Possessão Alienígena reúne grandes escritores brasileiros de ficção científica

Monitorar, possuir e manipular. De certo modo, a literatura, a mídia e o cinema ajudam na descrença da existência dos alienígenas, tor...

Mostrando postagens com marcador FLIU. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador FLIU. Mostrar todas as postagens

domingo, 17 de janeiro de 2021

Segunda edição da Festa Literária de Uauá será virtual

 

Arthurita Tabajara - Crédito - Divulgação

FLIU começa no dia 21 de janeiro com mesa especial sobre Jorge Portugal e shows on-line 

Começa na quinta-feira, 21 de janeiro, às 19h, no Youtube.com/FLIU, a segunda edição da Festa Literária de Uauá que, em quatro dias contará com uma programação de mesas literárias, programação infantil e musical e exibição com nomes locais e nacionais.  "A FLIU surgiu de diversas necessidades. A maior delas, sem dúvida, era a ausência de um evento literário no sertão da Bahia. Era questão de honra para uma região tão literária", conta a coordenadora, Lorena Ribeiro. O projeto será realizado entre os dias 21 e 24 e tem o propósito de provocar uma reflexão coletiva e propositiva sobre o atual momento vivenciado mundialmente e como a arte interfere diretamente com o seu papel acolhedor.

 

Nos dias do evento, a FLIU Virtual irá abordar temas ligados ao processo literário durante à pandemia e como esse processo pode ser transformador na formação da sociedade. A programação terá debates sobre temas fundamentais para o desenvolvimento humano e contará com nomes da literatura, música, teatro e política, como Xico Sá, Marcelino Freire, Bráulio Bessa, Elisa Lucinda, Capinam e Roberto Mendes. A edição fará uma homenagem ao professor Jorge Portugal, que faleceu em 2020. A curadoria da FLIU Virtual é de Maviael Melo, poeta, cantador, cordelista e cidadão Uauaense desde 2017.

 

Na quinta feira, dia 21, a programação começa às 19h, com exibições de vídeos da FLIU 2019 e a primeira Mesa tem como tema "Jorge Portugal do Brasil", com a presença de Capinam e Roberto Mendes. A noite também terá shows musicais de Roberto Mendes e Raimundo Sodré, ambos parceiros musicais do homenageado que, farão apresentações autorais com músicas imortalizadas na parceira, a exemplo Da Massa, de Raimundo Sodré e Jorge Portugal.

 

Na sexta-feira, 22, a programação começa às 9h30, com a apresentação da Cultura Local com Nilton Freitas. Às 10h, a FLIU tem uma programação Infantil com a "Galeota do São Francisco". O dia também conta, às 14h30, com a palestra de Bráulio Bessa, que tem como tema "Poesia com Rapadura" e às 16h, Ésio Rafael media a mesa "Tempo, Espaço e a Literatura OnLine", que terá a presença de Xico Sá e Marcelino Freire. A última mesa da noite, às 19h40, é sobre "Lugar de Fala – Mulheres, Palavras e Pandemia", com Elisa Lucinda e Luna Vitrolira. A noite termina com um show de Aiace.

 

O sábado, 23, começa às 10h, com a mesa EDU Cordel – Encontro de Educação e Cordel, com Antonio Barreto, Auritha Tabajara e Elton Magalhães, com mediação de Maviael Melo. O dia também contará com vídeos da cidade de Uauá e imagens da edição presencial da FLIU, realizada em 2019 e apresentação Cultural Local, com Bianca Cordeiro. Às 14h30, terá início a mesa Política e Literaturas com Elika Takimoto e Cida Pedrosa. O dia contará com vídeos com depoimentos de moradores de Uauá e apresentação de Celo Costa. Às 19h30, a mesa batizada de "Versos e Vozes Femininas", terá a presenta de Isabelly Moreira, Erika Pók e Clarissa Macedo, com mediação de Mariana Guimarães. Para finalizar a noite, shows do grupo pernambucano Em Canto e Poesia e do Poeta Cantador Flávio Leandro.

 

A despedida da FLIU Virtual, no domingo 24, será destinada ao lançamento de Livros com um bate papo com Emmanuel Mirdad e Maviael Melo, falando dos livros Oroboró Baobá e O Espelho dos Girassóis, além da apresentação da Editora CLAE sobre a produção literária do Vale do São Francisco, com o poeta, editor e produtor juazeirense João Gilberto e, para fechar a edição, um show de Xangai e João Omar. Durante todos os dias, a FLIU também conta com apresentações de vídeos, interação com moradores da cidade e contação de histórias para crianças. "Uma programação variada, para atingirmos todos os públicos durante todo o dia, com acesso gratuito e interação, através de chat, de autores e participantes. O nordestino é um forte e a gente tem que continuar disseminando a nossa cultura", diz Lorena.

 

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

Serviço:

O que: FLIU Virtual– Festa Literária de Uauá

Onde: Youtube.com/fliu

Quando: 21, 22, 23 e 24 de janeiro

 

PROGRAMAÇÃO

 

PROGRAMAÇÃO SUGERIDA

QUINTA-FEIRA 21/01

19:30h – Abertura 

20:00h – Mesa 1 –"Jorge Portugal do Brasil" com Capinam e Roberto Mendes

21:00h - Show com Roberto Mendes

21: 30h – Show com Raimundo Sodré

 

SEXTA-FEIRA–22/01

09:30h - Apresentação Cultural Local -  Nilton Freitas

10:00h - Mesa 2: Programação Infantil - Galeota do São Francisco  - Vídeo gravado

11:00h – Intervenção da casa do Livro de Uauá

11:05h – Vídeos de Mariane Bigio

12:00h – Vídeo Depoimento

14:30h - Mesa 3: Poesia com Rapadura - Palestra com Bráulio Bessa

15:35h – Intervenção esquete grupo de teatro de Uauá

               15:40h – Vídeo das poetas pirilampas – Pók Ribeiro

16:00h - Mesa 4: Tempo, Espaço e a Literatura Online - com Xico Sá e Marcelino Freire  

Mediação: Esio Rafael  

17:30h – Vídeo depoimento

19:00h – Show com Ana Barroso

19:35h – Vídeo das poetas pirilampas – Mariana Guimarães

19:40h -  Mesa 5: Lugar de Fala – Mulheres, Palavras e Pandemia com Elisa Lucinda e Luna Vitrolira 

21:00h – Vídeo depoimento

21:00h – Show com Aiace

 

SÁBADO – 23/01

10:00h – Mesa 6: Edu Cordel – Encontro de Educação e Cordel – Antonio Barreto / Auritha Tabajara / Elton Magalhães   

Mediação: Maviael Melo

11:30h – Intervenção com vídeos de imagens de Uauá

14:00h - Apresentação Cultural Local – Bianca Cordeiro

14:30h - Mesa 7 –  Elika Takimoto e Cida Pedrosa

16:00h – Intervenção com falas de moradores de Uauá

19:00h – Apresentação de Celo Costa 

19:30h -  Mesa 9: Versos e Vozes Femininas – Isabelly Moreira – Erika Pók -Clarissa Macedo

Mediadora: Mariana Guimarães 

21:00h – Show do Em Canto e Poesia

21: 40h – Show de Flávio Leandro 

 

DOMINGO – 24/01 -  Lançamento de Livros

10:00h – Oroboro baobá com Emmanuel Mirdad  e O Espelho dos Girassóis – Maviael Melo

11:00h – Escritores do Vale do São Francisco / CLAE – João  Gilberto

12;00h – Show de Xangai e João Omar  

Compartilhe:

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Recital, poesia e música deu o tom da abertura da Fliu

Antonio e Lirinha fliu - Foto divulgação
A Festa Literária de Uauá acontece nos dias 14, 15 e 16 de novembro

Na noite desta quinta-feira (14), na abertura da Festa Literária de Uauá – Fliu. O público da cidade, com pouco mais de 24 mil habitantes, abriu as portas para os amantes das artes, da cultura popular e do sertão.  Na cerimônia de abertura, a Fliu contou com a presença do secretário estadual de educação, Jerônimo Rodrigues, o curador da festa, Maviael Melo, o prefeito da cidade, Lindomar Dantas e o deputado estadual Zó, da região de Juazeiro.

A primeira noite com o recital de Manoel Neto, homenageado da Fliu e a mesa "Dois dedos de prosa e um tanto de poesia" com António Marinho e Lirinha, deu o tom da Festa. Com de mais de 200 pessoas presentes e transmissão ao vivo pelo YouTube, Maviael Melo, mediador da mesa, iniciou o encontro com uma poesia, que como ele citou "escrita na correria"  mas que exemplifica muito bem o que esperar da mesa. "Com alguns dedos de prosa; De uns doidos por poesia; Assim a FLIU se inicia; Nessa sala primorosa; Lirinha traz numa rosa; O cheiro bom do caminho; Encanto e verso Marinho; É poesia em movimento; Para alinhar o pensamento", declamou o curador.

Lirinha trouxe um pouco da sua história na poesia iniciada aos 12 anos e logo depois a sua passagem pelo teatro e a união dessas duas artes tornou-se o artista que é hoje. Marinho contou um pouco da história da poesia da região, versão um pouco mais de cantador e outra mais acadêmica, com a história João Nunes da Costa, que fugiu da cidade do Recife, com sua família de poetas, no século XVII, sendo a família fundadora da Serra de Teixeira e a partir desta família os primeiro cordelista começam a surgir na região.

Os convidados ressaltaram a importância da cultura popular, como a poesia é resistência e a necessidade de incluir o repente, o cordel, a poesia de região na formação do estudante e no meio acadêmico. "A literatura oral não está na nos livros oficiais da literatura brasileira", pontuou Lirinha, fazendo relação com necessidade de falar dos grandes poetas como Castro Alves, mas também de poetas locais como Fabião das Queimadas, escravo nascido na Lei do Ventre Livre que comprou a euforia de sua mãe com dinheiro das suas poesias.

A contação de histórias dos convidados foi só começo, poesia, cordel e música complementaram a programação. O palco montado na praça central da cidade recebeu os artistas Nilton Freittas, Josyara e o grupo Em Canto e Poesia, no qual Marinho integra juntamente com os dois irmãos.

A Fliu é uma realização da Uauá Projetos Criativos e da Prefeitura de Uauá, idealizada por Mercia Beatriz com coordenação e produção de Ellen Ferreira, Lorena Ribeiro e Antônio Nikiel, com curadoria de Maviael Melo.

O evento tem patrocínio do Governo do Estado da Bahia, por meio da Secretaria de Turismo/Bahiatursa, Secretaria de Desenvolvimento Rural/CAR, Secretaria de Educação e da Secretaria de Cultura/Fundação Pedro Calmon, além do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (COOPERCUC) e do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA).

Serviço:
O que: FLIU – Festa Literária de Uauá
Onde: Uauá, no Sertão Baiano
Quando: 14, 15 e 16 de novembro de 2019
Aberto ao Público

>>>SEXTA-FEIRA – 15/11<<<

Local: Plenária – Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora
Manhã 
09:00h - Abertura Cultural – Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais
09:30h - Mesa Temática 2: "Minha poesia cabe na sua melodia?" Juliana Ribeiro / Cida Pedrosa Mediação: Érika Ribeiro (Pók Ribeiro)
11:00h - Mesa Temática 3: "A Poesia é Pop"Pedro Stkls / Thiago Soeiro / Aline Monteiro / Poeta Lucão Mediação: Áquila Emanuelle
Tarde 
14:00h - Jovens Comunicadores – Emília Mazzeo
14:30h - Mesa Temática 4: "A Literatura dos Pirilampos em forma de poesia, prosa e música" Érika Ribeiro (Pók Ribeiro) / BGG da Mata Virgem / Gildemar Sena / Zecalu Mediador: Roberto Dantas
16:00h - Mesa Temática 5: "Povos tradicionais: Resistências e Diversidades" Daniel Munduruku / Pola Ribeiro Mediação: Cícero Felix
18:00h - Espetáculo Lítero-Musical "O Velho Homem Rio" com Celo Costa
19:00h - Cortejo Baque Opará

Local: Casa Paroquial
Manhã

Programação Infantil
10:00h – Essa toalha tem história – Sálua Chequer
11:00h – Cordel Animado - Mariane Bigio e Milla Bigio

Tarde
Cineclube
14:00h - Exibição de Filmes e Documentários

Local: Calçadão 
17:30h – Árvore do Livro – Mariane Bigio e Milla Bigio

Local: Coreto 
19:00h - Sarau da Onça / Intervenções culturais
19:40h - Sarau Uauá / Intervenções culturais
20:20h - Nelson Maca / Intervenções culturais

Palco – Praça São João Batista
21:00h - A Poesia é Pop – O Amor mora aqui
21:45h - Rennan Mendes 
22:30h - Juliana Ribeiro
23:00h - Maciel Melo

Local: Câmara de Vereadores 
Exposição Bel Borba

SÁBADO – 16/11

Local: Plenária – Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora
Manhã 
09:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais
09:30h - Mesa Temática 6: "O uso do sertão e da favela na dramaturgia brasileira – Mais que simplesmente cenário"  Paulo Lins / Wilson Freire Mediação: Josemar Pinzoh  11:00h – Bate Papo Literário com Tom Farias e Siba Veloso – Lançando Livros  participação de Emmanuel Mirdad
Tarde
14:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais
14:30h - Mesa Temática 7: "Entre rap e o repente"Bráulio Tavares / Jéssica Caitano / Bule Bule Mediação: Nelson Maca
16:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais
16:30h - Mesa Temática 8: "A arte se preocupa muito mais com a política do que a política com a arte?" Franklin Martins / Emiliano José  Mediação: Jorge Portugal?
18:00h - Lançamento de livros  Emiliano José / Jorge Portugal / Pók Ribeiro/ Zecalu / Socorro Lacerda / Bule Bule / Maciel Melo/ Siba.
Local: Casa Paroquial

Manhã
Programação Infantil
10:00h – Essa toalha tem história – Sálua Chequer
11:00h – O Mistério de Feiurinha - Cia Teatral Relicário

Tarde
Cineclube
14:00h - Exibição de Filmes e Documentários

Local: Calçadão 
17:00h – Árvore do Livro – Mariane Bigio e Milla Bigio
Local: Coreto
18:00h - Encontro de Pé de Bode
19:00h - Sarau da Onça / Intervenções Culturais
20:00h - Nelson Maca / Intervenções Culturais

Palco São João Batista
21:00h - Jéssica Caitano 
21:30h - Cláudio Barris
22:00h - Encontro de Cantadores Homenageia Raymundo Sodré - Maviael Melo / João Sereno / Celo Costa / Carlos Villela
23:15h - Siba e Mestre Nico
Local: Câmara de Vereadores 
Exposição Bel Borba
18:00h - Lançamento de Livros Emiliano José / Jorge Portugal / Erika Pok / Zecalu / Socorro Lacerda / Bule Bule / Maciel Melo

Para conhecer a FLIU:
Compartilhe:

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Uauá realiza primeira edição de sua Festa Literária


"Era entrar num mundo de quase fantasia. Era literatura pura". Com estas palavras, o escritor peruano Mário Vargas Llosa, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, definiu Uauá e sua gente, que compõem o cenário e as personagens presentes em seu consagrado romance A Guerra do Fim do Mundo, publicado em 1981.

É esta mesma gente e este mesmo cenário que agora inspiram a realização da primeira edição da Festa Literária de Uauá – FLIU, programada para os dias 14, 15 e 16 de novembro, que vai reunir autores representativos da literatura regional e nacional no Sertão Baiano.

Como o próprio nome indica, a FLIU é uma festa. Além dos encontros entre os autores e o público, haverá shows musicais com artistas locais e nacionais, teatro, oficinas, artes visuais, filmes e uma ampla programação infantil carinhosamente batizada de Fliuzinha.

Nesta primeira edição da FLIU o homenageado é o professor e historiador Manoel Neto, que recebeu o título de cidadão de Uauá, em reconhecimento ao seu envolvimento com o município e toda a região que foi palco da Guerra de Canudos.

Paulo Lins, Mariana Bigio, Wilson Freire, Cida Pedrosa, Franklin Martins, Josyara, Lirinha, Bule Bule e Emiliano José são alguns nomes que compõem a programação que acontece em vários espaços da cidade.

"A FLIU tem o propósito de difundir, valorizar e preservar a obra literária, além abrir espaço para a revelação de autores da nova geração que se dedicam à criação literária em diferentes linguagens", pontua o cordelista Maviael Melo, que integra a curadoria da Festa Literária de Uauá.

Serviço:
O que: FLIU – Festa Literária de Uauá
Onde: Uauá, no Sertão Baiano
Quando: 14, 15 e 16 de novembro de 2019

Aberto ao Público

Para conhecer a FLIU:
https://www.instagram.com/fliuoficia
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels