Livros que foram rejeitados pelas editoras - 15 motivos para você autor(a) continuar tentando

Tirando os youtubers famosos, a maioria dos escritores já tiveram seus livros rejeitados por algumas (ou inúmeras) editoras. Eu també...

Mostrando postagens com marcador O Labirinto do Cravo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Labirinto do Cravo. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

Entrevista com Warley Belo, autor do livro "O Labirinto do Cravo"

 

Warley Belo - Foto divulgação

Warley Belo
é advogado criminalista há mais de 20 anos, Presidente da OAB/MG - Subseção Venda Nova em Belo Horizonte / MG, Mestre em Ciências Penais / UFMG e Professor de Direito Penal. É também Presidente da Associação Atlética Acadêmica Kennedy e Promove. Possui homenagens, dentre as quais: Comenda Direito e Cidadania (Câmara Municipal de Belo Horizonte - MG), Comenda Carlos Drummond de Andrade (Belo Horizonte, MG - Academia de Letras Artes e Cultura do Brasil), Medalha Dom Serafim Fernandes de Araújo (Belo Horizonte – MG - Faculdade de Direito/PUC). Possui prêmio literário e diversos contos, artigos e livros de Direito. Esse é seu segundo romance “jurídico”. O primeiro foi “O Segredo das Cartas” (2015). 

ENTREVISTA: 

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário? 

Warley Belo: Desde muito cedo, tenho na literatura um refúgio para as agruras diárias. É um mundo encantado onde podemos adentrar e sair enriquecidos com as experiências, visões, vivências e ensinamentos das outras pessoas. Guardo com muito carinho a leitura de meus primeiros romances, ainda criança, como O Menino do Dedo Verde (Maurice Druon), Droga da Obediência (Pedro Bandeira), O Menino no Espelho (Fernando Sabino), O Apanhador no Campo de Centeio (Salinger) dentre tantos outros, foi quando me encantei e sempre mantive o sonho vivo de escrever um romance também. Demorei muitos anos até lançar o meu primeiro livro não-jurídico, mas que também envolve um caso processual onde a própria vítima me deu a ideia de transformar o caso em um livro. Assim foi feito “O Segredo das Cartas”, cujas duas edições de mil cada uma, já se esgotaram. Depois de ter vencido um reclame literário de contos, tomei coragem para encarar um desafio maior, cujo resultado é este: “O Labirinto do Cravo”. 

Conexão Literatura: Você é autor do livro "O Labirinto do Cravo". Poderia comentar? 

Warley Belo: “O Labirinto do Cravo” é fruto de muitos processos envolvendo a violência entre casais: Lei Maria da Penha, homicídios passionais, lesões corporais entre namorados etc. Depois de muitos anos – e também aliado às minhas próprias experiências conjugais – passei a identificar um padrão de comportamento tanto nas vítimas como nos algozes agressores. A partir daí eu comecei a encaminhar os processos à psiquiatria do Estado a fim de se estudar o comportamento dos envolvidos e – invariavelmente – o resultado apontava transtorno de personalidade, principalmente CID-9, 301.81, CID-10, F 60.8, cujos significados me fugiam ao conhecimento. Em conversas com psiquiatras e depois psicólogos fui me familiarizando com os termos o que me levou ao estudo do DSM-5 da psiquiatria americana. A partir daí foi fácil identificar que a maioria dos casos que atuei como advogado criminalista envolvia um narcisista. O tema é fascinante e literalmente passei a ler tudo a respeito. Com esse manancial de informações e experiências, foi um desafio muito prazeroso construir o romance para servir de alerta e acordar as pessoas para o real significado de um relacionamento abusivo ou tóxico antes do seu invariável fim: cemitério, manicômio ou prisão. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Warley Belo: As pesquisas foram feitas no campos da psiquiatria (DSM-5) e da psicologia, principalmente analítica de Jung. A base é a filosofia de Gadamer (Verdade e Método). Fizemos uma varredura em filmes que envolviam o tema narcisismo e crime passional, assim como outros romances. Assistimos muitas palestras e fizemos várias entrevistas com médicos, psicólogos e mesmo clientes vítimas ou homicidas passionais. Ao total foram quase 5 anos de pesquisa e escrita. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Warley Belo: Existe uma passagem que é mais explícita no que tange aos jogos mentais que o narcisista faz com suas vítimas, sempre sutis e dissimulados. São armadilhas psicológicas para prender e fazê-los o “centro do universo”. Basicamente, o livro é sobre como se entra nesse “labirinto” e qual o rumo para dele sair. Nessa passagem, há um descarte (assim chamado o término repentino da relação) e a imediata construção da dúvida nos pensamentos da vítima. Essa dúvida é que faz a vítima ficar perdida em seus pensamentos e devaneios sem saber o que está se passando, como se estivesse navegando por um mar envolto à um denso nevoeiro. É uma armadilha mental da dúvida e funciona como nunca se a pessoa não tem o conhecimento para se proteger: 

“(...) Ele vai atrás.

No portão do restaurante, ele a indaga:

— Narcilla, - ela se volta para ele - posso te ligar depois?

Ela encosta a sua mão quente em seu peito como costumava fazer, dando-lhe carinho. Percebeu complacentemente que ele a admirava como um cãozinho idolatra seu dono. Com um olhar de cigana oblíqua e dissimulada, fita-o languidamente e lhe responde:

— Tanto faz.

Vira-se e vai embora.”

(BELO, Warley. O Labirinto do Cravo. Joinville: Clube de Autores, 2021, p. 148).

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Warley Belo: O livro pode ser adquirido no site do Clube de Autores (https://clubedeautores.com.br/livro/o-labirinto-do-cravo-5). Convido todos a também seguirem e lerem a página do livro no Instagram @olabirintodocravo. 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Warley Belo: Sempre! Mas no momento estou dedicado às pesquisas jurídicas. 

Perguntas rápidas: 

Um livro: “O Crime Passional” do Professor de Direito polonês Léon Rabinowicz (Coimbra: Armênio Amado, 1961).

Um (a) autor (a): Shakespeare inaugurou a virada literária do objetivismo para os subjetivismos. Sua capacidade de penetrar na mente humana é realmente impressionante e não há como não lhe prestar homenagem.    

Um ator ou atriz: Selton Mello, pela versatilidade e entrega de seus trabalhos.

Um filme: Pink Floyd – The Wall (Alan Parker, Reino Unido: MGM, 1982) onde se trabalha a força do luto em vários viés e o caso de maneira genial com a música. É uma fina expressão da sétima arte.

Um dia especial: o hoje e o agora são sempre os momentos mais especiais. 

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Warley Belo: O conhecimento – e mais do que isso, o autoconhecimento - é capaz de aliviar e encurtar muitas dores. O livro objetiva a compreender esse processo, mas a verdadeira mudança é sempre de dentro para fora.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

PARCEIRA AMAZON:

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels