Mostrando postagens com marcador alunos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador alunos. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Livro "A ética no cotidiano" é lançado com textos de mais de 100 alunos da rede pública de ensino do Rio

Autores E.M. Orsina da Fonseca - CULPA PELA MINHA LIBERDADE
Produzido a partir da metodologia do design thinking,  obra reúne narrativas de 133 jovens de 15 escolas públicas municipais da cidade e é o resultado do Prêmio Literário do Ensino Fundamental – projeto da Alternativa Cultura e Equipe F3 Produções

O que alunos do 8º ano da rede pública do Rio de Janeiro têm a dizer sobre "ética no co­tidiano"? Como eles veem a ética? Como eles a sentem no dia a dia? O que eles entendem por ética?

Quem quiser descobrir e, de quebra, ter uma aula de perseverança e amorosidade com textos de 133 jovens de 15 escolas da cidade, é só comparecer à cerimônia de premiação e lançamento do livro "A Ética no Cotidiano - Prêmio Literário do Ensino Fundamental - Coletânea 2018", que os alunos-autores autografam na tarde de 14 de novembro, das 14h às 16h, no Museu Histórico Nacional, Centro do Rio. Também a partir deste dia, a versão ebook e o audiolivro serão disponibilizados para download gratuito.

A obra, que traz 31 textos de diferentes gêneros discursivos, entre contos, crônicas literárias e jornalísticas, diários e cartas, poesia e rap, é o resultado de um bonito processo concebido e conduzido pelas equipes da Alternativa Cultura e da Equipe F3 Produções durante o primeiro semestre de 2018. O projeto Prêmio Literário do Ensino Fundamental contou com a adesão de 30 escolas, o envolvimento de 84 professores e a participação de 468 alunos que enviaram 121 textos. Para o livro, foram selecionados 31 textos de escolas de diversos bairros do Rio, das 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Coordenação Regional de Educação.

No dia 13 de novembro, as escolas, professores e alunos selecionados receberão além de exemplares do livro, equipamentos de datashow, viagens, ingressos para atividades culturais, camisetas especiais, troféus e medalhas. O projeto é promovido pela Alternativa Cultura e Equipe F3 Produções através do Programa de Fomento à Cultura Carioca da Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, e tem patrocínio da Empresa Sapura Navegação Marítima S.A. e apoio da Secretaria Municipal de Educação.

UM LUGAR DE FALA   

Além de estimular o pensamento crítico, provocando conversas e reflexões inspiradas sobre ética, e despertar o valoroso (e raro, nos dias de hoje) interesse pela criação literária, o projeto inovou ao aplicar nas escolas, junto aos coordenadores e professores, a metodologia design thinking – utilizada em grandes empresas para a solução de pro­blemas de forma colaborativa. A abordagem foi baseada no livro Acredite!, de Andre Bello e Ana Helena Behring Bello, que traz o design thinking numa linguagem acessível para jovens e tem como ponto central o desenvolvimento de superpoderes: oti­mismo, criatividade e cooperação.

"Este livro é o lugar de fala dos jovens do 8º ano do en­sino fundamental da rede pública de ensino. Quando o primeiro texto enviado foi lido, tivemos certeza disto. O lugar de fala é um lugar de posicionamento onde o indivíduo fala do que ele percebe, do que é injusto, preconceituoso e antiético, a partir desse lugar que ele ocupa. Percebemos nos textos a preocupação destes jovens de se fazerem ouvir e, mais que isso, de se fazerem entender", destaca o diretor da Alternativa, Elpidio Duarte.

"Veio poesia. Veio cor. Veio cora­gem. Veio peito aberto. Claro, raiva, abandono e bas­tante dor também. Mas, principalmente, o que essas palavras trouxeram foi a quebra de paradigmas. Esses jovens, e esses professores, dão aula de perseverança e amorosidade", diz a pesquisadora e biblioterapeuta Bárbara Anaissi, que dividiu a curadoria dos textos com o escritor e professor Alex Andrade.

ESCOLAS QUE MAIS SE DESTACARAM

Para Graça Gomes, coordenadora do projeto e diretora da Alternativa Cultura, grande parte do apoio, do estímulo e do interesse veio dos professores de sala de aula e da sala de leitura, coordenadores e direto­res, que também "compraram esta briga". "Não só os alunos se beneficiaram deste processo, os professores tiveram a oportunidade de mostrar sua criatividade, pensando e repensando novas formas e novas dinâmicas e encarando este desafio em sala de aula. E as escolas mais motivadas com certeza tiveram os melhores re­sultados", diz Graça.

Que o diga a Escola Municipal Orsina da Fonseca, na Tijuca, que teve sete textos selecionados para o livro. Em número de textos, as escolas Rivadávia Corrêa (Centro), Camilo Castelo Branco (Jardim Botânico) e Francisco Cabrita (Tijuca) vêm em seguida, cada uma com três narrativas escolhidas para a coletânea.

"A gente entrou num espaço, cada um respeitando a opinião do outro, isso não é uma coisa que a gente vê lá fora geralmente. Eu sempre prestei muita atenção nessa questão de liberdade, porque eu acho que pra gente se respeitar numa sociedade o tempo todo, cada um tem que se respeitar e cada um tem que ser livre, e aí eu escrevi sobre liberdade de expressão porque é um assunto que as pessoas ainda precisam refletir", ressalta a estudante Giovanna Mendes, aluna da Orsina da Fonseca e autora do conto "Culpa pela minha liberdade" junto com outros cinco colegas de turma (breve depoimento de Giovanna >> https://bit.ly/2IQo4kT).

SERVIÇO

Cerimônia de premiação e lançamento, com sessão de autógrafos,
do livro "A Ética no Cotidiano - Prêmio Literário do Ensino Fundamental - Coletânea 2018"
DIA/HORA: 14/11, terça-feira, das 14h às 16h
LOCAL: Museu Histórico Nacional - Praça Mal. Âncora, s/n - Centro, Rio de Janeiro.

"A Ética no Cotidiano - Prêmio Literário do Ensino Fundamental - Coletânea 2018"
Páginas: 200
Formato: 14cm X 21cm
Distribuição gratuita em escolas públicas de ensino fundamental
E-book e audiolivro com acesso gratuito, disponíveis para download a partir de 14/11/18 em www.premioliterario.com.br

 FB: @premioliterarioensinofundamental
 Instagram: @premioliterario >> https://bit.ly/2NM6BuT
 Youtube: Prêmio Literário >> https://bit.ly/2EsCo4A
Compartilhe:

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Em entrevista, Clara Haddad comenta sobre o programa social que capacita através de oficinas, livros e intercâmbio, alunos de escola pública de São Paulo

Clara Haddad - Foto Divulgação
Clara Haddad é uma artista da palavra. Escritora e narradora de histórias tem uma trajetória de 20 anos de sucesso com um repertório repleto de relatos tradicionais, contos literários e histórias escritas sob encomenda. No decorrer de sua carreira, formou mais de 50 mil pessoas, em oficinas, cursos de longa duração e palestras sendo considerada uma referência na área do Storytelling. Já contou histórias para mais de 300 mil pessoas, no Brasil e no exterior. É uma empreendedora que fundou a Escola de Narração Itinerante, a primeira escola de capacitação de contadores de histórias e mediadores de leitura em Portugal. Foi eleita a melhor narradora de língua portuguesa da Europa e já teve seu livro destacado numa das maiores feiras de literatura infantojuvenil do mundo.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar pra gente como foi o seu início no meio literário?

Clara Haddad: Eu sempre fui uma ouvinte de histórias e uma leitora ávida e o mundo dos livros e da leitura sempre esteve presente em minha vida. A entrada no meio literário oficialmente aconteceu em 2008, num encontro com a escritora Lenice Gomes, que leu meus textos e me incentivou a continuar escrevendo e a publicar. Enviei alguns textos para ela, que escolheu um, para integrar o livro «Histórias de quem conta histórias» organizado por ela e por Fabiano Moraes, e este livro desde que foi lançado em 2010, está em várias listas de altamente recomendável, obteve a maior distribuição feita pelo Programa Nacional de Biblioteca na Escola (PNBE 2012) e foi escolhido para representar o Brasil, no catálogo brasileiro da feira internacional do livro infantil em Bolonha-Itália em 2011 e 2012, a maior feira mundial da área infantojuvenil, o que me deixa extremamente feliz. Foi uma estreia no meio literário com o pé direito. A partir daí, não parei mais e tenho muitos livros sendo preparados. A mais recente publicação foi o« Poeira das Estrelas» publicado pela Fabrica das Histórias, de Portugal.

Conexão Literatura: Você criou o projeto social "Jovens Narradores - Descobrindo Novos Horizontes", que capacita através de oficinas e livros, alunos de uma escola pública de São Paulo. Poderia comentar?

Clara Haddad
: Este projeto eu criei junto com minha irmã, Sandra Haddad. Desenvolvi todo o conceito e a ideia, e minha irmã ficou encarregada do desenvolvimento do projeto durante cada ano letivo. O programa iniciou em 2012 e desde então não paramos mais! Tínhamos a necessidade de fazer algo juntas e esta foi a união perfeita. Acreditamos que a arte e literatura podem ajudar ao desenvolvimento do ser humano. Queríamos resgatar a memória da nossa avó que foi um exímia contadora de histórias e nos ensinou o amor pela arte narrativa.

Conexão Literatura: Como o projeto se mantêm financeiramente. Ele tem apoiadores?

Clara Haddad: Infelizmente, ainda não temos apoio algum de nenhuma entidade pública ou privada. Somente eu com minha Escola de Narração e a Fábrica das Histórias Associação Cultural, de Portugal consigo ceder alguns materiais e oferecer graciosamente meu trabalho e alguns livros para compor a biblioteca dos jovens porque acredito no projeto. Mas, teríamos que ter mais apoios, sobretudo financeiro, para saídas de estudo dos jovens, para aumentar a oferta de atividades, para compra de livros e materiais de pesquisa, convidar narradores e escritores para visitas e workshops e isso tudo tem um custo, pois são profissionais e precisam ser pagos pelo seu trabalho.

Conexão Literatura
: Todo ano você seleciona alguns alunos para participarem do projeto, crianças com idade entre 7 e 12 anos. Como é feita a seleção?

Clara Haddad: Essa seleção não sou eu que faço. Minha irmã, Sandra Haddad, que desenvolve a programação que idealizo, é responsável por esta parte. Ela tem mais contato com os jovens durante todo o ano letivo. Eu chego somente na segunda fase da programação, geralmente no segundo semestre de cada ano, quando estou no Brasil. Faço alguns workshops com os jovens nos quais desenvolvo a comunicação oral, a expressão corporal e ensino técnicas da arte de contar histórias.

Conexão Literatura
: Além da literatura, você também trabalha com a comunicação interpessoal das crianças?

Clara Haddad: Sem dúvida, a arte de contar histórias trabalha isso. Não é só a capacidade de leitura, ou a compreensão leitora, é preciso saber comunicar ideias, trocar informações baseadas no nosso repertório cultural, nossas vivências, emoções…O sucesso na comunicação não depende só da forma como a mensagem é transmitida, a compreensão dela é fator fundamental.

Conexão Literatura: Em 2015, o tema proposto para trabalharem no projeto foi a "África Berço da Humanidade". Em 2016, foi abordado o "Mundo da Lusofonia". É verdade que nesse ano vocês pretendem tratar de um assunto atual e que vem preocupando o mundo: os refugiados?

Clara Haddad
: Sim estamos desenvolvendo essa temática com os jovens. Buscamos sempre estar atentos a atualidade e achamos pertinente tocar neste assunto, que é muito sério nos dias atuais. Essa é a maior crise humanitária do século e a maior parte dos refugiados é da África ou do Oriente Médio e queríamos debater essa questão, falar dos costumes e hábitos, da cultura e tentar através da histórias criar um elo e um vínculo de afeto com essas pessoas, que têm sofrido tantas perdas. O foco, deste ano, está na Síria, mas no próximo ano manteremos o tema, mas abordaremos outro país.

Conexão Literatura: Como os interessados deverão proceder para saber mais sobre você e do projeto "Jovens Narradores - Descobrindo Novos Horizontes"?

Clara Haddad: Podem visitar meu site (www.clarahaddad.com) ou seguir nossa página do Facebook dos Jovens Narradores-Descobrindo Novos Horizontes no Facebook.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Clara Haddad: Agradeço o interesse pelo meu trabalho e os projetos que desenvolvo. Convido para que visitem minhas mídias sociais e acompanhem o Encontro com as Histórias que são emissões ao vivo, que realizo uma vez por semana, com entrevistas e dicas de livros que faço na minha página do facebook com narradores, escritores e pessoas com trabalhos interessantes na arte de contar histórias e literatura infantojuvenil.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels