Autor(a) divulgue o seu livro, conheça o Pacote Divulgação Para Autores

Autor(a), saiba como divulgar o seu livro conosco, acesse: http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2020/09/autora-divulgue-o-seu-livro-co...

Mostrando postagens com marcador Museu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Museu. Mostrar todas as postagens

sábado, 21 de maio de 2022

Museu da Língua Portuguesa convida famílias a construir um bordado coletivo e a mergulhar na obra de José Saramago

 
Ciete Silvério Instalação O Conto da Ilha Desconhecida

Atividades do Estação Famílias, do Núcleo Educativo, acontecem neste domingo, dia 22, no Saguão B, gratuitamente

Museu da Língua Portuguesa, instituição do Governo do Estado de São Paulo, promove duas atividades voltadas para toda a família no Saguão B neste domingo, dia 22 de maio. Com entrada gratuita, as ações fazem parte do projeto Estação Famílias, do Núcleo Educativo.  

Em uma delas, as famílias e quem mais quiser participar serão convidados a construir uma arpillera coletiva, um bordado feito com retalhos de tecidos. Fazer uma arpillera, no contexto latino-americano, é contar histórias, construir memórias e também uma forma de resistência, pois a técnica ficou conhecida mundialmente por ter sido usada por mulheres chilenas para denunciar a violência e a crueldade da ditadura de Augusto Pinochet. 

No mesmo local, é possível ainda visitar a Instalação O Conto da Ilha Desconhecida,  uma barca inflável de sete metros, com uma série de bonecos feitos nos mais diferentes materiais, na qual o público pode entrar e, claro, fotografar. A obra, livremente inspirada na história do livro O Conto da Ilha Desconhecida, de José Saramago, é uma criação da companha Pia Fraus e ficará em cartaz até 24 de julho. Por lá, o Educativo, neste mês de maio, promoverá a leitura de livros infantis do autor, o único em língua portuguesa a ganhar o Nobel de Literatura. 

SERVIÇO  
Estação Famílias 
Construção de arpilleras coletivas 
Dia 22 de maio (domingo), das 10h30 às 12h30 
No Saguão B 
Grátis 

Instalação O Conto da Ilha Desconhecida 
Até 24 de julho 
De terça a domingo, das 9h às 18h 
No Saguão B 
Grátis 

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Luz s/n - Luz - São Paulo  
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até as 18h)  
R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia)  
Grátis aos sábados  
Grátis para crianças até 7 anos  
Ingressos na bilheteria e pela internet: https://bileto.sympla.com.br/event/68203  

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA  
Localizado na Estação da Luz, o MLP tem como tema o patrimônio imaterial que é a língua portuguesa e faz uso da tecnologia e de suportes interativos para construir e apresentar seu acervo. O público é convidado para uma viagem sensorial e subjetiva, apresentando a língua como uma manifestação cultural viva, rica, diversa e em constante construção.  

O Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo Federal e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O IDBrasil é a Organização Social de Cultura responsável pela sua gestão.  

PATROCÍNIOS E PARCERIAS  
A reconstrução do Museu tem patrocínio máster da EDP e patrocínio do Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio é da Fundação Calouste Gulbenkian.  

A Temporada 2022 conta com patrocínio do Grupo Volvo, do Instituto Cultural Vale e do Itaú Unibanco, apoio da Booking.com e do Grupo Ultra e das empresas parceiras Cabot, Marsh McLennan, escritório Mattos Filho, Verde Asset Management, Faber-Castell e Bain&Company. Rádio CBN, Revista Piauí, Guia da Semana, Dinamize e JCDecaux são seus parceiros de mídia. A Temporada é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.  

Compartilhe:

sexta-feira, 29 de abril de 2022

Museu da Língua Portuguesa celebra o Dia Internacional da Língua Portuguesa de 5 a 7 de maio com debates, shows e performances presencias

 

Daiara Tukano - Foto divulgação

Felipe Hirsch assina a direção artística da programação do evento, que terá entrada gratuita e atividades na Praça da Língua, auditório e saguão da CPTM

Museu da Língua Portuguesa celebra o Dia Internacional da Língua Portuguesa (5 de maio) com uma série de atividades presenciais e gratuitas. Shows, performances, mesas de debate, lançamentos de livros e leituras de obras literárias vão ocupar vários espaços da instituição do Governo do Estado de São Paulo, como a Praça da Língua e o auditório, e também locais como o saguão central da CPTM. A programação acontece entre 5 e 7 de maio, quando a língua portuguesa, nas suas mais variadas dimensões, vai pulsar ainda mais dentro e fora do Museu.

Entre as atividades confirmadas no dia 5/5 estão as mesas "A origem da fala e os mitos de criação" com Jera Guarani Daiara Tukano, às 16h, e “Camões com Dendê” com a presença dos escritores Caetano Galindo e Yeda Pessoa de Castro, às 17h30. No mesmo dia, às 20h, acontece um pocket show de Juçara Marçal e Kiko Dinucci com músicas do álbum “Padê”, na Praça da Língua.  

No dia 6, Zion Gate Soundsystem e Batalha Santa Cruz - Ritmo e Poesia na Gare da Luz ocupam o Saguão Central da CPTM com música e muitas rimas poéticas, ao meio-dia. Às 14h, no auditório, Juliano Pessanha e Veronica Stigger participam da mesa "Experimentos com linguagem", e às 17h Ailton Krenak fala sobre “A ideia de nação”. 

No sábado (7), a jornalista espanhola Pilar del Río, presidenta da Fundação Saramago, e o escritor Milton Hatoum falam, às 14h, sobre o tema "Línguas Portuguesas" no auditório. Às 17h, a jornalista Eliane Brum e o professor e líder indígena André Baniwa participam da mesa “Incêndios”, com mediação da jornalista Maria Fernanda Ribeiro, no auditório do Museu.  

A edição 2022 do Dia Internacional da Língua Portuguesa tem direção artística do diretor teatral e de cinema Felipe Hirsch, convidado para criar uma programação inspirada em sua peça “Língua Brasileira”, que fez temporada no início deste ano no Teatro Anchieta, do Sesc Consolação - por isso, o encerramento acontece no dia 7, às 19h, com cenas e músicas da peça interpretadas pelo grupo Os Ultralíricos. 

“Existem mesas sobre a situação política indígena e a cosmovisão das nações indígenas dentro do País. Outras falam sobre os falares africanos brasileiros e também a respeito de literatura experimental”, afirma Hirsch. “São múltiplos temas abordados por pessoas que refletem sobre o Brasil e a nossa língua por meio da música, como é o caso da Juçara Marçal e do Kiko Dinucci, ou dentro do próprio território em que residem, a exemplo do Krenak. Fico contente em saber que o Museu queira estar em movimento e discutir esses assuntos”, completa. 

O convite para Hirsch partiu da curadora especial do Museu da Língua Portuguesa, Isa Grinspum Ferraz. “A programação que vai ocorrer no Museu na semana do Dia Internacional da Língua Portuguesa traz a pulsação da nossa língua em toda a sua vitalidade e diversidade. As mesas, as aulas abertas, os shows e as performances refletem a criatividade brasileira no uso dessa língua sempre em movimento, língua que nos desafia todo o tempo a pensar sobre nós mesmos e o nosso país”, afirma Isa. 

Todas as atividades do evento serão filmadas. As gravações resultarão em um documentário dirigido pelo próprio Hirsch e com produção da Café Royal. 

Ao longo da semana, a partir de segunda-feira, dia 2, as Embaixadas do Brasil em Dublin (Irlanda), Pequim (China) e Bogotá (Colômbia), entre outras, replicam em suas redes sociais a experiência Palavras Cruzadas, da exposição principal do Museu da Língua Portuguesa. Nela, é possível descobrir o significado e a origem de uma série de palavras incorporadas em nosso vocabulário. 

No sábado, dia 7 de maio, o encerramento das celebrações do Dia Internacional da Língua Portuguesa incorpora o início de um novo projeto - a abertura da instalação “O Conto da Ilha Desconhecida”, uma homenagem ao centenário de José Saramago do Museu da Língua Portuguesa em parceria com a Fundação José Saramago, o Instituto Camões e a Companhia das Letras. Uma barca inflável, criada pela companhia Pia Fraus e livremente inspirada na obra de mesmo nome de Saramago, ficará montada no saguão B do Museu da Língua Portuguesa.  

INGRESSOS  
Toda a programação do Dia Internacional da Língua Portuguesa é gratuita. A distribuição dos ingressos acontece na bilheteria do Saguão B, duas horas antes de cada atividade. Cada pessoa poderá pegar um único ingresso, que dará acesso à atividade e também ao Museu da Língua Portuguesa, que estará aberto normalmente para quem quiser conferir a sua exposição principal e a mostra temporária Sonhei em português!

TRANSMISSÃO 
As mesas terão transmissão ao vivo pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa, com interpretação em Libras.  
www.facebook.com/museudalinguaportuguesa 
www.youtube.com/museudalinguaportuguesa   

Confira os destaques da semana do Dia Internacional da Língua Portuguesa: 

5 de maio (quinta-feira) 

10h30  
AULA ABERTA - Língua Brasileira 
Com o escritor Caetano Galindo para alunos da EMEF Infante Dom Henrique 
Praça da Língua (evento fechado para os alunos da escola) 

16h 
MESA - A origem da fala e os mitos de criação  
Com Jera Guarani e Daiara Tukano 
Auditório
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

17h30 
MESA - Camões com Dendê 
Com a escritora Yeda Pessoa de Castro e o escritor Caetano Galindo  
Auditório 
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

18h30 
Lançamento do livro “Camões com Dendê”, de Yeda Pessoa de Castro 
Terraço 

20h 
SHOW - “Padê” 
Com Juçara Marçal e Kiko Dinucci 
Praça da Língua  

6 de maio (sexta-feira) 

12h 
PERFORMANCE – Zion Gate Soundsystem e Batalha Santa Cruz – Ritmo e Poesia na Gare da Luz 
Saguão Central da CPTM 

14h 
MESA - Experimentos com Linguagem 
Com o filósofo Juliano Pessanha e a escritora Veronica Stigger 
Auditório 
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

17h  
MESA – A ideia de nação 
Com Ailton Krenak 
Praça da Língua 
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

19h  
SHOW – Lia de Itamaracá com participação especial de DJ Dolores 
Praça da Língua  

7 de maio (sábado) 
11h  
Abertura da instalação “O Conto da Ilha Desconhecida” 
Com a companhia Pia Fraus 
Saguão B 

12h 
SHOW – Orquestra Mundana Refugi 
Saguão Central da CPTM 

14h 
MESA - Línguas Portuguesas 
Com a jornalista Pilar del Río e o escritor Milton Hatoum 
Auditório 
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

17h 
MESA - Incêndios 
Com a jornalista Eliane Brum e o líder indígena André Baniwa. Mediação da jornalista Maria Fernanda Ribeiro 
Auditório 
(com libras e transmissão pelo YouTube e Facebook do Museu da Língua Portuguesa)

19h 
SHOW – Cenas e músicas da peça “Língua Brasileira” 
Com Os Ultralíricos 
Praça da Língua  

SERVIÇO  
Programação Cultural do Dia Internacional da Língua Portuguesa 
De 5 a 7 de maio  
Grátis (ingressos distribuídos 2 horas antes de cada atividade) 
Acesso pelo Portão B  

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Luz s/n - Luz - São Paulo  
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até as 18h)  
R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia)  
Grátis aos sábados  
Grátis para crianças até 7 anos  
Ingressos na bilheteria e pela internet: https://bileto.sympla.com.br/event/68203   

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA  
A programação em celebração ao Dia da Língua Portuguesa conta com os seguintes parceiros: SESC SP, CPTM e EMEF Infante Dom Henrique. A produção do documentário é uma realização da Café Royal. A Instalação "O Conto da Ilha Desconhecida" é realizada em parceria com a Fundação José Saramago, o Instituto Camões e a Companhia das Letras. 

Localizado na Estação da Luz, o MLP tem como tema o patrimônio imaterial que é a língua portuguesa e faz uso da tecnologia e de suportes interativos para construir e apresentar seu acervo. O público é convidado para uma viagem sensorial e subjetiva, apresentando a língua como uma manifestação cultural viva, rica, diversa e em constante construção. 

O Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo Federal e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O IDBrasil é a Organização Social de Cultura responsável pela sua gestão.  

PATROCÍNIOS E PARCERIAS 
A reconstrução do Museu tem patrocínio máster da EDP e patrocínio do Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio é da Fundação Calouste Gulbenkian.   

A Temporada 2022 conta com patrocínio do Grupo Volvo, do Instituto Cultural Vale e do Itaú Unibanco, apoio da Booking.com e do Grupo Ultra e das empresas parceiras Cabot, Marsh McLennan, escritório Mattos Filho, Verde Asset Management, Faber-Castell e Bain&Company. Rádio CBN, Revista Piauí, Guia da Semana, Dinamize e JCDecaux são seus parceiros de mídia. A Temporada é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

Compartilhe:

quinta-feira, 17 de março de 2022

Museu da Língua Portuguesa realiza encontro com agências e guias de turismo

 

Desenvolvida pelo Núcleo Educativo, atividade acontece no dia 31 de março e visa apresentar a esses profissionais as experiências e os espaços expositivos da instituição

O Museu da Língua Portuguesa, instituição do Governo do Estado de São Paulo, convida agências e guias de turismo para participar de um encontro presencial no próprio Museu. Desenvolvida pelo Núcleo Educativo, a atividade, que será realizada no dia 31 de março, visa apresentar as experiências e os espaços expositivos da mostra principal a esses profissionais. 

O objetivo é explicar as possibilidades para visitas com grupos, os procedimentos para agendamento e as normas de visitação. Representantes e equipes de agência, assim como guias avulsos, podem se inscrever por meio do e-mail agendamento@museulp.org.br ou do telefone 11 4470-1515 (ramal 104). As vagas são limitadas, e quem estiver no encontro receberá certificado pela participação. 

Ao longo de quatro horas – o evento acontecerá das 14h às 18h -, os educadores do Museu darão um panorama geral da instituição. Além disso, promoverão uma visita mediada pela exposição principal, onde há experiências como o Palavras Cruzadas e o Nós da Língua, que, por meio de textos informativos, imagens e interatividade, abordam várias questões da língua portuguesa. 

SERVIÇO  
ENCONTRO COM AGÊNCIAS E GUIAS DE TURISMO 
Dia 31 de março, das 14h às 18h  
No Museu da Língua Portuguesa  
Grátis  
Necessário agendamento prévio pelo e-mail agendamento@museulp.org.br ou pelo telefone 11 4470-1515 (ramal 1014) 

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Luz s/n - Luz - São Paulo  
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até as 18h)  
R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia)  
Grátis aos sábados  
Grátis para crianças até 7 anos  
Ingressos na bilheteria e pela internet: https://bileto.sympla.com.br/event/68203
www.museudalinguaportuguesa.org.br  

 

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA  
O Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo Federal e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O IDBrasil é a Organização Social de Cultura responsável pela sua gestão.  

A reconstrução do Museu tem patrocínio máster da EDP e patrocínio do Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio é da Fundação Calouste Gulbenkian.  

A Temporada 2022 conta com patrocínio do Grupo Volvo, do Instituto Cultural Vale e do Itaú Unibanco, apoio da Booking.com e do Grupo Ultra e das empresas parceiras Cabot, escritório Mattos Filho, Verde Asset Management, Faber-Castell e Bain&Company. Rádio CBN, Revista Piauí e Guia da Semana são seus parceiros de mídia. A Temporada é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.  

Compartilhe:

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

A arte embala o retorno da primavera


Museu de Arte Sacra e Popular reabre com exposição de artes produzidas durante a pandemia 

Aqui vai uma excelente dica cultural para os dias 12 e 17 de outubro, de 07 as 13 h, a dica é a exposição de arte O Retorno da Primavera, no Museu de Arte Sacra e Popular que fica na Igreja Matriz Nossa Senhora do Desterro, localizada na Rua Amaral Costa, 141, Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. O evento será gratuito, ideal para toda a família aproveitar o fim de semana e o dia das crianças, a exposição conta com a curadoria de Antônia Philippsen e do Padre Paulo Abreu, e com a participação de mais de 20 artistas locais. 

 A proposta da exposição é celebrar a chegada da primavera e a reabertura do Museu, que se encontrava fechado há quase dois anos, desde o início da pandemia. O Museu está reabrindo com uma programação dedicada a todas as idades trazendo uma exposição com obras inéditas produzidas durante a pandemia, o objetivo é mostrar as mais variadas emoções que ocorreram durante o período pandêmico traduzidas em obras de arte. 

Léo Shun - Foto divulgação

Dentre os artistas convidados da exposição está o grafiteiro e artista plástico Léo Shun, que irá expor cinco obras: Felicidade, A ponte, Carnaval brasileiro 2021, Humanidade e Dois mundos. Shun é conhecido por ser um grande nome do graffiti e também por suas atuações artísticas geralmente direcionados a região da zona oeste do Rio.  

Em entrevista o grafiteiro afirmou que durante o período de pandemia dedicou-se a mergulhar em sua arte como nunca tinha feito antes. A obra Carnaval brasileiro 2021, por exemplo, é uma prova disso, uma pintura em grandes proporções, medindo 293 x 194 cm, onde o artista faz uma forte crítica às imprudências e irresponsabilidades que ocorreram durante a pandemia como as festas clandestinas, o desmatamento da Amazônia e a falta de oxigênio que na época contribuiu para a morte de varias pessoas em Manaus. Uma manifestação artística bem diferente do eixo temático que geralmente vemos Shun pintar, "minhas obras investigam a humanidade e as relações humanas, na exposição o público encontrará um pouco dos sentimentos que tive durante a pandemia, bons e ruins, a partir de diferentes percepções", diz Shun.  

A zona oeste é uma região rica em artistas, porém carente de espaços expositivos para as artes visuais. Nesse contexto o Museu destaca-se por ser um espaço de extrema importância na região, pois realiza e apoia diferentes projetos culturais, além de oferecer o protagonismo aos artistas locais é um excelente espaço de fruição artística e acessível ao público do entorno.  

"O título O Retorno da Primavera vem para nos lembrar que sempre há vida e renascimento, a primavera nos lembra da retomada do florescer e do início de um novo ciclo de vida e como o Museu ficou fechado quase 2 anos praticamente reiniciamos todo o trabalho que já estava desenvolvido ali desde 2015", diz Padre Paulo Abreu, pároco e diretor do Museu. 

Os dias 12 e 17 de outubro são os dias de abertura da exposição, porém ela deve continuar até dezembro seguindo todos os protocolos de cuidado e prevenção ao covid-19, por isso as visitas fora dos dias de abertura deverão ser agendadas previamente com a curadora Antônia Philippsen.  

Compartilhe:

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Nova exposição do Museu da Língua Portuguesa aborda as migrações do século XXI

 

Mostra temporária "Sonhei em português!" entra em cartaz em novembro debatendo temas relacionados aos deslocamentos humanos contemporâneos

Sonhei em português!, que tematiza a questão da migração no século XXI, mostrando como tal experiência é atravessada pela questão da língua, é o título da nova exposição temporária do Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.  

Com curadoria de Isa Grinspum Ferraz, a mostra entrará em cartaz em novembro, na sede do museu, localizado na Estação da Luz, em São Paulo, tradicional ponto de partida e chegada de migrantes no coração do bairro do Bom Retiro, que também tem todo o seu povoamento baseado na imigração. 

A mostra, em processo de montagem ao longo de outubro, terá experiências visuais, audiovisuais, ambientes sonoros e obras criadas exclusivamente para o projeto. Nomes como a cantora e pesquisadora Fortuna, a diretora da Associação Cultural Videobrasil Solange Farkas e o artista têxtil Edmar de Almeida participam da exposição. Completam o time convidado pela curadoria do Museu da Língua Portuguesa, o Coletivo Bijari, o Estúdio Laborg, o artista Leandro Lima, o documentarista Marco Del Fiol e o poeta Augusto de Campos. 

A exposição temporária Sonhei em português! conta com patrocínio da Volvo e apoio do Mattos Filho Advogados, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

SOBRE O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA  
A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma realização do Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, e do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, concebida e realizada em parceria com a Fundação Roberto Marinho. A EDP é patrocinadora máster e os patrocinadores são Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp – todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O apoio é da Fundação Calouste Gulbenkian.  

A Temporada 2021 do Museu conta com patrocínio da Volvo e do Itaú Unibanco, apoio da Booking.com e do Grupo Ultra e das empresas parceiras Cabot, Mattos Filho Advogados, Faber-Castell, Verde Asset Management e Bain&Company. Rádio CBN, Revista Piauí e Guia da Semana são seus parceiros de mídia. O IDBrasil Cultura, Educação e Esporte é a Organização Social responsável pela sua gestão. A Temporada é realizada pelo Ministério do Turismo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.  

SERVIÇO  
Exposição temporária “Sonhei em português!”  
A partir de novembro
R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)  
Grátis para crianças até 7 anos  
Grátis aos sábados  
Acesso pelo Portão A (em frente à Pinacoteca)  
Venda de ingressos pela internet:  
https://bileto.sympla.com.br/event/68203  

Museu da Língua Portuguesa  
Praça da Luz s/n - Luz - São Paulo  
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência até 18h)  
www.museudalinguaportuguesa.org.br 

Compartilhe:

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Livro sobre os 20 anos do Museu Vale será lançado dia 30 e será distribuído gratuitamente para instituições públicas em todo o país

MEMÓRIAS DE UM MUSEU

Há diversas formas de contar a história de um lugar. E uma vertente da história do Espírito Santo trafega junto com a história do Museu Vale, que nasceu há 20 anos com a missão de preservar a memória centenária da construção da ferrovia Vitória - Minas, que liga o Espírito Santo a Minas Gerais, e se transformou na instituição responsável pela mudança do perfil cultural do ES. Toda essa trajetória, ilustrada, será divulgada na publicação Museu Vale 20 anos, com lançamento no próximo dia 30, data da inauguração da mostra 20/20, que irá reunir trabalhos de artistas plásticos Capixabas ou residentes no Espírito Santo. O livro, com de 1,5 mil exemplares, será distribuído gratuitamente para instituições públicas em todo o país. Inaugurado em 15 de outubro de 1998, o Museu Vale se desdobrou, pouco a pouco, em reconhecido polo difusor da arte contemporânea e da arte educação. Sua vocação inicial, à época da inauguração, era ser mantenedor da memória patrimonial da ferrovia. Ampliando seus horizontes, manteve o objetivo principal, e foi além: se tornou um centro de referência em exposições, intercâmbio, reflexão sobre a arte contemporânea e de sensibilização de novos públicos. Nesses 20 anos, baseado em três pilares – memória patrimonial, arte contemporânea e arte educação –, o Museu Vale reafirma seu compromisso na promoção da arte, a preservação da cultura e o acesso de crianças e jovens a esse contexto.

Ao todo, nessas duas décadas, somou a presença de 215 artistas nacionais e internacionais, em 48 exposições individuais e coletivas, que obtiveram mais de 1 milhão e 700 mil visitantes. As atividades voltadas para a arte contemporânea ganharam espaço no galpão de 800m2, anexo ao edifício-sede, datado de 1927, tombado pelo patrimônio do Estado. Após a exposição inaugural, Múltiplos, de Joseph Beuys (1999), o Museu Vale recebeu artistas como Antônio Manuel, com Fantasma (1999), Cildo Meireles, com a exposição Babel (2006), Waltercio Caldas, com Salas e Abismos (2009/2010), Irmãos Campana, com a mostra Anticorpos (2011), OsGêmeos, com a exposição Fermata (2011/2012), Vik Muniz com mostra homônima (2015/2016), entre vários outros nomes de grande importância na arte contemporânea brasileira.

O Programa Aprendiz, criado em 2005, é um dos mais destacados da instituição:  beneficia jovens das comunidades carentes do seu entorno, capacitando-os em funções relacionadas à montagem de exposições, bem como aproveitando sua mão de obra durante a montagem das mostras que realiza anualmente. Até o momento 120 jovens foram beneficiados através desse projeto. Hoje, o Museu Vale detém o Certificado de Excelência do site TripAdvisor pela qualidade do serviço prestado no âmbito cultural.

Para Ronaldo Barbosa, diretor do museu desde a sua inauguração, o livro é uma referência e uma inspiração para continuar servindo de instrumento para a construção da identidade e da dignidade social, que têm seu elo na arte e na preservação dessa memória. “No momento em que celebramos 20 anos de existência, constatamos que, ao contar histórias, também construímos a nossa, que sistematizamos neste livro.”

Na noite de lançamento do livro, será inaugurada a exposição 20/20, com 75 trabalhos de 20 artistas nascidos ou residentes no Espírito Santo. Com curadoria de Ronaldo Barbosa e Neusa Mendes, curadora institucional e membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte, a mostra oferece uma discussão que permeia e dialoga entre artes visuais, literatura, tradição, diáspora, territorialidade, arquitetura, urbanismo, afetos, história da arte e ecologia. Dentre os artistas estão Fredone Fone, Rafael Pagatini e Rick Rodrigues.

SERVIÇO
Lançamento do livro Museu Vale 20 anos
Dia 30/10/2018
Horário: 20h30

Museu Vale
Antiga Estação Pedro Nolasco, s/n
Argolas – Vila Velha, Espírito Santo
Informações: (27) 3333-2484
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

DO INCISIVO AO CANINO - BERT JR.

MAFRA EDITIONS

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

DIVULGUE O SEU LIVRO

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels