Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador José Carlos Castro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador José Carlos Castro. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Um papo com José Carlos Castro, autor do livro O fim da linha (Drago Editorial)


José Carlos Castro é enfermeiro, carioca, nascido em setembro de 1960. Formado pela UFF/RJ e UERJ/RJ em 1989. Servidor ativo do estado, participou de concursos literários promovidos pela FESP/RJ (hoje “CEPERJ”) em 96 e 98, sendo premiado com menção honrosa nestes dois anos. Em 1999 lançou “Aiumâna, o pássaro azul”, de cunho ecológico. Em 2018 publicou “Crime hediondo”, pela Drago Editorial, contando a estória do médico Durval de Oliveira e suas experiências anti-éticas. Em 2020 lança, também pela Drago editorial, “O fim da linha”, uma continuação independente do livro anterior. Nos dois livros, aborda o caos na saúde pública do RJ, a criação de cooperativas e organizações sociais, uma pequena história da evolução da poliomielite no Brasil e no mundo e, no “O fim da linha”, uma minibiografia do ex-presidente Getúlio Vargas.

Conexão Literatura: como foi o início no meio literário?

José Carlos Castro: acredito que os concursos pela FESP me incentivaram a prosseguir na carreira de escritor. Hoje, já no terceiro livro, não vejo como interromper esta árdua carreira.

Conexão Literatura: você é autor do livro “O fim da linha”, poderia comentar?

José Carlos Castro: “O fim da linha” para mim, é a minha “obra-prima”, até o momento. Me esforcei mais na escrita e até me arrisquei a falar sobre temas polêmicos como o ex-presidente Getúlio Vargas. Sei que uns o condenam e outros o aplaudem. Procurei me manter imparcial, focando no que ele fez de bom, mas também, apontando os “podres” do seu governo. Tive que acrescentar notas de pé e biografia consultada.

Conexão Literatura: como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

José Carlos Castro: tive que ler alguns livros sobre Getúlio Vargas, inclusive, raridades como “A obra de proteção ao servidor público realizada pelo presidente Getúlio Vargas (publicada pela imprensa nacional em 1943), onde tive acesso a algumas leis trabalhistas implementadas durante o seu governo. Até então, o servidor público era órfã de tais leis. Isto me ocupou o tempo por cerca de uns seis meses.

Conexão Literatura: poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?

José Carlos Castro: talvez aquele em que Durval fala, cinicamente, do trabalho que realiza... “Dormi por várias noites em casa, ao invés de ir para as baladas, e deixei de me divertir em prol da evolução da ciência e da medicina. Galguei degraus nunca antes alcançados por nenhuma outra pessoa e cheguei perto de desvendar os meandros obscuros dos seres microscópicos no interior do nosso organismo. Mas, o que ganhei em troca? Me sugaram o sangue e me acusaram de ‘facínora’.

Conexão Literatura: como adquirir o livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

José Carlos Castro: o livro físico pode ser adquirido on-line pela Drago Editorial ou por contato direto comigo. Criei uma página “Livroteca” em que transcrevi os contos pelo qual fui premiado pela FESP e outros contos que publiquei em coletâneas.

Conexão Literatura: existem novos projetos em pauta?

José Carlos Castro: sempre que termino um livro já dou margem a uma outra estória.

Conexão Literatura: perguntas rápidas:

Um livro: Os irmãos Karamazov

Um autor: Dostoiévski

Um ator ou atriz: Tony Ramos

Um filme: Getúlio

Um dia especial: aquele onde faço o lançamento do livro e revejo amigos do dia a dia.

Conexão Literatura: deseja encerrar com mais algum comentário?

José Carlos Castro: nestes dias difíceis de Covid-19, em que até fomos intitulados de “heróis”, gostaria de lembrar que também necessitamos de um salário mais condizente com as tarefas que realizamos. É triste ver um auxiliar ou técnico de enfermagem do estado ter no seu contracheque o vencimento inferior ao salário mínimo. O nível superior recebe, no vencimento, um pouco mais do que o salário mínimo. É lamentável! Obrigado!

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels