Arthur Machen - O mestre da dark fantasy, no Catarse

  ACESSE: http://www.catarse.me/machen

Mostrando postagens com marcador Prêmio Nobel de Literatura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Prêmio Nobel de Literatura. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de maio de 2018

Livro "Todos os homens do Kremlin - Os bastidores do poder na Rússia de Vladimir Putin"

Todos os homens do Kremlin conta a envolvente história de um “rei” que assumiu o poder por acaso e de um séquito sem controle. Tendo como base uma série de entrevistas inéditas com membros do círculo de Vladimir Putin, este livro apresenta uma visão totalmente inédita dos bastidores da política na Rússia. A imagem de Putin como um homem forte é questionada. No lugar dela parece surgir um tedioso líder simbólico, fustigado – e até mesmo controlado – pelos homens que o aconselham e o enganam ao mesmo tempo. Mas essa é uma via de mão dupla, e se Putin vem se mantendo à frente da Rússia por quase três décadas, não é por acaso.

Os governadores regionais e os líderes burocráticos são peças fixas, com muito mais poder em suas zonas de influência do que o próprio presidente. Também o são os guardiões que protegem o caminho até o poder, dos quais Putin depende tanto quanto eles contam com Putin. Esse equilíbrio frágil é repleto de intrigas e conspirações típicas da corte dos Médici, com guerras e inimigos do Estado sendo usados como justificativa para beneficiar a si mesmos, manter rivalidades internas ou beneficiar um grupo em detrimento do outro.

Sucesso de vendas na Rússia, Todos os homens do Kremlin apresenta um novo e surpreendente retrato da era Putin – uma reconstrução fascinante das tramas excessivas e descontroladas dos que cortejam por interesse.
_____________________________________________

“Uma narrativa sobre política russa baseada em personalidades, ego e ambição, em vez de política, convicções e ideologia. O fluxo de intrigas dá a Todos os Homens do Kremlin a saborosa atração de um thriller russo.”

The Economist

“Quinze anos depois de sua ascensão ao poder, muitos ainda tentam responder à pergunta ‘Quem é o Sr. Putin?’. Mikhail Zygar tem respostas.”
Jill Dougherty, ex-âncora e correspondente de assuntos externos da CNN

“Com uma bagagem singular para abordar o tema de Putin e sua comitiva, [Mikhail Zygar] apresenta a história dos últimos quinze anos de maneira a derrubar mitos e abrir nossos olhos para eventos que pensávamos compreender.”
Fred Hiatt, Washington Post

“O Sr. Zygar obteve raro acesso às informações internas do Kremlin, montando o retrato de um ‘Vladimir Putin coletivo’ que é simultaneamente menos ardiloso e mais perigoso do que o indivíduo implacável do nosso imaginário.”
Ellen Barry, New York Times

“O livro mapeia não apenas as maquinações dos vários jogadores, mas também traça com precisão a evolução da mentalidade de Putin.”
The Guardian

“A primeira descrição consistente de tudo que aconteceu nos últimos trinta anos na Rússia. Um estudo sério e uma excelente oportunidade para aprender com relatos diretos.”
Svetlana Alexievich, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura de 2015

“Um livro informativo, equilibrado e extremamente objetivo, algo difícil de encontrar hoje em dia. Nesta discussão sobre a história atual do Estado russo, descobri coisas que eu preferia não ter descoberto.”
Boris Akunin, escritor e historiador

“Este livro é um genuíno House of Cards, porém mais vívido e assustador por ser um relato da vida real. Sua percepção política nunca mais será a mesma depois de ler este livro.”
Nadia Tolokonnikova, Pussy Riot

Páginas: 352 • Formato: 16 x 23 cm • Acabamento: Brochura • Título original: All the Kremlin’s Men: Inside the Court of Vladimir Putin • ISBN: 9788582864173 • Código: 13081 • Área temática: Biografia & Memórias • Editora Vestígio • Edição: 1 • Mês/Ano de publicação: 05/2018


Para adquirir ou saber mais, acesse: https://grupoautentica.com.br
Compartilhe:

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

5 frases impactantes e reflexivas do escritor Gabriel García Márquez

Gabriel García Márquez - Foto divulgação
Gabriel García Márquez (1927-2014) foi um escritor de novelas e contos, além de editor e jornalista, além de estar entre os escritores mais traduzidos do mundo. Escreveu as obras "O amor nos tempos do cólera", "Olhos de cão azul", "Memória de minhas putas tristes" etc. Ganhou o Nobel de Literatura em 1982 pelo conjunto de sua obra, incluindo "Cem Anos de Solidão".

1 - Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a este artifício conseguimos suportar o passado - Gabriel García Márquez

2 - Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu - Gabriel García Márquez

3 - A verdade é que as primeiras mudanças são tão lentas que mal se notam, e a gente continua se vendo por dentro como sempre foi, mas de fora os outros reparam - Gabriel García Márquez

4 - Como provar aos homens o quanto estão enganados ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saber que envelhecem, justamente, quando deixam de se apaixonar? - Gabriel García Márquez

5 - Nunca deixes de sorrir, nem mesmo quando estiver triste, porque nunca se sabe quem pode se apaixonar por teu sorriso - Gabriel García Márquez
Compartilhe:

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

O Prêmio Nobel de Literatura


Olá, leitores. 
É com muita honra que agora faço parte da equipe de Colunistas da Revista Conexão Literatura. Agradeço imensamente o convite que me foi feito. Muito obrigado, Ademir.
Gostaria de começar resgatando a memória (para uns) e apresentando (para outros), os prêmio literários que podem ser alcançados por um sublime escritor. Hoje vamos iniciar com o mais cobiçado deles.

É de suma importância que nós tenhamos o conhecimento de como funciona um prêmio Nobel de Literatura. Muitas pessoas (até mesmo do meio literário) nem sequer conhecem detalhes e a importância desse reconhecimento.

Desde 1901, quando a ideia foi implantada, o prêmio é concebido anualmente (obs.: não houve premiação nos anos de 1914, 1918, 1935, 1940 até 1943). Qualquer autor pode ser escolhido, não importando sua nacionalidade. De acordo com Alfred Nobel (o criador da homenagem), para que o autor seja selecionado, “ele deve ter produzido através do campo literário, o mais magnífico trabalho em uma direção ideal”. É dito que nenhuma obra em particular é avaliada, mas sim toda a obra do escritor, sua mentalidade, suas filosofias, estilo e principais livros.

O mês de Outubro é o escolhido para que a Academia Sueca selecione e anuncie o escritor. Com certeza, esse é o prêmio mais valioso a se receber dentro do ramo da literatura.

De certo, muitos consideram a escolha de um ou outro escritor injusta. Que escritores reconhecidos mundialmente nunca são indicados. Aqui, caímos justamente no mesmo barco que a Academia Hollywoodiana, onde nos indignamos com as indicações e premiações do Oscar. Não se pode agradar à todos.

Ao longo dos anos muitos escritores foram premiados, contudo, infelizmente, nenhum brasileiro chegou a levar a honra para casa.  No dia 13 de Outubro de 2016, Bob Dylan foi escolhido pela Academia Sueca, levando o Nobel de Literatura, por “ter criado novos modos de expressão poética no quadro da tradição da música americana”. Esta escolha pegou muitos de surpresa, deixando no ar um sentimento estranho e, a quem diga, injusto por um alguém reconhecido musicalmente ter garantido um prêmio literário. 


Compartilhe:

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Bob Dylan ganha o Prêmio Nobel de Literatura 2016


Foi anunciado nessa quinta-feira (13) o cantor e compositor Bob Dylan como o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2016. O anúncio foi realizado em Estocolmo na Suécia e Bob Dylan receberá cerca de 8 milhões de coroas suecas que dá aproximadamente R$ 2,9 milhões.

Considerado um ícone musical parece estranho receber o prêmio máximo de Literatura, no entanto, Dylan tem um histórico com a Literatura através de suas músicas, afinal, suas letras são marcadas pelo lirismo. Desbancando nomes de peso como o queniano Ngũgĩ wa Thiong'o, o japonês Haruki Murakami e o poeta sírio Adonis. 

Segundo a Sara Danius, secretária-geral da Academia Sueca, Bob Dylan foi escolhido por criar novos conceitos poéticos alinhados com a tradição musical americana. A carreira de Dylan foi influenciada pelo estilo beatnik e poetas americanos modernos. 

O primeiro livro publicado foi em 1971 chamado Tarantula, um volume de poesias experimentais. Em 1973 lançou Writings and Drawings. Já em 2004 lançou o Chronicles: Vol. One best-sellers cuja ideia inicial era ter duas partes que não chegaram a ser publicados.

Bob Dylan nasceu no dia 24 de maio de 1941 em Duluth no estado de Minnesota nos Estados Unidos como Robert Allen Zimmerman. Filho de uma família judaica de classe média. Durante a adolescência tocou em diversas bandas. 

Em 1962 lançou o seu primeiro disco, porém, foi em 1963 com o disco The freewheelin' Bob Dylan que alcançou notoriedade revelando um talento inestimável para o meio musical. A revista americana Rolling Stone o considerou o segundo melhor artista de todos os tempos perdendo o posto para os Beatles.


Via G1
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels