Mostrando postagens com marcador Marina Colasanti. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marina Colasanti. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 21 de junho de 2019

8 frases de célebres escritoras brasileiras

Rachel de Queiroz - Foto divulgação
Selecionamos 8 frases de 8 célebres escritoras brasileiras. Frases de sentimentos diversos, amor e de palavras que são arrancadas do fundo da alma:   

Cecília Meireles (1901-1964)
"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos, há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre."

Adélia Prado (1935)
"A vida é muito bonita,
basta um beijo
e a delicada engrenagem movimenta-se,
uma necessidade cósmica nos protege."

Carolina de Jesus (1914-1977)
"Eu classifico São Paulo assim: O Palácio é a sala de visita. A Prefeitura é a sala de jantar e a cidade é o jardim. E a favela é o quintal onde jogam os lixos."

Cora Coralina (1889-1995)
"O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher."

Rachel de Queiroz (1910-2003)
"A gente nasce e morre só. E talvez por isso mesmo é que se precisa tanto de viver acompanhado."

Lygia Fagundes Telles (1923)
"Quando na realidade o amor é uma coisa tão simples... Veja-o como uma flor que nasce e morre em seguida por que tem que morrer. Nada de querer guardar a flor dentro de um livro, não existe nada mais triste no mundo do que fingir que há vida onde a vida acabou."

Marina Colasanti (1937)
"Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida.
Que aos poucos se gasta, e que, de tanto acostumar, se perde de si mesma."

Hilda Hilst (1930-2004)
"Vontade de não dar sentido algum às coisas, às palavras e à própria vida. Assim como é a vida na realidade ausente de sentido."
Compartilhe:

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Para turbinar o currículo: quase 20 cursos em janeiro no Instituto Estação das Letras são opção para estudantes, profissionais e turistas


Marina Colasanti, André Vallias, Frei Beto e Luiz Antonio de Assis Brasil fazem parte da programação que será aberta dia 5/1, às 10h, com Suzana Vargas e uma aula inaugural a preço simbólico

Com as férias batendo na porta, estudantes e profissionais atuantes, ou em busca de recolocação no mercado de trabalho, podem aproveitar o período para turbinar o currículo com cursos rápidos.  O Instituto Estação das Letras disponibiliza ainda possibilidades para quem vai passar uns dias na Cidade Maravilhosa e, além de praias e shoppings, quer investir tempo em conhecimento e intercâmbio de experiências, no comando de especialistas em gêneros literários diversos e de profissionais que são verdadeiros expoentes do mercado editorial nacional.

Os cursos permitem aos alunos vivenciar a teoria, sem abrir mão da prática porque Suzana Vargas, fundadora, há 22 anos, da Estação das Letras, hoje Instituto Estação das Letras, preconiza essa comunhão entre o que é aprendido e como pode ser desenvolvido.

Para abrir a grade de aulas é Suzana quem faz a inaugural, de Introdução aos Gêneros Literários, dia 5/1, das 10h às 13h, pelo valor simbólico de R$ 50,00.

Dentre os 16 cursos de férias oferecidos, “Poesia e visualidade”, com André Vallias, que comenta a criação poética que se vale de recursos visuais da antiguidade até a poesia; Frei Betto, e seu workshop sobre o Ofício de Escrever, para desenvolvimento de técnicas de aperfeiçoamentos da escrita sob pontos de vistas diversos, entre os quais a comunicação, em 9/1, das 16h às 17h.

A ilustração nos livros de literatura para criança será trabalhada por Marília Pirillo, dias 16, 17 e 18/01, e o Mergulho no Conto – o foco narrativo, pelo escritor João Paulo Vaz, em 14, 15 e 16/1.

Antonio Carlos Secchin e Antonio Cícero também marcam presença na programação, dia 19/1, com a Oficina Construção do Poema. Os autores vão dividir com os participantes suas técnicas de trabalho: linguagem, vocabulário e preocupações reais e/ou imaginárias são os temas de aulas.

Já Marina Colasanti (dias 21 e 22/1) e Luiz Antonio de Assis Brasil (dias 25 e 16/1) refletem sobre produção textual e criação de personagens e sua configuração operacional numa narrativa, respectivamente.

O Instituto Estação das Letras fica na R. Marques de Abrantes, 177,no Flamengo. As inscrições estão abertas pelo 21 3237-3947.

O IEL e a ESTAÇÃO DAS LETRAS

O Instituto é um desdobramento da história da Estação das Letras e seus mais de quatro mil eventos, cursos e oficinas realizados ao longo de mais de duas décadas de atuação, com programações culturais e oficinas de criação literária em gêneros diversos  bem como formação de mão de obra para o mercado editorial .

O IEL funciona com um colegiado de alunos, professores e escritores e tem a finalidade de ampliar projetos que já existiram, como Rodas de Leitura; Caravana de Escritores; Estação Pensamento e Arte, além de implantar ações para promover o desenvolvimento artístico e educacional com o apoio de leis federais, estaduais e municipais de incentivo à cultura sempre disseminando a leitura e a escrita.
Compartilhe:

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Sesc Santo André recebe a escritora Marina Colasanti no projeto Sempre Um Papo

Marina Colasanti - Foto: Piu Dip
O Sempre Um Papo e o Sesc Santo André recebem Marina Colasanti para falar sobre o tema “Amor, literatura e questão de gênero”  no dia 24/10, quarta-feira, às 20h, com mediação de Afonso Borges. Em tempos adversos, de crise, preconceito e intolerância, como transformar o ódio em compreensão do outro em suas diferenças? Como sair de um cenário de violência e construir uma cultura de paz?
Marina é poeta, contista, cronista, romancista, escritora de livros infantis e juvenis e palestrante. Nasceu em Asmara, na Etiópia, em 1937.  Chegou ao Brasil em 1948 e sua família se radicou no Rio de Janeiro. Marina é uma verdadeira especialista no tema proposto pelo encontro no Sesc Santo André. Publicou livros como  “E Por Falar em Amor”, “Contos de Amor Rasgados”, “Esse Amor de Todos Nós”, “Como Uma Carta de Amor”, “Com Certeza Tenho Amor”.
Em 1968, foi lançado seu primeiro livro, “Eu Sozinha”. De lá pra cá, publicou mais 50 obras, entre literatura infantil e adulta, recebendo diversos prêmios, incluindo o Prêmio Jabuti de Poesia, por “Rota de Colisão” (1993). Suas crônicas estão reunidas em diversas obras, dentre os quais “Eu Sei, Mas Não Devia”(1992). Nelas, a autora reflete, a partir de fatos cotidianos, sobre a situação feminina, o amor, a arte, os problemas sociais brasileiros, sempre com aguçada sensibilidade.
O Sempre Um Papo com Marina Colasanti é gratuito, com retirada de ingressos uma hora antes do início do bate-papo. Não recomendado para menores de 12 anos.
Sobre o Sempre Um Papo. Criado em 1986 pelo gestor cultural e idealizador do Fliaraxá, Afonso Borges, o “Sempre Um Papo” promove a difusão do livro e seu autor através de lançamentos de livros antecedidos por debates informais. Já atuou em mais de 30 cidades brasileiras, tendo realizado mais de 5 mil eventos com um público presente estimado em 1,6 milhão de pessoas. O encontro presencial converge para a televisão, sendo exibido aos sábados e domingos na TV Câmara. Desdobra-se para a série de DVDs educativos “Cultura Para a Educação”, em sua sexta edição, distribuído para mais de 6.000 escolas brasileiras, gratuitamente. E no site www.sempreumpapo.com.br, estão disponíveis mais de 300 programas com escritores, além de diversos seminários. Com o programa “Ler Convivendo”, em vigor há 8 anos, adota bibliotecas comunitárias em Minas Gerais ao promover 3 atividades: doação de livros, palestras com escritores e capacitação de voluntários. Há dois anos Afonso Borges conduz, na Rádio CBN Belo Horizonte, o boletim “Mondolivro – o blog sonoro da literatura”.

Sobre o Sesc Santo André
O Sesc Santo André, inaugurado em 8 de março de 2002, é uma das 42 unidades da Rede Sesc São Paulo e está localizado às margens da avenida Prestes Maia, via importante situada entre os três maiores centros da região do Grande ABC: o de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul. A unidade oferece programações diversificadas para aproveitar ao máximo a versatilidade de seus espaços e equipamentos, como Teatro, Programa de Ginástica Multifuncional, Parque Aquático coberto e externo, Galeria com exposições, Espaço de Brincar, Biblioteca e muito mais. Ao longo dos 16 anos de trajetória e com grande representatividade na região, o Sesc Santo André desenvolve ações que buscam observar e entender seu público, adaptar-se de forma orgânica ao seu entorno, e estruturar projetos que contribuam para a melhoria da qualidade de vida, consumo de bens culturais e bem-estar de seus frequentadores.

SESC SANTO ANDRÉ
Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar – Santo André
Telefone – (11) 4469-1311
Estacionamento (vagas limitadas): Credencial Plena – R$ 5 (R$ 1,50 por hora adicional) |
Outros – R$ 10 (R$ 2,50 por hora adicional).
Informações sobre outras programações:
sescsp.org.br/santoandre | facebook.com/SESCSantoAndre
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels