-o-misterio.html

Marcelo Smeets
Graduado em Letras, sua profissão é editar, revisar e redigir textos. Escrever é sua paixão. É natural de Santo André (SP), casado e tem três filhos. Autor do livro “Branca de Neve e a Redação”. Membro do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/04/marcelo-smeets-e-o-livro-branca-de-neve.html

Sandra Abrano
Escritora e editora. Trabalhou em grandes e pequenas editoras, exercendo diversas funções. Desse período, tem publicado em coautoria livros de apoio didático e HQs.
Em 2017 VESTÍGIOS Mortes Nem Um Pouco Naturais foi finalista no prêmio Sesc de Literatura – romance e, em 2018, finalista no prêmio da ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror), categoria romance policial.
Publica nos blogs http://TrechoPrediletoLiteratura.blogspot.com.br (resenhas), https://rastrodehistorias.blogspot.com.br/ (textos literários).
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2019/05/sandra-abrano-o-livro-vestigios-e.html

A mediação será feita pela professora Cida Simka, organizadora dos livros “Uma noite no castelo” e “Contos para um mundo melhor” e autora, entre outros, do livro “O enigma da velha casa” e membro do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2019/07/cida-simka-e-antologia-uma-noite-no.html

Sobre o Núcleo de Escritores do Grande ABC:
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2018/03/nucleo-de-escritores-do-grande-abc-por.html

Como se vê, a expectativa é grande, não só pela experiência dos palestrantes, como também pela oportunidade de demonstrar a importância da escrita e da leitura para a formação de pessoas mais críticas e felizes, em uma sociedade em que os valores culturais – e, portanto, humanos – estão à míngua.

Depoimento de Cida Simka sobre o evento “O ofício de escrever”, a ser realizado no dia 27 de julho de 2019, na Biblioteca Cecília Meireles, a partir das 10 horas.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Xeque-Matte, 2019). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Sérgio Simka
é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a Série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Organizador dos livros Uma noite no castelo (Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Xeque-Matte, 2019). Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

sexta-feira, 5 de julho de 2019

O professor, editor e escritor Egidio Trambaiolli Neto e o surpreendente livro O menino e a girafa, por Cida Simka e Sérgio Simka

Egidio Trambaiolli Neto
Egidio Trambaiolli Neto é pedagogo com habilitação em magistério e administração escolar, licenciado em Ciências e Matemática, licenciado e bacharel em Química e pós-graduado em Bioquímica. É editor da Editora Uirapuru.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre o livro "O menino e a girafa". O que o motivou a escrevê-lo? Como surgiu a ideia para esse livro? Como tem sido a receptividade da obra?

A ideia de escrever O Menino e a Girafa surgiu a partir do hábito que o ser humano tem de eleger pseudo-heróis e menosprezar aqueles que realmente realizam atitudes heroicas. Eu queria fazer algo crítico e, ao mesmo tempo, que desse visibilidade aos heróis invisíveis. Comecei a pesquisar a respeito de pessoas que mereceriam esse título, mas que não se preocupam com esse rótulo. Logo o pensamento me levou aos Doutores da Alegria. Decidi visitá-los, aprender um pouco mais, tive o prazer de conhecer Wellington Nogueira, o criador do projeto e uma dessas pessoas que realmente fazem a diferença. Após uma conversa com ele, concluí que os verdadeiros heróis não são essas pessoas que se dedicam a alegrar as crianças com câncer, mas as próprias crianças. Cada uma com seu protagonismo, seu heroísmo e sua luta pela vida. A partir daí comecei a pensar em cada batalha da guerra que travam contra a doença, e foram surgindo os elementos dessa história: um menino que se imagina em uma aventura numa espécie de safári, que tem uma girafa como sua melhor amiga, e com ela é obrigado a enfrentar mosquitos, cobras, sanguessugas, entrar em cavernas apertadas e escuras, viajar por rios caudalosos e ainda ser submetido a estranhos rituais de mascarados que o mantêm em uma complexa tribo, entretanto, aos poucos a história avança e o leitor vai descobrindo que na verdade o menino está em um hospital, tratando de sua saúde, a girafa na verdade é como ele enxerga o suporte para soro, os mosquitos são as seringas que lhe picam, as cobras são as mangueirinhas usadas para aplicar medicamentos, as sanguessugas simbolizam a retirada do sangue, a caverna é equipamento de tomografia, os rios caudalosos são os corredores do hospital nos quais, com frequência, ele é conduzido às pressas e os mascarados nada mais são que os médicos e enfermeiros. Assim, o leitor consegue perceber que o menino enfrenta suas lutas como se fosse uma aventura e, heroicamente, supera seus desafios. Como o livro tem um caráter motivador, a história termina com a vitória do protagonista. Com esse conjunto o enredo e a arte caíram no gosto do público e estão conquistando corações, é muito interessante ver pessoas se emocionando com o livro e deixando seu lado humano falar mais alto. Já presenciei em feiras três pessoas brigarem pelo último livro ali disponível, porque quando as pessoas tomam conhecimento da obra, se encantam, e a querem para si ou para presentear alguém.

Aliás, como surgem as ideias para os seus livros?

Não há fórmulas para a criação, a inspiração vem, simplesmente surge. Basta um estopim para ativar uma ideia, às vezes essa ideia leva um bom tempo para ser maturada, mas acaba ganhando formato depois de muita leitura e pesquisa. Curiosamente já escrevi livros num estalar de dedos, mas outros precisaram ir para a proveta de ensaio, outros mais serem digeridos com sal de fruta (rsrsrs), digo isso porque certos temas são bastante indigestos e mexem com assuntos bem complicados. Isso também acontece porque eu não me prendo a um estilo, tema ou faixa etária. Escrevo de literatura infantil a didáticos, de temáticos a romances, enfim, gosto de diversificar ao máximo. Por esses dias estive mexendo com um livro que está pronto há mais de dez anos, cujo tema é o trabalho infantil, mas não achei que a época em que foi finalizado fosse o momento adequado para lançá-lo, mas agora estou propenso a lançá-lo em breve.
Em que momento você costuma escrever?

Da mesma forma que as ideias surgem em momentos diversos, eu escrevo da mesma forma. Pode ser de manhã, de tarde, à noite, durante a semana, nos finais de semana. Pode ser engraçado, mas acho terapêutico escrever, isso me faz desligar deste mundo que tanto tem me decepcionado. Digamos que a escrita é a minha concha, por vezes coloco minhas anteninhas de molusco para fora da concha e capto algo que me ajuda a "caramujar" - perdoem-me o neologismo - para depois oferecer ao público minha mais nova criação. Às vezes, até me pergunto: em que momento você NÃO costuma escrever? É uma pergunta difícil de responder, pois buscamos o que nos dá prazer e escrever é o meu tônico em boa parte do tempo.

Você é um escritor prolífico. Qual é mesmo o número de títulos que publicou?


Cheguei a 655 obras publicadas, mas outras mais estão por vir, algumas estão em produção e outras estou criando. Há uma expectativa de chegar a mais de 700 este ano, porque tenho várias encomendas de obras temáticas, como sobre bullying e valores humanos, para comporem coleções. Mas gosto de deixar claro que quando digo 655 obras eu incluo materiais como fascículos, revistas e livros. Uma boa parte provém de coleções encomendadas, já fiz materiais de Educação Tecnológica, Ciências, Meio Ambiente, Trânsito, Bullying e até Mecatrônica. Sou uma pessoa que trabalha escrevendo livros, esta é a minha profissão e não uma atividade que exerço paralelamente. Outro ponto que vale destacar são as versões e traduções para outros idiomas que já fizeram de meus trabalhos, tenho materiais em espanhol, inglês e até chinês, entre outros idiomas, mas eu não os considero como uma nova obra, elas apenas foram adaptadas para outros idiomas, por mais que às vezes tenham sido adaptadas à realidade de outro país. Por exemplo, quando o meu material de Meio Ambiente foi vertido para o espanhol do Chile, ele sofreu adequações de mais de 50% do conteúdo próprias para a realidade do país, não dá para usar a Mata Atlântica e a Floresta Amazônica como referências para uma criança ou adolescente que vive na região do deserto do Atacama ou nas áreas frias da Patagônia ou da Antártida Chilena.

Link do livro:

https://www.lojaeditorauirapuru.com.br/livros/literatura-infantil/o-menino-e-a-girafa/


Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Xeque-Matte, 2019). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a Série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Organizador dos livros Uma noite no castelo (Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Xeque-Matte, 2019). Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

PARCEIRA AMAZON:

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels