Arthur Machen - O mestre da dark fantasy, no Catarse

  ACESSE: http://www.catarse.me/machen

Mostrando postagens com marcador Infantojuvenil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Infantojuvenil. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Entrevista com Luciellen de Carvalho, autora do livro "Aventuras no jardim - Descobrindo números e bichinhos"

Luciellen de Carvalho - Foto divulgação

Luciellen de Carvalho
, professora de alfabetização há 15 anos, reside em Guarulhos/SP cidade onde nasceu, se formou e leciona, mãe de Melissa e Miguel, dedicada à ensinar de forma lúdica, integral e interdisciplinar, formada em pedagogia, neuropsicopedagogia e neurociências, adora ler e escrever, apaixonada por criar novas histórias para seus alunos aprenderem e se divertirem, protagonista de diversos projetos reconhecidos em sua unidade escolar, desenvolveu uma série de livros infantis com viés pedagógico que leva a criança por meio da narrativa aprender diversos conteúdos, saberes e curiosidades.

Lançou seu primeiro livro dia 07/11/2021 na Livraria Martins Fontes Paulista em SP, com sucesso, livro com críticas favoráveis, vendeu 300 unidades na pré campanha de lançamento. 

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Luciellen de Carvalho: Sou professora e em plena pandemia decidi enviar os textos de alguns livros para algumas editoras, incentivado pela família e por amigos, tive algumas respostas favoráveis e decidi iniciar o projeto do primeiro livro com uma editora independente ALL Print, pela maneira como ela me auxiliou nas escolhas para o livro, tive liberdade em todo o processo de escolha desde a ilustração ao material, o que me deixou segura e confiante no projeto, as ilustrações foram feitas com minha total participação e o resultado ficou como eu sonhava, o lançamento foi feito em duas grandes livrarias de São Paulo, a livraria da Vila no shopping Maia em Guarulhos e Martins Fontes da Paulista em São Paulo, até o momento está sendo um sucesso de vendas a aceitação pelo público infantil. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro "Aventuras no jardim - Descobrindo números e bichinhos". Poderia comentar? 

Luciellen de Carvalho: O livro nasceu do projeto que desenvolvi em 2017 na EPG Manoel Rezende da Silva “Animais de Jardim”, que desdobrei em diversos momentos, conhecimentos e eixos temáticos, para finalizar o projeto escrevi com os alunos o primeiro rascunho do livro, confeccionamos um livrão feito de cartolina. Em 2020 ao olhar meus arquivos, decidi colocar em prática, revisei o texto, teci uma narrativa mais fluente, coloquei fundamentos de neurociência e cognição para as crianças aprenderem, então nasceu o livro Aventuras no jardim. Cada pagina foi pensada e escrita com muito carinho para as crianças interagir e aprender se divertindo e compreendendo a história. 

O livro conta a história de uma abelhinha coletora que vai conhecer o jardim pela primeira vez além da sua colmeia, ela é curiosa e sapeca, está ansiosa para conhecer novos amigos que habitam o jardim, descobrindo diferentes personagens e suas especificidades, dentro dessa narrativa o leitor aprende sequência numérica, o nome dos números em destaque e a grafia numérica, juntando literatura com alfabetização matemática.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Luciellen de Carvalho: Os rascunhos do livro nasceu em 2017, mas a criação do livro e pesquisa dos animais que seriam abordados durou em média um ano, os estudos que permearam a escrita e compreensão de tudo que o integra durou muitos anos de pesquisa nas inúmeras formações acadêmicas que obtive durante a vida, o livro é uma junção da liberdade poética e as concepções pedagógicas.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Luciellen de Carvalho: É difícil nomear a parte que eu acho especial, sou suspeita, para mim o livro inteiro é de uma aventura muito especial que abre diversas possibilidades a ser trabalhadas, interiorizadas e aprofundadas, mas vou destacar uma parte que gosto muito,  “SENTIU EM SEU CORAÇÃO COMO O TRABALHO DE CADA BICHINHO DO JARDIM ERA IMPORTANTE E CONTRIBUÍA PARA UM JARDIM LINDO. FICOU FELIZ POR FAZER PARTE DESTE FANTÁSTICO MUNDO, ONDE TODOS TÊM UM LUGAR IMPORTANTE”.

É uma das partes em que a criança pode compreender SEU lugar no mundo e o quanto é importante o seu papel como cidadão. 

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Luciellen de Carvalho: para adquirir o livro tenho o Site: www.luciellendecarvalho.com.br, e nas principais livrarias.

Meu Instagram @luciellendecarvalho 

Canal no youtube Luciellen de Carvalho

Realizo palestras, contação de histórias e ultimamente estou com um projeto embrionário do canal no youtube. 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Luciellen de Carvalho: Tenho mais 5 livros já em fase de pré edição que serão lançados pelos menos um a cada ano, Apresentação nas escolas com contação de história teatral e o projeto animais de Jardim, realizo palestras e cursos também.

Perguntas rápidas:

Um livro: Harry Potter

Um (a) autor (a):  Rubem Alves

Um ator ou atriz: Fernanda Montenegro  

Um filme: Como estrelas na terra, toda criança é especial

Um dia especial: Nascimento dos meus filhos.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Luciellen de Carvalho: Para formar grandes cidadãos, é necessário começar com uma geração de pequenos 

leitores que amem ler, imaginar e criar.

Agradeço pela oportunidade de apresentar meu trabalho que foi feito com muito carinho e dedicação.  

Compartilhe:

sábado, 13 de novembro de 2021

Participe da antologia (e-book) CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. III. Leia o edital


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. III

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. III":

1 - Escrever um conto, miniconto ou poema do gênero infantojuvenil (tema livre). Aceitaremos até 2 minicontos, poemas ou contos por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO, MINICONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título. Espaçamento 1,5.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto, miniconto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos.

6 - Envie o poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto: do dia 23/10/21 até 24/11/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. III

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por texto aprovado. Caso o autor envie 2 minicontos, contos ou poemas e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage, Instagram e Grupos do Facebook, que somam cerca de 200 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 25/11/21.

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título da poesia, conto ou miniconto:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. III

O envio da ficha de inscrição + poesia para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Farrel Kautely e o livro O fantasma da Biblioteca Raveliana, por Cida Simka e Sérgio Simka

Farrel Kautely - Foto divulgação

SOBRE O AUTOR:

Farrel Kautely é natural de Belo Horizonte. Formado em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Entre outros, publicou Minúscula Pulga (romance), Disk Brisa e CyberSex 2090 (crônicas), O mínimo que você precisa fazer para ser um completo idiota (paródia ensaística) e Do ovo à omelete (divulgação científica). 

SINOPSE:

O trabalho na Biblioteca Raveliana consistia em recolocar os livros nas estantes de madrugada. Tinha tudo para ser o emprego dos sonhos de um estudante de biblioteconomia, até que coisas estranhas começam a acontecer, levando Vinicius a questionar sua própria sanidade…

FICHA TÉCNICA:

Autor: Farrel Kautely

Coordenação editorial: Leonardo Costaneto

Capa: Farrel Kautely

Editoração eletrônica: Farrel Kautely

Selo: Caravana

Ano: 2021

Gênero: Comédia

Páginas: 180

Formato: 14×21

ISBN: 978-65-87683-09-6

LINK PARA O LIVRO:

https://caravanagrupoeditorial.com.br/produto/o-fantasma-da-biblioteca-raveliana/


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020), Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021) e O quarto número 2 (Editora Uirapuru, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020), Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020), O medo que nos envolve (Editora Verlidelas, 2021) e Queimem as bruxas: contos sobre intolerância (Editora Verlidelas, 2021). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro juvenil se denomina O quarto número 2 (Editora Uirapuru, 2021).

Compartilhe:

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Participe da antologia (e-book) CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. II. Leia o edital


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. II

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. II":

1 - Escrever um conto, miniconto ou poema do gênero infantojuvenil (tema livre). Aceitaremos até 2 minicontos, poemas ou contos por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO, MINICONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título. Espaçamento 1,5.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto, miniconto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o poema seja aprovado.

6 - Envie o poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto: do dia 30/08/21 até 30/09/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. II

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por texto aprovado. Caso o autor envie 2 minicontos, contos ou poemas e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage, Instagram e Grupos do Facebook, que somam cerca de 200 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 01/10/21.

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título da poesia, conto ou miniconto:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS - VOL. II

O envio da ficha de inscrição + poesia para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

domingo, 29 de agosto de 2021

Já está disponível o e-book CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS. Baixe já o seu


FICHA TÉCNICA:

TÍTULO: Contos, minicontos e poemas infantojuvenis
ORGANIZADOR: Ademir Pascale
COAUTORES:
Érica Nara Bombardi - "Feliz idade" e "Não tenha medo"
Ciça Ribeiro - "Conversas Noturnas" e "Noite de Medo"
Mónica Palacios - "Eu estou!" e "A infância..."
Mirian Menezes de Oliveira - Fadas Contemporâneas
Hélio Sena - Quando Aurora Nasceu
Roberto Minadeo - Memória de Coruja
Roberto Schima - O Pinheiro, a Minhoca, o Pardal e o Camundongo
Iraci José Marin - No Reino de Ostrosvo
Geise Barreto - O faz de conta
Laura Cristina Wicki Lorena - A amizade
Mateus Gabriel Rocha Ribeiro - O Cravo solitário 
Teylor Rodrigues Meirelles - João e o Pé de Milho
Samilly Martine dos Santos - Meu dragão 
Isabella Ayumi Alcantara - Noite Misteriosa
Tiago C. Ramazzini - "Bolinho" e "Colinho"
Denise Peres Martins Rezende - O diário de Dede
Liah Pego - Recomeço
Line Zanscala - As travessuras de Pitite
Gindre J - A fuga
TIPO: E-book
Nº DE PÁGINAS: 78
ANO: 2021

PARA BAIXAR O E-BOOK GRATUITAMENTE: CLIQUE AQUI.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.
Compartilhe:

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

ZICO, um urubu diferente


ZICO URUBLUE, traz as aventuras de uma jovem ave que ao invés de ficar preto como todas de sua espécie, fica com as penas azuladas. Por conta de sua cor, a ave viverá grandes e emocionantes aventuras, e passará por grandes ensinamentos!

A obra traz uma maneira divertida e sútil de abordar e conversar com as crianças, com assuntos sobre: diferenças, aceitação, respeito, diversidade, perdão, convivência, amizade, família e amor.

Sobre o autor:

Benj Marcel, casado, pai de 7 filhos, é Pedagogo; Psicopedagogo; MBA em Logística e Gestão Empresárial; também é graduado em Logística e tem licenciatura em Letras Inglês/Português,  é agente de distribuição nos Correios, palestrante , escritor e professor.

" Quando uma criança lê ou leem para ela, um mundo de maravilhas se abre a sua frente!"

Vendas: Editora Viseu; Amazon; Americanas; Magazine Luiza; Submarino...todas as lojas e sites especializados.

Contatos: 

(13)997476730/982181663

e-mail: benjmarcel@gmail.com

            benjmarcel@hotmail.com 

Tweeter: https://mobile.twitter.com/BenjMarcel

Instagram: https://www.instagram.com/p/B4Vs_8RlSOw/?igshid=6h6sq22rdfs8

Compartilhe:

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Participe da antologia (e-book) CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS":

1 - Escrever um conto, miniconto ou poema do gênero infantojuvenil (tema livre). Aceitaremos até 2 minicontos, poemas ou contos por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO, MINICONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título. Espaçamento 1,5.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto, miniconto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o poema seja aprovado.

6 - Envie o poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto: do dia 09/07/21 até 10/08/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por texto aprovado. Caso o autor envie 2 minicontos, contos ou poemas e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage, Instagram e Grupos do Facebook, que somam cerca de 200 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 11/08/21.

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título da poesia, conto ou miniconto:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: CONTOS, MINICONTOS E POEMAS INFANTOJUVENIS

O envio da ficha de inscrição + poesia para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Gladston Salles e o livro “Chapeuzinho Azul na cidade maravilhosa”


Gladston Salles – Natural do RJ, escritor, poeta e livre pensador. Membro da União Brasileira de Escritores, da Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil e da Associação Portuguesa de Poetas (Lisboa). Acadêmico Correspondente da Academia Brasileira de Poesia e Academia de Letras de Teófilo Otoni/MG. Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do Mucuri/MG. Livros publicados: “Oferenda” (Litteris Editora/2001), “O Cronista Crônico” (Litteris Editora/2001), “Estrela da Manhã” (Scortecci Editora/2012), “Flores de Plástico e Coração de Pedra” (Scortecci Editora/2012 e “Chapeuzinho Azul na Cidade Maravilhosa” (Scortecci Editora/2021).

ENTREVISTA

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Gladston Salles: O meu início no meio literário ocorreu em 2001, quando escrevi os livros “Oferenda” (poesia) e o “Cronista Crônico” (crônica), ambos publicados pela Litteris Editora/RJ. Convém ressaltar que comecei a escrever poesias e crônicas na minha adolescência. Acredito que herdei a “veia poética” de meu pai Anísio Baptista Salles, poeta, escritor e jornalista.

Conexão Literatura: Você é autor do livro “Chapeuzinho Azul na cidade maravilhosa”. Poderia comentar?

Gladston Salles: Pela primeira vez escrevi um livro destinado ao público infantojuvenil, e o desafio foi muito grande. O meu propósito foi lançar um enredo inovador dentro da realidade em que vivemos. Procurei inserir no texto conteúdo didático/educativo, e uma mensagem de amor e compaixão, tão necessária nos dias atuais. Ouso em afirmar que a obra também busca sensibilizar os adultos para uma reflexão sobre os valores da ética e os nobres princípios que devem nortear a vida em sociedade. Além disso, no contexto (ou nas entrelinhas, como queiram) percebe-se uma alusão ao sistema político. Escrevi o conto nessa fase de “quarentena” em que procuramos ocupar o tempo, cujas horas se arrastam lenta e pesadamente. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Gladston Salles: O livro foi inspirado num miniconto de minha autoria, cujo título é o mesmo. O que me incentivou a transformá-lo em um conto, propriamente dito, foi a boa aceitação dos leitores de minha antiga página literária. A quantidade de leituras e elogios me surpreendeu. Comecei a escrever o livro em abril/2020 (início da “quarentena”), e terminei em julho/2020.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?

Gladston Salles: “Zé Bedeu foi trabalhar como ajudante de pedreiro. Amarilda arranjou trabalho como empregada doméstica em Copacabana. Quanto a Chapeuzinho Azul, acho que já adivinharam... Isso mesmo: todo dia, bem cedinho, era deixada na creche comunitária. Coisa de cidade grande. Para todo mundo ela sempre diz que quando crescer vai ser médica.”

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Gladston Salles: Disponível na LIVRARIA ASABEÇA:

https://www.asabeca.com.br/detalhes.php?sid=14012021121230&prod=9175&friurl=_-CHAPEUZINHO-AZUL-NA-CIDADE-MARAVILHOSA--Gladston-Salles-_&kb=441

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Gladston Salles: Atualmente estou escrevendo um romance. Em breve, mais um livro será publicado.

Perguntas rápidas:

Um livro: “Poemas dos becos de Goiás e estórias mais”

Um (a) autor (a): Cora Coralina

Um ator ou atriz: Marlon Brando

Um filme: “Doutor Jivago”

Um dia especial: Todos os dias são especiais, e devemos expressar nossa gratidão a Deus.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Gladston Salles: Sou apenas um homem amadurecido pelos anos e desenganos, que sonha sem se iludir e vive sem deixar morrer o sonho. Acredito em Deus, na Verdade e no Bem. 


COMENTÁRIOS DE QUEM LEU "CHAPEUZINHO AZUL NA CIDADE MARAVILHOSA":




Compartilhe:

sexta-feira, 23 de abril de 2021

ENTREVISTA: Lindamir Salete Casagrande e a série Meninas, Moças e Mulheres que Inspiram, por Cida Simka e Sérgio Simka


Fale-nos sobre você.

Sou Lindamir Salete Casagrande, licenciada em Ciências com habilitação em Matemática, mestra e doutora em Tecnologia e professora de matemática aposentada da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Atualmente sou professora voluntária atuando no Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade (PPGTE) da UTFPR. 

Sou a filha caçula de uma família de oito irmãos, que tirava seu sustento das atividades na roça (como era boa aquela época). Iniciei minha escolarização em uma escola multisseriada no interior do Paraná e, quando estava na 6ª série, minha mãe disse que eu não estudaria mais, pois, já sabia o suficiente para uma mulher (esse era um pensamento frequente na época). Mas eu amava estudar e via na continuidade dos estudos a única forma de mudar meu futuro. Fugi de casa para ir até a escola e fazer a matrícula e assim consegui dar continuidade a minha trajetória escolar e não parei até hoje.

Sempre gostei de matemática e consegui realizar meu sonho de ser professora de matemática. Confesso que não gostava de escrever, até acreditava que não sabia escrever. Também não era muita adepta da leitura e entendo que isso era reflexo do pouco estímulo à leitura que me foi oferecido tanto na infância quanto no ensino fundamental e médio. 

Com o tempo, desenvolvi o prazer da leitura e o hábito e desejo de escrever. Durante o mestrado me aproximei do estudo de história de mulheres e comecei a escrever sobre. Inicialmente como artigos científicos, publicados em revistas da área. Com a aposentadoria surgiu um questionamento sobre o que fazer agora? Não tinha mais aulas para dar nem o contato com meus estudantes. Bateu um vazio, uma insegurança, um medo. 

Então resolvi me dedicar ainda mais a pesquisar sobre as trajetórias de mulheres que marcaram a humanidade por suas ações, descobertas, invenções, pioneirismo, força e luta. Comecei a escrever essas histórias em uma linguagem acessível às crianças e adolescentes e que têm agradado também aos adultos. Assim estou me descobrindo uma escritora ou como gosto de nominar, contadora de histórias.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre a coleção. O que a motivou a escrevê-la?

Ao longo da história, muitas mulheres foram invisibilizadas, silenciadas, ocultadas, tiveram suas produções, invenções e criações usurpadas por homens com os quais conviviam. Mesmo as que conseguiram assinar seus feitos tiveram pouco registro e divulgação resultando na falta de conhecimento e reconhecimento de suas trajetórias e contribuições.

A série Meninas Moças e Mulheres que Inspiram foi pensada para resgatar e levar as histórias de mulheres para o público infantojuvenil para torná-las cada vez mais conhecidas e sirvam de inspiração para as crianças, de modo especial às meninas. A ideia é intercalar a história de uma mulher estrangeira com outra brasileira para dar visibilidade às nossas conterrâneas que muito contribuíram para o desenvolvimento de nosso país e do mundo. Outra condição é que todos os livros sejam ilustrados por mulheres de diversas idades, origens etnicorraciais, localizações geográficas e perfis criativos. Este objetivo está sendo alcançado quando observamos as características das quatro ilustradoras que me ajudaram a constar as histórias já publicadas. Esta diversidade oferece traço único para cada livro ao considerar que as ilustradoras contam a história por meio dos desenhos, da imagem imprimindo nelas sua forma de ler o texto e oferecendo aos leitores e leitoras uma outra forma de ler os livros. Assegurar que as ilustrações sejam feitas por mulheres é uma forma de dar visibilidade e espaço para as artistas brasileiras, garantindo e construindo um espaço para divulgar seus trabalhos, sua arte, sua criatividade. 

As mulheres selecionadas para terem suas vidas contadas nos livros da série são de diversas origens, formações e época histórica em que viveram. Optei por contar as histórias desde a infância até a morte (quando já ocorreu) para evidenciar que aquela mulher um dia foi criança, gostou de coisas comuns, frequentou escola, enfim, é foi/é pessoa como outra qualquer, mas que decidiu que suas ações seriam destinadas a mudar o mundo. Nos livros destaco os fatos mais marcantes nas vidas delas e tenho ciência que muitas coisas ficaram de fora.

Iniciamos a série com o livro Marie Curie: uma história de amor à ciência que foi lindamente ilustrado por Vanessa Martinelli. Marie Curie foi a maior cientista que o mundo conheceu. Enfrentou muitos obstáculos e preconceitos por ser mulher e, mesmo assim, conseguiu se inserir e se manter no meio científico. É a única pessoa a receber dois prêmios Nobel em duas áreas científicas diferentes. É dona de uma história que merece ser contada, lida e divulgada.

Para o segundo livro era a hora de escolher uma mulher brasileira e optei por contar a história de Zilda Arns, médica pediatra e sanitarista que nasceu em Forquilhinha – SC, porém viveu desde os 10 anos em Curitiba. Sob o título Zilda Arns: a tipsi que amava as crianças, o livro foi lançado no dia das mulheres (08 de março) do ano de 2020 com a delicada e rica ilustração de Lucy Ana Soares Camelo Casagrande que fez sua estreia como ilustradora neste livro. Zilda foi uma mulher forte que aliou a fé religiosa ao conhecimento científico. Ao criar a Pastoral da Criança salvou milhões de vidas mundo afora. Esta instituição, embora vinculada à Igreja Católica, acolhe as famílias sem perguntar qual sua crença religiosa, tem por objetivo salvar vidas. Zilda levou o nome do Brasil mundo afora e espalhou amor por onde andou. Morreu fazendo o que mais amava, disseminando amor, conhecimento e fé.

Em setembro de 2020 foi a vez de lançar o terceiro livro da série no qual resgato a história de Hipátia de Alexandria, a primeira mulher a ser reconhecida  mundialmente como matemática. Por ter vivido nos séculos IV e V d.C. as informações sobre Hipátia são muito raras a ponto de alguns historiadores questionarem a sua existência. Entretanto, considerando que a história das mulheres é ocultada, negada, invisibilizada, é impensável que tenha sido criada uma mulher fictícia com tanta capacidade e conhecimento. Este fato levou ao título do livro que é Hipátia de Alexandria: a matemática, astrônoma e filósofa lendária e que recebeu uma ilustração delicada e impactante de Andrea Martau. Hipátia foi uma mulher que colocou seu amor ao conhecimento no centro de sua vida e acabou sendo cruelmente assassinada por essa causa. 

Dando sequência à série, era a vez de selecionar mais uma brasileira para compor o grupo de mulheres cujas histórias seriam contadas para o público infantojuvenil. A escolhida da vez foi Enedina Marques. Mas quem foi Enedina? Mulher negra, oriunda de família pobre que nasceu no início do século XX em Curitiba, capital do Paraná e viu nos estudos a forma de mudar sua vida. Enedina sonhou ser engenheira e se tornou a primeira mulher negra a concluir este curso no Brasil. Foi ainda a primeira mulher a se tornar engenheira na região sul e a sexta do Brasil. Cursou engenharia na Universidade Federal do Paraná numa época em que este espaço não era pensado e visto como adequado às mulheres, menos ainda a mulheres pretas. Mas Enedina sonhou, ousou, lutou, enfrentou muito preconceito e conseguiu se tornar uma engenheira respeitada e reconhecida por sua capacidade, conhecimento e representatividade. Entretanto, sua história é pouco conhecida pela sociedade em geral e merece chegar até as crianças, pois é uma inegável fonte de inspiração, de modo especial, às crianças negras.

O livro recebeu o título Enedina Marques: mulher negra pioneira na engenharia brasileira, foi lindamente ilustrado por Lhaiza Morena e foi lançado no dia 06 de março de 2021, no evento em comemoração ao dia das mulheres da editora Inverso ocorrido de forma on-line.

Alguns fatos interessantes estão ocorrendo com relação à série. O primeiro é que embora os livros tenham como público-alvo crianças e adolescentes, os adultos estão amando as histórias. Aparentemente seriam livros mais atraentes às meninas, porém tenho recebido retornos maravilhosos do quanto os meninos estão gostando de conhecer essas mulheres fantásticas. Seguidamente recebo indicações de outras mulheres que as pessoas gostariam de ver suas histórias contadas para o público infantojuvenil dentro da série. Algumas artistas se apresentam como possíveis ilustradoras para os próximos livros. Enfim, há uma movimentação em torno da série e expectativa sobre a próxima história a ganhar uma versão escrita por mim e ilustrada por uma mulher brasileira.

No livro Ervilhas tortas, que não pertence a esta série, revisito minha memória e relato alguns episódios de minha infância na roça. Os textos que são escritos com humor simplicidade mostram uma realidade desconhecida da maioria das pessoas e, talvez, inimaginável para as crianças da atualidade.

Como analisa a questão da leitura no país?

A leitura é fundamental para desenvolver a criatividade e a imaginação das crianças. Proporciona que se viaje para universos imaginários, lúdicos, fantásticos. Por isso é importante que se estimule cada vez mais e mais cedo que as crianças desenvolvam o hábito da leitura. Eu sou uma mulher que, quando criança, não desenvolveu o hábito da leitura fazendo isso depois de adulta. Sendo assim, falo por experiência própria da importância de que haja o estímulo à leitura desde a mais tenra idade. Entretanto, acredito que, devido a fatores culturais, as condições financeiras e sociais, a realidade familiar, dentre outros fatores, isso ocorre pouco. A população brasileira precisa ler mais. Acredito que é importante criar projetos que estimulem a leitura da população em geral e, de modo especial, das crianças e adolescentes. A leitura oportuniza a possibilidade de sonhar e sonhar é o primeiro passo para realizar.

O que tem lido ultimamente?

Devido a minha atuação no meio acadêmico como professora de mestrado e doutorado tenho que realizar muitas leituras de temas acadêmicos, de modo especial, livros e artigos com a temática de gênero, área na qual desenvolvo minhas pesquisas. Gosto muito destas leituras e elas me ajudam a ver o mundo com um olhar mais humano e democrático. Motivada pela série que estou produzindo, e pelo amor que tenho pela história das mulheres busco por livros que apresentam histórias de mulheres nas mais diversas áreas profissionais, com variadas formas de escrita e organização. Essa leitura é importante para buscar inspiração e conhecer mais mulheres inspiradoras, porém cria um problema, pois só vai aumentando cada vez mais a lista de histórias que quero contar e sei que não dou conta. A lista só cresce. 

Para descontração e lazer, tenho lido biografias de mulheres e literatura africana. Busco fugir da produção estadunidense e europeia me permitindo conhecer autoras e autores de países periféricos por acreditar que temos muito a aprender com a literatura produzida nestes países. 

E para não dizer que não falei dos clássicos, acabo de ler O pequeno príncipe. Essa era uma dívida que eu tinha e agora está paga. Tem outros na fila de espera.

Uma pergunta que não fizemos e que gostaria de responder.

Tenho o sonho de levar os livros da série para as escolas do ensino fundamental. Tenho o projeto de desenvolver ações junto às escolas e às professoras e professores para fazer a leitura comentada, bem como, atividades baseadas nas histórias contadas nestes livros, porém, devido à pandemia não foi possível colocá-lo em prática. Espero que consigamos sair desse caos que nos encontramos para aplicar o projeto e ver as reações das crianças ao conhecer essas histórias. A pesquisadora que me tornei não me abandona. Estou sempre alerta, analisando, estudando, pesquisando.

Site da editora: https://www.editorainverso.com.br

CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020), Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020) e O medo que nos envolve (Editora Verlidelas, 2021). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro infantojuvenil se denomina Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Antony José e a campanha para financiamento coletivo do livro "As Aventuras do gatinho Bombom"


Formado em C-Exp-GEXCEL-PR (Gestão por Excelência) – Turma 002/2012, em C-Exp-TE-PR (Técnica de Ensino) – Turma 003/2013 e C-Exp-TECAD (Técnica de Adestramento) – Turma 002/2014 pelo CIAA (Centro de Instrução Almirante Alexandrino), Penha, RJ.
 
Formado em Magistério na E.M. Monteiro Lobato, Nova Iguaçu, RJ.
 
Escritor dos livros de autoajuda Seja um Empreendedor de Sucesso e infantojuvenil As Aventuras do gatinho Bombom, autor, roteirista, professor e palestrante; participante da antologia poética Poetize 2015 no concurso nacional Novos Poetas.
 
ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Antony José: Eu sempre gostei de ler e escrever desde pequeno, talvez por influência de minha mãe que anotava quase tudo o que lia, como frases motivacionais em agendas (que descobri mais tarde) e de meu pai que lia revistas de bolso do Tex e outras e fazia caça-palavras. Lembro que iniciei no meio literário quando eu era pequeno e fazia também caça-palavras, escrevia poesias, histórias em quadrinhos etc.


Conexão Literatura: Você está fazendo a campanha para financiamento coletivo para o livro "As Aventuras do gatinho Bombom". Poderia comentar?

Antony José: Alguns pais, professores e outros leitores estão pedindo o meu livro infantojuvenil impresso com ilustrações coloridas, e por esse motivo, resolvi criar um site de financiamento coletivo (vaquinha) que vai ao ar dia 8 de março de 2021 para os meus amigos e conhecidos terem a oportunidade de me ajudarem.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para escrever seu livro?

Antony José: O gatinho Bombom teve origem em meados de 2 de agosto de 2001 no navio da Marinha do Brasil onde eu servia, depois de um acontecimento um tanto quanto inusitado em relação a uns bombons que sumiram me envolvendo e aos meus colegas, mas vou deixar para contar a origem do gatinho Bombom em outro livro. Prefiro deixar os meus leitores com água na boca.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Antony José: A moral do livro: Não faça com os outros aquilo o que você não gostaria que fizessem com você!

Conexão Literatura: Quem cuidou da capa e ilustrações do livro "As Aventuras do gatinho Bombom"?

Antony José: Estúdio Moacir Torres.

Conexão Literatura: Fale mais sobre a meta que deseja alcançar para publicar "As Aventuras do gatinho Bombom", o que os apoiadores irão receber em troca etc.

Antony José: Pretendo fazer uma impressão com uma tiragem de, pelo menos, 500 exemplares dos livros com letras grandes e ilustrações coloridas para facilitar e incentivar a leitura de seus filhos e alunos, seja criança, adolescente ou jovem, e ajudar também uma entidade filantrópica que ajuda crianças, bem como uma instituição de ensino com uma determinada porcentagem da arrecadação durante a campanha.

Cada doador ganhará uma recompensa, de acordo com o valor de sua doação para presentear a alguma criança ou a outra pessoa, como por exemplo, livro físico com ilustrações coloridas e algumas ilustrações avulsas para colorir, livro digital com ilustrações coloridas, certificado digital de participação com o seu nome e o de seu filho, neto, sobrinho etc e muitos outros brindes.

Eu costumo sempre frisar que ganhar um brinde é muito bom, mas a satisfação de ajudar ao próximo, e principalmente as crianças e os jovens, é uma recompensa que dura para sempre! Você pode doar e compartilhar?


Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Antony José: Já tenho pronto um novo episódio da série e estou fazendo um brainstorming (tempestade de ideias) de mais três.

Perguntas rápidas:

Um livro: A Bíblia.
Um (a) autor (a):  Deus.
Um ator ou atriz: Bill Bixby
Um filme: O incrível Hulk.
Um dia especial: O dia de meu nascimento.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Antony José: Agradeço a Deus, eternamente, por me dar saúde física e mental e capacidade intelectual para continuar escrevendo e cantando (tenho três álbuns musicais gospel gravados) o que sai do fundo de minha alma. Não poderia deixar de agradecer a Ele também, por ter me dado a minha mãe de presente, ela não se encontra mais em nosso meio, mas me inspira muito, e o meu pai, que me inspira também, e que, apesar de ter sido acometido há alguns anos por um AVC, graças a Deus ainda se encontra em nosso meio. Agradeço também, à minha finada avó materna, que muito me incentivou e ensinou as vogais de nosso alfabeto e ao meu finado avô paterno, que lia para mim a Bíblia quando eu era criança. 

PARA SABER MAIS SOBRE A CAMPANHA PARA O FINANCIAMENTO COLETIVO DO LIVRO "AS AVENTURAS DO GATINHO BOMBOM": CLIQUE AQUI.

Compartilhe:

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Sustentabilidade: Conheça livros que abordam a preservação ambiental para crianças

Isa Colli - Foto divulgação

Escritora Isa Colli trata de temas sobre o meio ambiente para a meninada de forma simples e encantadora
 

É natural associar a palavra "sustentabilidade" a preservação e conservação do meio ambiente. No entanto, nem só aí reside o significado desse termo. O próprio dicionário afirma que a sustentabilidade está relacionada a aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade.

 

Mas como explicar e prender a atenção de uma criança quando o assunto é tão tênue como o meio ambiente?

 

A educação é fundamental para a transformação de uma nação e os livros são ferramentas de extrema importância em todo esse processo. Para reafirmar esse poder transformador do livro, a escritora Isa Colli, busca com suas obras, mostrar que é possível apresentar qualquer tipo de assunto para as crianças, e o tema sustentabilidade deve ser ensinado desde cedo aos pequenos.

 

Para Colli, cuidar do meio ambiente e repensar formas de sermos mais sustentáveis é de grande importância. Isa acredita que é preciso buscar maneiras didáticas e criativas para ensinar nossas crianças, de forma lúdica e cheia de suavidade.

 

"A literatura para mim tem o poder de transformar o mundo e por isso escrevo. Se construirmos este hábito não só da leitura, como do ensino de como cuidar do planeta, contribuiremos para que eles sejam adultos conscientes, em suas gerações. Desejo que meus livros possam ajudar a tornar o mundo um lugar melhor, mais justo e sustentável", comenta Isa Colli. 

 

Obras de Isa Colli que falam sobre sustentabilidade 

 

No livro "A Nuvem Floquinho", Isa, conta a história de uma nuvem ambientalista que ao perceber as consequências das ações humanas para o planeta, se junta a outras nuvens para levar mensagens de conscientização e salvar a natureza.

 

Outros dois sucessos assinado por Isa é "Vivene e Florine e suas descobertas na Amazônia" e "O Rio Grinalda". O primeiro mostra como as pessoas podem se unir e fazer a sua parte para salvarem o meio ambiente, com foco na Floresta Amazônica. O bioma que vem sofrendo com os severos danos do desmatamento, queimadas, extração ilegal de madeira, criação de grandes hidrelétricas e a mineração. Já o Rio Grinalda fala sobre reciclagem e da importância de haver equilíbrio entre homens e natureza.

 

"Sustentabilidade é um tema não poderia ficar de fora das conversas com os pequenos. Afinal, eles são, por definição, o futuro do mundo. E investir em uma mentalidade sustentável, hoje, é garantir que ela perpetue boas ações em uma projeção de amanhã melhor para todos", afirma a escritora.

 

Sobre Isa Colli

 

Isa sempre amou escrever, mas começou a carreira literária em 2011, desde então, já são 32 livros infantis lançados, um romance infantojuvenil e um livro de poemas. Todas as suas obras trazem lições importantes, além das obras sobre o meio ambiente, Isa traz para a cena literária infantil, assuntos que abordam sobre a importância da alimentação saudável, como "Luke, o Macaco Atleta" e "Luke e suas andanças pelo Brasil", tendo também, obras que falam de solidariedade, amor aos animais e imigração.

 

Em 2018 ela deu um novo passo e fundou a editora Colli Books que conta com livros sobre racismo, bullying, amizade e sonhos. Isa é um talento da literatura e sempre busca levar informação em suas obras e plataformas.

 

Recentemente conquistou a cadeira 074 da Academia Internacional de Literatura Brasileira (AILB), além de já ter participado de eventos organizados pela Organização das Nações Unidas (ONU). Com a Colli Books, participou da Bienal Internacional do Livro de São Paulo que pela primeira vez ocorre em formato online devido à pandemia.

 

Compartilhe:

terça-feira, 10 de novembro de 2020

O TESOURO DE ALGARVE - Um livro infantojuvenil, uma aventura para todas as idades!


Quem nunca brincou de caça ao tesouro quando criança? No quintal de casa, num terreno baldio, na casa abandonada do final da rua, ou em qualquer outro lugar que nossa imaginação jugasse propícia à aventura. E nos tempos atuais, com tantas tecnologias à disposição, crianças e adolescentes ainda sonham em viver uma grande aventura?

A resposta para ambas as perguntas fatalmente será sim, e para tanto “O Tesouro de Algarve” proporciona o cenário perfeito. Ao percorrer ruas e praças charmosas, prédios históricos, ruínas intrigantes, praias selvagens e costões rochosos em uma caça ao tesouro dos tempos modernos, crianças e adolescentes viajarão por um mundo de descobertas, perigos e conhecimento, enquanto os adultos voltarão aos tempos de criança, quando tudo que importava era viver uma grande aventura ao lado dos amigos.

Ao embarcar com João Pedro e sua turma nessa aventura repleta de mistérios e perigos, desvende antigos enigmas a fim de encontrar cada parte do velho mapa pirata, que reza a lenda revelará o paradeiro das riquezas reais. O autor, Everton Ilkiu, conduz os leitores por alguns dos lugares mais fascinantes do litoral brasileiro ao percorrer uma das cidades mais antigas do país em busca do tesouro saqueado da Família Real portuguesa no período colonial.

Nestas páginas, temos a oportunidade de acompanhar os jovens amigos enquanto eles se envolvem em uma trama repleta de acontecimentos, ao passo que vão descobrindo coisas a respeito de si mesmos, a respeito uns dos outros e a respeito da vida. Os muitos episódios que se revezam, ao longo dos capítulos, revelam uma agradável sequência de diálogos divertidos e instigantes e de cenas rápidas e eletrizantes – dignas dos melhores filmes de ação! Neste que é um livro infantojuvenil, mas que se revela uma aventura para pessoas de todas as idades!

SOBRE O AUTOR

Everton Ilkiu tem 34 anos, é paulista, formado em Geografia pela Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais. Atua como professor na Educação Básica há dez anos e, “O Tesouro de Algarve” é seu livro de estreia. Atualmente mora em Itanhaém, litoral de São Paulo, com sua esposa e sua filha.

LINK DE VENDA

https://www.amazon.com.br/Tesouro-Algarve-Everton-Ilkiu-ebook/dp/B08KSL2Y64

CONTATOS

Blog: https://evertonilkiu1.blogspot.com/

Facebook: https://www.facebook.com/everton.ilkiu/

Instagram: https://www.instagram.com/evertonilkiu/?hl=pt-br

Compartilhe:

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Denzel – O Caramujo sem memória: o lançamento infantojuvenil que vai surpreender todas as gerações


Você, com certeza, deve conhecer livros sobre cachorros, gatos ou outros animais domésticos, mas já ouviu falar em uma estória sobre um caramujo? E se, além disso, esse molusquinho tivesse perdido a memória? Alessandra Cysneiros traz essa estória fantástica e improvável, em um dos lançamentos infantojuvenis mais criativos do ano. 

Denzel é um personagem único. Ele é lento, enxerga pouco, tem um corpo viscoso e flácido. Quando acorda, está na beira de um lago, confuso e engasgando-se. Parece desastroso o suficiente? Ainda não! Além de tudo, nosso protagonista caramujo não para quieto, não se conforma com a perda da memória e está cheio de perguntas sem respostas. 

Mas Denzel é corajoso e sabe que precisa procurar sua casa e sua família e recuperar suas lembranças. Por isso, vai aventurar-se pelo mundo, rastejando rumo ao desconhecido. Em uma jornada cheia de surpresas, o leitor é convidado a compartilhar todas as emoções que Denzel enfrenta. Acredita que o caramujo vai até desafiar a gravidade e voar? 

Porém o mais interessante da narrativa dessa autora estreante é que o livro ensina divertindo. Durante a leitura, vários aspectos da biologia do caramujo são esclarecidos e é impossível não ficar curioso com cada nova revelação sobre as habilidades dessa espécie. Sabia que Denzel pode ter uns 200 irmãos gêmeos espalhados somente ao redor do lago? Ou que, através da sensibilidade da sua pele, ele pode saber se um terreno é fértil ou não? 

Alessandra Cysneiros preocupou-se muito com a pesquisa: “Queria que o livro fosse correto em termos de biologia, ensinando as crianças a amar e respeitar a natureza, bem como aprender com Denzel sobre virtudes morais e éticas”. 

Quando perguntada sobre a ousada ideia de escrever um livro infantojuvenil sobre caramujos, a autora responde: “A ideia de escrever sobre um caramujo surgiu quando, por acaso, caí em uma pagina na Internet que contava uma particularidade sobre esse serzinho de concha. Na hora, percebi que tinha como criar uma grande surpresa para as crianças com base nessa informação. Sem pensar duas vezes organizei as ideias, fui construindo a lógica da historia, dando pistas ao longo do texto para que as crianças recebessem a grande revelação. Denzel foi delineando-se nas páginas escritas e nasceu muito desejado e amado”. 

De acordo com a autora, o que traz mais brilho para nosso protagonista é que: “Ele tem um coração pequeno, mas cheio de amor; um gânglio cerebral diminuto (o cérebro desses molusquinhos), mas cheio de grandes ideias”.

Talvez o amor da autora pelo protagonista explique a autoconfiança desse caramujo. Denzel é um animalzinho com grande personalidade. Sua persistência e tenacidade fazem o leitor admirar a forma como ele encara as dificuldades que aparecem em seu caminho. Denzel enfrenta mudanças repentinas do tempo, eventuais predadores, comidas esquisitas e muitas dúvidas, porém sempre extrai sabedoria das experiências que vive. Com pensamentos sensíveis, Denzel encanta pela sua sagacidade. 

Além de uma estória incrível, esse livro infantojuvenil conta com ilustrações belíssimas. “Impossível não se derreter ao ver as antenas trançando-se confusas, seus olhos um aberto e outro menos, diante de suas descobertas”— diz a autora sobre as ilustrações feitas por Juliane. 

Temas como combate ao bullying, cuidados com o meio ambiente, a importância da família e das amizades e a necessidade de sentir-se seguro são abordados de forma natural, proporcionando ao leitor muitos ensinamentos. No final, a sensação que fica é que Denzel- O caramujo sem memória é um livro para ser lido e relido muitas vezes.

CURTA A FANPAGE OFICIAL DO LIVRO:  CLIQUE AQUI.

PARA SABER MAIS SOBRE O LIVRO: CLIQUE AQUI.

Compartilhe:

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

IX Fliaraxá começa nesta quarta-feira, 28 de outubro


A nona edição do Fliaraxá (Festival Literário de Araxá) começa nesta quarta-feira, 28 de outubro e segue até domingo. A programação contínua, 24 horas por dia, terá transmissão virtual e gratuita, pelo site www.fliaraxa.com.br. Neste link também estão notícias atualizadas do festival, detalhes sobre os convidados, programação infantojuvenil, nacional e internacional. 

A frase de José Saramago: “Não há uma língua portuguesa, há línguas em português”, é o tema dessa edição que conta com cerca de 100 autores, entre eles Abdulai Silá, José Eduardo Agualusa, Ungulani Ba Ka Khosa, Mia Couto, Valter Hugo Mãe, João Luís Barreto Guimarães, José Luís Peixoto, Olinda Beja, Victor Lopes, Pasquale Cipro Neto, Monja Coen, Antônio Fagundes, Luiz Ruffato, Elisa Lucinda, Milton Hatoum, Noemi Jaffe, Sérgio Abranches, Nélida Piñon, Marina Colasanti, Conceição Evaristo, Djamila Ribeiro e muitos outros. 

Os destaques infantojuvenis incluem escritores como Rosana Rios, Paula Pimenta, Tino Freitas, Daniel Munduruku, José Santos, Rosana Montalverne e Otávio César Jr. Também, haverá a participação e lançamento de livros de 20 autores de Araxá, incluindo José Otavio Lemos, Glaura Teixeira, Vilma Cunha Duarte, João Victor Idaló, Marinez Gotelip, Michelle Clos, Esther Ferreira, Leticia Braga, Lilian Natal, Idelma da Costa, Lisa Alves, Luciano Rodrigues, Flávia Guerra, Thiago Melo, Melina Costa, Simone Alves Fraga e César Campos.

Confira a programação do primeiro dia do IX Fliaraxá:

Programação de quarta-feira (28/10)

NACIONAL/INTERNACIONAL

16h – “Literatura conectando pessoas” – Pedro Pacífico + Winnie Bueno + Mell Ferraz – MODERAÇÃO: Afonso Borges

18h – Abertura Oficial: “Arte e cultura no Brasil em tempos de pandemia” – Danilo Miranda e Afonso Borges

18:30h – “Não há uma língua portuguesa, há línguas em português” – Depoimento de Victor Lopes

18:45h - Mariana Paz – Depoimento “Verbo do Rio” 

19h – Monja Coen – “Paciência – um dia de cada vez” – MODERAÇÃO: Afonso Borges

20h – Antônio Fagundes (Personalidade literária do IX Fliaraxá) e Valter Hugo Mãe

MODERAÇÃO: Afonso Borges


IX Fliaraxá  Festival Literário de Araxá  28 de outubro a 1º de novembro de 2020

Transmissão virtual 24 horas pelos canais: 

 www.youtube.com/fliaraxá  e Facebook e pelo site 

 www.fliaraxa.com.br

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels