Quem foi Charles Dickens?, por Ademir Pascale

Charles Dickens "Com poucos anos de idade, Dickens carregava o peso de sustentar a devedora e pobre família." *Por Ademir Pasc...

Mostrando postagens com marcador Estados Unidos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Estados Unidos. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Sistema educacional chinês é abordado em livro

 


Imigrante nos Estados Unidos, Gustavo Miotti publica "Crônicas de uma pandemia" com reflexões intimistas sobre ditaduras e democracias a partir da queda do Muro de Berlim

O que passear de tuk-tuk na Índia tem a ver com o sucesso musical de 1985 We are the world, George Orwell e os apagões em Cuba? Conexões imperceptíveis a olhares menos sensíveis são afloradas na visão intimista de Gustavo Miotti em Crônicas de uma pandemia – Reflexões de um Idealista. Viajante nato, o autor uniu experiências pelo mundo a reflexões sobre a condição humana nos dois principais sistemas socioeconômicos.

Destinos complexos como Coreia do Norte, Etiópia e Cuba são abordados na primeira parte da obra. Em “Sob a sombra do comunismo”, Gustavo compartilha histórias, descobertas e a impressão de um brasileiro acerca das imposições da doutrina econômica no cotidiano de homens e mulheres. Pequenos detalhes ascendem observações analíticas sobre temas que vão da política à ciência.

O autor também narrou uma viagem à antiga Tchecoslováquia, pois “queria conhecer a vida do outro lado do muro e como estavam se adaptando à democracia”. O país, que em 1992 fazia transição entre o comunismo e o capitalismo, chamava a atenção do então jovem viajante por conta da beleza da cidade de Praga e de um personagem em especial: o presidente Vaclav Havel.

Ele assumiu a presidência logo após a queda do regime comunista e conduziu o processo de separação amigável do país entre tchecos e eslovacos de forma brilhante. Em apenas seis meses, os tchecos e os eslovacos voltaram a ter países independentes, sem uma gota de sangue, algo raro na Europa Oriental da época. (Crônicas de uma pandemia, p. 26)

Após discorrer sobre a experiência coreana, o autor atravessa o Oceano para dissecar os Estados Unidos. Intitulada “A fragilidade da democracia”, a segunda parte do livro mergulha naquele que talvez seja o principal paradoxo da  mais antiga democracia do mundo: a luta pela igualdade racial. Da escravidão à guerra civil, as crônicas adentram no período pandêmico para revelar as investidas da Casa Branca em tentar abrandar as estatísticas desoladoras no país, onde o autor vive há cinco anos.

Quem se interessa por política, cultura e relações internacionais encontra em Crônicas de uma pandemia um panorama sociocultural contemporâneo na perspectiva de um brasileiro que percorreu mais de 70 países. Além do Brasil e EUA, Gustavo Miotti morou também na Itália, Reino Unido e estudou na China e na Índia. Empresário e Cientista Econômico, atualmente pesquisa atitudes relativas à globalização em seu doutorado.

Ficha Técnica
Título
: Crônicas de uma Pandemia – Reflexões de um Idealista
Autor: Gustavo Miotti
Editora: Buqui
ISBN: 978-65-89695-17-2   
Páginas: 160
Formato: 13 x 21 cm
Preço: R$ 39,90 e R$ 19,90 (eBook)
Link de venda: Amazon 

Sinopse: O que passear de tuk-tuk na Índia tem a ver com o sucesso musical de 1985 We are the world, George Orwell e os apagões em Cuba? O olhar atento de Gustavo Miotti a desvelar conexões imperceptíveis a olhares menos sensíveis. Neste livro, o autor nos presenteia com um panorama sociocultural contemporâneo que combina viagens e experiências cotidianas permeadas por reflexões bem humoradas sobre a condição humana. São crônicas que interpretam o mundo de uma forma peculiar, um retrato do mundo atual – e passado – lapidado pela escrita fluente e aconchegante desse cronista.

Sobre o autor: Gustavo Miotti é natural de Caxias do Sul/RS, mora nos EUA há 5 anos. Empresário, formado em Ciências Econômicas com mestrado na Universidade de Lancaster (Inglaterra) e doutorando no Rollins College (Estados Unidos), onde pesquisa atitudes relativas à globalização. Este é seu primeiro livro de crônicas, no qual conta sobre suas experiências de viajante apaixonado e imigrante nos EUA.

Redes sociais:
@gustavo.miotti

 


Compartilhe:

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Escritora brasileira Luana Laubeski recebe Prêmio Focus Brasil Awards na categoria Literatura

 

Luana Laubeski - Foto divulgação

Premiação tem mais de duas décadas e homenageia brasileiros que se destacam no exterior

A escritora brasileira Luana Laubeski foi agraciada com o Prêmio Focus Brasil Awards, na categoria Literatura. A premiação é uma das mais importantes para personalidades, entidades e iniciativas de brasileiros que vivem no exterior e já ocorre há mais de duas décadas. Por conta da pandemia, os homenageados receberam os troféus em casa antecipadamente e a cerimônia foi realizada no final de semana, com transmissão online nas redes oficiais da Fundação Focus no último final de semana.

A Focus está espalhada em sedes de 15 cidades pelo mundo, onde realiza vários eventos. A brasileira foi premiada em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde desenvolve a sua arte.  O prêmio tem 17 categorias, incluindo diversas áreas de fotografia, música, pintura, artes visuais, ação social, esportes, entre outros.  Entre os premiados também está o cantor Seu Jorge, por sua última turnê em L.A.

Laubeski conta que ficou surpresa com a indicação e quando foi escolhida, passando por quatro fases, incluindo votação popular pela internet e avaliações de júri especializado. “Mesmo sendo um prêmio direcionado a mim, acredito que foi por conta do livro, em três idiomas, que lancei em novembro do ano passado. Los Angeles é uma cidade bastante bilíngue, sobretudo espanhol e inglês e tem uma comunidade brasileira extensa. Apesar disso fiquei surpresa porque foi pouco tempo, já que em março o mundo parou”, avalia.

O livro a que ela se refere é “Poesias de andança-Andanças de poesia”, pela editora brasileira Scortecci.  A publicação é a terceira de sua carreira em português, sendo com tradução também para Inglês (Wandering poema-Poetic Wanderings) e; Espanhol (Poesias de Andanza-Andanzas de Poesia), lançado nos Estados Unidos em novembro do ano passado.  A publicação traz, além desse gênero literário, algumas crônicas, resultado de 20 anos de sua vivência e viagens entre Europa e Estados Unidos.

Importância para a poesia- O Prêmio Focus Brasil Awards é o primeiro da carreira da escritora, que mora em Los Angeles pela segunda vez, ambas pelo período de quatro anos. Para ela, além da importância de ter uma premiação internacional pelo reconhecimento da atuação no exterior, o troféu é ainda mais significativo por se tratar de um trabalho de poesia.  “Sou uma pessoa que escreve poesias e é uma coisa que praticamente não tem leitores, infelizmente, então é muito legal que tenha havido um reconhecimento para um trabalho feito de poesia, inclusive reconhecimento popular”, comemora.

Carreira- Brasileira nascida em São Paulo, Luana Laubeski tem 43 anos e, há mais de 20, vive fora de seu País de origem, tendo morado na Espanha, Inglaterra, e atualmente em Los Angeles, nos EUA.  É mestra em direção teatral pela Mountview Academy of Theatre Arts/ East Anglia University. Fundadora da companhia de teatro educativo The Golden Hat Theatre. Foi a primeira atriz brasileira na TV Catalã/ Espanhola: série Infidels. Laubeski também é autora de “Depois da primeira mutação” (1997) e; “Quinze”(1994), lançados somente no Brasil, também pela editora Scortecci. Ambos tiveram a tiragem de mil exemplares todos vendidos.

A obra- “Poesias de andança-Andanças de poesia”, tem 192 páginas e pode ser apreciado tanto na forma física como eletrônica, estando disponível em todas as plataformas digitais. A saudade, os medos, as novas e velhas percepções, a coragem e um extenso processo de aculturação estão entre os temas que permeiam as reflexões da paulista, que atualmente mora em Los Angeles, mas já vive fora do Brasil desde a década de 90. “Eu nunca parei de escrever, faço isso porque preciso. Quando um seguidor postou algo em uma rede social mencionando alguns dos meus poemas isso me tocou. Comecei a olhar meus arquivos e achei mais de cem textos. Foi quando decidi selecionar alguns e criar o livro, selecionando cerca de sessenta e cinco”, revela Laubeski, que tem mestrado em direção teatral na Inglaterra. A escritora conta que o restante deve dar origem a outro livro em breve.

Os textos foram escritos pela autora nos três idiomas. Mas o projeto inicial era publicar apenas os que estão em português, para leitores brasileiros que vivem em Los Angeles e cidades vizinhas, mas a escritora achou que deveria falar também para quem conviveu com ela de alguma forma pelas cidades onde passou, incluindo a Espanha- que faz parte de suas origens-e onde passou a maior parte da vida adulta. “A maioria dos poemas foi escrita em português, mas também havia uma quantidade significativa em inglês e espanhol. Quis contemplar os Estados Unidos, onde toda minha família mora; meus sobrinhos; o Brasil, onde nasci e; a Espanha, que é o País do meu coração, junto como todos os meus amigos latino-americanos que falam espanhol”, conta Laubeski, que tem nacionalidade espanhola.

Tradução- Para a tradução e revisão, a escritora- que fala e escreve fluentemente os três idiomas- optou por montar uma equipe de tradutores e revisores, mas acompanhou todo o processo de perto. “Tradução para mim é uma coisa muito séria, então tinha que ser feita por profissionais, mesmo sob minha revisão. É um trabalho complexo, delicado, minucioso. Eu sempre gostei de ter profissionais acoplados ao meu trabalho para valorizar cada área”, justifica.

Produção- O processo de produção durou cerca de seis meses, iniciando em abril deste ano. Laubeski comenta as particularidades da transposição dos textos. “A tradução do português para o espanhol e vice-versa é muito mais bonita, simples, fluida. São duas línguas românticas, muito mais próximas. Já para o inglês é outra estrutura linguística, mas nesse caso optei por traduções ora literária, ora versão, muitas vezes tendo que abandonar as preocupações com métrica, rima e sonoridade”, adianta.

Público- Ao longo das poesias e crônicas o leitor passeia por temas que são motivo de inquietações da escritora e a sua forma de refletir sobre a vida. Por isso Luana Laubeski não direciona os textos a um público específico e, como todo artista, escreve para expressar a sua arte. “Acredito que a arte tem que ser simples na hora de expressar a complexidade da vida. Esse é o meu motor. Quando escrevo sempre penso que alguém vai se identificar com isso. E acredito quem saiu do ninho se identificará com o que esta no livro.”, ressalta.

Nas páginas, ela também relata um pouco do que é ser uma estrangeira morando fora do seu País. Há até reflexões confusas, como a vida, segundo a autora. Um retrato da realidade. “Nem sempre tudo é tão claro. Então, às vezes, eu escrevo assim, palavras jogadas. De uma forma geral, quando eu falo de amor eu falo para quem ama; quando eu falo de dor, falo para quem sente dor; quando falo de dúvida, falo para quem sente dúvida”, afirma.

Compartilhe:

quarta-feira, 2 de maio de 2018

5 Livros Sobre Martin Luther king Jr.

Martin Luther king Jr.
Martin Luther king Jr. (1929-1968), foi um pastor protestante e ativista político. Martin está entre os líderes mais importantes do movimento dos direitos civis dos negros nos EUA, tendo inspirado diversos outros líderes. A sua campanha era a de não violência e de amor ao próximo. Em 14 de outubro de 1964, King recebeu o Prêmio Nobel da Paz.

King foi assassinado em 4 de abril de 1968, em Memphis, Tennessee.

Para o leitor ir à fundo e aprender mais sobre Martin Luther king Jr., selecionamos 5 ótimos livros: 

OS MELHORES DISCURSOS DE MARTIN LUTHER KING:
Sinopse: 'Eu tenho um sonho de que um dia esta nação se erguerá e experimentará o verdadeiro significado de sua crença.'
Martin Luther King Jr. (1929-1968) foi uma das personalidades mais importantes do século XX, em especial no que diz respeito às causas sociais e aos direitos humanos. Com discursos, sermões e uma ação com base na não-violência, Luther King inspirou toda uma geração nos Estados Unidos e no mundo a buscar transformações sociais e uma vida mais justa, sem abrir mão da paz.
Esse livro é uma coletânea dos principais discursos desse militante negro que entrou para a história ao desafiar o preconceito com fé e resignação, preocupado em combater não só o racismo, mas qualquer fonte de injustiça contra o ser humano.
De uma pequena igreja batista em Montgomery, no Alabama, em meados dos anos 1950, Um apelo à consciência leva o leitor até Memphis, em abril de 1968, às vésperas do assassinato que inspirou a música In the name of love, do grupo irlandês U2. O livro traz também contribuições importantes, como as do Dalai Lama, da rainha do soul Aretha Franklin e da ativista pioneira dos direitos civis Rosa Louise Parks.
A obra - organizada pelo historiador da Universidade Stanford e diretor do King Papers Project, Clayborne Carson, e pelo arqueólogo Kris Shepard - recebeu a preciosa ajuda de Coretta King, responsável pela reunião das onze introduções aos discursos selecionados.
'Nestas páginas, celebramos a maravilhosa oratória de um dos mais importantes líderes americanos.' Da apresentação de Rosa Parks
'Foi extremamente apropriado que Martin Luther King tenha sido agraciado com o prêmio Nobel da Paz, pois ele é um dos grandes heróis de nosso tempo.' Da apresentação de Dalai Lama
Editora Zahar
Clayborne Carson e Kris Shepard

A AUTOBIOGRAFIA DE MARTIN LUTHER KING:
Um dos maiores símbolos da luta por igualdade, justiça e paz da humanidade, Martin Luther King liderou uma revolução que mudou os Estados Unidos e influenciou o mundo inteiro. Por sua política de resistência e transformação social através da não violência, recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1964.
Com base em arquivo inédito de textos autobiográficos do próprio King, incluindo cartas e diários não publicados, assim como filmes e gravações, Clayborne Carson - historiador da Universidade Stanford e diretor do Martin Luther King Jr. Research and Education Institute - cria um inesquecível retrato em primeira pessoa do grande líder.
'Valioso e inestimável. King era eloquente e refinado de forma consistente, um mestre da palavra e do efeito, dono de uma voz inconfundível e verdadeira.' The New York Times Book Review
'Um feito excepcional. Ilumina os fundamentos intelectuais da coragem de King.' The New Yorker
'Temos uma dívida com Carson por nos entregar King por inteiro.' The Times
Editora Zahar
Clayborne Carson (org)

AS PALAVRAS DE MARTIN LUTHER KING:
Martin Luther King liderou uma revolução que mudou para sempre os Estados Unidos e se estendeu por todo o mundo, tornando-se símbolo da luta pela igualdade e pela paz. Foi a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz, em 1964, alguns anos do seu assassinato. Essa luxuosa edição com capa dura reúne os trechos mais marcantes de seus discursos, sermões e livros, divididos em temas como racismo, paz, fé e religião, justiça e liberdade. Suas palavras são exemplos vivos de coragem, fé e integridade - uma fonte de inspiração que renova nossa crença no homem e nos ajuda a ver o mundo de forma mais humana e solidária. Um livro para não sair da sua cabeceira.
Editora Zahar
Coretta Scott King (seleção e introdução)



A MARCHA - LIVRO 1 - JOHN LEWIS E MARTIN LUTHER KING EM UMA HISTÓRIA DE LUTA PELA LIBERDADE:
O parlamentar John Lewis é um ícone nos Estados Unidos e uma das principais figuras do movimento pelos direitos civis. Seu comprometimento com a justiça e a não violência o levou de uma pequena fazenda no Alabama para os corredores do Congresso norte-americano; de uma sala de aula segregada para a Marcha em Washington; dos ataques da polícia ao recebimento da Medalha Presidencial da Liberdade pelas mãos do primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

A Marcha retrata a longa batalha de Lewis pelos direitos humanos e civis, seu encontro com Martin Luther King Jr. e a luta para dar fim às políticas de segregação no país.
Editora Nemo
John Lewis, Andrem Aydin, Nate Powell


TENTATIVAS, ATENTADOS E ASSASSINATOS QUE ESTREMECERAM O MUNDO:
'Tentativas, Atentados e Assassinatos que Estremeceram o Mundo' faz em cada capítulo um relato de um assassinato ou atentado de celebridades, figuras políticas e outras personagens, com todos os detalhes sobre o assassino, a vítima, as consequências judiciais, além de curiosidades. Além de assassinatos e atentados envolvendo personalidades como Martin Luther King, Indira Gandhi, Andy Warhol entre outros, o livro inclui fotos das vítimas, epitáfios, obras de personalidades que sobreviveram ao atentado, entre outros.
M. Books
Stephen J. Spignesi






 
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels