Mostrando postagens com marcador best-seller. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador best-seller. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 3 de março de 2020

'O Segredo: Ouse Sonhar', filme inspirado em best-seller mundial, ganha trailer oficial


Estrelado por Katie Holmes ('O Doador de Memórias') e Josh Lucas ('Superação: O Milagre da Fé'), O Segredo: Ouse Sonhar chega aos cinemas nacionais em abril de 2020 e acaba de ganhar seu primeiro trailer oficial. O longa é inspirado no best-seller mundial da escritora Rhonda Byrne, que vendeu mais de 30 milhões de cópias ao redor do mundo, foi traduzido para 50 línguas e permaneceu na lista de livros mais vendidos do New York Times por 190 semanas.

"Eu estou tão animada que a versão cinematográfica de O Segredo: Ouse Sonhar será finalmente lançada", afirmou Rhonda Byrne, escritora do best-seller. "Este filme será uma grande emoção, não só para os fãs do livro ao redor do mundo, mas também para milhões de outras pessoas que serão tocadas pela história. O livro foi responsável por mudar a vida de muitos e o filme dará continuidade a este legado." Ao incorporar as principais mensagens do livro, como a importância dos pensamentos positivos, O Segredo: Ouse Sonhar é um filme transformador e emocionante para toda a família. "Queremos contar histórias inspiradoras que transmitam uma mensagem de esperança", afirma Joe Gelchion, produtor do filme.

Dirigido por Andy Tennant, o filme conta a história de Miranda (Katie Holmes), uma viúva que luta para criar seus três filhos sozinha. Após uma forte tempestade destruir sua casa, ela contrata Bray Johnson (Josh Lucas) para ajudá-la na reconstrução. Durante a obra, ele passa a compartilhar com Miranda sua filosofia de acreditar no poder do universo, na relação causa e efeito, passado e presente.

Sinopse

Inspirado no best-seller que vendeu mais de 30 milhões de cópias ao redor mundo, O Segredo: Ouse Sonhar traz a história de Miranda (Katie Holmes), uma viúva que luta para criar os três filhos sozinha. Após uma forte tempestade destruir sua casa, ela contrata Bray (Josh Lucas) para ajudá-la na reconstrução. Durante a obra, ele passa a compartilhar com Miranda sua filosofia de acreditar no poder do universo, na relação causa e efeito, passado e presente.
Assista o Trailer:
Compartilhe:

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Querida konbini, de Sayaka Murata, é um best-seller internacional de uma das principais vozes da nova literatura japonesa


A obra aborda relações de gênero e satiriza obsessão pela normalidade. 

As onipresentes cadeias de minimercados são parte fundamental da vida urbana no Japão: refeições prontas, revistas, artigos de higiene pessoal, peças de roupa, serviços como entregas ou pagamentos de contas, tudo isso é oferecido, 24 horas por dia, 365 dias por ano. E foi observando as konbinis japonesas (abreviação do termo em inglês para loja de conveniência), que Sayaka Murata identificou o cenário perfeito para seu romance.

A protagonista e narradora de Querida konbini é Keiko Furukura. Aos 36 anos, Keiko nunca se envolveu romanticamente e, desde os 18, trabalha numa konbini – todos insistem que ela arranje um trabalho sério ou, pior ainda, um marido. Keiko, no entanto, está satisfeita consigo mesma. Deslocada desde a infância, é na loja, com regras estritas para os funcionários e dinâmica precisa de funcionamento, que ela consegue pela primeira vez se sentir uma peça no mecanismo do mundo.

Para que as pessoas normais finalmente parem de se meter em sua vida, ela inicia um relacionamento de fachada com Shiraha, ex-colega de trabalho misógino e sociopata. Apesar de o pretendente e a situação estarem bem longe de oferecer a Keiko qualquer melhora em seu cotidiano, família e amigos respiram aliviados pelo fato de ela se aproximar um pouco mais da normalidade.

Pelo olhar único de sua protagonista, Murata cria um retrato realista e absurdo da vida contemporânea, satirizando nossas obsessões e abordando temas essenciais: normalidade e estranheza, relações de trabalho e de gênero, e a forma como as pessoas (em particular as mulheres) são pressionadas para atender às expectativas alheias. Questões complexas como a repulsa ao sexo e os hikikomori, pessoas que se isolam do convívio social, também estão presentes. Ao escancarar os pequenos rituais, fingimentos e meandros da busca por um lugar ao sol na sociedade, a autora nos coloca frente a frente com a pergunta: o que é, afinal, ser normal?

Sobre a autora
Sayaka Murata nasceu em 1979 em Inzai, na província de Chiba, próxima a Tóquio. Fã de mangás e ficção científica, desde a infância já escrevia histórias.
Frequentou a Universidade Tamagawa em Tóquio e passou a estudar escrita criativa paralelamente. Querida konbini, seu décimo livro, marcou seu nome entre os mais celebrados da nova literatura japonesa: a obra chega à marca de 700 mil exemplares vendidos no Japão, ganhou o prêmio Akutagawa, um dos mais prestigiosos do país, e rendeu à autora um lugar entre as mulheres do ano da Vogue Japão em 2016. A obra está no prelo ou publicada em 18 idiomas pelo mundo e já atingiu status de best-seller internacional.

Antes, Murata havia recebido os prêmios Gunzo e Noma, em 2003 e 2009, ambos voltados para novos escritores, e o prêmio Yukio Mishima, em 2013.
Os temas abordados por ela costumam se relacionar à não conformidade dentro da sociedade japonesa nas relações de gênero, trabalho e na
sexualidade, frequentemente incorporando aspectos distópicos ou de horror. Seu conto “Um casamento limpo”, sobre um casal que deseja conceber
um filho sem fazer sexo, foi publicado na Granta Vol. 13: Traição, também em tradução de Rita Kohl.

Curiosamente, Murata, que mora em Tóquio, também trabalhou por mais de uma década em uma konbini, desde a faculdade até quase um ano depois do sucesso estrondoso deste romance. O trabalho na loja a ajudava com a rotina da escrita e lhe permitia uma das suas atividades preferidas: observar pessoas comuns em seu dia a dia.

REPERCUSSÃO

“É uma história de amor, em outras palavras, entre uma deslocada e uma loja.”
Katy Waldman, The New Yorker

“Curto, elegante, irônico [...] uma exploração incomum sobre o que cada um precisa deixar para trás para poder participar do mundo.”
Dwight Garner, The New York Times

“Keiko é uma personagem quase kafkiana, mortalmente séria em circunstâncias absurdas […] Murata conta histórias de mulheres que não se encaixam, que não estão cumprindo com os deveres da conformidade da classe média.”
Nicolas Gattig, Japan Times

“[Sayaka Murata] tem um olho muito afiado para o grotesco, para algo que pode ser ao mesmo tempo engraçado e horripilante.”
Ginny Tapley Takemori, tradutora do livro para o inglês, em entrevista ao New York Times

EVENTO
Palestra e bate-papo: Querida konbini, de Sayaka Murata, e a literatura japonesa contemporânea

Com Donatella Natili (professora da UnB, especialista em literatura japonesa moderna e contemporânea, com pós-doutorado na Universidade de Waseda, em Tóquio, onde também foi professora), Rita Kohl (tradutora literária, formada em letras pela USP e com mestrado na Universidade de Tóquio. Traduziu obras de autores como Yoko Ogawa, Haruki Murakami, Sayaka Murata e Hiro Arikawa) e Victor Hugo Kebbe (especialista em antropologia social, com graduação, mestrado e doutorado pela Ufscar. Foi pesquisador associado da Shizuoka University e da Nazan University).

Data: 19 de setembro, quarta-feira, às 19h
Evento aberto ao público. Retirada de senha no local 1h antes do início.
Local: Japan House — Av. Paulista, 52 — Bela Vista. São Paulo
Compartilhe:

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Best-seller infanto-juvenil participa da programação oficial da Bienal

Ana Beatriz Brandão - Foto divulgação
A autora best-seller Ana Beatriz Brandão participa da programação oficial da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. No bate-papo, que acontece na Arena Cultural, no dia 05 de agosto, das 16h às 17h, a escritora de apenas 18 anos e 5 livros publicados, contará um pouco sobre a sua carreira e sobre o lançamento Sob a Luz da Escuridão, pela Verus Editora, do Grupo Record. A editora também fará uma sessão de autógrafos no estande, no dia 11/08, às 11h.

O seu último sucesso A Garota das Sapatilhas Brancas, que entrou na lista dos mais vendidos da Veja na categoria infanto-juvenil, junto ao anterior, O Garoto do Cachecol Vermelho, serão transformados em um filme, que já está em fase de pré-produção.

Agora a jovem autora apresenta aos leitores uma futuro distópico que explora um mundo pós-apocalíptico, marcado por guerras nucleares, na qual parte da população tem dons especiais e lutam pela sobrevivência. A narrativa apresenta uma série de intrigas e complôs, e as cenas de guerra, que tiram o fôlego dos leitores, marcam os acontecimentos desta nova obra, e mantêm a fama de sádica da escritora. Com trama tensa do início ao fim, Sob a Luz da Escuridão é uma história cheia de ação, tensão, romance e que promete provocar fortes emoções entre aqueles que adoram livros de fantasia.

Confira a agenda da Ana Beatriz Brandão na 25ª Bienal Internacional do Livro:

Três das grandes autoras de romances nacionais, Carina Rissi, Laura Conrado e Ana Beatriz Brandão falarão sobre suas novas obras.
Local: Arena Cultural – M080
Dia: 05 de agosto (domingo)
Horário: das 16h às 17h

Lançamento Sob a Luz da Escuridão
Local: Stand da Editora Record – G028
Dia: 11 de agosto (sábado)
Horário: a partir das 11 horas

Sobre a autora: Viver em um mundo cercado de magia – esse sempre foi o sonho de Ana Beatriz Brandão. Ela descobriu que era possível tornar isso realidade através da leitura quando conheceu O Pequeno Príncipe, aos cinco anos de idade. Targaryen, potterhead, narniana, semideusa e tributo, Ana vive muitas aventuras todos os dias. Aos treze anos, descobriu que contar histórias era sua paixão e desde então escreveu diversos livros, entre eles O Garoto do Cachecol Vermelho, Sombra de um anjo e Caçadores de almas. Seu maior sonho é poder continuar contando suas histórias para todos aqueles que, como ela, acreditam que os livros são a melhor forma de tocar o coração das pessoas e mudar suas vidas.

Redes Sociais – Facebook: @escritoraanabeatrizbrandao | Instagram: @anabiabrandao

Sobre ‘Sob a Luz da Escuridão’: O mundo não está a salvo dos humanos... Da autora de O garoto do cachecol vermelho. Guerras e destruição, causadas pela ganância de um homem, quase levaram a raça humana à extinção. Com a radiação das bombas nucleares, o DNA humano sofreu mutações e uma nova espécie surgiu: os metacromos, seres especiais, com poderes extraordinários. Em meio ao caos de um mundo pós-apocalíptico, Lollipop e Jazz são resgatadas do instituto onde eram mantidas prisioneiras. Com as memórias apagadas, elas não sabem por que estavam ali nem quem as libertou. E, enquanto buscam respostas sobre suas origens, só lhes resta lutar pela sobrevivência. Evan, um vampiro milenar, lidera com mãos de ferro uma das mais poderosas áreas do planeta. Mas quando, por obra do destino, ele reencontra a mulher que pensou estar morta há décadas, tudo desmorona e ele é obrigado a enfrentar o passado. Ana Beatriz Brandão apresenta um mundo totalmente novo ao leitor em Sob a luz da escuridão. A raça humana não é mais a mesma, novas espécies foram criadas e agora é cada um por si. Uma história eletrizante, cheia de ação, tensão e romance, que vai provocar fortes emoções no leitor. Prepare-se e escolha seu lado nessa guerra: você é um metacromo ou um Deles?
Compartilhe:

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Faro editorial lança em novembro “Dear heart: Eu odeio você” de J. Sterling

E se o grande amor da sua vida aparecesse em seu caminho do dia para a noite? E se ele morasse do outro lado do país? Você deixaria tudo por amor?

A Faro Editorial lança em novembro o romance “Dear Heart: eu odeio você” da americana J. Sterling. Autora best-seller com mais de 500 mil livros vendidos nos Estados Unidos, Jenn é conhecida por escrever sobre mulheres reais, que encontram o amor das mais variadas formas.

Jules era uma dessas mulheres. Focada em sua carreia como corretora de imóveis de luxo em Malibu, ela não tinha tempo a perder com os dramas de relacionamento. Ela queria crescer, e o amor poderia esperar, ou nem acontecer, isso não seria um problema, ela não seria uma pessoa infeliz.

Cal também não estava disposto a desperdiçar sua carreira para lidar com a carência de mulheres sedentas de atenção. Ele tinha um foco, conseguir a sociedade na empresa de investimentos em que trabalhava, e ele estava quase lá.

Mas, o que os dois não imaginavam é que o destino iria atrapalhar os seus planos, e que durante uma viagem de negócios à Boston, eles iriam se conhecer e todos aqueles projetos de vida teriam de ser revistos.

“Não estava pronta para ele. Não tinha nem mesmo me planejado para ele. Cal Donovan, de Boston, definitivamente não estava nos meus planos. Conhecê‑lo foi uma surpresa, que me pegou completamente desprevenida (...) No final das contas, permanecer solteira pareceu funcionar melhor para mim, e eu não tinha planos de mudar meu estado civil tão cedo. E então eu conheci Cal. E ele arruinou com tudo.”

Ficha Técnica

Título: Dear Heart: Eu odeio você
Nº de páginas: 288
Preço: 39,90

Sobre a autora

Jenn Sterling nasceu no sul da Califórnia e cresceu assistindo a jogos de beisebol do Los Angeles Dodgers e jogando softbol. Ela se formou em rádio, tevê e cinema, e trabalhou na indústria do entretenimento grande parte de sua vida.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels