Conexão Nerd: Teoria da Conspiração, por Ademir Pascale

Cena do filme Teoria da Conspiração POR ADEMIR PASCALE Hoje não irei comentar sobre colecionáveis ou heróis, mas sobre um filme, um li...

Mostrando postagens com marcador Mulheres Que Temiam Seus Pais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mulheres Que Temiam Seus Pais. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Andre L. Braga e o livro "Sobre Seres Urbanos"

Andre L. Braga - Foto divulgação
Autor dos thrillers psicológicos Ana Que Vivia no Espelho e Mulheres Que Temiam Seus Pais, e dos políticos Do Inferno ao Planalto e Monkey 19913 – Terror & Cinzas, Andre L Braga lança, em setembro, seu quinto título, Sobre Seres Urbanos.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Na edição de maio, a Revista Conexão trouxe entrevista com o autor, com ênfase em seus thrillers psicológicos. Como seu novo trabalho se compara às suas obras anteriores?


Andre L. Braga: Sobre Seres Urbanos é um livro de contos. São sete histórias de sete estereótipos urbanos, cujas vidas acabam se cruzando. Essa é a primeira grande diferença entre meu novo livro e os quatro anteriores. Desta vez, não se trata de uma história dividida em capítulos. São sete histórias, cada qual um conto, todos tendo a vida nas metrópoles como pano de fundo.

Conexão Literatura: Poderia comentar um pouco mais sobre a premissa?

Andre L. Braga: São sete personagens distintos, cujas vidas acabam se cruzando. Um estilista, um sommelier, um executivo, um paparazzi, uma ativista de extrema-direita, uma autora de romances policiais e uma mulher trans. Para cada um deles, um conto. E alguns personagens “invadem” a história do outro, criando uma rede de conexões entre eles. E tem também alguns personagens de meus livros anteriores que participam de algumas das histórias narradas neste meu quinto livro.

Conexão Literatura: Quanto tempo levou para concluir seu novo livro? Quais os principais desafios que enfrentou nessa jornada
?

Andre L. Braga: Entre sua concepção e o livro ser enviado para revisão, foram umas duzentas horas de trabalho. O processo de escrita simplesmente fluiu! Acredito que o formato, uma coleção de contos, me forçou à velocidade e objetividade. Quando se escreve um romance, há espaço para construção de personagens principais e secundários, tramas paralelas e assim por diante. Num conto, pouco importa o passado do personagem e os motivos que o levaram a agir da forma que agiu. As coisas acontecem, e pronto. É uma fotografia, não uma biografia. Acredito que essa foi a razão pela qual sua construção foi tão rápida, ao mesmo tempo que esse foi o grande desafio que encarei. Apresentar personagens complexos, sem ter espaço para justificar quem são ou se tornaram, e fazê-lo sem cair na armadilha dos clichês – essa foi a parte mais complicada de se escrever este meu mais novo livro.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seus livros? 
Andre L. Braga: Tem uma passagem, bem no finalzinho do livro, a qual me agrada bastante. Trata-se de parte de um diálogo, uma das personagens confrontando a outra. “Você  não  está em busca da verdade. O que você busca é pista, uma migalha, um minúsculo fragmento que a ajude a provar que está certa, que sempre esteve certa. Ninguém quer saber da verdade. O que as pessoas querem é serem donas da verdade.” – atual essa fala, não é mesmo?

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir seu novo livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Andre L. Braga: Sobre Seres Urbanos estará disponíveis em formato eletrônico, na plataforma Kindle, no final de setembro. Basta dar uma busca, no site da Amazon, por Andre L Braga, e encontrará esse e meus outros títulos por lá. Caso prefira a versão impressa, poderá adquiri-la no site da UICLAP (https://loja.uiclap.com/) a partir de novembro.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Andre L. Braga: Sim! Antes de iniciar Sobre Seres Urbanos, estava escrevendo uma distopia, uma sequência para Do Inferno ao Planalto e Monkey 19913. A história se passa num futuro não muito distante, no qual o mundo se transforma em grandes blocos teocráticos – e alguns interesses econômicos não declarados. Seria algo como um “Conto da Aia” brasileiro, digamos assim. Ainda há muito a ser escrito, estou na segunda parte do livro, pensado para ser dividido em quatro grandes blocos. Lançamento para 2021.

Perguntas rápidas:

Um livro nacional: O Cortiço, de Aluísio Azevedo
Um autor nacional: tem uma nova safra de novos autores independentes, produzindo conteúdo de qualidade e disponibilizando-os em plataformas digitais ou publicando-os em parceria com editoras igualmente independentes; mencionar nomes aqui seria uma injustiça para com os que não forem citados
Um filme nacional: Cidade de Deus
Um ator brasileiro: Selton Mello
Uma banda contemporânea de rock nacional: Violet Soda (instagram: @violetsodabr), vale muito à pena conhecer o trabalho deles!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Andre L. Braga: Meu livro estará participando da 5ª edição do Prêmio Kindle de Literatura. Se cada um que lê-lo puder avaliá-lo na Amazon, minhas chances serão maiores e eu serei super grato!
Compartilhe:

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Conheça os livros "Mulheres que temiam seus pais" e "Ana que vivia no espelho", do autor Andre L Braga


Mulheres que temiam seus pais

Quatro mulheres, quatro histórias de violência doméstica, uma terapeuta em comum. Além de ajudar suas pacientes a superarem seus traumas, Verena precisa agora ajudar-se a si mesma, em meio a um emaranhado de histórias envolvendo crimes, ameaças anônimas e psicopatias.

Formato: eBook Kindle
Número de páginas: 206 páginas
Autor: Andre L Braga
Para adquirir: clique aqui.


Ana que vivia no espelho

Anelise Schreder, 37 anos, publicitária. A imagem que passava para o mundo era a de uma profissional de sucesso, que construiu sua marca pessoal nesse competitivo mercado. Mas, frente ao espelho, a imagem que via refletida era de Ana, sua maior e mais cruel inimiga.

Narrado quase que exclusivamente em monólogos, a dinâmica do texto passa ao leitor a sensação de confusão mental de sua personagem principal, não deixando claro o que é real e o que é imaginário nesta trama psicológica.

Formato: eBook Kindle
Número de páginas: 61 páginas
Autor: Andre L Braga
Para adquirir: clique aqui.

Compartilhe:

terça-feira, 5 de maio de 2020

Andre L. Braga e os livros “Ana Que Vivia no Espelho e Mulheres Que Temiam Seus Pais”

Andre L. Braga - Foto divulgação
Nascido em Americana, interior de São Paulo, Andre leva uma vida nômade desde muito cedo. Foi de Americana a Barretos, Marília, de volta a Americana, Campinas – onde passou a maior parte de sua vida, e então veio sua expatriação, no final de 2010. Vive na Inglaterra, após passar pela Holanda e Suíça. O amor pela escrita sempre esteve presente, mas seu primeiro romance saiu de sua imaginação para o papel apenas em 2018. Em agosto daquele ano nascia Ana Que Vivia no Espelho, uma trama psicológica, seguida pelo visceral Do Inferno ao Planalto. Um ano depois, publicou o experimental Monkey 19913 – Terror & Cinzas e seu mais recente romance, Mulheres Que Temiam Seus Pais.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário

Andre L. Braga: A paixão pela comunicação escrita me acompanha desde minha adolescência, quando fui editor-chefe do jornal do Grêmio Estudantil da escola pública na qual estudava, em Marília, interior de São Paulo. Um pouco mais tarde, me dedicava a escrever letras de músicas para minha segunda banda de rock, Vox Populis, a qual nunca passou de alguns poucos ensaios. Houve um hiato de mais de uma década até que, em 2015, passei a me dedicar a um blog que navegava entre textos de cunho profissional e algumas críticas sociais – os textos estão todos em meu novo blog, escritorandrelbraga.com. Mas foi apenas em 2018 que resolvi encarar o desafio de escrever um livro, primeiro na plataforma Wattpad, e dali para Amazon Kindle e, no caso de Do Inferno ao Planalto, através da Editora Chiado.

Conexão Literatura: Você é autor das obras “Ana Que Vivia no Espelho e Mulheres Que Temiam Seus Pais”. Poderia comentar? 

Andre L. Braga: Ana Que Vivia no Espelho e Mulheres Que Temiam Seus Pais orbitam ao redor da mesma temática: a pressão  psicológica que nossa sociedade imprime na mulher e suas consequências. No primeiro livro, temos a empresária Anelise Schreder, que sofre com sua imagem refletida no espelho. O que aparenta ser um caso de anorexia, acaba se revelando algo ainda mais complexo. No mais recente, a terapeuta de Anelise, Verena Pacelli, se depara com quatro pacientes que vivenciaram a violência  doméstica, em suas mais diversas vertentes, e que tentam se livrar de seus fantasmas. Mas um par de assassinatos acaba mudando a relação paciente-terapeuta de forma profunda e perturbadora.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seus livros? 

Andre L. Braga: A escrita dos livros requereu horas e horas de estudos em Psicologia, especialmente no que diz respeito a traumas de infância. Foram sete livros de psicologia, dos quais destaco o excelente trabalho de Flavia Coutinho Campos Cunha, Marcelo de Abreu Faria e Paulo Dalgalarrondo. Não vou citar aqui os títulos de seus livros, caso contrário estaria dando spoiler. Entre sua concepção e o livro estar pronto para publicar, costumo dedicar algo ao redor de nove meses. Mas Ana Que Vivia no Espelho nasceu em dois meses – o Wattpad pede agilidade, enquanto que o “teaser” Monkey 19913 nasceu em apenas um mês de trabalho.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seus livros?  

Andre L. Braga: Gosto bastante de algumas das falas da terapeuta, Verena Pacelli. Ela explica, de forma didática, a razão de amar aquilo que faz. Este é um trecho que destacaria de uma de suas palestras. “Precisamos de um projeto nacional de conscientização. Cultura não se muda da noite para o dia, tampouco educando apenas uma parcela ínfima da população. É preciso educar. Conscientizar. Passar a mensagem de forma clara, direta e constante. É preciso falar sobre isso.”

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Andre L. Braga: Meus livros estão  disponíveis, em formato eletrônico, na plataforma Kindle. Basta dar uma busca, no site da Amazon, por Andre L Braga, e encontrará meus títulos por lá. Caso prefira a versão impressa, poderá adquiri-la no site da UICLAP (https://loja.uiclap.com/).

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Andre L. Braga: Sim! Estou escrevendo uma distopia, uma sequência para Do Inferno ao Planalto e Monkey 19913. A história se passa num futuro não muito distante, no qual o mundo se transforma em grandes blocos teocráticos – e alguns interesses econômicos não declarados. Seria algo como um “Conto da Aia” brasileiro, digamos assim. Pretendo conclui-lo  até o final deste ano.

Perguntas rápidas:

Um livro: 1984, de George Orwell
Um (a) autor (a): amo a obra de George Orwell e Franz Kafka, mas atualmente estou vidrado na britânica C. J. Tudor
Um ator ou atriz: Keanu Reeves 
Um filme: Closer (Perto Demais)
Um dia especial: Ano Novo, sempre bom estar com os amigos!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Andre L. Braga: Meu IG é @escritorandrelbraga. Adoro interagir com leitores, discutir sobre a experiência da leitura e esclarecer alguns aspectos. Para quem ler Mulheres Que Temiam Seus Pais, uma pergunta que sempre faço é sobre o sentido de um pensamento da protagonista, no último capítulo do livro. Até hoje, ninguém disse que esperava por aquilo. E isso é tudo que posso dizer.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels