Livros que foram rejeitados pelas editoras - 15 motivos para você autor(a) continuar tentando

Tirando os youtubers famosos, a maioria dos escritores já tiveram seus livros rejeitados por algumas (ou inúmeras) editoras. Eu també...

Mostrando postagens com marcador Felícia Ibiapina. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Felícia Ibiapina. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Avante, mulher! já está na Amazon

 


O livro de estreia de Felícia Ibiapina já está disponível para aquisição na Amazon, em versão física ou digital.
 

Transformar positivamente a vida de mulheres foi um dos objetivos de Felícia ao se aventurar na escrita. Depois de optar por este propósito ela se dedicou intensamente a ele, até finalizar o livro, em pouco mais de três meses de imersão. “Tive que me dedicar intensamente ao processo de escrita e abdicar também de muitas horas do meu tempo livre. Lembro de horas a fio estudando, coletando dados e refletindo sobre como melhorar cada trecho” conta. A escritora se utilizou de uma fase de mudanças na vida pessoal para mergulhar no projeto, que teve papel importante na sua reconstrução pessoal e deve funcionar agora como um instrumento de resgate da autoestima de milhares de mulheres, e como ferramenta na promoção de um novo modelo de vida. 

Ibiapina já desenvolvia ações de amparo a mulheres, por meio de sua experiência como advogada e mediadora judicial, e foi bastante explícito o carinho com que dezenas delas trataram a autora durante sua noite de autógrafos, dia 10/11, em Brasília, evento que marcou sua estreia literária de forma memorável e permitiu a participação de familiares e amigos nesta importante realização. “Percebi que, mais do que o interesse na obra, ou na autora, as pessoas demonstravam muito carinho e, até mesmo, gratidão pela Felícia” conta Carmen Neves. Além disso, o conteúdo serve para qualquer idade, “tenho recebido relatos de mulheres na terceira idade e, ao mesmo tempo, de adolescentes, que comentam o quanto o livro tem sido didático no que diz respeito ao empoderamento feminino” relata. 

Baseada em comunicação não-violenta, e em relatos de integrantes de uma rede de apoio na qual atua a autora, a publicação foi criada para ser uma ferramenta de auxílio à mulher que quer se conhecer melhor, otimizar a relação consigo mesma e, também, com o mundo. Para criar esse guia de autoconhecimento, Felícia abordou temas como performance, escolha e determinação de metas, organização pessoal do tempo, meditação e mindfulness, autoimagem, culpa e rivalidade femininas, e automotivação. 

Mais do que apenas um livro com direcionamento teórico, a obra conta com tarefas que envolvem a leitora, ou leitor, a participar dessa jornada de reinvenção de si. Além disso, poesias e ilustrações aparecem no decorrer da leitura, transformando a experiência em uma atividade tão complexa quanto leve. 

Felícia destaca que esse “filho” nasce do genuíno desejo de contribuir para que cada mulher se valorize e promova mudanças, com o propósito de que se comprometa a melhorar as coisas consigo e à sua volta. “Você é a protagonista e, já que é responsável, tem o poder pessoal de escrever a própria história”, diz entusiasmada. E continua, “escrever esse livro foi uma experiência engrandecedora. A cada página criada, meu feminino era fortalecido. Sou grata pelas reflexões que ele me fez rever, aprender, amadurecer. Espero poder trocar muitas ideias sobre ele com outras pessoas e que elas possam se conhecer e se entender melhor com as questões que ele traz”, finaliza. 

Como adquirir – O livro está disponível para compra na web, em formato físico ou digital, pelo site da Amazon. Seguem os links para compra: https://bit.ly/AvanteMulherLivroFisico e https://bit.ly/AvanteMulher. Também, com a autora (no Instagram @feliciaibiapina, ou no e-mail feliciaibiapina@gmail.com), em formato físico autografado. 

Sobre a Autora - A piauiense de raiz e brasiliense de alma, Felícia Ibiapina dos Reis, escreve desde criança, quando fazia poesias com as nuvens.

É formada em Direito, pós-graduada em Direito Civil e Processual Civil, mediadora, pós-graduada em Mediação Judicial, assessora parlamentar, mentora, poetisa e mãe de uma adolescente de 17 anos.

Ela encontra na escrita uma oportunidade de autoconhecimento. A cada descoberta de si, alça voos mais altos, aventurando-se para superar obstáculos e promover o compartilhamento de suas experiências. Praticante da Comunicação Não Violenta, não se imagina sem evolução em razão das transformações por essa vivência experimentada. Objetiva proporcionar consciência e união, principalmente, por meio do fortalecimento e empoderamento femininos. 

Instagram: @feliciaibiapina

Compartilhe:

quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

Entrevista com Felícia Ibiapina, autora do livro "Avante, mulher!"

Felícia Ibiapina - Foto divulgação

A piauiense de raiz e brasiliense de alma, Felícia Ibiapina dos Reis, é formada em Direito, pós-graduada em Direito Civil e Processual Civil, mediadora, pós-graduada em Mediação Judicial, assessora parlamentar, mentora e poetisa. Ela encontra na escrita uma oportunidade de autoconhecimento. A cada descoberta de si, alça voos mais altos, aventurando-se para superar obstáculos e promover o compartilhamento de suas experiências. Praticante da Comunicação Não Violenta, não se imagina sem evolução em razão das transformações por essa vivência experimentada. Objetiva proporcionar consciência e união, principalmente, por meio do fortalecimento e empoderamento femininos. 

ENTREVISTA 

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário? 

Felícia Ibiapina: Escrevo desde criança, quando fazia poesias com as nuvens. A ideia de escrever um manuscrito para e sobre mulheres surgiu em março de 2021 e aguçou o que há de melhor em mim. É transformador poder evoluir e contribuir para a recriação e o empoderamento femininos. Sou, genuinamente, um fruto de histórias de personalidades marcantes e contei como reverberam em minha história. Transformar positivamente a vida de mulheres foi um dos objetivos ao me aventurar na escrita de meu primeiro livro, “Avante, mulher!”. E depois de optar por este propósito dediquei-me intensamente a ele, até finalizar seu conteúdo, em pouco mais de três meses de imersão. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro "Avante, mulher!". Poderia comentar? 

Felícia Ibiapina: Como autora do livro "Avante, mulher!", que foi baseado em comunicação não-violenta, e em relatos de integrantes de uma rede de apoio na qual atuo, argumento que sua publicação foi realizada para ser uma ferramenta de auxílio à mulher que quer se conhecer melhor, otimizar a relação consigo mesma e, também, com o mundo. Para criar esse guia de autoconhecimento, abordei temas como performance, escolha e determinação de metas, organização pessoal do tempo, meditação e mindfulness, autoimagem, culpa e rivalidade femininas, e automotivação. Mais do que apenas um livro com direcionamento teórico, a obra conta com tarefas que envolvem a leitora, ou leitor, a participar dessa jornada de reinvenção de si. Além disso, poesias e ilustrações aparecem no decorrer da leitura, transformando a experiência em uma atividade tão complexa quanto leve. É engrandecedor incentivar o que há de melhor nos seres humanos, mesmo diante das diversas barreiras que são impostas às mulheres. Ademais, acredito nas sugestões de mudanças pessoais que o livro propõe, porque verdadeiramente as defendo como ferramentas de transformação. Na esperança de trocarmos muitas ideias, convido a todos a lerem meu manuscrito. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Felícia Ibiapina: As pesquisas foram fundamentais para contextualizar meus argumentos. A escrita em si, além de ser um desejo pessoal e uma prática diária que gera inspiração para as pessoas, requer planejamento. É importante criar um plano de ação, que exige horas de pesquisas, ambientação, organização de ideias, tempo e fala, coleta e estruturação das entrevistas. Para escrever “Avante, mulher!” tudo isso foi levado em conta. Por diversas vezes, busquei e conferi dados, que foram essenciais para dar a segurança tão necessária para o contexto do meu manuscrito. Tudo com muita dedicação e cuidado. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro? 

Felícia Ibiapina: Em especial, em “Avante, mulher!”, destaco o trecho sobre Rivalidade Feminina, afinal, se já não bastassem as lutas personalíssimas, femininas ou não, temos perdido tempo provando que somos confiáveis para sermos aceitas num território predominante de mulheres. A rivalidade feminina é um problema, um julgamento que se propaga há séculos. As histórias que ouvimos, em regra, opõem as protagonistas às próprias mulheres. Uma vil batalha disseminada tem nos afastado. Há gerações nos digladiamos e precisamos urgentemente refazer os vínculos entre nós. 

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Felícia Ibiapina: O livro “Avante, mulher!” já está disponível na Amazon, nos formatos digital e físico. Também, comigo (no Instagram @feliciaibiapina, ou no e-mail feliciaibiapina@gmail.com), em formato físico autografado. 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Felícia Ibiapina: Há planos e projetos em pauta. A publicação do meu primeiro livro iniciou uma nova fase de vida, porque ao me conhecer melhor e me descobrir na escrita, desejo multiplicar e divulgar essa vivência em formatos diversos. Para mim, a escrita é uma ferramenta de cura, autoconhecimento, engajamento, conexão e solidariedade com outras pessoas. Pensando assim, há planos de publicar e incrementar diversos temas, abordagens e situações cotidianas, de ampliar a mentoria para mulheres com o objetivo de alcançar um público maior e de retomar um projeto pessoal de áudios de poesia, num formato de fácil acesso. A intenção, enfim, é compartilhar experiências e conhecimentos o máximo possível. 

Perguntas rápidas: 

Um livro: O Caminho do Artista, de Julia Cameron.

Um (a) autor (a): Clarice Lispector

Um ator ou atriz: Fernanda Montenegro

Um filme: “Central do Brasil” (1998)

Um dia especial: 8 de Março, Dia da Mulher. 

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Felícia Ibiapina: Felícia Ibiapina: Para a mulher desejosa de se reconectar, reinventar seu feminino, mas não sabe por onde começar, eu recomendo que passe a acolher o que sente, com respeito e cuidado; que viva o abraçar-se com amorosidade, resgatando o propósito de vida, muitas vezes esquecido em razão de uma rotina exaustiva; que se considere humana e crie consciência de que há dias ruins, mas temos a capacidade de vivê-los e superá-los, identificando e assumindo a responsabilidade do nosso papel diante das dificuldades. Por fim, que seja persistente na arte da busca de si, afinal, quando buscamos inspiração para nossos dias, nutrimos o talento de nos recriar. E, aproveito aqui para dizer que espero ter notícias de muitas histórias de mulheres empoderadas que optaram, felizmente, por começar a amadurecer seus potenciais. Estou sempre ao alcance por meio das minhas redes sociais (no Instagram @feliciaibiapina, no e-mail feliciaibiapina@gmail.com ou no site feliciaibiapina.com.br), para andarmos juntas por esse caminho de autodescobertas.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

PARCEIRA AMAZON:

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels