Mostrando postagens com marcador pandemia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador pandemia. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

EM MEIO AO CAOS, DIANTE DA CRISE IMPOSTA PELA PANDEMIA, O QUE VOCÊ TEM FEITO PARA RESISTIR E NÃO SUCUMBIR AO MEDO? A PROFESSORA E POETISA ZENILDA RIBEIRO BUSCOU NA ESCRITA UMA SAÍDA, UMA JANELA


POESIA NA PANDEMIA: poemas para inspirar, denunciar e motivar.

SINOPSE:

Este livro traz parte dos poemas que venho escrevendo nesse período de isolamento, buscando ajudar colegas de trabalho, amigos, familiares e seguidores das minhas redes sociais, mas também ajudar-me, por meio da escrita literária que tem se assemelhado a um processo terapêutico, fazendo-me fluir, ressignificar a vida. Espero poder espalhar, através desses poemas, gotas de luz e de esperança. Espero ainda, poder motivar pessoas a buscarem, na prática das suas habilidades, naquilo que gostam de fazer e que o fazem com paixão, motivos para se reinventar, se ressignificar e seguir sonhando, lutando e acreditando que todo esse caos vai passar. Mesmo que muitas lacunas, dores, saudades, ausências, fiquem, que também fique em cada um de nós a capacidade de ser resiliente, empático e humano.

INFORMAÇÕES:

Editora : Publicação Independente pelo Clube de Autores e Bok2

Idioma: : português

Capa flexível : 101 páginas

ISBN-10 : 6500052536

ISBN-13 : 978-6500052534

Dimensões : 20.8 x 14.6 x 0.8 cm

Link para compra:

Amazon: https://amz.run/4D3Q

Submarino: https://bityl.co/5C2F

Americanas: https://bityl.co/5C2K

Livraria Bok2: https://www.livrariadabok2.com.br/poesia-na-pandemia

Clube de Autores: https://clubedeautores.com.br/livro/poesia-na-pandemia-2

Mercado Livre: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1646088330-livros-poesia-na-pandemia-_JM

COMENTÁRIOS DE LEITORES:

Ler seus poemas matinais me reabastece e me concede forças para enfrentar a batalha que estamos enfrentando com essa pandemia. Obrigada por proporcionar tanto amor aos seus leitores. 

Rosimery Soares - Professora - 

Os poemas de Zenilda Ribeiro da Silva é um afago na alma. Uma leitura obrigatória nesse momento tão difícil de pandemia. Leitura obrigatória e inspiradora, não é difícil se reconhecer em seus versos, pois falam de gente, de sentimentos e dilemas ao mesmo tempo universal e pessoal. Por vezes senti que seus poemas eram sobre mim. Recomendo a todos! 

Nilson Rutizat - Professor e escritor -

É maravilhoso ter por perto alguém com alma de poeta, que traz nos versos palavras, de conforto, alegria, amor e as vezes de dor. É maravilhoso acordar e já receber a notificação de um poema que está ali aguardando para ser lido. E é ainda mais maravilhoso, quando eu me enxergo naqueles versos. É uma alegria tão grande, que a vontade é de espalhar seus versos para o mundo todo. Para que todos possam também ter a graça de transbordar de alegria e se emocionar. Tão bom quanto ter por perto alguém com alma de poeta e ter alguém que conhece nossa alma. É tipo um “ match” entre mim e a poesia. 

- Mireli Morais – Professora -

BIOGRAFIA DA AUTORA:

Zenilda Ribeiro da Silva, natural de Coremas-PB, residente em João Pessoa-PB, Graduada em Letras pela UFPB, Mestre em Letras pela UFCG. Professora de Língua Portuguesa e Literatura da Educação Básica na Paraíba e escritora. Autora de quatro livros publicados, com participações em mais de quinze Antologias (Nacionais e Internacionais).

Compartilhe:

sexta-feira, 31 de julho de 2020

Crônica: “Uma história na pandemia – Rosquinhas”, por Cida Simka e Sérgio Simka


A mulher levantou-se de madrugada, às 11h, para fazer o café para a família, enquanto todos dormiam.
Passou o café, pegou o leite da geladeira, o pão no armário etc. Resolveu fazer umas rosquinhas e se pôs diante do fogão. Abriu a janela e a porta da cozinha, para que o ar da manhã pudesse entrar com mais vigor.
Minutos depois, gritou:
– Gente, o café tá pronto. Desçam logo. E tem uma surpresa: fiz rosquinhas que vocês tanto gostam.
E antes de terminar, ouviu o bando descer os degraus da escada.
Tocou o telefone na sala. A mulher foi atender.
Quando voltou, todos à mesa estavam olhando para ela.
– Você disse que fez rosquinhas, mas eu não estou vendo nem sinal – disse a filha caçula.
– Coloquei o prato bem em cima da mesa.
– Será que você, por um descuido, não colocou na geladeira? – perguntou o marido, com um sorriso malicioso.
– Não sou você que colocou as chaves do carro no congelador – retrucou a mulher.
Quando a discussão familiar estava prestes a estourar, ouviram um barulho na porta da cozinha. Imediatamente, todos olharam para lá e viram o pequeno vira-lata lambendo os beiços.

FIM


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).
Compartilhe:

quarta-feira, 15 de julho de 2020

Crônica: “Uma história na pandemia – Fumaça”, por Cida Simka e Sérgio Simka



– Benhê, está sentindo esse cheiro?
– Estou. E por que está me olhando desse jeito? Tudo bem que faz duas semanas que não tomo banho.
– É um cheiro tipo diferente.
– Será que eu pisei em cocô de cachorro?
– Pare de falar bobagem, homem. Nem no quintal você sai.
– Acho que vem lá do vizinho.
A mulher olha para a janela da cozinha.
– Sabe, já ouvi falar que o vizinho costuma queimar umas ervas de cheiro estranho.
– Não fale sem saber a verdade.
– Tudo bem. Pode ser também que o vizinho acenda uns incensos, umas velas, fume uns charutos fedorentos.
– Cruz-credo, homem, você só fala asneira.
– Olhe, mulher, está saindo fumaça da janela da cozinha do vizinho.
– É mesmo! Vamos ver o que está acontecendo, se a gente pode ajudar de alguma forma.
O homem e a mulher se debruçam em sua janela da cozinha, que dá de frente com a da cozinha do vizinho. A mulher grita:
– Ei, aconteceu alguma coisa? Podemos ajudar?
Nisso, a janela da cozinha do vizinho se abre completamente, sai um monte de fumaça e depois aparece a cabeça da vizinha.
– Não, obrigada, é que deixei queimar de novo o frango.

FIM


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).

Compartilhe:

sábado, 20 de junho de 2020

Crônica: “Uma história na pandemia – Leitura pra cachorro”, por Cida Simka e Sérgio Simka


– E então, amiga, não consegui me concentrar muito na revisão do livro de autoajuda que estou corrigindo.
– E por que não, amiga?
– É que de manhã tive de ler para o Sabugo, do contrário, ele não iria me deixar em paz, sabe?
– Quem é o Sabugo?
– É o meu cachorro, ele não para de arranhar a porta do escritório até eu não abrir e sair com ele.
– Você lê para o seu cachorro?
– Sim, quer dizer, mais ou menos.
– Não entendi, mas nesse tempo de pandemia, tudo é possível.
– Não me interprete mal, amiga, é que o Sabugo se acostumou a ficar no quintal toda manhã e também no fim da tarde latindo para quem passa na rua. E eu fico sentada lendo, entendeu?
– Ah, sim, agora entendi.
– Bem, amiga, como agora é fim de tarde, o Sabugo já está me olhando.
– Ok, amiga, boa leitura.
Giovana desligou o celular, pegou o livro e foi para o quintal, com o cachorro atrás dela.
– Pois, então, Sabugo, se ficar latindo para quem passar, e não prestar atenção, eu paro de ler.

FIM

CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).

Compartilhe:

quarta-feira, 10 de junho de 2020

Crônica: “Uma história na pandemia – O escritor”, por Cida Simka e Sérgio Simka


Tendo lido mais de cem livros durante a pandemia, Gérson resolveu pôr umas ideias no papel e começou:
Meu querido “diario”...
Abruptamente, a caneta foi tomada de suas mãos e, com horror, Gérson viu que ela, sozinha, principiou a escrever na folha. Ao mesmo tempo, ele ouvia cada linha pronunciada:
Que ideia mais babaca, seu babaca! Escrever “meu querido diário...”. E saiba que “diário” tem acento, pois é uma palavra paroxítona terminada em ditongo. Fugiu da escola, mané? Para escrever, é necessário ser original, ter ideias fantásticas, seu imbecil. Você não passa de um estrupício...
Com raiva, Gérson pegou a folha, amassou-a e arremessou-a no cesto de lixo.
Abaixou, pegou uma garrafa de vodca e encheu um copo até a borda. Quando ia beber, ouviu:
– Não vai oferecer?
Derramou todo o líquido em sua blusa, olhando para os lados, com muito medo, pois se encontrava sozinho no escritório.
– Quem falou isso? – examinava o ambiente. 
De repente, olhou para o aquário sobre a cômoda.
E o peixinho:
– Foi o vaso quem falou.
E Gérson automaticamente olhou para o vaso de orquídeas, próximo do pequeno aquário.
E o vaso:
– Seu peixe dedo-duro!

FIM

CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).
Compartilhe:

terça-feira, 26 de maio de 2020

Empreendedores inovam e criam plataforma online para adoção de microempresas em tempos de pandemia

Fábio Fiori e Cláudio Tieghi - Foto divulgação
“Adote um Pequeno Negócio” tem como objetivo minimizar o impacto financeiro nas micro e pequenas empresas

As empresas que mais sofrem com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus são as micro e pequenas, além das MEIs, justamente estas que respondem por nada menos do que 60% dos quase 100 milhões de empregos gerados no país, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Atentos a este quadro tão desafiador, os empreendedores Cláudio Tieghi e Fábio Fiorini criaram o projeto “Adote um Pequeno Negócio”, que, por meio de uma plataforma inteligente, tem por objetivo minimizar o impacto financeiro e a crise que se instaurou mais acentuadamente nesse segmento.

A premissa é buscar alavancar os negócios dos empreendedores individuais e das micro e pequenas empresas de forma a promover um impacto social positivo, rápido e eficiente para que retomem e ampliem suas vendas de maneira profissional e disciplinada. Em sua primeira etapa, o “Adote um Pequeno Negócio” busca impactar positivamente 35 mil pequenos negócios.

- No projeto, pessoas físicas e jurídicas poderão colaborar selecionando um pequeno negócio em qualquer região do Brasil com uma cota-doação única de R$ 9,90 – explica Tieghi.

O pequeno negócio que for adotado receberá consultoria no intuito de profissionalizar seus processos para alavancá-los rapidamente. O empresário passará a ter o controle das tarefas diárias de sua empresa, através de uma plataforma inteligente de formação comercial para vendas de curto prazo. Além disso, receberá um kit inicial contendo um livro e informações para acessar um guia de implantação passo a passo e se conectar ao movimento.

O livro “Manual do micro e pequeno negócio em tempos de pandemia”, de autoria de Fabio Fiorini, traz diferentes ferramentas para serem implementadas no cotidiano dessas empresas de forma descomplicada, além de ensinar a criar uma rotina para aumentar as vendas e ajudar a solucionar a maioria dos problemas causados pela crise que se instaurou nesse período. Os direitos autorais do livro serão inteiramente doados às empresas adotadas pelo projeto.

- Para adotar uma empresa, sendo pessoa física, é necessário inicialmente investir R$9,90 ou mais. Em seguida, o investidor recebe um livro para presentear um outro empreendedor, além de ter acesso à plataforma para acompanhar o dia a dia da empresa que adotou. O nome da cada pessoa que fizer a adoção irá aparecer na página dos doadores, além de receber um certificado – ressalta Fiorini.

Já pessoas jurídicas podem adotar múltiplos da mesma cota-doação única de R$ 9,90 a partir de R$ 5 mil.

A plataforma ainda quer formar uma grande rede de colaboração, que visa criar oportunidades para que doadores e beneficiados possam conhecer as diferentes iniciativas para essa retomada e compartilhá-las de forma criativa e colaborativa.

O “Adote Um Pequeno Negócio” já está no ar em www.adoteumpequenonegocio.com.br.

Fábio Fiorini

Empreendedor serial e CEO do Grupo Grupo Noby Educação, primeira Edtech do Mundo para educação e formação de pessoas vendedoras com ética, princípios, foco em relacionamentos duradouros e disciplina para obter resultados. Desde 1998 criou diversas empresas que cresceram, impactaram e foram vendidas para outros grupos empresariais, entre as quais Grupo FRVendas, NB Treinamentos, Grupo Net Branding, entre outros. Formado em Administração de empresas, pós graduado em marketing e com especialização internacional em Branding e Gestão em Vendas, já auxiliou na construção de mais de 80 marcas pelo Brasil, colecionando grandes Cases como Spoleto, Mundo Verde, Sorvetes Nestlé, entre outros. Seu grupo empresarial, já implementou sua metodologia para aumento de vendas e mais de 4.500 empresas nacionais. Sua metodologia de ensino, obrigatoriamente sempre envolve ferramentas de aplicação, uma vez que coloca em curto espaço de tempo o aprendizado para ser aplicado e mensurado. Fábio Fiorini tem 43 anos e já ministrou aulas por todo o Brasil. Também é palestrante, membro de Associações importantes e participa ativamente de projetos de ordem social, formando vendedores para que sejam recolocados no mercado de trabalho.

Cláudio Tieghi

Bacharel em Química pelas Faculdades de Filosofia, Ciências e Letras de São Bernardo do Campo, Pós Graduado em Marketing pela Universidade Anhembi Morumbi e Formação em Psicanálise e sua Prática Clínica pelo Instituto Sedes Sapientiae, estruturou sua trajetória de 23 anos no Franchising desempenhando atividades em gestão de negócios, expansão, treinamentos, marketing, vendas, sustentabilidade e inteligência de mercado. Consultor, Palestrante e Professor foi Fundador e Presidente da AFRAS, Diretor Estatutário de Sustentabilidade da ABF e Diretor Executivo de Inteligência de Mercado, Sustentabilidade e Projetos Internacionais na mesma instituição. Colunista em diversas publicações do setor e autor do Livro: “Uma Nova Geração no Franchising”, publicado pela Ed. Ex-Libris em 2010, é Conselheiro no Instituto CNA e Conselheiro e fundador da ABRAPS–Associação Brasileira de Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável.

Compartilhe:

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Crônica: “Uma história na pandemia – A sogra”, por Cida Simka e Sérgio Simka


A sogra de Thomas veio fazer uma visita em um fim de semana e por causa da pandemia teve de permanecer por um longo período hospedada na casa do genro.
Numa noite, enquanto jantavam, Thomas, que era metido a engraçadinho, disparou a seguinte impropriedade a sua sogra:
– Sabe, dona Gecelma, a sua filha ultimamente não tem cumprido as obrigações de esposa exemplar.
Celma, a mulher de Thomas, horrorizada, espumando de raiva, lançou um olhar assassino ao marido.
Dona Gecelma, em sua postura costumeiramente impassível, perguntou ao genro:
– E poderia me dizer quais seriam essas obrigações de esposa exemplar?
O genro, vendo que a situação estava ficando desagradável, respondeu:
– É que ela não tem me dado carinho, amor e compreensão.
Na mesma noite, a pretexto de ficarem sozinhos, Celma trancou o marido no porão e deixou o filho da mãe lá, a noite toda, esmurrando a porta.
Moral da história: JAMAIS brinque com a sogra, pois trancar Thomas no porão foi ideia dela.

FIM


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da Revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels