Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador O Monastério. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Monastério. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Um papo com Mara Assumpção, autora do livro "O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário"


Rosimara Rodrigues Assumpção, ou simplesmente, Mara Assumpção, gaúcha, casada, mãe de dois filhos, tem na escrita uma terapia, um prazer! Adora ler e escrever desde sempre! Graduada em Negócios Internacionais, com um MBA nesta área, em que trabalhou por toda sua vida profissional. Por conta de um sonho de ser professora, e se preparando para isso, fez uma especialização em EaD, e um mestrado em Educação. Mas então a vida acabou a levando por outros caminhos e, sem que fosse planejado, a escrita foi assumindo papel protagonista na sua vida: são contos, minicontos, poemas, reflexões, divagações em forma de textos, três livros publicados, e mais dois em produção!

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Mara Assumpção: Desde sempre eu gostei de ler e escrever. Quando menina gostava de escrever versos rimados, lembro que adorava as rimas. Mas não mostrava a ninguém, tinha vergonha! Por volta dos 19 anos escrevi um romance, tipo “água com açúcar”, só minha irmã e uma prima leram. Depois disso, casamento, família, vida profissional e o máximo que escrevia eram meus diários pessoais. E a escrita ficou de lado, mas não os livros - tornaram-se companheiros fiéis! Com a aposentadoria, e tempo para fazer aquilo que me dá prazer, comecei a ler e estudar a espiritualidade, fenômenos mediúnicos, as religiões, o cristianismo primitivo. Nesta época, através de um trabalho voluntário em uma casa que acolhe pessoas abandonadas com deficiências neurológicas crônicas, veio a inspiração para o primeiro livro “Se eu pudesse falar” que é um romance espírita, que trata sobre deficiências físicas e o suicídio. O segundo livro veio em sequência, e, por consequência: “Idas & Vindas”, que fala sobre paternidade e drogas.  Os dois livros publicados através do Clube dos Autores. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro “O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário”. Poderia comentar? 

Mara Assumpção: O Monastério não foi um livro planejado, é um livro inspirado. Surgiu a partir de  acontecimentos inusitados durante a visita  ao Mosteiro de Poblet, final de uma viagem a Espanha em outubro de 2017. Esta experiência metafísica – na falta de melhor qualificativo, foi seguida por sonhos conectados ao monastério, logo que retornei ao Brasil.

No primeiro sonho, cinco dias após meu retorno, eu vi um templário chegando a cavalo no Mosteiro, estavam fatigados e exaustos, num cenário bem diferente do atual, reencontrando uma jovem mulher. Eu não entendia a conexão entre o monastério e os templários, e resolvi pesquisar a história do monastério, descobrir o elo de ligação entre o lugar e os templários. No início foi pura curiosidade, mas então, as conexões começaram a aparecer, e fui ficando cada vez mais instigada; por fim, pessoas que me conheciam, e com quem eu falei desta experiência me induziram a escrever. Eu sempre digo, que é um livro inspirado, por tudo isso e, também por que que mais de uma vez, tive sonhos, e quando acordava, tinha uma trama, ou conflito inteiro na cabeça, para desenvolver na história que contava.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Mara Assumpção: A minha pesquisa começou em novembro de 2017, buscando a história do monastério, depois, fui entender a vida dos monges cistercienses, fundadores do monastério em 1150. E então, descobrir a relação entre a ordem císter e os templários: o patrono, e idealizador da Ordem do Templo, é a mesma pessoa que reformulou toda a ordem cisterciense, e que hoje conhecemos como São Bernardo de Claraval. Os templários eram monges cistercienses, pertenciam a mesma ordem que fundou, e administra o mosteiro até hoje! Nesta época, ficou claro para mim, que eu precisava não apenas escrever sobre os templários, mas contar a verdadeira história sobre eles. Foi uma pesquisa difícil, por que existem muitos livros sobre os templários, mas muita coisa é pura especulação, misticismo, teorias variadas. Era preciso fazer a distinção, buscar a história documentada. Felizmente, nesta parte tive o auxílio de uma amiga que é bacharel em História. E depois conforme fui estudando e me aprofundando no tema, acabei descobrindo indicações de livros de estudiosos, historiadores importantes. Lia e assistia tudo que mencionasse os templários. Junto com os templários, tive que estudar alguns Papas, a história do domínio muçulmano na Espanha e Portugal, as Cruzadas, a vida mundana da Europa medieval e assim por diante. Foram dois anos de dedicação exclusiva para o livro.

A escrita e pesquisa eram feitas em paralelo; pois eu tinha necessidade de escrever a minha história, a história de Oderec – o meu protagonista, ao mesmo tempo em que precisava estar bem embasada sobre os fatos históricos, pois o livro navega entre a ficção e a verdade. Muitas vezes precisei, pausar a escrita para entender algum detalhe da vida na época, ou acontecimento real.  Terminei de escrever o livro no final de 2019, e gostei muito do resultado, pois através das memórias de vida de Oderec, eu consegui contar a verdadeira história da Ordem do Templo, sob uma perspectiva mais intimista e espiritualista, mais focada nos personagens do que nos fatos.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Mara Assumpção: Um dos trechos mais especiais para mim, é justamente a narrativa de quando Oderec, retornando da Terra Santa, fica retido na França, numa época em que a Ordem do Templo já está sendo caluniada e perseguida pelo rei francês. E então, Oderec, atendendo ordens secretas do grão-mestre da Ordem, foge e volta para a Catalunha, numa longa viagem, sozinho, pelos Pirineus. Sua rota de fuga é passar alguns dias, escondido no Monastério de San Pablo – que foi sua casa desde os 09 anos, quando foi entregue por seu pai a Igreja, para que esta lhe educasse e formasse monge - para depois seguir para o castelo dos templários em Tomar, Portugal . Porém, nesta sua passagem ao Monastério, reencontra sua afilhada Martina, agora uma jovem mulher, e então vive o amor. Esta parte, é a narrativa do meu sonho, dentro da história que criei, e, portanto, muita significativa para mim. É um trecho, que também dá uma guinada na história, por que a partir daí Oderec vai viver o dilema entre o amor por Martina e a devoção à sua fé, aos seus votos como cavaleiro templário. Os templários faziam votos de pobreza, obediência e celibato e, portanto, não podiam casar. Eram monges guerreiros!

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Mara Assumpção: O Monastério pode ser adquirido no site da Editora Trevo (www.editoratrevo.com.br) ,  assim como  Amazon e  outras plataformas de vendas online, tipo Estante Virtual, Americanas, Submarino, Mercado Livre, etc... 

Meus dois livros espíritas estão à venda no “Clube de Autores”, Amazon e demais plataformas de vendas online. 

Através do meu site (www.maraassumpcao) é possível ter acesso aos “links” para compra dos livros, além de conhecer meu trabalho em contos, prosa poética, textos e divagações. Também tenho meu perfil no Instagram @escritas.by.mara, onde compartilho meu trabalho, além de textos e indicações de livros, poemas e citações de grandes personalidades, etc.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Mara Assumpção: Certamente que sim, a construção do meu nome como escritora e poetisa é o meu principal desafio no momento. Já tenho outros dois romances em andamento: um romance histórico cuja temática são os cátaros, e o outro, mais místico e espiritualista, sobre a transição planetária. Além disso, participando de três antologias poéticas: Poesia Livre 2021 da Vivara Editora, Prêmio Poesia Agora Verão 2021 da Editora Trevo, e Permita-se Florescer da EHS Edições, livros já em fase de edição. Poesia é algo novo para mim, comecei a escrever em meados do ano passado, então ter meus poemas selecionados nessas antologias foi bem importante. Não descarto para 2022, um livro de contos e prosa poética. Já tenho material pronto para isso!

Perguntas rápidas:

Um livro: O meu, “O Monastério – Memórias de um Cavaleiro Templário”

Um (a) autor (a):  Hermínio de C. Miranda, escritor, pesquisador e um estudioso da espiritualidade

Um ator ou atriz: Fernanda Montenegro e Lázaro Ramos

Um filme: Cidade de Deus

Um dia especial: O dia em que nasceram cada um dos meus amores, meus filhos e netos

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Mara Assumpção: Gostaria de acrescentar que meu trabalho traz muito das minhas crenças e fé, que são os pilares da minha escrita. Com minhas obras, tenho a pretensão de além de entregar entretenimento, compartilhar algum conhecimento, induzindo o leitor a reflexão sobre a grandiosidade da vida. Mas, não gostaria de ser rotulada como escritora espírita, por que escrevo para pessoas do mundo, independente de crenças ou fé. Minha escrita é universal, ainda que meus dois primeiros livros tenham sido romances espíritas. Minha visão e aspiração é a busca do bem, do nosso crescimento como pessoas, como humanidade e seres espirituais, que todos somos em essência.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels