Jane Austen: Livros e Filmes

Jane Austen, Thibaudet e um retrato da burguesia do séc. 18 Nascida em 16 de dezembro de 1775, a britânica Jane Austen foi uma das...

Mostrando postagens com marcador Pulitzer. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Pulitzer. Mostrar todas as postagens

domingo, 16 de agosto de 2020

A CASA HOLANDESA, de Ann Patchett

Romance finalista do Pulitzer emociona ao narrar o desmoronamento de uma família
Dois irmãos expulsos pela madrasta da casa onde foram criados e forçados a enfrentar inúmeras perdas desenvolvem uma profunda relação de interdependência. A tocante saga desses personagens, estruturada de forma não linear ao longo de cinco décadas, fez de A Casa Holandesa, de Ann Patchett, um sucesso imediato. Aclamado pela crítica, o livro figurou nas principais listas de mais vendidos dos Estados Unidos. Considerada leitura obrigatória pela revista Time, a obra foi lançada em maio com exclusividade para os assinantes do intrínsecos, o clube de livros da Intrínseca, e em agosto chega às livrarias.
Após a Segunda Guerra Mundial, graças à conjugação de sorte e de um investimento fortuito, Cyril Conroy entra no ramo imobiliário. Em pouco tempo seu negócio transforma-se em um império e leva sua família da pobreza para uma vida de opulência. Uma de suas primeiras aquisições é a Casa Holandesa, uma propriedade extravagante e excêntrica no subúrbio da Filadélfia. Mas o que deveria ser uma adorável surpresa para sua esposa na verdade desencadeia o esfacelamento daquela estrutura familiar.
Quem narra essa história é o filho de Cyril, Danny, a partir do momento em que ele e a irmã mais velha — a autoconfiante e franca Maeve — são expulsos da casa onde cresceram pela madrasta. Os irmãos se veem jogados de volta à pobreza e logo descobrem que só podem contar um com o outro. E esse vínculo inabalável, ao mesmo tempo que os salva, é o que bloqueia seu futuro.
Apesar de suas conquistas ao longo da vida, Danny e Maeve só se sentem verdadeiramente confortáveis quando estão juntos. A Casa Holandesa é uma história sobre a dificuldade de superar o passado. Com bom humor e raiva, os dois rememoram inúmeras vezes seu relato de perda e humilhação e a relação entre o irmão indulgente e a irmã superprotetora acaba sendo colocada à prova quando os Conroy se veem forçados a confrontar quem os abandonou.
Uma saga sobre o paraíso perdido, A Casa Holandesa se debruça sobre questões de herança, amor e perdão, sobre como gostaríamos de ser vistos e quem de fato somos. E, embora seja um livro repleto de reviravoltas que farão o leitor devorar a história, seus personagens ficarão marcados por muito tempo na memória.
A Casa Holandesa é considerado pelos leitores e pela crítica especializada um dos melhores livros da extensa obra de Ann Patchett. Segundo a Publisher's Weekly, "o esplêndido romance de Patchett explora de forma ponderada e compassiva a obsessão e o perdão, o que as pessoas adquirem, mantêm, perdem ou doam e o que deixam para trás".
ANN PATCHETT é autora de oito romances, entre eles Bel Canto e Estado de Graça, publicados pela Intrínseca, além de três obras de não ficção. Venceu o prêmio PEN/Faulkner, o prêmio England's Orange e o prêmio de Livro do Ano do Book Sense. A autora foi nomeada pela revista Time uma das 100 Pessoas Mais Influentes do Mundo. Sua obra foi traduzida para mais de 30 idiomas. A escritora colabora para diversos veículos, como New York Times Magazine, Elle, GQ, Financial Times, Paris Review e Vogue. Ela é coproprietária da livraria Parnassus Books, em Nashville, Tennessee, onde vive com o marido, Karl, e o cachorro do casal, Sparky.
A CASA HOLANDESA, de Ann Patchett
Tradução: Alessandra Esteche
Páginas: 352 
Editora: Intrínseca
Impresso: R$ 54,90
E-book: R$ 37,90

Compartilhe:

terça-feira, 1 de maio de 2018

Faro Editorial lança “12 lições da História para entender o mundo”, dos autores premiados com o Pulitzer

“Pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro.” - Heródoto

É comum para o historiador encarar muitos questionamentos ao terminar uma pesquisa profunda sobre a história da humanidade se perguntar: para que serviu todo esse trabalho? Aprendeu mais acerca da natureza humana do que o homem comum aprenderia sem nunca abrir um livro? Conseguiu obter da história algum esclarecimento sobre a nossa situação atual, alguma orientação para nossos julgamentos e políticas? Encontrou algum padrão na sequência de fatos passados que permitam prever ações futuras dos homens ou até o destino dos países? É possível que, afinal, “a história não tenha sentido”, que não nos ensine nada e que o vasto passado tenha sido apenas um ensaio fatigante dos erros que está destinado a cometer no futuro?

Essas e outras perguntas são respondidas pelos historiadores Will e Ariel Durant em “12 lições da História para entender o mundo”, lançado este mês pela Faro Editorial.

Neste livro, os vencedores do Pulitzer apresentam uma visão geral sobre os principais temas da vida humana e as lições que podemos extrair ao observarmos essas experiências em 5 mil anos de registros da história mundial.   Trata-se de uma jornada pela história, explorando as possibilidades e limitações da humanidade ao longo do tempo.

Escrito para leitores curiosos por História, os autores apresentam numa versão concisa, uma gama de conhecimentos relacionados a 12 temas: geografia, biologia, raça, caráter, moral, religião, economia, socialismo, governo, guerra, crescimento & decadência e progresso.

Uma obra-prima para todos que querem entender a essência do comportamento humano, de onde viemos e para onde vamos, não em outras vidas, mas a raça humana, aqui mesmo na terra. Relacionando ideias e realizações com ciclos de guerras, crescimento e conquistas, os autores revelam como a História oferece caminhos e um sentido ao nosso próprio tempo.

“Nosso conhecimento de qualquer acontecimento passado é sempre incompleto, possivelmente impreciso, ofuscado por evidências ambivalentes ou historiadores preconceituosos, e talvez até distorcidos pelo nosso patriotismo e por nosso partidarismo religioso.”

Ficha técnica
Título: 12 lições da História para entender o mundo
Nº de págs: 128
Preço: R$ 24,90
Site da Faro Editorial: http://faroeditorial.com.br

Sobre os autores
WILL DURANT (1885 – 1981) e ARIEL DURANT (1898 – 1981) estão entre os maiores historiadores do nosso tempo e são reconhecidos por levar ao grande público um conhecimento que antes estava restrito ao ambiente acadêmico. Ao longo de cinco décadas, o casal escreveu um dos maiores e mais abrangentes estudos sobre a humanidade, premiado com o Pulitzer em 1968. Até suas mortes, escreveram dezenas livros que são fundamentais para todos os fascinados por História e que a Faro começa a publicar.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels