O melhor conto: "Bliss", da escritora neozelandesa Katherine Mansfield - Por Ademir Pascale

Katherine Mansfield - Foto divulgação Por Ademir Pascale O conto "Bliss" da escritora neozelandesa Katherine Mansfield ...

Mostrando postagens com marcador J. J. Santos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador J. J. Santos. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

ENTREVISTA: J. J. Santos e o livro Terror sem face, por Cida Simka e Sérgio Simka


Fale-nos sobre você.


Trabalho na área administrativa de uma empresa de pequeno porte, tranquei minha faculdade de pedagogia há alguns anos devido a vários fatores, fui professor de informática em curto período. Desde que me lembro sempre gostei de ler e escrever, gosto de criar contos de diversos gêneros, sendo meu preferido de suspense e terror, e postar no Facebook onde tenho fãs de coração, e os mesmos contos estão na plataforma do wattpad.com e o mais importante: eu amo um bazar de livros.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre o seu livro. O que o levou a escrevê-lo?


O livro fala sobre um detetive que resolveu os casos mais complicados da capital onde ninguém mais podia resolvê-los e devido a ter visto o horror que o ser humano é capaz de fazer por vingança, ódio ou por simplesmente gostar de matar, o então detetive quer sua aposentadoria precoce. Óbvio que nada vem assim, de mão beijada. Antes de o chefe do distrito policial assinar as papeladas ele recebe uma última missão, viajar para uma cidade longe da capital para resolver o caso de desaparecimento de crianças; e para poder solucionar, o detetive terá que abandonar suas crenças acadêmicas e religiosas.
Eu escrevi um livro por volta do ano de 2013-2015 quando eu estava em uma depressão, eu sentia um vazio e uma dor invisível que ninguém compreendia, me sentia só, mesmo estando rodeado de amigos e da família. Foi quando eu soube da história de uma creepypasta da internet e o fascínio acabou ganhando vida em minha mente que resolvi esboçar no papel. Quando eu escrevia o livro eu sentia medo, pois sentia estar sendo observado; mesmo eu estando só em casa sentia a presença de alguém, tive terror noturno, paralisia do sono e tudo isso nos períodos em que escrevia o livro. Quanto mais eu estava no ápice do livro, mais fortes ficavam as sensações de medo em mim, e aquilo me dava mais vontade de escrever e de escrever o livro, até que finalmente eu terminei e as sensações que antes eu sentia de depressão e de medo, enquanto escrevia, sumiram de mim como passe de mágica e hoje sou uma pessoa muito de bem com a vida. Diria que O Terror sem Face foi uma experiência que irei levar pro resto da minha vida.

Como analisa o mercado de terror/horror nacional?


Muitas pessoas acabam conhecendo alguns livros de terror ou suspense graças a filmes ou séries de TV, mas mesmo possuindo vários gêneros de leitura as pessoas não têm muito o hábito de ler, digo o livro físico. E agora com essa pandemia os livros em seus formatos digitais ganharam um pouco mais de força e pela facilidade de acesso.
Tem pessoas que são bibliófilos que preferem o antiquado ao modernizado, sou os dois, as pessoas mal sabem o que estão perdendo e o que sua imaginação pode fazer lendo um bom livro.

Como analisa a questão da leitura no país?

Só posso me expressar em uma única palavra: Triste.
Nos últimos anos nosso país está perdendo muitos leitores, não digo no quesito de milhares e sim de milhões, a pessoa lê de 1 a 2 livros por ano e "se" leu tudo mesmo. Os brasileiros não têm o costume de ler, e só vão ler algo quando o filme ou série favorita se baseou em um livro, não sabem o bem maravilhoso que faz para nosso cérebro, pessoas com as melhores notas em redação de concursos ou vestibular alcançam essas notas graças à leitura de 3 ou 4 livros ao ano. A leitura ajuda na dicção de palavras em diálogos com pessoas, ajuda no nosso bem-estar como pessoa, ajuda em nosso convívio com a família e com a sociedade e sem falar que até nossos sonhos podem ser controlados, tudo isso se alcança com o hábito de ler. O que falta é incentivo de todas as partes ou então uma única palavra será ecoada nas cabeças vazias de muitos: Tristeza.

O que tem lido ultimamente?

Meu último livro foi O Colecionador de Lágrimas de Augusto Cury, que já li bem umas três vezes e sempre choro em algumas partes.
Estou lendo agora um livro de Ana Elizabeth Cavalcanti da Costa chamado Bruxas de Verdade - Conhecendo e Desvendando a Magia.

Quais os seus próximos projetos?


Pretendo no futuro criar um segundo livro envolvendo o universo de O Terror sem Face, mas com outro título e outro drama, tenho planos de criar uma trilogia ou quem sabe uma saga, dependo da opinião dos meus leitores e fãs do detetive para que essa empreitada saia impressa, pois já tenho ideias anotadas em papel do segundo, terceiro, quarto e quinto livro.
Mas agora, deixando de lado o Terror sem Face, estou lendo muitos livros ligados à magia, misticismo e aos zodíacos, pois quero escrever e lançar meu próximo livro ligado a esse universo místico cheio de magias e poderes, já antecipo que serão mulheres como protagonistas, estou criando o universo do zero mostrando a origem do mundo no meu ponto de vista, os elementos, os seres e digo que será um livro grandioso e bem trabalhoso em parceria com um amigo meu, é como diz um ditado "duas cabeças pensam melhor que uma".

Link para o livro:

https://www.eviseu.com/pt/livros/1207/o-terror-sem-face



CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.


SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Membro do conselho editorial da Editora Pumpkin e colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro infantojuvenil se intitula Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

PARCEIRA AMAZON:

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels