Autor(a) divulgue o seu livro, conheça o Pacote Divulgação Para Autores

Autor(a), saiba como divulgar o seu livro conosco, acesse: http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2020/09/autora-divulgue-o-seu-livro-co...

Mostrando postagens com marcador interesse. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador interesse. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

A pessoa diz não gostar de ler até encontrar um livro que gosta

 

Luciana de Gnone - Foto divulgação

Por Luciana de Gnone

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro revelou que o brasileiro lê em média 4,96 livros por ano. Pode parecer bastante, mas os franceses, por exemplo, chegam a ler mais de 20 obras no mesmo período. O que explica então o desinteresse pela leitura, especialmente entre os mais jovens, no nosso país?

Acredito que estas estatísticas negativas sobre leitura estão, em parte, ligadas à obrigatoriedade de ler os grandes clássicos da literatura brasileira durante o ensino básico. Não me entenda mal, não estou criticando os clássicos, longe de mim.

O que quero dizer é que a maioria das pessoas tem dificuldade em ler e interpretar a linguagem rebuscada dessas narrativas. Esta formalidade, aliada à obrigação imposta sobre estas leituras, acaba criando um afastamento entre os jovens e a literatura que infelizmente se estende para a vida toda.

Há algum tempo, em uma conversa de família, soube que minha sobrinha de 15 anos, que até então não gostava de livros, finalmente descobriu sua paixão pela leitura. Isso aconteceu porque ela estava lendo um livro que despertou seu interesse.

Este caso retrata minha crença que defendo quase como um mantra: a pessoa diz não gostar de ler até ler um livro que gosta. Não acho que o ser humano seja avesso à leitura. Acredito apenas que cada um tem estilos, gostos e interesses diferentes.

Desde que comecei a escrever romances profissionalmente, tento reverter este movimento contra a leitura que parece ter se enraizado na nossa cultura. Na verdade, todas as pessoas que não leem hoje são potenciais leitores, basta encontrar o livro certo.

Como escritora, uso meu ativismo pró-leitura para enfatizar a importância dos livros no desenvolvimento humano. Inclusive, costumo indicar três caminhos para quem não gosta de ler descobrir como identificar os títulos certos para investir seu tempo.

Para saber quais são os seus gêneros literários preferidos, basta analisar os filmes e séries que você mais assiste. Depois, vale procurar os trabalhos de autores destes gêneros e ler resenhas de livros escritos por eles para encontrar aquele que mais chama a sua atenção.

Tem ainda a regra 80/20: se você leu 20% do livro e não gostou, o melhor é deixá-lo de lado e começar uma nova leitura. Se até ali você não se encantou por aquela história, talvez não seja o livro certo ou mesmo o momento ideal para ele.

Se você conhece alguém que se encaixa neste perfil de brasileiros que não gostam de ler, sugira 

Luciana de Gnone é escritora e lançou recentemente o romance policial “Evidência 7: Segredo Codificado”.

Compartilhe:

sábado, 3 de outubro de 2020

Professor e filmes influenciam mais o início do interesse pela leitura de literatura do que um influencer digital


A 5ª. edição da Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, o mais abrangente mapeamento do comportamento leitor brasileiro, trouxe entre suas novidades um painel mais abrangente da leitura de literatura no País. Um dos principais resultados desse módulo novo é a importância do professor como um influenciador não só na escolha dos títulos, como também em seu papel no despertar do interesse pelo gênero (contos, crônicas, romances, poesia). Em 2019, 62% dos leitores de livros de literatura revelam ter se interessado por este gênero a partir de uma indicação da escola ou professor (contra 44% dos leitores de literatura apenas em outros meios) e 50% por influência de amigos (33% para os leitores por outros meios). O cinema e a música também cumprem o papel relevante neste sentido: 54% dos leitores de livros de literatura dizem que seu interesse surgiu a partir de filmes baseados em livros ou história de autores (contra 41% de leitores de literatura exclusivamente em outros meios além do livro) e 34% dos leitores de livros deste gênero citam as letras de música (contra 31% dos leitores em outros meios). As mães ou responsáveis do sexo feminino estão em quinto lugar como influenciadoras, com 40% das menções dos leitores de livros de literatura e 25% para leitores por outros meios, enquanto os pais ou responsáveis do sexo masculino ficam em nono, sendo mencionados por 26% dos leitores de livros deste gênero e por 15% dos leitores de literatura apenas em outros meios além do livro.

Os influenciadores digitais, como youtubers, revelam-se também como atores importantes, pois 26% dos leitores de livros de literatura e 25% dos leitores de literatura em outros meios citam seu papel no interesse pelo gênero. Em um patamar semelhante, os bibliotecários e atendentes de biblioteca são citados por 21% dos leitores de livros de literatura, mas por apenas 10% dos leitores de literatura em outros meios. Para efeito de comparação, a influência do marido, esposa ou companheiro (a) é mencionada por apenas 12% dos leitores de livros de literatura, proporção próxima dos 10% de leitores deste gênero em outros meios.

 

Baixe o pdf da pesquisa a partir de 14 de setembro no site do IPL: (http://www.prolivro.org.br)

Sobre a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil

Realizada a cada quatro anos, a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil é a única pesquisa nacional que tem por objetivo avaliar o comportamento leitor do brasileiro. Realizada desde 2007, pelo Instituto Pró-Livro, cuja missão é contribuir para que o Brasil seja um país de leitores, a pesquisa chega à 5ª edição com novo parceiro e muitas novidades. O IPL contou, nesta 5ª Edição, com a parceria do Itaú Cultural para a sua realização. Em um processo de constante aperfeiçoamento, o número de entrevistas foi ampliado de 5 mil para 8 mil, permitindo a leitura dos resultados por capital, além das cinco regiões brasileiras. Esta edição também dedicou um módulo específico aos hábitos de leitura de literatura dos brasileiros, com mais dados sobre os fatores e influências no interesse por literatura, autores preferidos e formatos e/ou dispositivos escolhidos.

O objetivo da Retratos de Leitura é conhecer o comportamento do leitor brasileiro com 5 anos ou mais (alfabetizado ou não), medindo a intensidade, forma, limitações, motivação, condições de acesso ao livro (impresso e digital) pela população, orientado por sua missão de contribuir com as políticas públicas e expandir o público leitor. A coleta de dados foi encomendada ao IBOPE Inteligência, através de entrevistas domiciliares, face a face, com registro das respostas em tablets, e aconteceu entre 28 de outubro de 2019 a 13 de janeiro de 2020, ou seja, meses antes da pandemia de coronavirus, não havendo, portanto, interferência dessa situação na realização ou nos resultados da pesquisa.

No total, foram realizadas 8076 entrevistas, em 208 municípios, sendo 5874 nas capitais de 26 estados. Os resultados da pesquisa podem ser analisados para o total do Brasil, pelas cinco regiões e por capitais, e eles foram ponderados considerando os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) de 2017, do IBGE. Com um intervalo de confiança estimado de 95%, a margem de erro máxima estimada é de 1,1 p.p. para mais ou para menos,

Sobre o Instituto Pró-Livro: O IPL (www.prolivro.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sem fins lucrativos, criada e mantida pelas entidades do livro - Abrelivros, CBL e SNEL - com a missão de transformar o Brasil em um país de leitores. Tem como objetivo promover pesquisas e ações de fomento à leitura. Realiza, periodicamente, a pesquisa Retratos da leitura no Brasil, maior e mais completo estudo sobre o comportamento do leitor brasileiro, a fim de avaliar impactos e orientar ações e políticas públicas em relação ao livro e à leitura, visando, assim, melhorar os indicadores de leitura e o acesso ao livro. Lançou este ano (2019), a pesquisa Retratos da Leitura - Bibliotecas Escolares , para identificar o impacto das bibliotecas na aprendizagem dos alunos .Também é responsável pelo Prêmio IPL - Retratos da Leitura, que busca homenagear organizações que desenvolvem práticas de incentivo à leitura e, desse modo, promovê-las e difundi-las, de maneira que ganhem amplitude e investimentos, orientem políticas públicas e inspirem outras iniciativas pelo Brasil. O IPL também conta com outra ação importante, a Plataforma Pró-Livro - uma plataforma digital colaborativa que reúne informações sobre as práticas de leitura ao redor do país e incentiva a conexão entre essas experiências. Os projetos premiados e cadastrados estão mapeados e podem ser conhecidos na Plataforma Pró-Livro (http://www.plataformaprolivro.org.br).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA
clique sobre a capa

DO INCISIVO AO CANINO - BERT JR.

MAFRA EDITIONS

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

DIVULGUE O SEU LIVRO

FUTURO! - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels