Conexão Nerd: Teoria da Conspiração, por Ademir Pascale

Cena do filme Teoria da Conspiração POR ADEMIR PASCALE Hoje não irei comentar sobre colecionáveis ou heróis, mas sobre um filme, um li...

Mostrando postagens com marcador Mulheres negras. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mulheres negras. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Itaú Cultural apresenta espetáculo com poemas musicados de Conceição Evaristo e literatura dedicada às mulheres negras

Tendo à frente o músico Renato Gama, Canto de Vida e Obra reúne música, literatura e encenação para apresentar ao público 10 poemas da escritora mineira,  homenageada na atual mostra da série Ocupação no Itaú Cultural

O Itaú Cultural recebe nos dias 10 e 11 de junho (sábado e domingo) o músico Renato Gama em Canto de Vida e Obra, espetáculo lítero-musical conduzido pela poesia e “escrevivências” da escritora mineira Conceição Evaristo, homenageada na 34º exposição da série Ocupação, em cartaz no instituto até o dia 18 de junho. Unindo música e teatro, Gama coloca melodia em 10 poemas da escritora mineira, com foco nas palavras que empoderam a mulher negra e a história de vida da autora, como em Vozes-mulheres, Menina, Fêmea-Fênix e Malungo, brother, irmão.

Em cena, Renato Gama reúne a banda formada pelo contrabaixo e violão de Ronaldo Gama, seu irmão, as baterias de Leo Carvalho e Priscila Hilário, e a flauta de Mariana Per, atriz e musicista que, entre uma música e outra, mergulha nos poemas de Conceição Evaristo. Com a escritora já revelou o seu desejo de ser bailarina e cantora, o espetáculo conta, ainda, com um número da bailarina Malu Avelar em sua referência.

“Por meio da música e do teatro, cantaremos e contaremos a vida e a obra de Conceição Evaristo, com seus poemas que a tornaram uma referência na poesia e empoderam a mulher negra e sua história de vida que demonstra a luta para a sua emancipação, motivando muitas mulheres de seu tempo”, conta Renato Gama. “Lançamos luz à sua vida-poema, encenando, cantando e tocando e, assim fazendo valer a construção do século da mulher”, complementa.

O espetáculo, assim como a produção literária de Conceição Evaristo, é inspirado em histórias comuns e cotidianas, que se tornaram uma fonte de identificação e motivação para mulheres negras, marginalizadas inclusive na literatura. Abordando os desafios que a vida impõe a essas mulheres em sua obra, a escritora fala também de si: do crescimento na favela do Pindura Saia, em Belo Horizonte, da partida para o Rio de Janeiro ainda jovem, da convivência com a filha Ainá Evaristo, de sua relação com dona Joana, sua mãe.

Sobre os artistas
Leo Carvalho é baterista, e acompanha personalidades musicais brasileiras como Daniela Mercury e Bete Carvalho. Atualmente, além de tocar nas bandas Nhocuné Soul e Morabeza Nação, desenvolve um trabalho como educador.

Malu Avelar, preta-mineira, é bailarina. Participou de trabalhos como Concerto, coreografado por Tindaro Silvano, o espetáculo ANTONIA Como se em sua Dança Quisesse Reinventar o Ciclo do Nascer e do Morrer, por Morena Nascimento, as performances Frotage, com o performer Fernando Admouc, e Cor-po Excluso, criada em parceria com o músico Gustavo Felix, assim como Cores, Corpos e Timbres. Participou de experiência na Cia. Treme Terra, no espetáculo Peles Negras e Máscaras Brancas, e atualmente é integrante da Cia. Sansacroma, passando pelo processo de Dança da Indignação.

Mariana Per é graduada em artes plásticas. Sua formação inicial como flautista foi na Escola Municipal de Música, e passou por algumas orquestras de São Paulo. Como artista-educadora, faz da contação de história uma ferramenta importante no seu trajeto. Atualmente, une as duas paixões, a palavra e a música, cantando poemas e histórias, como vocalista do grupo Morabeza Nação.

Priscila Hilário é baterista e percussionista. Traz no rock sua verve musical, dedicando ainda muita atenção aos estilos musicais brasileiros.

Ronaldo Gama é musico e arranjador. Acompanhou musicalmente diversos artistas, como Dudu Nobre, Raça Negra e Nhocuné Soul entre outros. Hoje, além de ser professor do conservatório de música de Guarulhos, desenvolve um projeto de pesquisa sobre o samba.

Renato Gama é musico, ator, produtor musical com trabalhos realizados com a banda Nhocuné Soul e para artistas como Nelson Triunfo, Joana Flor, Tita Reis. Compôs e produziu a trilha musical de alguns espetáculos teatrais, como: A saga do Menino Diamante, Fulero Circo, Rua Florada, Conjugado, o infantil A Guerra dos Quatros Elementos e também do filme O Olho e o Zarolho. Criou e dirigiu o espetáculo 3Áfricas e vem criando músicas para poemas de poetas e poetisas, como Conceição Evaristo, Cuti e Allan da Rosa, entre outros.

SERVIÇO
Espetáculo Canto de Vida e Obra
Com Mariana Per, Malú Avelar, Leo Carvalho, Renato Gama e Ronaldo Gama, Priscila Hilário e Leandro Néri
Dia 10 de junho de 2017 (sábado), às 20h
Dia 11 de junho (domingo), às 19h
Classificação indicativa: Livre
Duração aproximada: 60 minutos
Sala Itaú Cultural (224 lugares)
Entrada gratuita
Distribuição de ingressos:
Público preferencial: 2 horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)
Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)
Todos os shows têm interpretação em Libras


Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels