Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para edição 2022

  As inscrições são gratuitas e os escritores podem concorrer com obras inéditas nas categorias Conto e Romance   Rio de Janeiro, 10 de jane...

Mostrando postagens com marcador Inglaterra. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Inglaterra. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Brasileiro radicado na Inglaterra lança livro no interior de São Paulo


Rodrigo Pietro Valentim Moreira, natural da cidade de Garça,  no estado de São Paulo,  mora há  anos na Inglaterra,  e está no Brasil para lançar seu primeiro livro de contos intitulado "Peripécias Peripatéticas".  

O autor teve a maior parte dos insights para os contos durante as viagens de trem que faz cotidianamente na Inglaterra.  E fez questão de manter os textos o mais próximos possíveis da ideia original de cada um deles, respeitando inclusive a língua que pensou cada história.  O resultado é um livro com a maioria dos contos em português e outros em inglês.  

 

Pré-lançamento com parte da renda arrecadada doada para creche  

O autor realiza o pré-lançamento do livro no domingo, 16 de janeiro,  das 20h30 às 22 horas, na cidade de Álvaro de Carvalho,  no Salão Pastoral Eugênio Ceroni. E parte da renda será doada para Creche Nazaré.  O evento contará também com apresentação do Coral Santa Cecília.   

Pietro Valentim declara: "Acredito que cada um de nós pode contribuir para a diminuição dos problemas sociais, cada ação conta, por isso, parte da venda dos livros que vender - dos que estão para comercialização direta comigo - será doada para a creche Nazaré,  que conheço o bom trabalho de assistência que realiza". 

 

Lançamento em Garça  

E no dia 27 de janeiro o autor lança o livro "Peripécias Peripatéticas", em Garça,  sua cidade natal. O evento acontece na Biblioteca Municipal de Garça Dr. Rafael Paes de Barros,  das 18h30 às 20h30.   

Pietro Valentim destaca:"Estou feliz em poder lançar meu primeiro livro na cidade em que nasci, na Biblioteca Municipal,  com meu livro no espaço reservado para autores de Garça" e completa: "podemos morar em qualquer lugar do mundo,  mas a cidade que nascemos faz parte de nossas memórias afetivas e poder retornar a cidade - em um momento de pandemia - para lançar meu livro é muito importante para mim". 

 

Peripécias Peripatéticas  

O tempo, o relógio,  o movimento,  o trem, as frases curtas, os pequenos detalhes,  o tempo verbal passado, a memória e a mistura de narradores estão presentes e muitas vezes interligados entre um conto e outro.   

A presença da mãe,  de memórias da infância, a crise existencial, a relação entre Deus e o diabo, o pecado e o sagrado, o amor e o ódio, enfim alguns dos temas universais estão presentes e levam o leitor a se identificar com os fatos narrados.  

"Os textos são escritos e deixados, na maioria das vezes, em sua forma orgânica,  para permanecerem o mais fiéis possível à primeira ideia. Como autor, creio que esse processo tende a dar mais autenticidade à obra. Assim, parafraseando Clarice Lispector, 'toca ou não toca'."

 

Sobre Rodrigo Pietro Valentim Moreira  

Nascido em Garça,  SP, é formado em Tradução pela Universidade do Sagrado Coração em Bauru, pós-graduado em Comunicação Social pela Faculdade Cásper Líbero,  em São Paulo.   

Cursou o último ano da High School nos EUA,  morou na Itália e atualmente mora na Inglaterra e  trabalha em uma multinacional francesa. Já são 16 anos morando fora do Brasil.   

As artes plásticas são uma de suas paixões - inclusive a capa e o projeto gráfico do livro foram inspirados em uma de suas obras.  

Escrever, para ele, é não deixar a conexão com seu país e a sua língua morrerem, mesmo que no momento ela se funda e se confunda com outra dentro do cérebro.   

"Deixar a língua portuguesa acesa dentro de mim é crucial para a preservação da minha identidade como brasileiro", finaliza Pietro.   


Peripécias Peripatéticas 

Rodrigo Pietro Valentim Moreira 

ISBN 978-65-86952-11-7

1ª edição 

São Paulo/Salvador

Editora Kazuá Estúdio 

Páginas: 228 

Preço: R$ 62,00

 

Compartilhe:

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Superstição e poder: o milagre dos monarcas


Em obra surpreendente à época, o historiador francês Marc Bloch faz uma analogia entre os reis e as crenças populares da Idade Média, transformando a narrativa em uma pesquisa singular e contemporânea

A partir do historiador francês, Marc Bloch, no século XX, relatar uma história nunca mais foi igual. Criador da Escola de Annales – movimento que revolucionou os métodos de pesquisa historiográfica, Bloch, redefiniu os estudos da humanidade e sobre a sociedade monarca, no livro Os Reis Taumaturgos.

Publicada pela editora dos clássicos, a Edipro, a obra apresenta notas do autor e ilustrações originais. Além disso, a escrita traz uma ótica inovadora à crença popular de que os reis eram capazes de operar milagres e salvar vidas apenas com o toque da mão.

Não muito diferente de algumas realidades atuais em que pessoas poderosas são elevadas como “mestres” da salvação, na época, os grandes monarcas também eram vistos de tal forma. Bloch avaliou a situação de poder X submissão, e fez isso a partir da análise da história política por meio da psicologia e da mentalidade popular.

Nesta narrativa, o escritor ilustra de forma bastante convincente os benefícios daqueles que eram denominados taumaturgos, ou seja, os curandeiros, e como conseguiam exercer tanta influência capaz de mantê-los intactos de revoltas e possíveis destituições por parte de revoluções populares.

Ao estudar, particularmente, as populações da França e da Inglaterra, o historiador detectou que esse tipo de crença alimentou o poder régio até o seu desaparecimento. Seguindo essa linha, foi possível para o autor avaliar o governo não só por medidas estatais, mas sim a partir de representações, crenças e hábitos sociais.

São muitas as questões identificadas e até mesmo respondidas em Os Reis Taumaturgos. Nele, Bloch foi capaz de revelar aspectos da monarquia como quando surgiu a crença que os reis eram taumaturgos, ou porque eram mais conhecidos por curar especificamente doenças escrófulas (manifestações externas da tuberculose, da sífilis e das micoses), e em que ponto os soberanos descobriram que essa superstição poderia ser utilizada politicamente.

Ficha técnica Os Reis Taumaturgos: Estudo sobre o caráter sobrenatural do poder régio na França e Inglaterra
Editora: Edipro
Assunto: História
Preço: R$ 87,00
ISBN: 9788552101123
Edição: 1ª edição, 2020
Tamanho: 16x23 cm
Número de páginas: 496
Link de venda: https://amzn.to/2yEeX6j

Sobre o autor: Marc Bloch (1886 -1944) foi um historiador francês que fundou a Escola de Annales — movimento que incorporou métodos das Ciências Sociais ao estudo da História. Cursou a Escola Normal Superior de Paris e, depois de algumas passagens pela Alemanha, tornou-se professor de História Medieval. Fez parte da infantaria francesa na Primeira Guerra Mundial e, após o seu término, ingressou na Universidade de Estrasburgo. Em 1929, fundou a Revista de Annales e a administrou até a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Por ser judeu, deixou a direção da revista depois da invasão nazista em Paris e passou a integrar a resistência francesa, até ser fuzilado pelos invasores em 1944.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels