Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador Pedro Leite. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Pedro Leite. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Uma das vozes mais divertidas e originais da internet brasileira traz conselhos irreverentes em um manual satírico de autoajuda


Apresentador do Falha de Cobertura, a maior mesa-redonda de futebol da internet brasileira, Craque Daniel traça o caminho para o absoluto e eterno bem-estar em 26 toques de mestre no livro Você não merece ser feliz: como conseguir mesmo assim. Dois grandes nomes da talentosa nova geração de roteiristas de humor — Daniel Furlan e Pedro Leite — materializam em textos os pensamentos mordazes do personagem. Com elementos de autoajuda em pequenos conselhos audaciosos, o apresentador revela ao leitor ideias nada convencionais sobre a vida.

No comando do programa que é uma das maiores audiências da TV Quase, canal com mais de 600 mil inscritos no Youtube, Craque Daniel, interpretado por Daniel Furlan, faz comédia de primeira. Pérolas, como "Acima de tudo, todo mundo só quer ir pra casa", são o fio condutor dos textos hilários — e provocadores — do livro, que tem prefácio assinado pelo Professor Cerginho da Pereira Nunes. A ideia é proporcionar ao leitor um caminho rápido até a felicidade por meio dos dois pilares que, segundo o Craque Daniel, norteiam essa edificante busca: o comodismo e o individualismo. Mas esses não são os únicos aliados do leitor nessa trajetória: "A mentira é parte essencial da felicidade e deve ser exercida sempre que você julgar estritamente necessário ou menos trabalhoso", ensina o mestre.

Daniel Furlan e Pedro Leite trabalharam como roteiristas na animação Irmão de Jorel (Cartoon Network/Netflix), no programa de humor Choque de Cultura (TV Quase/TV Globo), e também criaram textos para o Lady Night, comandado pela sempre engraçada Tatá Werneck. Em Você não merece ser feliz: como conseguir mesmo assim, apresentam uma crônica absurdamente irônica sobre a nossa eterna mania de perseguir a todo custo a felicidade, mesmo que não seja merecida.

Você não merece ser feliz: como conseguir mesmo assim é um manual de autoajuda absurdo, com um ritmo incessante e humor original.

Daniel Furlan integra o coletivo TV Quase. É cocriador, roteiriza e atua nos programas Choque de Cultura, Falha de Cobertura e O Último Programa do Mundo, além de atuar, fazer a redação final e compor trilhas para a animação Irmão do Jorel. Já colaborou como ator e roteirista no talk-show Lady Night e foi colunista da Folha de S. Paulo. Como ator, estrelou recentemente a série Pico da Neblina e participou também dos longas La Vingança e TOC: Transtornada, Obsessiva, Compulsiva.

Pedro Leite foi roteirista do programa Furo MTV entre 2010 e 2013, do Foca News entre 2015 e 2016, e colabora atualmente em Irmão do Jorel, Falha de Cobertura e Choque de Cultura.

VOCÊ NÃO MERECE SER FELIZ: COMO CONSEGUIR MESMO ASSIM,
de Craque Daniel
(Daniel Furlan e Pedro Leite)

Editora: Intrínseca
160 páginas
Preço: R$ 34,90
E-book: R$ 16,90
Compartilhe:

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

A arte e os quadrinhos de Pedro Leite

Pedro Leite - Foto divulgação
Pedro Leite é cartunista, ilustrador e publicitário de Porto Alegre e tem 36 anos. É autor de Sofia e Otto, Quadrinhos Ácidos e Tirinhas do Zodíaco, séries que possuem mais de 550 mil seguidores nas redes sociais. Hoje em dia é considerado um dos maiores desenhistas do Brasil, chegando a ter mais de 2m de altura. Site: www.sofiaeotto.com.br e www.pedroleite.com.br 

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início nas artes e quadrinhos?

Pedro Leite: Sempre gostei de desenhar, mas acredito que nunca deva ter investido muito nisso na minha infância e adolescência. Cursei publicidade e propaganda e só depois de formando, trabalhando como diretor de arte em agências, que percebi que estava com saudade dos desenhos. Coloquei na cabeça que não queria mais ser publicitário e comecei a desenhar para criar um portfolio de ilustrações, para sair das agências. Criei com um colega a série Tirinhas do Zodíaco, uma paródia do desenho animado Os Cavaleiros do Zodíaco, e mesmo sendo uma brincadeira foi um sucesso na internet. Desde aquele momento comecei a focar mais nos quadrinhos. Saí de agência, criei outros projetos e continuei assim ao mesmo tempo que fazia de vez em quando freelancers pra me sustentar. Criei a série Quadrinhos Ácidos, que chegou a ter mais de meio milhão de seguidores no Facebook, e atualmente criou quadrinhos para a minha série Sofia e Otto, que também tem livro infantil focado para as crianças do RS.

Conexão Literatura: Você é autor de várias HQ's, poderia comentar?

Pedro Leite: Sou autor de cinto livros: Tirinhas do Zodíaco, Onde Meu Gato Senta, Quadrinhos Ácidos, Sofia e Otto e Sofia e Otto Conhecendo Porto Alegre. É um pouco de cada coisa.
Conexão Literatura: Você é criador de personagens que vivenciam problemas sociais, mas que possuem uma visão de mundo onde conseguem enxergar soluções, além de passarem boas mensagens, destacando Sofia e Otto. Fale mais sobre as mensagens que você deseja passar aos seus leitores através dos quadrinhos. 

Pedro Leite: Quando eu comecei a criar quadrinhos eu estava mais focado em fazer as pessoas rirem e se divertirem, mas com o tempo fui percebendo que com as redes sociais nós, autores, somos de certa forma formadores de opinião ao atingir um grande público leitor na internet. Assim, fui mudando aos poucos o tipo de tirinha que eu produzia. Hoje gosto muito de extravasar meus sentimentos nessa arte, mas também sinto a necessidade de criar críticas sociais com os quadrinhos, afinal, é a forma que tenho de fazer com que meus leitores leiam a respeito de algo que eu considero que seja importante ser debatido. Muitas são apenas tirinhas de humor, mas várias outras são tirinhas reflexivas que fazer os seguidores comentarem e debaterem entre si. Isso é muito gratificando.

Conexão Literatura: E o que poderia dizer sobre os “Quadrinhos Ácidos”?

Pedro Leite: Foi uma série que criei para extravasar alguns sentimentos. Os quadrinhos tinham temas diversos, desde críticas ao consumismo até ao machismo. Hoje, anos depois que a série acabou, eu vejo que alguns desses quadrinhos até foram meio preconceituosos, afinal, o tempo muda e eu evoluo. Mesmo assim, foi uma série que me deu muito orgulho, mas conquistei muitos seguidores e dois prêmios. Ainda atualizo as redes sociais do Quadrinhos Ácidos, mas só repostando tirinhas antigas.

Conexão Literatura: Você ainda trabalha nas tirinhas de “Onde meu gato senta” e outras. Como consegue administrar seu tempo fazendo tantas tarefas? 

Pedro Leite: Onde Meu Gato Senta foi um projeto de um livro que aconteceu há anos. Durou só para produzir o livro, depois disso nunca mais criei nada, como no Quadrinhos Ácidos. Não faço muitas tarefas ao mesmo tempo, mas na verdade no momento a única série que é atualizada é a Sofia e Otto. O resto é só repostagem.

Conexão Literatura: Como analisa os quadrinhos no Brasil e quem trabalha com eles hoje?

Pedro Leite: É difícil dizer, pois não me considero um bom exemplo de quem trabalha com isso. Eu sou um autor que teve o trabalho muito compartilhado na internet, mas isso não significa que consigo trabalhar com isso. Afinal, não são todos os meus seguidores que compram meus livros, e esse é um dos motivos para eu ter começado a outro projeto mudando de foco, na literatura infantil. Os quadrinhos hoje em dia me dão uma graninha, mas não é o suficiente para sobreviver só disso. Minha grana dos quadrinhos vem mais dos livros didáticos que utilizam meus quadrinhos, do meu clubinho no Apoia-se (www.apoia.se/pedroleite), e das vendas em eventos como a CCXP, mas tudo isso ainda é relativamente pequeno.

Conexão Literatura: Como os interessados poderão saber mais sobre você e seus quadrinhos ou até solicitarem trabalhos?

Pedro Leite: Quem quiser ficar mais próximo dos bastidores do meu trabalho, pode entrar no meu clubinho (www.apoia.se/pedroleite) que é uma ferramenta para apoiar os artistas que você gosta a partir de R$ 2,00 por mês. Lá eu posto mais informações sobre a produção do meu trabalho, bastidores, sorteios, etc. Fora isso, qualquer um pode ler meus quadrinhos gratuitamente nas redes socias e solicitar trabalhos por lá.
Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Pedro Leite: Sim. Além dos quadrinhos da Sofia e Otto, estou começando a focar mais na literatura infantil. Ano passado lancei o livro Sofia e Otto Conhecendo Porto Alegre e esse ano lançarei outro livro sobre a imigração italiana do estado do RS. A ideia é lançar livros focados no RS para as escolas daqui, com texto meu e ilustrações de outros artistas.

Perguntas rápidas:

Um livro: A História Sem Fim
Um (a) autor (a): Liniers
Um ator ou atriz: Michael Keaton de Batman
Um filme: Essa é difícil, mas adoro muitos filmes.
Um dia especial: Quando ganhei o troféu HQ MIX

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Pedro Leite: Obrigado! :)
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels