Mostrando postagens com marcador Quotes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Quotes. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Quotes do livro Confissões de Um Adolescente Depressivo, de Kevin Breel

Confissões de um adolescente depressivo, de Kevin Breel, é um relato cru e eloquente do que significa lutar contra depressão na adolescência. O livro foi escrito por alguém que vivenciou a situação e que chamou a atenção do grande público quando sua TED Talk virou um fenômeno, atingindo mais de quatro milhões de visualizações.

Depois de quase cometer suicídio quando tinha dezessete anos de idade, o autor conta como lutou diariamente contra uma doença (a depressão) que assola muitas pessoas pelo mundo. A depressão será a doença mental mais incapacitante até o ano de 2020, segundo previsão da OMS – Organização Mundial de Saúde.O Brasil é líder nos casos de depressão na América Latina.

Confira alguns dos quotes selecionados:

"Olhando de fora, você nunca saberia que eu abrigava dentro de mim um ódio tão persistente e horrível contra mim mesmo. Porque, embora em particular eu ficasse dolorosamente constrangido com toda e qualquer coisa que tivesse de fazer com a minha existência, para o resto do mundo eu era um verdadeiro coquetel de travessura, extravagância e porralouquice..."

"A cola que mantinham a família unida, ou seja, o amor incondicional, havia muito tempo tinha sido carcomida pelo caos e o desdém."

"A família de ninguém é perfeita. A vida de ninguém é perfeita."

"...a escola é muitas vezes a primeira vez que muitas crianças interagem pra valer com os adultos. Você não os conhece e eles não conhecem você, mas existem regras e expectativas incorporadas."

"...às vezes as pessoas fazem coisas com você porque não sabem quanto dói quando fazem o mesmo com elas."

"...tudo que você acha que sabe sobre o mundo, percebe que não sabe. Você quer que seja uma piada. Quer que estejam errados. Quer que seja um sonho. E não é nenhuma dessas coisas. É real. E dói mais do que qualquer outro tipo de dor que você já tenha sentido."

"Ninguém nos leva de fato a sério quando somos adolescentes, a mais bizarra de todas as idades. É um tempo de transição atrelado a torturantes aversões por si mesmo e espinhas que brigam pelo melhor lugar na sua cara. É uma espécie de estágio intermediário, em que o corpo está traindo você e todo mundo acha que você deveria ser mais maduro do que realmente é."

"Eu gostaria que não houvesse essa divisão entre as pessoas que acreditam em certas coisas e as que não acreditam. Isso me parece uma grande hipocrisia de ambos os lados, esses dois grupos de pessoas afirmam acreditar em coisas boas e mesmo assim estão dispostas a fazer coisas ruins com as que discordam disso."

"Levou meses para que percebesse que estava afundando numa depressão profunda e sombria. Parece que saber que você está com depressão é uma coisa óbvia (...), mas não é. É como se o sofrimento tivesse um jeito de se esgueirar secretamente para dentro do seu ser, enganando sua noção de eu e seu bom senso."

"A felicidade e alegria têm que ser resultado do que estamos fazendo exatamente aqui e agora."
Compartilhe:

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Clarice Lispector | Citações, literatura e “bruxaria”

Clarice Lispector é uma das grandes escritoras em língua portuguesa. Com romances, contos e crônicas publicadas ainda é capaz de mover os mais variados sentimentos em seus leitores. Clarice tem uma escrita que seduz.

Na introdução do livro Todos os Contos (Rocco, 2016), em que Benjamin Moser reuniu toda a obra de contista da autora, ele menciona o alerta: “Cuidado com Clarice”, dito por um amigo a uma das leitoras da escritora: “Isso não é literatura. É bruxaria.” Essa mistura de literatura e bruxaria, exercida pelo fascínio que Clarice deixa em quem a lê perdura. O leitor pode ser pego por uma frase, pela construção de seu texto, pelas personagens femininas que representam várias facetas das mulheres, pela forma ora delicada, ora voraz com que Clarice consegue tratar a palavra. Uma observadora da vida, que em entrevista declarou: “Quando eu não escrevo estou morta”. E por isso mesmo ela escrevia, para viver, porque como ela mesma falou (na mesma entrevista), “tem hiatos em que a vida fica intolerável”.

Confira uma seleção de dez citações de Clarice Lispector extraídas de contos, crônicas ou romances da autora.
 
“Às vezes, quando vejo uma pessoa que nunca vi, e tenho algum tempo para observá-la, eu me encarno nela e assim dou um grande passo para conhecê-la. E essa intrusão numa pessoa, qualquer que seja ela, nunca termina pela sua própria autoacusação: ao nela me encarnar, compreendo-lhe os motivos e perdoo. Preciso é prestar atenção para não me encarnar numa vida perigosa e atraente, e que por isso mesmo eu não queira o retorno a mim mesma.” (Encarnação Involuntária)
 
“Porque enquanto eu amo a um Deus só porque não me quero, serei um dado marcado, e o jogo da minha vida maior não se fará. Enquanto eu inventar Deus, Ele não existe.” (Perdoando Deus)
 
“Nós, os artistas do grande negócio, sabemos que a obra de arte não nos entende. E que viver é missão suicida.” (Discurso de Inauguração)
 
“Se uma pessoa perfeita do planeta Marte descesse e soubesse que as pessoas da Terra se cansavam e envelheciam, teria pena e espanto. Sem entender jamais o que havia de bom em ser gente, em sentir-se cansada, em diariamente falir; só os iniciados compreenderiam essa nuance de vício e esse refinamento de vida.” (A Imitação da Rosa)
 
“Quando um filho nasce, a liberdade lhe é dada quase que imediatamente. É verdade que muitas vezes a criança não usufruirá por muito tempo dessa liberdade entre feras. Mas é verdade que, pelo menos, não se lamentará que, para tão curta vida, longo tenha sido o trabalho. Pois mesmo a linguagem que a criança aprende é breve e simples, apenas essencial.” (A Menor Mulher do Mundo)
 
“Essa justiça que vela meu sono, eu a repudio, humilhada por precisar dela. Enquanto isso durmo e falsamente me salvo. Nós, os sonsos essenciais. Para que minha casa funcione, exijo de mim como primeiro dever que eu seja sonsa, que eu não exerça minha revolta e o meu amor, guardados. Se eu não for sonsa, minha casa estremece.” (Mineirinho)
 
“Um modo possível de ainda se salvarem seria o que eles nunca chamariam de poesia. Na verdade, o que seria poesia, essa palavra constrangedora?” (A Mensagem)
 
“Eu sei morrer. Morri desde pequena. E dói mas a gente finge que não dói. Estou com tanta saudade de Deus. E agora vou morrer um pouquinho. Estou tão precisada.” (Brasília: Esplendor)
 
“Sempre me restará amar. Escrever é alguma coisa extremamente forte mas que pode me trair e me abandonar: posso um dia sentir que já escrevi o que é o meu lote neste mundo e que eu devo aprender também a parar. Em escrever eu não tenho nenhuma garantia.” (Se Eu Fosse Eu)
 
“A mais premente necessidade de um ser humano era tornar-se um ser humano.” (Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres)
 
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels