Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador Mara Assumpção. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mara Assumpção. Mostrar todas as postagens

sábado, 15 de maio de 2021

O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário, por Mara Assumpção


SINOPSE 

“O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário”, é resumidamente, a trajetória de vida de um templário, a partir dos seus 09 anos quando é entregue a Igreja Católica Romana, até o final de sua vida, em Tomar, Portugal.  Oderec, o protagonista e narrador do nosso romance, é um jovem revoltado e amargurado por ter sido separado de sua família pelo pai; mas sincero e puro nos seus sentimentos, tem a companhia e conselhos de um espírito guardião, além da amizade e aprendizados junto a seu tutor e mestre no Monastério San Pablo, lugar a que está irremediavelmente ligado. O amor e relações de vidas regressas se fazem presentes, tornando Santiago, o cavalariço do monastério, e sua filha Martina, a verdadeira família de Oderec. Obstinado e determinado na busca do saber, aos 16 anos é selecionado para se juntar à Ordem do Templo em Portugal na luta contra os invasores mouros na Península Ibérica, tornando-se um monge guerreiro e, posteriormente, sendo chamado a participar das Cruzadas no Reino de Jerusalém.

Ao navegar nas memórias de Oderec, o leitor conhece o percurso de quase duzentos anos da Ordem do Templo, desde sua fundação em 1119 até sua suspensão em 1312 pelo papa Clemente V, parte da história da Europa medieval  e da Igreja Católica Romana, e se depara com fatos, debates e reflexões relacionados a vidas sucessivas, reencarnação, céu e inferno, as leis universais, razão e fé, numa demonstração  que o intercâmbio entre o mundo físico e o mundo dos espíritos sempre foi uma constante  na história da humanidade.  

Embora seja uma obra de ficção, a narrativa é contextualizada dentro dos fatos históricos, com o diferencial de revelar o lado mais humano, espiritual e conflituoso dos templários, a dualidade intrínseca de suas funções - o monge e o guerreiro, suas relações com os Papas e monarcas cristãos, os dilemas nas guerras, as cruzadas, o lado místico e lendário; e desta forma ressignificando a figura dos templários, nem heróis nem vilões, simplesmente homens que  defendiam sua fé e amor ao Cristo Ressuscitado.

É um livro dirigido para apreciadores de romances históricos, romances medievais, pessoas que gostam de leitura que nos apresente visões e percepções diferenciadas sobre os fatos e sobre a vida.  

Através das histórias vividas pelos personagens - seus sentimentos, emoções, dúvidas, crenças e conflitos - o leitor é induzido a refletir sobre a vida e morte, a nossa própria impermanência, perdas e a temporalidade de tudo, guerra e paz, a diversidade de crenças, sua própria relação com a Igreja - independente de qual seja,  com o Divino, com a mensagem e ensinamentos de Jesus Cristo. 

De uma forma intrigante e sensível, combinando história, ficção e espiritualidade, a autora nos revela a saga dos Cavaleiros Templários, escorada numa pesquisa pessoal de dois anos, onde buscou estudos e opiniões de historiadores e estudiosos fidedignos, mas também seguidores de correntes, nacionalidades e escolas diversificadas, buscando perspectivas diferenciadas. 

Site oficial da autora: https://www.maraassumpcao.com.br/

Para adquirir o livro, acesse: http://www.editoratrevo.com.br/


Síntese de uma Biografia 

Ansara Jorge Costa

5,0 de 5 estrelas Livro maravilhoso

Avaliado no Brasil em 12 de outubro de 2020

Linda história, muito bem construída e estruturada, leve e gostosa de ler não sendo nem um pouco cansativas é daquele tipo de história que não dá vontade de parar de ler. 

Gilberto

5,0 de 5 estrelas Excelente livro!

Avaliado no Brasil em 28 de outubro de 2020

Excelente livro, um romance emocionante que enriquece leitor com uma ótima fundamentação histórica e um saber profundo de espiritualidade.


Compartilhe:

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Um papo com Mara Assumpção, autora do livro "O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário"


Rosimara Rodrigues Assumpção, ou simplesmente, Mara Assumpção, gaúcha, casada, mãe de dois filhos, tem na escrita uma terapia, um prazer! Adora ler e escrever desde sempre! Graduada em Negócios Internacionais, com um MBA nesta área, em que trabalhou por toda sua vida profissional. Por conta de um sonho de ser professora, e se preparando para isso, fez uma especialização em EaD, e um mestrado em Educação. Mas então a vida acabou a levando por outros caminhos e, sem que fosse planejado, a escrita foi assumindo papel protagonista na sua vida: são contos, minicontos, poemas, reflexões, divagações em forma de textos, três livros publicados, e mais dois em produção!

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Mara Assumpção: Desde sempre eu gostei de ler e escrever. Quando menina gostava de escrever versos rimados, lembro que adorava as rimas. Mas não mostrava a ninguém, tinha vergonha! Por volta dos 19 anos escrevi um romance, tipo “água com açúcar”, só minha irmã e uma prima leram. Depois disso, casamento, família, vida profissional e o máximo que escrevia eram meus diários pessoais. E a escrita ficou de lado, mas não os livros - tornaram-se companheiros fiéis! Com a aposentadoria, e tempo para fazer aquilo que me dá prazer, comecei a ler e estudar a espiritualidade, fenômenos mediúnicos, as religiões, o cristianismo primitivo. Nesta época, através de um trabalho voluntário em uma casa que acolhe pessoas abandonadas com deficiências neurológicas crônicas, veio a inspiração para o primeiro livro “Se eu pudesse falar” que é um romance espírita, que trata sobre deficiências físicas e o suicídio. O segundo livro veio em sequência, e, por consequência: “Idas & Vindas”, que fala sobre paternidade e drogas.  Os dois livros publicados através do Clube dos Autores. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro “O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário”. Poderia comentar? 

Mara Assumpção: O Monastério não foi um livro planejado, é um livro inspirado. Surgiu a partir de  acontecimentos inusitados durante a visita  ao Mosteiro de Poblet, final de uma viagem a Espanha em outubro de 2017. Esta experiência metafísica – na falta de melhor qualificativo, foi seguida por sonhos conectados ao monastério, logo que retornei ao Brasil.

No primeiro sonho, cinco dias após meu retorno, eu vi um templário chegando a cavalo no Mosteiro, estavam fatigados e exaustos, num cenário bem diferente do atual, reencontrando uma jovem mulher. Eu não entendia a conexão entre o monastério e os templários, e resolvi pesquisar a história do monastério, descobrir o elo de ligação entre o lugar e os templários. No início foi pura curiosidade, mas então, as conexões começaram a aparecer, e fui ficando cada vez mais instigada; por fim, pessoas que me conheciam, e com quem eu falei desta experiência me induziram a escrever. Eu sempre digo, que é um livro inspirado, por tudo isso e, também por que que mais de uma vez, tive sonhos, e quando acordava, tinha uma trama, ou conflito inteiro na cabeça, para desenvolver na história que contava.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Mara Assumpção: A minha pesquisa começou em novembro de 2017, buscando a história do monastério, depois, fui entender a vida dos monges cistercienses, fundadores do monastério em 1150. E então, descobrir a relação entre a ordem císter e os templários: o patrono, e idealizador da Ordem do Templo, é a mesma pessoa que reformulou toda a ordem cisterciense, e que hoje conhecemos como São Bernardo de Claraval. Os templários eram monges cistercienses, pertenciam a mesma ordem que fundou, e administra o mosteiro até hoje! Nesta época, ficou claro para mim, que eu precisava não apenas escrever sobre os templários, mas contar a verdadeira história sobre eles. Foi uma pesquisa difícil, por que existem muitos livros sobre os templários, mas muita coisa é pura especulação, misticismo, teorias variadas. Era preciso fazer a distinção, buscar a história documentada. Felizmente, nesta parte tive o auxílio de uma amiga que é bacharel em História. E depois conforme fui estudando e me aprofundando no tema, acabei descobrindo indicações de livros de estudiosos, historiadores importantes. Lia e assistia tudo que mencionasse os templários. Junto com os templários, tive que estudar alguns Papas, a história do domínio muçulmano na Espanha e Portugal, as Cruzadas, a vida mundana da Europa medieval e assim por diante. Foram dois anos de dedicação exclusiva para o livro.

A escrita e pesquisa eram feitas em paralelo; pois eu tinha necessidade de escrever a minha história, a história de Oderec – o meu protagonista, ao mesmo tempo em que precisava estar bem embasada sobre os fatos históricos, pois o livro navega entre a ficção e a verdade. Muitas vezes precisei, pausar a escrita para entender algum detalhe da vida na época, ou acontecimento real.  Terminei de escrever o livro no final de 2019, e gostei muito do resultado, pois através das memórias de vida de Oderec, eu consegui contar a verdadeira história da Ordem do Templo, sob uma perspectiva mais intimista e espiritualista, mais focada nos personagens do que nos fatos.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Mara Assumpção: Um dos trechos mais especiais para mim, é justamente a narrativa de quando Oderec, retornando da Terra Santa, fica retido na França, numa época em que a Ordem do Templo já está sendo caluniada e perseguida pelo rei francês. E então, Oderec, atendendo ordens secretas do grão-mestre da Ordem, foge e volta para a Catalunha, numa longa viagem, sozinho, pelos Pirineus. Sua rota de fuga é passar alguns dias, escondido no Monastério de San Pablo – que foi sua casa desde os 09 anos, quando foi entregue por seu pai a Igreja, para que esta lhe educasse e formasse monge - para depois seguir para o castelo dos templários em Tomar, Portugal . Porém, nesta sua passagem ao Monastério, reencontra sua afilhada Martina, agora uma jovem mulher, e então vive o amor. Esta parte, é a narrativa do meu sonho, dentro da história que criei, e, portanto, muita significativa para mim. É um trecho, que também dá uma guinada na história, por que a partir daí Oderec vai viver o dilema entre o amor por Martina e a devoção à sua fé, aos seus votos como cavaleiro templário. Os templários faziam votos de pobreza, obediência e celibato e, portanto, não podiam casar. Eram monges guerreiros!

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Mara Assumpção: O Monastério pode ser adquirido no site da Editora Trevo (www.editoratrevo.com.br) ,  assim como  Amazon e  outras plataformas de vendas online, tipo Estante Virtual, Americanas, Submarino, Mercado Livre, etc... 

Meus dois livros espíritas estão à venda no “Clube de Autores”, Amazon e demais plataformas de vendas online. 

Através do meu site (www.maraassumpcao) é possível ter acesso aos “links” para compra dos livros, além de conhecer meu trabalho em contos, prosa poética, textos e divagações. Também tenho meu perfil no Instagram @escritas.by.mara, onde compartilho meu trabalho, além de textos e indicações de livros, poemas e citações de grandes personalidades, etc.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Mara Assumpção: Certamente que sim, a construção do meu nome como escritora e poetisa é o meu principal desafio no momento. Já tenho outros dois romances em andamento: um romance histórico cuja temática são os cátaros, e o outro, mais místico e espiritualista, sobre a transição planetária. Além disso, participando de três antologias poéticas: Poesia Livre 2021 da Vivara Editora, Prêmio Poesia Agora Verão 2021 da Editora Trevo, e Permita-se Florescer da EHS Edições, livros já em fase de edição. Poesia é algo novo para mim, comecei a escrever em meados do ano passado, então ter meus poemas selecionados nessas antologias foi bem importante. Não descarto para 2022, um livro de contos e prosa poética. Já tenho material pronto para isso!

Perguntas rápidas:

Um livro: O meu, “O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário”

Um (a) autor (a):  Hermínio de C. Miranda, escritor, pesquisador e um estudioso da espiritualidade

Um ator ou atriz: Fernanda Montenegro e Lázaro Ramos

Um filme: Cidade de Deus

Um dia especial: O dia em que nasceram cada um dos meus amores, meus filhos e netos

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Mara Assumpção: Gostaria de acrescentar que meu trabalho traz muito das minhas crenças e fé, que são os pilares da minha escrita. Com minhas obras, tenho a pretensão de além de entregar entretenimento, compartilhar algum conhecimento, induzindo o leitor a reflexão sobre a grandiosidade da vida. Mas, não gostaria de ser rotulada como escritora espírita, por que escrevo para pessoas do mundo, independente de crenças ou fé. Minha escrita é universal, ainda que meus dois primeiros livros tenham sido romances espíritas. Minha visão e aspiração é a busca do bem, do nosso crescimento como pessoas, como humanidade e seres espirituais, que todos somos em essência.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels