Possessão Alienígena reúne grandes escritores brasileiros de ficção científica

Monitorar, possuir e manipular. De certo modo, a literatura, a mídia e o cinema ajudam na descrença da existência dos alienígenas, tor...

Mostrando postagens com marcador lançamentos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador lançamentos. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Feira e-cêntrica de publicações independentes recebe inscrições para expositores até 7 de fevereiro

Crédito da imagem: Layza Vasconcelos
A terceira edição da feira e-cêntrica de publicações independentes abre inscrições para 100 expositores em 2020. Até o dia 7 de fevereiro, publicadores de todo o Brasil podem se candidatar a uma vaga para a exposição de livros especiais, zines e artes gráficas. Programada para 7 e 8 de março, na Vila Cultural Cora Coralina, em Goiânia, a feira e-cêntrica é realizada pela NegaLilu Editora e pela Casa da Cultura Digital e conta com o apoio do Fundo de Arte e Cultura e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Editoras independentes, selos literários, coletivos criativos, ilustradores, designers e artistas gráficos interessados em participar da e-cêntrica podem se inscrever no site www.negalilu.com.br . Para esta edição da feira, não haverá cobrança de taxa de inscrição.

“O nosso desafio é ampliar a representatividade dos expositores, que já é crescente deste a edição passada, consolidando a e-cêntrica como feira nacional”, comenta a coordenadora e curadora, Larissa Mundim. A primeira edição foi realizada com 64 expositores e a segunda com 80 publicadores de seis estados.

Segundo ela, os participantes da feira podem compreender a e-cêntrica como uma ação de apoio à inovação do mercado editorial. “Mais do que uma estratégia de circulação da produção gráfica-literária independente, buscamos realizar um evento que fortalece agentes sub-representados, repensa modos de produção, discute o redimensionamento dos papéis estratégicos na cadeia produtiva do livro e estimula a leitura”, ressalta a coordenadora.

Além da exposição e venda de livros especiais, zines e artes gráficas, a feira prevê programação formativa com oficinas, rodas de conversa e minicursos, lançamentos literários e exposições de arte. As inscrições para estas atividades estarão abertas em 9 de fevereiro, quando a programação completa será divulgada pela NegaLilu Editora e pela Casa da Cultura Digital. Em 2020, a e-cêntrica integra a programação do Projeto Madalena Caramuru.

SERVIÇO
Feira e-cêntrica – Inscrições para expositores
Prazo: até 7 de fevereiro
Onde: www.negalilu.com.br

Compartilhe:

terça-feira, 27 de agosto de 2019

Crítica: Seis Vezes Confusão - Netflix


Título Original: Sextuplets 

Direção: Michael Tiddes 

Duração: 01h37min 

Ano Lançamento: 16 de Agosto de 2019 

Elenco: Marlon Wayans, Bresha Webb, Molly Shannon, 
Glynn Turman e Debbi Morgan 

Gênero: Comédia 

Origem: Estados Unidos 

Alan embarca em uma jornada pessoal para conhecer sua mãe biológica antes da chegada de seu primeiro filho. Quando ele encontra seu irmão, Russell, descobre que ele nasceu de sêxtuplos e decide procurar seus outros quatro irmãos (todos interpretados por Wayans). Juntos, os dois irmãos partem em uma viagem para encontrar o resto da família que nunca conheceram, e Alan rapidamente percebe que pode ter conseguido mais do que esperava. 

Impressões: 

Nova produção da Netflix, além de ser a queridinha da plataforma, afinal, ela conta com uma super estrela da comédia, o ator Marlon Wayans. Interprete de outro grande sucesso, “As Branquelas”. 

Prestes a se tornar pai de primeira viagem, o protagonista Alan decide tomar uma decisão, descobrir sua origem, seus pais biológicos e conhecer mais a respeito do seu passado. Tendo ajuda do seu sogro, um juiz influente, consegue alguns documentos de sua mãe biológica. Entretanto! Nada é o que parece. 

Ao chegar no endereço, Alan se depara com um sujeito um tanto esquisito, chamado Russell, afirmando que sua mãe já havia falecido. Duas coisas transforma à vida de Alan, ao descobrir que Russell é seu irmão e uma caixa metálica recém descoberta. 

O longa remete com outras produções semelhantes, mais especificamente os trabalhos com outro astro da comédia, Eddie Murphy, interpretando vários personagens em uma única obra, como por exemplo em “O Professor Aloprado”. 

Já em “Seis Vezes Confusão”, Marlon interpreta seis personagens, deixando muito das vezes um excesso de interpretação entre Marlon e Marlon. Esse dinamismo acabou se perdendo durante o filme. 

Alan e Russell descobrem que possuem outros irmãos, saindo em busca para reencontra-los e finalmente formarem uma família. Essa viagem faz Alan refletir sobre o valor de uma família, afinal, logo será pai. 

Uma comédia mediana, bem nos moldes dos anos 90, sem pretensão de ser um longa impactante, está mais para um outro filme qualquer de comédia na sessão da netflix.


Compartilhe:

sábado, 2 de setembro de 2017

Visite o Stand da Editora Drago na Bienal do Livro Rio. Todos os leitores que adquirirem livros concorrerão a souvenirs e brindes


Visite o Stand da Editora Drago na Bienal do Livro Rio. Todos os leitores que adquirirem livros concorrerão a souvenirs e brindes - Local: Pavilhão Azul - Rua G - 21

"Transparência", "parceria" e "suporte". Essas são as palavras que melhor definem a Drago Editorial. Criada por quem conhece os desafios vivenciados por autores iniciantes no Brasil, a Drago se diferencia pelo profissionalismo dos seus serviços, pelo suporte pós-publicação e por ser uma das editoras que mais abrem as portas para novos talentos. Não só publicam autores em início de carreira, como também trabalham em cima desses originais, para torná-los livros de qualidade. Possuem uma equipe que divulga seus autores em jornais, revistas, rádios, programas de televisão, blogs, sites de literatura, eventos, feiras... possuem parceria com a Livraria da Travessa, com a Livraria Leitura e com a poderosa Amazon, que se responsabiliza por imprimir seus livros e comercializá-los nos quatro cantos do mundo... e o que é fundamental: fornecem assistência de carreira (coaching) a todos os seus autores, através do WhatsApp ou do grupo fechado no Facebook. Dificilmente você encontrará tantos benefícios em qualquer que seja a editora... pode procurar!

NOVIDADE!!!

PALAVRAS DO EDITOR GUSTAVO DRAGO:
Estaremos lançando a primeira livraria física da editora em Feira de Santana, na Bahia, dia 12 de outubro. Um espaço de 40 m² dentro do American Outlet Shopping dedicado aos autores nacionais, e com destaque de vitrine para todos os autores da Drago Editorial.

Será um projeto ousado!

Tanto que dia 15 de Dezembro, em Maceió, de frente para a praia, estaremos inaugurando, em um dos locais mais belos da região, a segunda livraria da editora.

Elas serão padronizadas, terão nossa logo e guerreiros em destaque, e se chamará simplesmente "Livraria Drago". A iniciativa abrirá as portas para outras inúmeras livrarias que serão lançadas em todo o território brasileiro ao longo dos próximos anos, algumas por nossa responsabilidade, outras através de uma rede de franqueados, com a missão de Valorizar "Sempre" o Autor Nacional.

Estamos crescendo, nosso stand na Bienal do Rio desse ano e a assinatura de mais de 160 contratos com novos autores espalhados por todo o Brasil, ao longo de apenas 3 anos de existência, são as maiores provas disso. Viemos para nos tornarmos grande... para brigarmos de igual para igual com qualquer editora... e com qualquer obra, seja nacional ou internacional.

Chegou a hora de você também publicar seu livro conosco.

www.dragoeditorial.com

Porque todos têm uma História pra contar!

SERVIÇO:
Bienal do Livro Rio
Stand da Editora Drago
Local: Pavilhão Azul - Rua G - 21


Para saber mais notícias e informações sobre lançamentos e tardes de autógrafos, acesse: https://www.facebook.com/gustdrago
Para enviar seu original para avaliação da editora, escreva para: originais@dragoeditorial.com
Site da editora: http://www.dragoeditorial.com
Para informações sobre a programação da Bienal Rio: https://www.bienaldolivro.com.br

ASSESSORIA EM DIVULGAÇÃO LITERÁRIA:
Ademir Pascale - pascale@cranik.com
Compartilhe:

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Já está disponível a nova edição da Revista Conexão Literatura (Agosto/2017)

EDITORIAL

Nesta nova edição de Conexão Literatura, destacamos um dos mestres do terror e suspense nacional: J. Modesto. Com uma escrita de qualidade e várias obras publicadas, Modesto mostra que tem fôlego para publicar muito mais. Confira a entrevista exclusiva que fizemos com ele nas páginas da revista.
Entrevistas, contos e crônicas fazem parte desta edição. Leia, comente e compartilhe com os amigos ;)

Forte abraço e até a próxima edição :)

PARA BAIXAR A REVISTA CONEXÃO LITERATURA, Nº 26: CLIQUE AQUI.


Compartilhe:

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Escritora abre livraria virtual com ênfase na novíssima geração

A Boa Prosa pretende diminuir a distância entre leitores e escritores independentes
Com o objetivo de incentivar a cena dos autores independentes do Brasil, a escritora Irka Barrios acaba de lançar a livraria virtual A Boa Prosa, especializada na literatura da novíssima geração.

A decisão de empreender no mercado editorial veio a partir das dificuldades que os independentes enfrentam para manter seus livros ao alcance dos leitores. "Depois que eu comecei a escrever e conhecer vários autores independentes eu notei que as obras acabavam se perdendo depois do lançamento, porque as editoras pequenas não têm muita entrada nas grandes livrarias", observa Irka.

Romances, contos, crônicas, poesia, literatura infanto-juvenil e obras acadêmicas compõem a estante da A Boa Prosa. No acervo de cerca de 15 livros, publicados por editoras como a Patuá, Oito e Meio, Bestiário, Biografias e Profecias e Penalux, há espaço para escritores estreantes e para revelações da literatura brasileira, como Bruno Ribeiro, André Timm e Roberto Menezes.

Com o ambiente exclusivo no mercado digital, a ideia é diminuir a distância entre leitores e escritores de todo o país. Para os autores, a livraria é um intermediário que pode contribuir com a venda direta. "Após um lançamento, uma parte dos livros fica com o autor e outra, com a editora que o publicou. Os leitores que não acompanham as novidades do mercado literário ficam sem saber a efervescente produção literária que o Brasil atravessa porque, para encontrar esses lançamentos, é preciso ir até a editora ou acompanhar o autor", explica Irka, ressaltando que sempre há lançamentos na A Boa Prosa.

A personalização é outro valor pensado por Irka para o empreendimento, que entrega todas as obras autografadas por cada escritor. Um projeto que deve ser implementado em breve é a entrega de minicontos personalizados aos clientes da livraria, oportunizando que cada leitor contribua com a narrativa de um texto exclusivo. 

Serviço:
A Boa Prosa: livraria virtual com ênfase nos autores da novíssima geração brasileira
Site: aboaprosa.com.br
Email: contato@aboaprosa.com.br

Sobre a escritora:
Irka Barrios é natural de Tuparendi, no Rio Grande do Sul. Foi premiada com a segunda colocação no concurso Brasil em Prosa (Amazon/Jornal O Globo, 2015). Participa de diversos projetos de coletâneas de contos, como "Língua Rara" (Ed. Outsider, 2017), "Onsiciente contemporâneo" (Ed. Bestiário, 2016) e "Contos para ler a três" (Ed. Bestiário, 2016). Está em entre os 10 autores selecionados pela Amazon para participar do pitching Vendendo Sua Ideia na Festa Literária de Paraty 2017.


Compartilhe:

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

A nova edição da revista literária Conexão Literatura (Dezembro) já está disponível. Baixe a sua


Chegamos em nossa última edição do ano. Foram 12 edições com dezenas de contos, crônicas e entrevistas publicadas. 2016 foi um ano marcante para nós: tivemos atenção da Amazon, Skoob, autores e várias editoras de pequeno, médio e grande porte, mostrando que estamos fazendo um trabalho sério em prol da cultura e disseminação da literatura brasileira. Esperamos fazer muito mais em 2017.
E para fecharmos esse ano com chave de ouro, destacamos em nossa capa Aline Basztabin, escritora brasileira que mora em Miami, autora das obras A Indiscutível Forma de Amar e A Essência da Dor. Confira a entrevista exclusiva que fizemos com ela baixando gratuitamente a nossa edição. Já na coluna Conexão Nerd, selecionamos 5 grupos literários do Facebook e fizemos uma entrevista com a criadora do grupo Loucas e Loucos Por Livros.

E como sempre, entrevistas, crônicas, contos, dicas de livros e filme aguardam por você nas páginas da revista ;)
Desejamos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo repleto de realizações, leituras, paz e muito amor.

Forte abraço!

Ademir Pascale - Editor
Twitter: @ademirpascale
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br

PARA BAIXAR A REVISTA CONEXÃO LITERATURA, Nº 18: CLIQUE AQUI.

Compartilhe:

sábado, 1 de outubro de 2016

Baixe gratuitamente a nova edição da Revista Conexão Literatura (Outubro)


Revista Conexão Literatura, nº 16 (Outubro)
Nesta 16ª edição da revista Conexão Literatura, destacamos Gustavo Drago, editor da Drago Editorial, que já publicou 99 autores e que vem conquistando cada vez mais espaço no mercado editorial. Com muitas páginas (62), publicamos vários autores, tanto em entrevistas, como contos ou crônicas. As edições de Conexão Literatura estão sendo cada vez mais procuradas por autores, editoras e profissionais que trabalham na área, além de estarmos conquistando cada vez mais leitores. E é por isso que estamos trabalhando cada vez mais com afinco e dedicação ;)

Caso queira nos ajudar na divulgação da revista, basta usar o link para download da edição: http://www.fabricadeebooks.com.br/conexao_literatura16.pdf

Forte abraço,

Ademir Pascale - Editor
Twitter: @ademirpascale
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br
PARA BAIXAR A REVISTA CONEXÃO LITERATURA, Nº 16: CLIQUE AQUI.

Compartilhe:

sábado, 24 de setembro de 2016

Mirela Paes, autora do livro Maliciosa, comenta sobre seu livro e futuros projetos

Mirela Paes
Mirela Paes mora em Recife/PE, é comunicóloga por formação e tem um blog onde compartilha tudo sobre seu dia-a-dia – suas leituras, o que anda assistindo e seu entusiasmo pelo universo feminino. A paixão pela escrita surgiu em 2008, quando começou a publicar suas histórias online. "Maliciosa" é o seu romance de estreia, sucesso de público em todo o Brasil.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Mirela Paes: Considero que comecei a escrever de verdade entre o final de 2008 e o inicio de 2009, pois foi quando comecei a assinar meus escritos como Mirela Paes e publicar em sites e comecei a interagir com os leitores que iam surgindo.

Conexão Literatura: Você é autora do livro "Maliciosa" (Qualis Editora). Poderia comentar?

Para adquirir o livro: clique aqui
Mirela Paes: Maliciosa é minha segunda publicação, mas a minha primeira publicação com livro físico e em editora. Nele os leitores vão conhecer a história da Ana: uma jovem que está vivenciando os desafios de empreender no mundo digital da moda e seu relacionamento proibido com o Matthews, que foi criado como seu primo e também é dez anos mais velho que ela. Empoderamento feminino e mercado digital são as duas pautas principais, depois de claro, muito romance e cenas sensuais.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo demorou para escrever seu livro?

Mirela Paes: Maliciosa nasceu como uma história curta, de apenas três capítulos que postei online anos antes. O casal tomou conta do coração das leitoras e a pauta de empoderamento foi tão bem aceita, que acabei escrevendo um livro inteiro contando a história deles. Demorei cerca de um ano e meio para concluir o livro, entre escrever a história e ela ser trabalhada pela editora.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do seu livro especialmente para os nossos leitores?

Mirela Paes: “Toda a história dos dois estava representada nas pulseiras Pandora dela”

Conexão Literatura: Se você fosse escolher uma trilha sonora para o seu livro, qual seria?

Mirela Paes: Maliciosa tem uma trilha sonora! Os leitores podem encontra-la no Spotfy ou no Youtube. No meu site tem todas as informações: http://www.mirelapaes.com/2016/05/trilha-sonora-de-maliciosa.html

Conexão Literatura: Como os interessados deverão proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Mirela Paes: O livro está à venda na Americanas, no Submarino, na Saraiva e em todas as principais livrarias físicas de Recife, mas o melhor lugar para comprar o livro é no site da editora www.qualiseditora.com – comprando o livro com eles, além de ganhar o marcador oficial, o leitor também não precisa pagar pelo frete! 


Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Mirela Paes: Sim, existem. Existem duas histórias com garotas empoderadas que estão sendo analisadas por algumas editoras. Tenho certeza de que as leitoras e os leitores vão vibrar com essas duas novas personagens que apresentarei em breve aos leitores!

Perguntas rápidas:

Um livro: O senhor dos Anéis
Um (a) autor (a): Donna Tartt
Um ator ou atriz: Marion Cotillard
Um filme: O poderoso chefão
Um dia especial: Não dá para descrever só um, e sim todos. Os lançamentos de Maliciosa foram incríveis. Mais que um lançamento, foi maravilhoso poder celebrar com tanta gente que estava na minha torcida!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Mirela Paes: Quero agradecer a revista pela oportunidade da entrevista e também agradecer aos leitores! Sem eles, não estaria realizando o meu sonho! Também gostaria de convidar todos para conhecerem o meu canal no youtube o www.youtube.com/doisdedosdebagunca

Compartilhe:

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Elas mostram que é possível driblar a crise com otimismo, planejamento e muita garra na nova editora Ubu

Em novembro de 2015, Charles Cosac anunciou o encerramento das atividades da editora Cosac Naify e algumas das causas pontuadas por ele foi devido a crise econômica brasileira e a burocrática legislação vigente no país.

Trazendo a experiência da Cosac, que publicava excelentes livros de arte, arquitetura, cinema, dança, design, fotografia, literatura, moda, música etc, as ex-diretoras editorial e de arte Florencia Ferrari e Elaine Ramos, uniram-se à Gisela Gasparian. Elas mostram que é possível driblar a crise com otimismo, planejamento e muita garra na nova editora Ubu, da qual são sócias. As atividades da editora iniciam agora em setembro, mas o site já está em pleno funcionamento e com títulos em pré-venda: http://www.ubueditora.com.br

Para sabermos ainda mais sobre as novidades da editora Ubu, fizemos uma entrevista com a diretora editorial Florencia Ferrari. Confira:

Florencia Ferrari
ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Como foi para você e Elaine Ramos, ex-diretoras editorial e de arte da extinta Cosac Naify, se juntarem à Gisela Gasparian, que assumiu a direção de operações, criar a editora Ubu, que inicia suas atividades agora em setembro?

Florencia Ferrari: O fechamento da Cosac Naify foi um golpe, e diante do vazio decidimos continuar fazendo livros. Começamos a pensar que tamanho teria, que títulos dariam certo e eu usei o tanto de DNA do meu pai matemático pra fazer uma excel com as variáveis que contavam para a edição e venda dos livros. Era óbvio que aquilo não era um business plan, e um amigo nos colocou em contato com a Gisela, ex-executiva da McKinsey e da Somos educação que estava num sabático e quis nos ajudar pro-bono a montar o plano de negócio. Só que o que a gente não sabia é que ela era neta do Fernando Gasparian, e pouco tempo percebemos que tínhamos que montar a Ubu juntas. São três sócias muito complementares, que trabalhamos muito bem juntas.

Conexão Literatura: Por quê o nome Ubu?

Florencia Ferrari: Escolher um nome não foi fácil, mas Ubu respondia a algumas das nossas demandas: uma referência literária forte, um nome fácil, curto e visual, sem concorrência em nenhuma área no Brasil. Ubu é um dos personagens de várias obras do poeta, romancista e dramaturgo francês Alfred Jarry, entre as quais a peça Ubu-rei é a mais conhecida. Nascido em 1873, Jarry foi referência para as vanguardas artísticas do século XX, além de precursor reconhecido, junto com Guillaume Apollinaire, do Teatro do Absurdo, que reuniria dramaturgos como Eugène Ionesco, Jean Genet e Samuel Beckett.

Conexão Literatura: A Ubu fez um acordo para obter alguns títulos da Cosac Naify. Poderia comentar?

Florencia Ferrari: Sim, compramos os arquivos de 35 livros, 4 dos quais estavam em produção e portanto são novidades, como essa edição crítica de Os Sertões. A maior parte deles tem perfil universitário, como quase toda a coleção de antropologia que eu editei pessoalmente na Cosac Naify, e alguns livros adotados de crítica de arte e arquitetura.

Conexão Literatura: Além dos títulos adquiridos pela Cosac Naify, a Ubu irá avaliar e publicar novos títulos? Como será o processo? Terá um gênero específico?

Florencia Ferrari: Vamos publicar poucos livros por ano, cerca de 10. Temos muitos projetos já pensados, o que dá pouco espaço para abrir para avaliação de originais. Vamos trabalhar em diferentes áreas, buscando justamente fazer a ponte entre elas: arte, arquitetura, ciências humanas, cinema, design, fotografia, literatura, e um ou outro infanto-juvenil que tenha relação com o catálogo. Não vamos publicar ficção brasileira contemporânea, porque não temos estrutura para receber e avaliar originais e acompanhar as atividades dos autores brasileiros. Também não teremos uma linha de livros infantis típicos de adoção escolar, que também demandam uma estrutura grande. Vamos apostar em títulos certeiros que consigamos comunicar para um público próximo.

Conexão Literatura: O que podemos esperar da Ubu daqui pra frente?

Florencia Ferrari: Devagarinho, um livro depois do outro, construir um catálogo relevante, com todo o cuidado possível.

Compartilhe:

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Presidente da Editora Record defende aumento no preço dos livros


Para uma pequena parcela de brasileiros que fazem da leitura seu hábito sagrado quando se ouve qualquer notícia relacionada a aumento de preços de livros há uma enxurrada de reclamações, e não é pra menos, os leitores ávidos compram muitos livros.

E se pensarmos no outro lado da moeda e entendermos os custos envolvidos na produção de um livro? Talvez a sua opinião mudaria e você enviaria um e-mail imediatamente para as editoras para promover um aumento geral.

O fato é que para agradar os participantes desse negócio não é tarefa fácil, principalmente quando o país vive uma recessão gravíssima. Temos que entender os argumentos de ambos os lados e chegar num denominador comum.

Tudo isso para contextualizar uma notícia que saiu essa semana em que Sônia Machado Jardim, presidente do grupo Record, disse que havia necessidade de aumentar os preços dos livros do grupo.

Considerada uma administradora que controla na ponta do lápis os custos da produção de um livro, ela relata que o grupo passou por grandes transformações nos últimos tempos e o planejamento racional era necessário num ambiente tão conturbado.

Formada em Engenharia Civil adotou a editora há 22 anos como profissão, Jardim é ligada a números, por isso tem solicitado aos editores um planejamento detalhado da produção dos livros em função de várias transformações que a empresa vem passando, tais como:

O grupo perdeu o Sérgio Machado, presidente do grupo, para um tumor na meninge, a ascensão de grandes grupos editoriais, o aumento do papel em 45%, o fim das compras governamentais, enfim, ingredientes que fazem qualquer administrador pensar racionalmente.

É claro que para nós, pobres mortais, que amamos a leitura não é uma notícia animadora. A falta de incentivos na produção literária é nítida no Brasil e os custos para produção são altíssimos, por isso, o planejamento da produção deve ser feita com muita cautela.

Isso não significa defender o aumento dos livros e sim refletir sobre a sua produção e exigir melhores incentivos dos nossos governantes para a produção de livros, afinal, sem livros não há educação e sem educação não há um país melhor.

Fonte: Folha

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels