Tirinhas do Snoopy foi uma das primeiras a ter representação racial

Conheça cinco curiosidades dos quadrinhos mais inteligentes e irônicas que impactaram gerações ganham livros colecionáveis em homenagem aos ...

Mostrando postagens com marcador Liliana L. G. Neila. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Liliana L. G. Neila. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 2 de abril de 2021

ENTREVISTA: Liliana L. G. Neila e o livro A Princesa de Tehinôr - livro 2, por Cida Simka e Sérgio Simka


Fale-nos sobre você.

Sou escritora e autora independente, escrevo desde os meus doze anos de idade e sempre fui incentivada por minha família a criar histórias. Sou formada em Letras, pós-graduada em Educação Artística (tenho mais duas formações: Música e Teologia). Casada e tenho dois filhos, a Elisa de onze anos e o Daniel de quatro anos. 

Atualmente, além de escritora, trabalho com revisão de textos. Mas ainda arrumo tempo para crochetear, aprender violoncelo e cuidar da minha casa e filhos.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros. 

Atualmente, publicados, são três romances: A Pousada Garden, O Resgate de Charlotte e Desventura de Anna. Todos com mulheres como protagonistas, sendo os dois primeiros retratados na década de 50 e o último no início do século XX. 

Há também duas publicações de Aventura no estilo Sci-fi (com extraterrestres, tecnologias e afins) que fazem parte da saga “A Princesa de Tehinôr”, também tem como protagonista uma mulher, nessa ela narra a história.

Como é seu processo de criação?

São horas de muita pesquisa e estudo. Tenho um caderno de anotações onde faço uma síntese da história, transcrevo personagens, faço uma linha do tempo e anoto cada detalhe que penso ser importante para enriquecer a narrativa. Em algumas criações faço desenhos e mapas. 

Para a saga tive que criar uma terminologia própria numa língua alienígena, me baseei em linguagem antiga, assim como cultura política e social. Foi criado um universo baseado no universo tal qual conhecemos mais elementos futurísticos, por isso pesquiso novas tecnologias e preciso inserir possibilidades diversas.

Como analisa a questão da leitura no país?

O brasileiro, em geral, ainda não adquiriu o hábito da leitura. Acredito que isso deve-se à nossa cultura, o hábito de ler é transmitido de pai para filho, por assim dizer, e por mais que professores se empenham em inserir isso na vida das crianças e adolescentes, sabe-se que, por obrigação, o gosto da leitura é abandonado. 

No entanto, a pandemia trouxe para dentro das casas dos brasileiros um Universo novo, há muitos criadores de conteúdo e influencers nas redes sociais que falam sobre livros e literatura em geral. Porém, infelizmente, a literatura internacional parece ser mais valorizada, mesmo que tenhamos ótimos escritores nacionais na atualidade. Talvez falte para nós a visibilidade que os estrangeiros têm.

O que tem lido ultimamente?

Estou me deliciando com um infantil de Rick Riodan, “Percy Jackson” – o livro 1 “O Ladrão de Raios”. Intercalando com outras leituras, um que terminei há poucos dias foi “Uma Viagem Literária Entre Contos e Crônicas”, do autor Robson E. Santos da Silva (que teve o lançamento na semana passada pela editora Lux). E iniciei o “Não Demore” de Tainá Oliveira.

Quais os próximos projetos?

Há um romance que está programado para ser publicado no meio deste ano e o primeiro livro de uma outra saga que será para o ano que vem.


CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais recente trabalho acadêmico se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020) e seu mais novo livro infantojuvenil se denomina Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels