Mostrando postagens com marcador Emirados Árabes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Emirados Árabes. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Entrevista especial com Ahmed Al Ameri, chairman da Sharjah Book Authority, convidado de honra da Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Ahmed Al Ameri - foto divulgação
Sharjah Book Authority (SBA) foi lançado em 2014, decretado por Sua Alteza Sheikh Dr. Sultan bin Mohammed Al Qasimi, membro do Conselho Supremo dos Emirados Árabes Unidos e governante de Sharjah. O mandato da SBA inclui o aumento do investimento em indústrias criativas, a construção de uma plataforma para a cultura e a troca de conhecimento entre pessoas do mundo, destacando a importância dos livros no mundo multimídia de hoje e apoiando a indústria de livros infantis.
A Sharjah Book Authority também tem a tarefa de coletar documentos e artefatos históricos dos Emirados Árabes Unidos, do Mundo Árabe e além, a fim de preservá-los usando as mais recentes técnicas e métodos de última geração. Além disso, a SBA também coleta, organiza e arquiva bancos de dados sobre publicação, impressão, traduções, bibliotecas e outras atividades relacionadas à publicação, bem como ajuda em pesquisas voltadas para o desenvolvimento de ferramentas e tecnologias de publicação.

ENTREVISTA:

Revista Conexão Literatura: Primeiramente, agradeço por ceder esta entrevista exclusiva para a revista Conexão Literatura. Sharjah Book Authority, entidade que supervisiona a participação de Sharjah na Bienal, é convidada de honra da feira e deseja intensificar o intercâmbio cultural e literário com o Brasil. Poderia comentar?

Ahmed Al Ameri:  Acreditamos que a indicação de Sharjah como o Convidado de Honra do evento é um reconhecimento do nosso papel cultural global cada vez mais relevante. Além disso, Sharjah e São Paulo compartilham muitos valores, principalmente seu grande interesse por cultura, artes e literatura. Nossa participação na bienal nos permite alcançar sucessivas gerações de descendentes árabes no Brasil para fortalecer a identificação com sua cultura de origem, além de apresentar aos brasileiros a riqueza da cultura árabe e suas semelhanças com a do Brasil.

Revista Conexão Literatura: Mais de 40 obras traduzidas do árabe para o português serão apresentadas pela primeira vez durante a Bienal. Como foi a seleção destas obras?

Ahmed Al Ameri: A produção literária de Sharjah reflete a diversidade e a riqueza de nossa cultura e de nosso povo. Nós tentamos criar uma seleção que mostrasse essa diversidade, incluindo autores homens e mulheres, passando por poesia clássica até ficção literária, títulos sobre histórias dos Emirados e de toda a região árabe, teatro dos Emirados Árabes e muitos outros temas. Esses esforços fazem parte do atual movimento intelectual dos Emirados para promover a literatura árabe em todo o mundo, além de fortalecer o entendimento das pessoas sobre a cultura e a herança árabe de maneira geral.

Revista Conexão Literatura: Existe interesse em futuramente obras em português também serem traduzidas para o árabe?

Ahmed Al Ameri: Sim, e esse é um aspecto fundamental da nossa participação na Bienal do Livro de São Paulo. Acreditamos que a presença de Sharjah em São Paulo dará mais força e vitalidade ao movimento de traduções mútuas entre culturas árabes e latinas para publicação e distribuição no mundo árabe e na América do Sul. Os Emirados Árabes Unidos e o Brasil são comunidades jovens onde os jovens constituem uma grande porcentagem da população, o que aumenta as chances de publicação e tradução de livros direcionados a esse público, do árabe para o português e vice-versa.

A Bolsa de Tradução da Feira Internacional do Livro de Sharjah (SIBF) tem despertado curiosidade na Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O fundo foi criado para promover o movimento de traduções e concede 1.500 dólares para livros infantis e até 4 mil dólares para outros títulos. Nós gostaríamos de ver mais editoras brasileiras na corrida para ganhar este prêmio na edição de 2019 da SIBF.

Sharjah Book Authority - Foto divulgação
Revista Conexão Literatura: “Conhecimento sem Fronteiras”, é um dos projetos literários de Sharjah, uma iniciativa do governo para incentivar a leitura que resultou na distribuição de livros para mais de 42 mil famílias no emirado. Sabemos que livros e leituras resultam em conhecimento, gerando pessoas mais sábias e críticas. Seria possível a Sharjah também incentivar o Brasil com projetos semelhantes?

Ahmed Al Ameri: Incentivar a leitura por prazer entre todas as idades é uma meta fundamental para nós, e Conhecimento sem Fronteiras (Knowledge without Borders) é uma das principais iniciativas de Sharjah para incentivar as pessoas a passarem mais tempo na companhia de um bom livro. Um dos aspectos mais interessantes desse intercâmbio cultural em São Paulo é o fato de que aprendemos com a indústria editorial de vocês e vice-versa. Nós certamente esperamos que a iniciativa KwB inspire projetos comunitários semelhantes no Brasil.

Revista Conexão Literatura: A programação no estande de Sharjah na Bienal está repleta de atividades, como leitura de poesias, músicas árabes, seminário, mesa-redonda, workshop, etc. Poderia comentar sobre a programação?

Ahmed Al Ameri: Realmente, foi uma agenda muito rica, com atrações que representam nossa literatura, cultura, tradição e patrimônio. Estamos aqui para promover a troca de conhecimento e acreditamos que todas essas atividades ajudaram os participantes do evento a entenderem um pouco sobre quem somos, de onde viemos, qual é o nosso background cultural, por que a troca cultural é importante para nós, e muito mais.

O público ficou particularmente encantado com as tradicionais pinturas à mão chamadas de arte "hena" e com as oficinas de artesanato tradicional dos Emirados, como Talli e Safeefa, do Conselho de Artesanato Contemporâneo de Irthi. Importantes entidades culturais e acadêmicas do nosso emirado fazem parte da delegação de Sharjah na feira e se reuniram para curar essa rica agenda de eventos.

Revista Conexão Literatura: Além das 40 obras que foram traduzidas para o português, novos livros árabes serão traduzidos para o nosso país?


Ahmed Al Ameri: Durante nossa visita, descobrimos que a demanda por conteúdo árabe no Brasil é alta; assim como a demanda por conteúdo daqui no mundo árabe. Estamos extremamente satisfeitos por termos embarcado nesta nova era de intercâmbio cultural com o Brasil e a América Latina, e esses 40 livros são apenas o começo. A Bienal Internacional do Livro de São Paulo nos ofereceu uma ótima plataforma para interagir com editores latinos e importantes entidades acadêmicas e culturais que demonstraram grande interesse em traduções mais vibrantes e no comércio de livros entre os dois países. Certamente vamos explorar essas oportunidades após a feira.

Revista Conexão Literatura: Após a Bienal, o que podemos esperar da Sharjah Book Authority no Brasil?

Ahmed Al Ameri: Continuaremos a trabalhar em parceria com autoridades e organizações locais para fortalecer ainda mais o intercâmbio cultural e beneficiar os dois mercados editoriais. Tivemos várias reuniões com editores latinos e entidades culturais durante a feira e identificamos áreas de interesse comum, como a literatura infantil, traduções e impressão sob demanda – todas áreas com grandes oportunidades de colaboração e que nos manterão em contato com nossas contrapartes brasileiras.

Visitantes da América Latina que visitaram o estande de Sharjah na bienal expressaram forte interesse em livros árabes e outros materiais de leitura de vários gêneros.

Estamos ansiosos para receber um grande número de editores e visitantes do Brasil na próxima edição da Feira Internacional do Livro de Sharjah, em outubro/novembro de 2018.

Revista Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Ahmed Al Ameri: Assim como aconteceu no ano passado, ficaremos felizes em receber uma grande delegação de brasileiros na Feira do Livro de Sharjah, em novembro. Também gostaríamos de convidar editores e autores a visitarem a Sharjah Publishing City, a primeira zona franca do mundo para o mercado editorial.
Compartilhe:

terça-feira, 31 de julho de 2018

Emirado de Sharjah apresenta mais de 40 obras traduzidas para o português na Bienal do Livro de São Paulo

Foto divulgação
Convidado de Honra da feira quer intensificar intercâmbio cultural e literário com o Brasil

O Emirado de Sharjah, eleito “Capital Cultural do Mundo Árabe 2014” e “Capital Mundial do Livro em 2019” pela UNESCO, participará da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo como Convidado de Honra e apresentará autores e obras traduzidas para o português. Terceira maior cidade dos Emirados Árabes Unidos, Sharjah quer aproveitar o evento para estreitar laços com a comunidade brasileira e promover trocas literárias entre os dois países.

Entre 3 e 12 de agosto, durante a feira, serão apresentadas mais de 40 obras traduzidas do árabe para o português pela primeira vez. A participação também incluirá sessões de leitura de poesia com autores árabes, discussões sobre o mercado editorial e shows de música tradicional, além de workshops de decoração de máscaras e fabricação de cestos tradicionais dos Emirados realizados pelo Conselho de Artes Contemporâneas, Irthi.

Ahmed Al Ameri, chairman da Sharjah Book Authority (SBA), entidade que supervisiona a participação de Sharjah na Bienal, diz: “Nossa participação na Bienal de São Paulo é um reflexo da visão e dos esforços de Sua Alteza, o Sheik Dr. Sultan bin Muhammad Al Qasimi, membro do Conselho Supremo e Governante de Sharjah, para estabelecer fortes laços culturais com comunidades em todo o mundo por meio de interação e intercâmbio contínuos”. E adiciona: “Para isso, conduziremos diversas discussões com nossas contrapartes no Brasil e alavancaremos nossa presença em um dos centros literários mais vibrantes da América Latina, além de explorar formas de impulsionar a publicação de traduções em árabe e em português. O Brasil tem uma grande população de descendência árabe e a presença de Sharjah em São Paulo dará ainda mais força à parceria entre os dois países.”

Durante a feira, Sharjah também apresentará projetos literários locais como o “Conhecimento sem Fronteiras”, uma iniciativa do governo de Sharjah para incentivar a leitura que já resultou na distribuição de livros para mais de 42 mil famílias no emirado.

Para Luís Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Sharjah trará um brilho especial ao evento e certamente encantará o público de mais de 600 mil visitantes que frequentam a Bienal do Livro. “Será uma oportunidade inédita para jovens, crianças, adultos, profissionais da educação e do livro ter um contato com essa cultura tão rica. A meta é aproximar nossos autores e leitores, fortalecer o relacionamento entre nossos mercados editoriais”, comenta.

Sharjah será representada na Bienal do Livro de São Paulo por delegações de diversas instituições culturais e acadêmicas, incluindo: Sharjah Book Authority (SBA), Emirates Writers Union, Emirates Publishers Association, Departamento de Cultura de Sharjah, Sharjah Institute for Heritage, Dr. Sultan Al Qasimi Centre for Gulf Studies, Sharjah Media Corporation, UAE Board on Books for Young People, Knowledge without Borders, 1,001 Titles, Al Qasimi Publications, Kalimat Group, NAMA Women Advancement Establishment, Irthi Contemporary Crafts Council, Sharjah Business Women Council (SBWC), e a American University of Sharjah.
Programação no estande de Sharjah na Bienal
Dia 1 - 03/08

·       10h às 11h
Leitura de poesia – Com os autores Habib Al Sayegh e Talal Salem e moderação de Shaikha Al Mutairi

·       11h15 às 11h45 / 13h15 às 13h45
Música da Alma – Show de música árabe apresentando uma seleção oriental com o tocador de alaúde Tarish Saeed Al Hashimi

·       12h às 13h
Ano de Zayed – Simpósio em comemoração ao centenário do Sheik Zayed bin Sultan Al Nahyan, fundador dos Emirados Árabes. Com participação dos autores Dr. Hamad bin Sarai, Saeed Hamdan e moderação de Khaled bin Qaqa

Dia 2 - 04/08
·       10h às 11h
Leitura de Poesia  – Com participação das autoras Saleha Ghabesh e Shaikha Al Mutairi e moderação de Talal Salem

·       11h00 às 12h00
O sucesso do mercado editorial dos Emirados ao redor do mundo - Painel sobre a possibilidade de desenvolver uma ética comum no mercado editorial em diversos países, com participação de Rashed Al Kous, Mohammed Bin Dakheen e Alyasia Khalifa

·       12h30 às 13h / 14h20 às 14h50 / 16h15 às 16h45
Música da Alma – Show de música árabe apresentando uma seleção oriental com tocador de alaúde

·       13h15 às 14h15
Seminário Prosa Atual – Discussão sobre o sucesso do gênero “romance”, com participação de Nasser Al Dhaheri, Sultan Al Ameemi e moderação de Asma Al Zarouni

·       15h às 16h
Contos folclóricos – Painel de discussão que nos levará a uma jornada de contos, com foco em seu papel e impacto na sociedade dos Emirados. Com H.E. Dr. Abdulaziz Al-Musallam, presidente do Sharjah Heritage Institute; Marco Haurélio, escritor e especialista em contos folclóricos brasileiros; o braço brasileiro do International Board on Books for Young People (IBBY); e moderação por Marwa Al Aqroubi, presidente da UAEBBY

Dia 3- 05/08
·       11h às 12h
Mesa-redonda tradução e e-books – Discussão com participação dos autores Iman Ben Chaibah, Tamer Saeed e Alyazia Khalefa

·       12h15 às 12h45
Música da Alma – Show de música árabe apresentando uma seleção oriental com tocador de alaúde

·       13h às 14h
Sessão Literária – Debate sobre os “benefícios de escrever”, com participação dos autores Dr. Habib Gholoum e Khaled bin Qaqa e moderação de Asma Al Zarouni

·       14h às 15h
“1001 Títulos” – Apresentação de projeto para incentivar a produção de conteúdo original por editoras baseadas nos Emirados Árabes e uma comparação dos mercados de ficção no Brasil e nos Emirados Árabes, com participação de Majd Al Shehhi, Tamer Saeed e autor brasileiro

·       16h às 18h
Workshop de máscaras – Workshop infantil de duas horas, ministrado pelo IRTHI, onde jovens terão a oportunidade de aprender a tradição dos Emirados em tecelagens de Talli e Safeefah, com artesãos locais

·       18h15 às 19h15
“Imagine Livros” – Uma discussão profunda sobre ilustrações que transcendem a barreira da linguagem e sobre o papel dos livros ilustrados, especialmente nas vidas de crianças refugiadas. Com Marwa Al Aqroubi, presidente do UAEBBY, Alyazia Alsuwaidi, autora Emirati, e moderação por Karine Pansa
Dia 4 - 06/08

·       10h às 11h
Espelhos do Tempo – Sessão sobre a relação entre literatura e herança cultural e histórica das civilizações, com participação de Asma Al Zarouni e Hareb Aldhaheri e moderação de Shaikha Al Mutairi

·       11h15 às 11h45 / 13h30 às 14h / 16h30 às 17h
Música da Alma – Show de música árabe apresentando uma seleção oriental com tocador de alaúde

·       12h às 13h
Publicação Conjunta – Discussão sobre a relação entre os mercados editoriais do Brasil e dos Emirados Árabes, com participação de Tamer Saeed, Iman Ben Chaibah, Luis Alvaro (CBL) e autor brasileiro.

·       15h às 16h
Conhecimento sem Fronteiras – Apresentação do projeto governamental que resultou na distribuição de livros para mais de 42 mil famílias em Sharjah, com participação de Noura bin Hadiya e Jamelah Haikal

Serviço
Sharjah na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Data: 3 a 12 de agosto de 2018
Local: Estande G030 - Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana - São Paulo/SP
Contato para imprensa: sbabrasil@brunswickgroup.com
Sobre Sharjah Book Authority
Fundada em dezembro de 2014, a Sharjah Book Authority é dedicada a incentivar e expandir o investimento em indústrias criativas. Oferece uma plataforma para o conhecimento e intercâmbio intelectual e cultural entre pessoas de diferentes civilizações e culturas.

A SBA procura destacar o papel significativo dos livros e seu impacto na promoção da conscientização da comunidade frente aos avanços tecnológicos e da diversidade de fontes de conhecimento. Visa também atrair órgãos e figuras relevantes que operam no setor cultural em geral, e a publicação, impressão, tradução, documentação de livros e livros infantis em particular.

Sobre Sharjah Publishing City
A SPC foi criada com o objetivo de fornecer um ambiente de investimento para editores e pessoas envolvidas no setor editorial em todo o mundo, por meio de uma variedade de instalações e serviços que incluem impressão, licenciamento, distribuição, entre outros. Abrange uma área de 40.000 metros quadrados e está equipada com 300 escritórios mobiliados para empresários e editores, bem como 6.000 metros para os interessados ​​em espaços privados. Também inclui mais de 20 salas de reuniões, lojas, instalações de serviços, centros de dados e serviços de apoio.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels