Mostrando postagens com marcador Indicações para leitura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Indicações para leitura. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 18 de agosto de 2020

INDICAÇÕES PARA LEITURA: Sérgio Simka indica a leitura de cinco livros


Gostava de escrever, por isso resolvi cursar letras. Mas o curso não preparava escritores e sim professores de gramática e literatura. Confesso que não gostava de ler, principalmente aqueles livros obrigatórios, mas gostava na época de ler jornais. No mestrado, claro, tive de ler muito e aí me tornei um leitor compulsivo. Minha leitura preferida são os livros de terror, mas leio também obras acadêmicas, literatura espírita, livros policiais, livros de contos, livros infantis, livros juvenis (de terror)... 

Indicações para leitura:


DOM CASMURRO, Machado de Assis

Na graduação em letras, tive um excelente professor de literatura brasileira, que dizia que precisávamos ser machadianos.  Este clássico, escrito em 1899, é a história de amor entre Capitu e Bentinho. Será que ela traiu mesmo Bentinho? Ah, a dúvida existencial...


O EXORCISTA, William Peter Blatty 

Li este clássico da literatura de terror em 1974, quando eu era muito mais jovem, e não consegui terminar. Lembro-me de que em 1976 assisti ao filme no cinema e confesso que não entrava em casa sem antes acender todas as luzes. 


O MISTÉRIO DO 5 ESTRELAS, Marcos Rey

Este é um clássico da literatura juvenil e acho que já li quase todos os livros juvenis do Marcos Rey. Faz parte da coleção Vaga-Lume, que foi lançada em 1973 pela editora Ática, e se estendeu até 2008. A coleção possui mais de 100 títulos.


O LIVRO DOS ESPÍRITOS, Allan Kardec

Primeiro livro da Codificação Espírita, a obra traz 1.019 perguntas e respostas que nos permitem conhecer a Doutrina Espírita (o Consolador Prometido por Jesus Cristo) e compreender a justiça divina.


E NÃO SOBROU NENHUM, Agatha Christie

Publicado anteriormente como O CASO DOS DEZ NEGRINHOS, considero o melhor livro da Rainha do Crime. Infelizmente, ainda não consegui ler todos os livros escritos por ela (acho que li só uns trinta), mas quando a aposentadoria chegar...

Compartilhe:

sexta-feira, 31 de julho de 2020

INDICAÇÕES PARA LEITURA: Manuel Filho indica a leitura de cinco livros



Ainda bem criança, eu vivia na Biblioteca Pública Monteiro Lobato, em São Bernardo do Campo, minha cidade natal. Cedo, conheci Alice, de Lewis Carroll, e o mundo brasileiro e fantástico de Francisco Marins. Criei algumas peças teatrais e programas de TV. Trabalhei em rádio e, pelos caminhos da vida, acabei me encontrando no universo da literatura infantojuvenil. Já ganhei alguns prêmios e incentivos para criação literária.  Escrever é reescrever e reescrever. Várias coisas legais acontecem na vida de um escritor, uma delas é o encontro com os leitores. É um momento de troca, de aprendizagem e de escutar os comentários com atenção redobrada. Frequentemente me perguntam qual é o meu favorito dentre os mais de cinquenta que já escrevi. A resposta é sempre a mesma: não sei. Todos são, de fato, filhos desejados. Se quiser conhecer a minha trajetória, deixo aqui um convite para uma visita ao meu site: www.manuelfilho.com.br   

Indicações para leitura:


1) A EXTRAORDINÁRIA JORNADA DE EDWARD TULANE, Kate diCamillo.  
É a história de um coelho de pelúcia, pronto. No entanto, uma das narrativas mais humanas e emocionantes que conheço. Como pode um personagem mudar tanto ao longo de uma vida que ele nem mesmo possui, de fato.  


2) A RELÍQUIA, Eça de Queirós.  
Um livro que me parece extremamente atual, pois lida com situações de poder econômico, social e religioso. Uma obra divertida que mostra toda a hipocrisia que pode revestir a “família tradicional” de qualquer lugar e tempo.  


3) MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS, Manuel Antônio de Almeida.  
Uma grande obra que revela os abusos do poder e as artimanhas necessárias para sobreviver em meio a um mundo cercado de aparências. Eu correria até o risco de afirmar que este livro é uma crônica, tamanha a sagacidade com que o autor descreve o que acontece no tempo em que viveu.  


4) O REI LEAR, William Shakespeare.  
Para mim, uma obra que fala profundamente do amor, além de toda a tragédia envolvida.  


5) COMO TREINAR O SEU DRAGÃO, Cressida Cowell.  
Recomendo a leitura da série completa. Uma aventura moderna, divertida e que demonstra extremo talento e competência da autora. Por meio de personagens cativantes, ela nos envolve em uma saga que nos provocará as mais diversas emoções.  


Colaboração: Sérgio Simka e Cida Simka
Crédito da Foto: Vladimir Ferrigato. 
Compartilhe:

terça-feira, 28 de julho de 2020

INDICAÇÕES PARA LEITURA: Marcos DeBrito indica a leitura de cinco livros


Marcos DeBrito é cineasta, escritor e professor de direção e roteiro. Nascido em Florianópolis, é graduado em cinema pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e especializado em escrita criativa. Teve aulas com Robert McKee em seu célebre seminário Story, a partir do qual criou sua própria oficina de direção e roteiro audiovisual, realizada em diversos locais pelo Brasil, e também o curso Fundamentos de roteiro e narrativa, que ministra na LabPub. Escreveu, dirigiu e produziu curtas e longas-metragens de suspense e terror, pelos quais foi premiado diversas vezes dentro e fora do país; ganhou dois Kikitos no prestigiado Festival de Gramado, em 2001 e 2007. Consolidado na literatura nacional com 10 livros publicados, teve um de seus romances indicado ao Prêmio Jabuti de literatura em 2013, e constantemente participa de painéis, eventos e mesas sobre temáticas envolvendo os gêneros terror e suspense.

Indicações para leitura:


1) Macário, de Álvares de Azevedo. 
O ultrarromantismo em sua maior expressão. Tornou-se meu livro de cabeceira pelo tema e poética. É a maior inspiração para tudo que escrevo. Tenho Álvares de Azevedo como meu principal autor e Macário como minha obra preferida. 


2) Poemas e Ensaios, de Edgar Allan Poe.
Apesar de não ser um livro que contenha muitas das obras principais do Poe, como A queda da casa de Usher, O gato preto, Coração delator, entre outros grandes contos que até prefiro aos poemas que aqui estão, esse livro que me apresentou a belíssima tradução do Milton Amado para o célebre O corvo, que, na minha opinião, é melhor que a do Machado de Assis e do Fernando Pessoa.


3) O livro dos demônios, de Antonio Augusto Fagundes Filho.
Divide com Macário um lugar especial na minha estante. Conheci a primeira edição no final dos anos 90 e ela norteou muito do que vim a pensar e escrever sobre demônios. O autor lançou uma edição nova em 2019 que explora ainda mais os reinos do Inferno. Considero esse livro tão importante quanto O testamento de Salomão e a Goetia. Leitura obrigatória a todos que se interessam pelo ocultismo. Dos autores que reverencio, é o único vivo.


4) Noite na taverna, de Álvares de Azevedo.
Devo a esse livro meu apreço pela literatura. Foi o primeiro clássico que gostei de ler na adolescência e me fez ir atrás dos escritores góticos e da segunda geração. Uma história escrita com a maestria poética do Azevedo e com boa reviravolta no final. Como leitura, é mais agradável que Macário por sua narrativa estar na forma de novela ou contos, enquanto a outra foi escrita como peça de teatro.


5) As Intermitências da morte, de José Saramago.
Primeiro romance que li do Saramago. Sua forma de escrever me encantou a ponto de eu ter feito meu primeiro livro no mesmo estilo (e ser negado por editoras justamente por isso). Além de extremamente criativa essa fábula sobre um país onde as pessoas não conseguem morrer, a genialidade da sua crítica à condição humana ainda ecoa na minha cabeça. A melhor de todas, colocada na boca de um cardeal: “Sem morte não há ressurreição, e sem ressurreição não há igreja”.

Comente e compartilhe com os amigos ;)


Compartilhe:

domingo, 26 de julho de 2020

INDICAÇÕES PARA LEITURA: Wilson Gorj indica a leitura de cinco livros


Wilson Gorj é autor de três livros: "Sem contos longos" (2007), "Prometo ser breve" (2010) e "Histórias para ninar dragões" (2012), todos compostos por textos minimalistas (microcontos, poemínimos, aforismos, entre outras miudezas). Há mais de dez anos tem dedicado seu tempo à edição de livros. Desde 2012, ao lado do poeta e editor Tonho França, edita pela Editora Penalux.

Indicações para leitura: 


1) Clássico nacional: "Dom Casmurro", romance de Machado de Assis.


2) Clássico universal: "As cidades invisíveis", do escritor Ítalo Calvino.

3) Contemporâneo nacional: "Outros cantos", romance da escritora Maria Valéria Rezende.


4) Contemporâneo internacional: "Tirza", romance do escritor holandês Arnon Grunberg.  


5) Qualquer uma das publicações da editora Penalux. Deixo, por fim, essa recomendação mais ampla. Nosso catálogo é bem variado e criterioso. Certamente o leitor da Revista Conexão Literatura vai encontrar nele um livro ao seu gosto. 

Comente e compartilhe com os amigos ;)


Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels